[RESENHA] Magnus Chase e os Deuses de Asgard #1 A espada do verão – Rick Riordan – @intrinseca

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016


"É, eu sei. Vocês vão ler sobre a minha morte agonizante e pensar: 'Uau! Que maneiro, Magnus! Posso ter uma morte agonizante também?' Não. Tipo, não."

A espada do verão é o primeiro livro da nova trilogia de Rick Riordan, com o nome de Magnus Chase e os Deuses de Asgard. Como o nome revela, nessa nova obra do autor, nós somos levados ao mundo dos deuses nórdicos, os vikings, tais quais como Odin, Thor e Loki (sim, os famosos deuses dos filmes e quadrinhos).

Magnus Chase é um jovem sem teto, praticamente um clone de Kurt Cobain, que vive nas ruas de Boston com seus dois amigos, Hearth e Blitz, desde que sua mãe foi morta, a dois anos atrás. Magnus tem um tio, irmão de sua mãe, que vive na cidade, mas que nunca foi atrás dele. Até que, no dia do seu aniversário de 16 anos, o tio maluco, Randolph, vai atrás dele. Mas não é só isso. Sua prima Annabeth (sim, a mesma de Percy Jackson!) e seu outro tio também estão procurando-o. Se a família toda está atrás dele, é porq deve ter acontecido alguma coisa.

Procurando por respostas, ele vai até seu tio, que o enche de histórias sobre deuses nórdicos, heranças de família, e da possível morte prematura de Magnus. Tudo parece uma loucura imensa, coisas que não existem e sem sentido.

Sem acreditar muito no tio louco (mas no fundo acreditando um pouco) Magnus se vê de cara com um gigante de fogo. Um ser que ele jamais imaginou existir. Esse gigante quer uma coisa: uma espada velha e enferrujada que esta jogada no mar. E parece que só o Magnus tem o poder de encontrar esse objeto.

Tentando proteger a cidade do ataque do gigante, com a espada brevemente resgatada e com a ajuda dos amigos sem teto, Magnus morre.

Ele acaba sendo resgatado do pós-vida por uma Valquíria, uma serva do deus Odin, e acorda em um hotel em Valhala, lugar onde os guerreiros recrutados de Odin treinam e esperam pelo Ragnarök, o dia do juízo final. Nesse hotel, durante a cerimônia de boas vindas aos novos einherjar, Magnus, um filho do deus Frey, recebe um aviso:

Escolhido por engano, não era a sua hora.
Um herói que, em Valhala, não pode permanecer agora.
Em nove dias o sol irá para o leste.
Antes que a Espada de Verão a fera liberte.

Preocupado com essa profecia e tentando aceitar tudo de novo que ele descobriu, Magnus parte em uma missão proibida fora de Valhala: recuperar a espada de verão que ele perdeu na batalha (que antes era do seu pai) e atrasar o Ragnarök.

Com a ajuda dos mendigos Hearth e Blitz (que se mostram não serem apenas mendigos...) e Samirah, sua valquíria salvadora, eles embarcam em várias missões de vida ou morte, regadas a piadas e batalhas perigosas nos nove mundos.
  

"Finalmente, paramos em frente à porta onde estava escrito MAGNUS CHASE. Ao ver meu nome gravado em ferro, rodeado de runas, comecei a tremer. Minhas últimas esperanças de que tudo aquilo fosse um erro, uma pegadinha de aniversário ou uma confusão cósmica evaporaram. O hotel estava me esperando. Tinham escrito meu nome corretamente e tudo."

Preciso dizer que: eu me diverti muito lendo esse livro! Repleto de piadas, de referências à cultura nerd e personagens carismáticos, o livro entrou para lista dos meus queridinhos.

Foi minha primeira experiência de leitura do autor Rick Riordan, e por isso não consigo comparar Magnus Chase com as histórias de Percy Jackson, por exemplo. Mas eu já vi os filmes, e posso dizer que a essência das histórias é bem parecida. Temos um protagonista filho de um deus, que não sabe quem é seu pai e que parte em uma missão super complicada junto com um grupo de amigos.

Magnus me conquistou cada vez mais, a cada página que eu lia. Ele é divertido e se preocupa com os amigos, a ponto de muitas vezes arriscar sua vida para protegê-los. O grupo heroico criado por Rick é bem, digamos, diversificado. Cada um deles é de uma espécie diferente, e eu não vou citar quais são para não perder a graça.

Sobre os novos queridinhos heróis Odin, Thor e Loki: eles aparecem bastante no livro! E são diferentes daquilo que estamos acostumados. Para se ter uma ideia, o deus Thor acompanha as séries Arrow e Game of Thrones (dentre outras), e se estressa cada vez que perde algum episódio de suas séries preferidas. Além de ser fisicamente diferente do Thor dos cinemas.


"Quando ouvi o nome Thor, pensei no cara dos filmes e dos quadrinhos, um grande super-herói do espaço sideral, com calças de lycra colorida, capa vermelha, cabelo louro e talvez um capacete com asinhas fofinhas. Na vida real, Thor era mais assustador. E mais vermelho. E mais desgrenhado."

O livro é maravilhoso para se conhecer de uma forma leve e descontraída sobre as lendas dos deuses Asgardianos. Eu já conhecia algumas coisas, mas aprendi muito mais depois que terminei o livro. Vários termos dessa mitologia aparecem ao longo de toda leitura, como Einherjar, Rgnarök e Mjölnir, e no final do livro tem um sumário explicando todas as terminologias (O que me salvou em várias ocasiões! Mesmo eu sabendo sobre Asgard, vários termos ainda eram desconhecidos para mim).

O autor Rick Riordan está de muitíssimo de parabéns pelo livro. Eu fico imaginando o quanto ele teve que aprender para cria-lo. Estou impressionada com as quantidade de informações!

E não se preocupem. Mesmo sendo uma trilogia, a história desse livro tem um fim, só possui um gancho para segundo volume: o martelo de Thor, que estou aguardando ansiosamente o lançamento.

E se você ainda está se perguntando se deve ler, eu dou uma dica: SIM!

"– Gigantes! – Ele balançou a cabeça com repulsa. – Depois de tantos séculos, era de se pensar que teriam aprendido a parar de invadir Midgard. Mas não! Eles são como... como é mesmo o nome? A Liga dos Assassinos de Arrow! Sempre voltam! Como se eu fosse deixar alguma coisa acontecer com os humanos! Vocês são a minha espécie favorita!" [Thor]






Ótimo!




[FILME] Trailer: Como Eu Era Antes de Você

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

E esta semana foi tudo de linda!! Feriadinho em Porto Alegre e este pôster lindo acompanhado do trailer oficial de Como Eu Era Antes de Você, filme adaptado da obra de Jojo Moyes, publicado aqui no Brasil pela Intrínseca! #AMO

Sinopse: Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe.Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

E eu estou completamente apaixonada por este trailer!! Já fiquei com os olhos cheios d'água e assisti muitas vezes durante o dia! Quando chegar aos cinemas, eu tenho certeza que vou desidratar de tanto chorar!!



Tomara que a Intrínseca também lance o livro com a capa do filme!!! #ADORO

Resultado Top Comentarista Janeiro e Lançamento Top Comentarista Fevereiro

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016



E Neste mês de FEVEREIRO é só Alegria para cair na folia literária, então, tem livro autografado pela Lucinda Riley + 50 marcadores (sortidos), sendo 1 AUTOGRAFADO PELA DIVA MEG CABOT!!! 
Quer ganhar??? Basta acompanhar nossas postagens durante o mês e participar do nosso TOP Comentarista Fevereiro!


[LANÇAMENTOS] HARLEQUIN BOOKS BRASIL: FEVEREIRO

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016


Fevereiro é o mês do carnaval, e a Harlequin comemora a data com 12 lançamentos repletos de romance, sedução e fantasias! Confira alguns destaques deste mês: 

• Coleção Casamentos Gregos: duas histórias inéditas da autora Rebecca Winters.
• Coleção Magnatas da Austrália: homens charmosos, bem-sucedidos e com estilo!
• Continuação da série Paixão Audácia, com o título Bodas de um Pecador.
• Essência do Desejo, da autora bestseller do USA Today, Abby Green.

ROMANCE DE ÉPOCA: NOVIDADES E FUTUROS LANÇAMENTOS

domingo, 31 de janeiro de 2016


Olá!!!! 

Sou uma leitora apaixonada por romances de época, e desde 2013, vem aumentando a frequência de publicações do gênero.

Em 2015 foi o ano que teve mais publicações do gênero no Brasil, praticamente era um livro ou dois por mês. E acho que uma das causas do sucesso, é que as editoras estão preocupadas com a qualidade das narrativas, até o momento, todos os livros publicados são de autoras conceituadas mundialmente no gênero: Julia Quinn, Lisa Kleypas, Madeline Hunter, Mary Balogh, Loretta Chase, Sarah MacLean, Tessa Dare, Nicole Jordan, Patricia Cabot, entre outras que estão chegando ao mercado...

Então resolvi fazer publicações a cada dois meses para atualizar as (os) fãs apaixonadas (os) do gênero, ou quem sabe conseguir mais leitores para apreciar as leituras. Confiram!!!!!

Obs.: Um recado para os meninos... Não é só literatura de mulherzinha, tem muitos rapazes que aderiram ao gênero. Fica dica!!!!

[RESENHA] P.s.: ainda amo você – Jenny Han – @intrinseca

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016



“[...] Gosto tanto de você que não sei o que fazer a respeito. Meu coração bate muito rápido quando sei que vou ver você de novo. E aí, quando você me olha, eu me sinto a garota mais sortuda do mundo.”

Ps. ainda amo você é a continuação do livro Para todos os garotos que já amei (que você pode conferir a resenha aqui!), da autora Jenny Han, lançados aqui no Brasil pela Editora Intrínseca. Portanto, essa resenha pode conter spoilers do primeiro livro!

Se você não sabe sobre o primeiro livro, recomendo que confira a resenha aqui no blog. E se você ama histórias fofas de romance, recomendo que leia ele para já! Agora, sem mais delongas...


O livro começa exatamente onde o primeiro terminou. Lara Jean e Peter não estão se falando.

Por conta dos acontecimentos do final do primeiro livro, o relacionamento de mentira dos dois esfriou e eles se afastaram. Mas durante esses dias afastados, Lara Jean percebe o quanto gosta de Peter, de verdade, e querendo que dê certo, ela vai atrás do Peter e eles finalmente se entendem. Óin!

E parece que, no fim das contas, o envio “acidental” das cartas românticas de Lara Jean deu certo. Com o início do relacionamento sério dos dois, eles decidem novamente criar regras para que tudo dê certo. E uma dessas regras é “Lara Jean e Peter vão sempre contar a verdade um para o outro”. Será que isso vai funcionar mesmo? Quem sabe...

Tudo na vida de Lara Jean parece estar correndo bem. As regras estabelecidas no namoro estão funcionando, sua irmã voltou a ser sua amiga, e sua família está bem.

Mas dizem que quando tudo dá certo, a vida vem e te dá uma rasteira, não é mesmo? Pois é. Um vídeo íntimo de Lara Jean e Peter cai na rede, e sua vida vira de cabeça para baixo com os transtornos que isso causa. Com o vídeo rolando solto (e os dois virando meme na internet), os medos e inseguranças de Lara Jean a respeito do namoro aumentam. Como se não bastasse ter que lidar com isso, ainda tem o Peter, que está muito próximo de sua ex-namorada, Genevieve.  

Mas para piorar tudo ainda mais, um dos garotos que recebeu umas das cartas de amor da Lara Jean resolve aparecer. John Ambrose, melhor amigo de Peter, e amigo de infância de Lara Jean. E junto com a carta, os sentimentos da garota também voltam.

Parece que Peter está correndo sério perigo de ficar para trás.


"– Margot, acho que estou apaixonada por mais de uma pessoa ao mesmo tempo.
Posso até ser uma garota que se apaixona mil e duzentas vezes. Uma imagem surge na minha cabeça de repente, eu como abelha, levando néctar de uma margarida para a rosa e depois para um lírio. Cada garoto com sua doçura própria.
– Você? – Ela para de prender o cabelo em um rabo de cavalo e bate com o dedo na tela. – Lara Jean, acho que você meio que se apaixona por todo mundo que conhece. Faz parte do seu encanto. Você está apaixonada pelo amor."


Eu amei o livro! A escrita da Jenny Han continuou impecável e ela sabe prender o leitor na história. Uma leitura rápida, leve, fofa e encantadora, que aborda vários assuntos importantes: exposição na internet, insegurança pessoal, ciúmes, falta de confiança, traição e relacionamento familiar.

É um livro bem dinâmico. Ele não esfria em nenhum ponto na história. Sempre tem algum conflito acontecendo. E uma das melhores partes é quando o grupo de amigos de Lara Jean resolve desenterrar um velho jogo de perseguição, onde o ganhador tem direito a um desejo. Grande parte do livro gira em torno desse jogo, que dá até vontade de tentar jogar na vida real.


"As pessoas entram e saem da nossa vida. Durante uma época, são seu mundo; são tudo. E, um dia, não são mais. Não da para saber por quanto tempo vamos tê-las por perto. [...]"

Eu não gostei tanto do Peter nesse livro, e eu era apaixonada por ele, acho que ele ficou muito distante e mudou um pouquinho do que ele era no primeiro livro. Me deu raiva a aproximação dele com a Gen. Ele praticamente deixava a LJ de lado! Dessa vez eu me apaixonei pelo John, o outro rapaz que recebeu uma carta de Lara Jean. Talvez a intenção da autora seja essa mesma, nos fazer duvidar do Peter.

O Josh praticamente inexiste na história. Ele e Lara Jean eram amigos, muito amigos, tanto que Josh foi um personagem muito importante no primeiro livro. Mas acaba ficando claro que a amizade deles só existe por causa da Margot, o elo de ligação entre os dois.

Kitty evoluiu consideravelmente neste livro! Ela está crescendo, e é uma criança muito esperta e encantadora! Assim como Kitty, Lara Jean também evoluiu. As atitudes e pensamentos dela mostram o quão mais adulta ela foi ficando. Claro, ela ainda teve atitudes infantis, regadas a ciúmes, mas ela cresceu como pessoa e soube admitir seus erros.

No geral, o livro manteve o foco e tom do primeiro volume. Vale a pena, e muito, conhecer e crescer junto com a Lara Jean (e descobrir, afinal, quem ela escolheu!).

E só para constar, a capa continua linda e maravilhosa, seguindo o mesmo padrão da capa anterior. <3






 
Excelente! Leia Agora!




[RESENHA] Notas Quentes - Jay Crownover - @VREditorasBR

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Notas quentes
EDITORA: V & R
I.S.B.N.: 9788576839002
ALTURA 23.00 cm
LARGURA 16.00 cm
PROFUNDIDADE 1.50 cm
NÚMERO DE PÁGINAS: 312

Sinopse: Quando Jet Keller sobe no palco com aquela voz meio rouca, dedilhando intensos acordes de guitarra, todas as garotas vão à loucura. O corpo tatuado, o cabelo rebelde e o olhar sedutor fazem desse roqueiro um grande conquistador, capaz de levar a mulher que quiser para a cama. Muitos garotos sonham com a estudante de química, Ayden Cross. Seus olhos cor de uísque, as pernas supercompridas, o ar de mistério e até o seu sotaque fazem qualquer um perder o juízo. Mas Jet é o único homem capaz de enlouquecê-la e tirá-la de sua vida certinha. Há muito tempo que Ayd e Jet se desejam, mas por acreditarem que são um o oposto do outro, têm evitado essa paixão. Porém, um desejo assim tão ardente não pode ser contido por muito tempo e o que está para acontecer entre esses dois será avassalador. Notas quentes é um romance tórrido, cheio de revelações e com intensas cenas de amor que irão ficar gravadas em você tal como um rock sedutor.



Sim! Eu ainda continuarei reclamando eternamente da mudança das capas da série Homens Marcados da Jay Crownover aqui no Brasil!!
Fala sério né gente? Olha que coisa mais linda a capa original!! AMO!!

O segundo livro da série Homens Marcados está maravilhoso! 
Engrenando praticamente onde terminou Na Sua Pele (Rule), Jay vem contudo com uma trama quente e deliciosa que com certeza vai sacudir o coração dos leitores com notas quentes em músicas maravilhosas neste romance que vai te consumir até você virar a última página.