Especial de Halloween - Entrevista Especial com Nazarethe Fonseca e Jan Kmam

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Entrevista Fodástica com Nazarethe Fonseca, Autora da Saga Alma e Sangue.

Atualmente a Saga conta com 2 Livros Lançados:  O Despertar do Vampiro e o Império dos Vampiros, além de uma aventura solo com os protagonistas da Saga o Livro Kara e Kmam. Estamos aguardando ansiosos o Livro 3 O Pacto dos Vampiros cuja a capa será publicada ainda hoje no Blog Alma e Sangue.



Gente, nem preciso dizer o quanto a Nazarethe é fofa, sempre preocupada com seus fãs e sempre apoiando o Blog da Guardiã da Meia Noite nos conecedeu muito gentilmente esta entrevista para o nosso Especial de Halloween.. Então vamos lá!!


Guardiã: Como você se tornou escritora?
Nazarethe: Foi por acaso, na época que escrevi o primeiro livro da série Alma e Sangue. Queria ser pintora, gostava de desenhar e pintar com aquarela. Mas tive dois sonhos que mudaram tudo: o primeiro deles inspirou um livro policial, e o segundo originou o esboço do livro “Alma e Sangue – O Despertar do Vampiro”. Desde então, não parei mais de escrever.

Guardiã: Como surgiu a inspiração para os personagens e a Saga Alma e Sangue?
Nazarethe: Após ter sonhado com o casarão e com Jan Kmam, os demais personagens apareceram naturalmente,   tomando espaço no papel. Até hoje é deste modo, sonho com meus livros e personagens, faço a pesquisa e escrevo.

Guardiã:Qual a característica mais marcante que você acha em Kara e porque?
Nazarethe: Teimosia, ou, devo dizer, determinação. Ela consegue muito do que deseja porque realmente luta pelo que quer. É o que admiro nela e tomo como exemplo para mim mesma.

Guardiã: E de Jan?
Nazarethe: Jan Kmam é marcante por si só, mas tem algo nele que valorizo muito, seja num vampiro ou num homem: bondade. Apesar de ser vampiro ele sempre consegue ser bom, pelo menos com aqueles a quem ama e respeita.

Guardiã:Como você conseguiu compor estes personagens? Usaste pessoas de seu convívio para espelhar algumas características de suas personalidades?
Nazarethe: Meus personagens vêm prontos, eles sabem se são vilões ou mocinhos. Trazem seus nomes, suas características e até mesmo o estilo de roupa que veste. Até hoje somente dois personagem meus foram inspirados em pessoa reais: o primeiro, é o Caçador, ele tem o humor, o caráter e as manias de um amigo que adora RPG; o segundo é o vampiro Martan, cujo nome tomei emprestado de um amigo, com a permissão dele, para denominar um vampiro. Mas, no geral, meus vampiros “nascem prontos”.

Guardiã: O que os Vampiros são para você? O que mais lhe fascina neles?
Nazarethe: São como velhos amigos. Imortalidade e liberdade.

Guardiã: Utilizando apenas uma palavra, defina cada um dos personagens a seguir:
Nazarethe: Otávio – Intransigência
Asti - Paciência
Ariel - Poder
Kara - Coragem   
Jan Kmam. - Força
Gustave - Desequilíbrio
Consuelo - Inveja


Guardiã: Na sua visão, qual é o principal desafio enfrentado hoje por um autor em busca de divulgação de seus livros?
Nazarethe: Um bom texto, algo que fuja completamente do convencional, mesmo falando de um assunto conhecido. Logo depois temos as editoras, que graças à globalização tem pilhas e pilhas de manuscritos para ler e selecionar quais serão editados.

Guardiã: Qual o conselho da Nazarethe para os jovens escritores do mundo dos vampiros que estão iniciando agora?
Nazarethe: Façam algo novo, mesmo falando de um tema tão explorado como vampiros.

Gurias...agora respirem!!! Pois até a Guardiã ficou desconsertada quando simplesmente no meio da entrevista com a Nazarethe...Nosso lindo Lord Francês Jan entra com aquele sorriso deslumbrante...vestindo camisa negra de seda e calças de couro...OMG!!!
Jan foi diretamente dar um beijo no rosto de nossa Autora e sempre galanteador não podia deixar passar de cumprimentar a Guardiã com um singelo beijo na face de minha mão...quando ele disse "Mon Cher"

Com certeza eu não perdi a chance e ele ficou muito feliz em Conceder sua Primeira Entrevista para o Guardiã da Meia Noite...Vamos lá!!


Guardiã [se abana e tenta manter a compostura]: Jan, como é sua relação com a Nazarethe? 
Jan Kmam: Primeiro quero agradecer, é a primeira vez que sou entrevistado. É algo novo, mas extremamente interessante. Espero me sair bem. Minha relação com Nazarethe é única, gosto de tê-la em meus pensamentos e lembranças. Conversamos por horas. Mas devo confessar que ela, por vezes, se isola. Entretanto, ela sabe o momento certo de deixar que eu me aproxime novamente. Eu a entendo; ela precisa descansar, já que minha presença é um tanto... cansativa. (Risos).

Guardiã: Jan, Duvido muito que alguém canse de sua presença [corei nesta hora]! Gostaríamos de saber o que mudou em sua vida após sua passagem pelo trono?
Jan Kmam: Foi um momento muito difícil. Subir ao trono significou perder dois vampiros que amo: meu rei e minha amante. O peso dos Poderes na vida de um vampiro cobra um preço alto. Confesso que não compreendo como um vampiro pode almejar tal posto à custa de sua liberdade. Felizmente, foi por pouco tempo.

[Neste momento foi possível vislumbrar o pesar em seu olhar...oooohhhh!! Como ele é doce!!]



Guardiã: Soubemos que agora a legião de fãs está cada vez maior, muitas delas inclusive cometendo loucuras para estar com você! Como você lida com o assédio delas?
Jan Kmam: Felizmente, conto com meus poderes e posso, digamos, me esconder. Adoro perceber seu desejo, mas sou um vampiro comprometido.

[Gente!! Neste momento ele me lançou mais um sorriso torto...que fiquei molinha...pernas bambas é pouco para definir o que senti...rsrsrsrs...RESPIRA GUARDIÃ!!]


Guardiã: Este assédio interfere em sua relação com Kara? (sabemos o quão ciumenta ela é) Como você está administrando seu novo status de sexy simbol e o seu relacionamento com ela? 
Jan Kmam: Não interfere. Na verdade, ela compreende que isso faz parte de nossa existência, afinal ela também tem fãs ardorosos. Kara sempre será ciumenta, apesar de ultimamente fingir muito bem. Quase não temos crises de ciúme. Acho que ela cresce rapidamente, e logo eu é que terei de lidar com meu ciúme.

Guardiã: Em uma frase gostaríamos que você definisse para o Blog da Guardiã a essência de um verdadeiro vampiro.
Jan Kmam: Acredito que a verdadeira essência de um vampiro é sua imortalidade, o poder que o afasta para sempre dos mortais. Sua capacidade de sobreviver a sua própria morte . Contemplar a fragilidade mortal se converte em força e beleza, descobrir-se distante de tantos sentimentos, tocar o próprio peito e só ouvir o silêncio. A sensação é, acredite, assustadora.


[Nazarethe observava sorrindo à nossa entrevista e complemante compreensiva com os meus rompantes de tiete em relação ao Jan...hehehehe...agradeci ao carinho e paciência dos dois para comigo...e quando estava extedendo a para apertar a dele e dizer Adeus...fui surpreendida com mais um galanteio...desta vez ganhei um singelo beijo no rosto e um Adeus Mon Petit!! MORRI!!]


Espero que tenham gostado!! Não percam nosso Vamp Francesinho Tudo de Bom de volta em O Pacto dos Vampiros em Novembro nas Livrarias.
Achei esta Fanart linda no Blog Alma e Sangue... homenagem de Bárbara Kuran fez a Kara e Kmam!!

7 comentários

  1. AMIGA!!!! VC ARRASOUUUUUUU!!!!!!!!!!

    MARAVILHOSA A ENTREVISTA COM A MINHA AUTORA FAVORITA E COM O "NOSSO" JAM FOI INCRIVEL

    PARABÉNS DOIDA. SEM PALAVRAS EU ESTOU PARA DESCREVER O POST.

    MUITO BOM MESMO!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Adorei a entrevista ficou ótima, Jan se saiu muito bem. ;) beijos mordidos!

    ResponderExcluir
  3. Aiaiai *longosuspiro* Jan *-*
    Amei a entrevista, a Naza é diva :D
    Ainda estou sem ar...Jan...aiaiai
    Parabéns pela entrevista, eu amei mesmooooo
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. nossa muito boa a entrevista...
    [me diz como eu faço pra ter uma do Jan também...]
    juro que visualizei tudo...

    Orrevoir

    ResponderExcluir
  5. Olá! Bom dia! Como está passando seu final de semana? Espero que bem! será que você pode dar uma olhadinha no meu blog? É porque agora é época de Halloween, e eu mudei o estilo! Espero que goste!

    primeiro-livro.blogspot.com


    Abraços,

    ResponderExcluir
  6. Ótima entrevista, amo o livro dela(só li o 1°), pois é bom saber que temos autores maravilhosos no campo do sobrenatural...
    Em busca do 2° livro

    ResponderExcluir
  7. Eu morro só de pensar no Jan! GOD

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!