[RESENHA] Respire - Livro 1 - Série Ten Tiny Breaths - K. A. Tucker

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

RESPIRE
K.A. TUCKER
Editora: Fábrica231
Nro de páginas: 320
Compre AQUI!!!
Sinopse: Kacey Cleary não chora, não suporta o toque das pessoas e canaliza sua energia para treinos intensos de kickboxing. Tudo isso depois de um ano de reabilitação física e de mergulhar num mundo de drogas e álcool para tentar lidar com a perda dos pais, da melhor amiga e do namorado, num acidente de carro do qual ela foi a única sobrevivente. Protagonista de “Respire”, primeiro livro da série Ten Tiny Breaths, sucesso de K.A. Tucker que chega ao Brasil pelo selo Fábrica 231, Kacey chegou ao fundo do poço, mas resolve lutar para sair de lá por Livie, a irmã caçula. Depois de irem morar com uma tia religiosa fanática e seu marido alcoólatra, as duas fogem para Miami para tentar recomeçar, e Kacey terá que enfrentar seus fantasmas para derrubar o muro que ergueu ao seu redor. Às vezes, respirar torna-se uma missão quase impossível, mas K.A. Tucker mostra que é preciso neste romance sobre perdas, amizade, amor e superação.

 Muito bom!
Experimentei uma gama de sentimentos ambíguos durante a leitura de respire. Achei o início da trama bem clichê, onde a mocinha traumatizada tem dificuldade em se relacionar com outras pessoas e acaba se fechando para o mundo.
Vestida com a sua capa de vadia grosseira, Kacey afasta todos que tentam se aproximar dela, já que praticamente toda a sua família foi arrancada dela em um trágico acidente de transito a 4 anos, ela construiu muros de proteção para ninguém se aproximar e assim ela não sofrer mais com a perda de pessoas queridas.

Fugindo da casa de seus tios com a irmã mais nova Livie, Kacey agora luta para domar seus demônios, conseguir sustentá-las e dar um futuro para digno à irmã, mas na maioria das vezes é difícil até mesmo respirar.
E numa espiral de raiva e frustração, Kacey também luta para manter a cabeça longe do álcool e outras drogas em busca do entorpecimento de suas memórias mais dolorosas.

[RESENHA] Pensei que Fosse Verdade - Huntley Fitzpatrick - @EdValentina

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Pensei que Fosse Verdade
Huntley Fitzpatrick
Editora Valentina
Nro. de Páginas: 336
I.S.B.N.: 9788558890069
Compre AQUI!!
Sinopse: “O Paraíso À Beira-Mar.” “O Segredo Mais Bem Guardado Da Nova Inglaterra.” A ilha de Seashell, onde passei minha vida inteira, é tudo isso e muito mais. No entanto, a única coisa que eu quero é ir embora daqui. Gwen Castle nunca quis tanto dizer adeus à sua ilha natal quanto agora: o verão em que o Maior Erro da Sua Vida, Cassidy Somers, aceita um emprego lá como faz-tudo. Ele é um garoto rico da cidade grande, e ela é filha de uma faxineira que trabalha para os veranistas da ilha. Gwen tem medo de que esse também venha a ser o seu destino, mas, justamente quando parece que ela nunca vai conseguir escapar do que aconteceu – ou da ilha –, o passado explode no presente, redefinindo os limites de sua vida. Emoções correm soltas e histórias secretas se desenrolam, enquanto Gwen passa um lindo e agitado verão lutando para conciliar o que pensou que fosse verdade – sobre o lugar onde vive, as pessoas que ama, e até ela mesma – com o que de fato é. Da aclamada autora de Minha Vida Mora ao Lado, um romance sobre um amor “impossível”, cheio de expectativas e arrependimentos, humor e... perguntas difíceis.

 FAVORITO DA ESTANTE!!!
Terminei de ler “Pensei que Fosse Verdade” com aquele suspiro de contentamento e um coração feliz por ter sido presenteado com uma leitura tão deliciosa!

Uma das marcas registradas de Huntley Fitzpatrick é o olhar doce e sensível para os temas da adolescência. Em seu novo livro publicado pela Editora Valentina, mais uma vez a autora de Minha Vida Mora ao Lado, nos brinda com um delicioso YA que aborda temas como sonhos, os medos sobre o futuro quando alcançamos aquele limiar entre a adolescência e os primeiros passos para a vida adulta, as escolhas levianas e impulsivas, assim como a culpa e dramas que muitas vezes nós mesmos alimentamos sem necessidade, por ainda não termos um olhar mais maduro sobre as situações em si.

[RESENHA] Sem olhar para trás - Lycia Barros - @EdValentina

domingo, 21 de agosto de 2016

"Preciso tentar ser feliz enquanto estou viva."

Agatha fez uma escolha errada durante sua juventude. Fugiu e casou-se com um, até então, homem perfeito. Bruno de Albuquerque é aquele homem lindo, que chama a atenção onde quer que apareça, apaixonado e inclusive rico. Envolvida no mar de amor do rapaz, Agatha deixa sua cidade, família e faculdade para trás para viver o sonho do amor perfeito, na cidade do Rio de Janeiro. Para a tristeza de Agatha, Bruno se mostrou ser muito diferente de um cara perfeito: possessivo, arrogante, violento e metido em coisas erradas da vida. Infelizmente ela só percebeu isso quando já era tarde demais.

Ela não tinha a quem recorrer. A família não lhe queria de volta, e ela não tinha amigos/as, afinal, Bruno não a deixava ter vida social. A única coisa que mantinha Agatha na luta era Gabriel, o filho do casal, que após um tempo, passou a sofrer com o ciúmes doentio do pai.

Após uma discussão sair do controle, Agatha foge com Gabriel para o interior. Lá, ela se hospeda na fazendo que herdou de uma tia, e longe de qualquer contato com antigos conhecidos, decide recomeçar a vida de uma forma mais simples.

E é justamente no interior, em Rio Preto, longe de todo o luxo em que era acostumada a viver, que Agatha conhece Vicente, dono de uma pousada perto de sua nova casa. Vicente desperta algo que Agatha jurou não sentir mais: amor. O puro e verdadeiro amor.

Com medo e em constante alerta, mas com a ajuda dos novos amigos, Agatha e Gabriel recomeçam suas vidas e tentam viver em paz. Mas Bruno não fica nada feliz com a fuga dos dois, e fará de tudo para tê-los de volta.


[RESENHA] O Adulto - Gillian Flynn - @intrinseca

sexta-feira, 19 de agosto de 2016


Nossa protagonista não tem nome. Mas tem uma profissão. E digamos que é um tanto peculiar: ela está no ramo da masturbação. Desde pequena ela precisou aprender a se virar, e manter ela e a mãe alimentadas, e então, desde muito jovem, ela cometia pequenas fraudes. Ela foi ficando cada vez melhor na arte de enganar as pessoas, e na vida adulta, ela seguiu por esse caminho. Foi então que por volta dos seus 30 anos, após algum tempo nos trabalhos, digamos, manuais, a jovem desenvolveu um problema no pulso, e precisou se afastar da profissão.

Para não desistir totalmente do seu ofício e como sempre soube enganar a todos, ela começou a trabalhar com leitura de auras, e isso no mesmo local do trabalho anterior, afinal, lá funciona uma casa esotérica, e nos fundos, um local de entretenimento masculino.

 Tudo está correndo normalmente, até que ela atende Susan Burke, uma mulher diferente das outras, mais difícil de se enganar, mais rica e inteligente. Mas conforme as sessões de atendimento vão passando e evoluindo para visitas domiciliares, com direito a limpezas espíritas, a protagonista percebe que tem algo errado na vida de Susan, e principalmente na sua casa e com o seu enteado estranho. Mas é tarde demais, e a protagonista já está envolvida no problema, e agora, cabe a ela decidir se irá salvar sua pele, ou ajudar a pobre família a descobrir os mistérios do casarão que habitam...

[RESENHA] A Fera Em Mim - A História do Príncipe da Bela e a Fera - Serena Valentino - @univdoslivros

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

A Fera Em Mim
A História do Príncipe da Bela
Serena Valentino
Editora: Universo dos Livros
Nro de páginas: 190
I.S.B.N.: 9788579309977
Compre AQUI!!
Sinopse: Um príncipe amaldiçoado se isola em seu castelo. Poucos o viram, mas aqueles que conseguiram tal proeza afirmam que seus pelos são exagerados e suas garras são afiadas – como as de uma fera! No entanto, o que levou esse príncipe, que já foi encantador e amado por seu povo, a se tornar um monstro tão retraído e amargo? Será que ele conseguirá encontrar o amor verdadeiro e pôr um fim à maldição que lhe foi lançada? Em “A Fera Em Mim”, conheça a história por trás de um dos mais cativantes e populares contos Disney de todos os tempos: A Bela e a Fera!

Ótima Leitura!!
A Bela e A Fera é simplesmente o meu conto de fadas favorito..sempre!! Eu e minhas filhas sabemos todas as músicas e todas as falas de tanto que assistimos, mas como adulta, sempre tive curiosidade em saber mais sobre o Príncipe de antes da fábula ser contada pela Disney.

Serena Valentino nos conta esta história em A Fera Em Mim. De um jeito único e com um olhar mais adulto, a autora vai nos narrando a vida do nosso jovem e egocêntrico Príncipe antes da maldição.
Adorei a criatividade da autora, que foi misturando diversos elementos fantásticos, assim como fundo de outras lendas antigas, como a de Circe, para compor um intrigante mosaico de acontecimentos que culminaram na perdição e redenção de um dos nossos personagens mais amados.
Somente quando foi obrigado a passar sua vida escondido atrás daqueles muros miseráveis que analisou à sua volta realmente olhando e, de fato, sentindo. A Fera em Mim - A História do Príncipe da Bela e a Fera - pág. 06

[CINEMA] Sete Minutos Depois da Meia Noite

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Sete Minutos Depois da Meia-Noite é baseado no best-seller
de Patrick Ness
O longa chega ao Brasil no dia 27 de outubro

Dirigido pelo espanhol J.A. Bayona (O Orfanato) e com estreia no dia 27 de outubro nos cinemas brasileiros, Sete Minutos Depois da Meia-Noite (A Monster Calls/EUA, Espanha, 2016), é uma adaptação do romance A Monster Calls, escrito por Patrick Ness. A ideia original da obra é da escritora Siobhan Dowd, que morreu de câncer logo depois de começar a escrever o livro. Esse seria seu quinto livro.

Inicialmente hesitante quando foi chamado pelo último editor da escritora, Patrick Ness afinal aceitou a responsabilidade e preservou a essência e o impacto do livro fossem preservados. Por isso, Ness preferiu ele mesmo escrever o roteiro de maneira que a adaptação para o cinema fosse fiel ao livro.

“Siobhan escreveu livros magníficos que tocaram profundamente os adolescentes. Ela já tinha escrito o começo, cerca de mil palavras, tinha uma ideia para a estrutura da narrativa e desenhado alguns personagens. Para mim, essa é uma história sobre medo e perdas. Eu realmente tentei, acima de tudo, ser fiel a como Conor se sente – sem mentir, enfeitar ou sentimentalizar para realmente mostrar como dói o que ele sente, porque realmente dói muito”, afirma o autor e roteirista.

[RESENHA] Silêncio - Richelle Mead - @galerarecord

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

SILÊNCIO
RICHELLE MEAD
Editora Galera Record
I.S.B.N.: 9788501107381
Compre AQUI!!!

Sinopse: Um romance de fantasia e aventura da mesma autora de Vampire Academy.Pelo que Fei se lembra, nunca houve um ruído em seu vilarejo — todos são surdos. Na montanha, ou se trabalha nas minas ou na escola, e as castas devem ser respeitadas. Quando algumas pessoas começam também a perder a visão, inclusive a irmã de Fei, ela se vê obrigada a agir e a desrespeitar algumas leis.
O que ninguém sabe é que, de repente, ela ganha um aliado: o som, e ele se torna sua principal arma. Ao seu lado, segue também um belo e revolucionário minerador, um amigo de infância há muito afastado em função do sistema de castas.
Os dois embarcam em uma jornada grandiosa, deixando a montanha para chegar ao vale de Beiguo, onde uma surpreendente verdade mudará
suas vidas para sempre. Fei não demora a entender quem é o verdadeiro inimigo, e descobre que não se pode controlar o coração.





Depois dos inesquecíveis vampiros de Vampire Academy, Richele Mead está de volta. 
Silêncio é um delicioso YA de fantasia, onde a autora nos brinda com diversos elementos do folclore chinês, em uma aventura épica em busca de respostas.

Conheça Fei e sua jornada para salvar aqueles que ama.