MOVIE REVIEW - NORTH AND SOUTH (MINISSÉRIE DA BBC)

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Distribuidora: LOG ON (DVD)
Elenco: 
PIGOTT-SMITH, TIM,  ARMITAGE, RICHARD, CUSACK, SINEAD,  DENBY ASHER, DANIELA
Baseado Vida/Obra: GASKELL, ELIZABETH
Mídia: DVD
Região: 4
*Brasil, Austrália, Nova Zelândia, México, América Central, América do Sul
Ano de produção: 2004
País de Produção: Inglaterra
Gênero: SERIES DE TV / MINISSERIES
Duração: 223 minutos
Volumes: 2
Sistema: NTSC
Formato de Tela: FULLSCREEN
Sistema de Cor: Colorido
Idioma Original: INGLES - DOLBY DIGITAL 2.0
Legenda: INGLES  PORTUGUES  

SINOPSE
Margaret Hale (Daniella Denby-Ashe) é uma heroína da literatura. Nascida em uma família de classe média, ela tem uma posição privilegiada no campo do sul da Inglaterra.
Uma decisão de seu pai leva a família para a urbana cidade de Milton, no norte do país e os Hale sofrem um choque cultural e social, que se aprofunda conforme Margaret se indigna com as mazelas da sociedade industrial. John Thornton (Richard Armitage), tutelado pelo pai dela, é um símbolo por excelência dessa sociedade e sua proximidade com Margaret trará consequências inesperadas.
Baseado na obra da autora Elizabeth Gaskell.


A minissérie North & South não é somente uma história de amor de duas pessoas com personalidades diferentes, é também uma história que nos mostra as diferenças sociais, do estilo de vida, e da maneira como os personagens lidam com essas divergências.
A história é centrada na personagem Margaret Hale que mudou de uma cidadezinha do interior, com um clima agradável, uma vida pacata, para uma cidade industrial, ou seja, com um ritmo de vida agitado, com disparidade social, uma cidade na visão da protagonista, suja e fria.
Sendo filha de um clérico e de classe média com princípios nobres e até digamos puros, depara- se com vários incidentes cruéis, e não acostumada com essa realidade, Margaret se envolve com esses dramas e com as dificuldades dos operários que trabalham na fábrica de algodão.

Nesse seu ato de nobreza, ela bate de frente com um dos industriais da cidade, o Mr. Thornton apesar de Margaret não simpatizar com ele, pois o primeiro encontro entre eles foi terrível, mas o industrial pelo contrário fica bastante interessado por Margaret.
O casal protagonista lembra muito Elizabeth Benet & Mr.Darcy de "Orgulho e Preconceito”, principalmente no desenvolvimento do relacionamento do casal, já que ela o odeia e ele a da ama, e todas as suas diferenças sociais e de personalidade entre o casal. Mas a situação em si é diferente, já que Margaret e Mr. Thornton que o maior obstáculo do relacionamento é a forma de agir e pensar de ambos, diferente do casal de Orgulho e Preconceito que o empecilho seria mais diferença social, enquanto esse casal é a forma autoritária e amarga inicialmente de Mr. Thornton e as idéias nobres e de igualdade social de Margaret.
Um aspecto interessante da obra de Gaskell que ela realmente leva a sério os problemas sociais, ela nos mostra os problemas dos operários da fábrica de algodão, tanto na parte financeira já que o salário era medíocre, e também na parte de condições precárias de trabalho, pois os operários não possuem nenhum equipamento para sua proteção ocasionando vários problemas pulmonares levando vários a morte, e também mostra o movimento grevista, liderado pelo operário Nicholas Higgins (representado brilhantemente pelo ator Brendan Coyle) o que levou o próprio a miséria, juntamente com os outros  operários a aderiram a greve, e alguns industriais a falência. É incrível como ela detalha os problemas sociais, deixando o filme bastante tenso.


North & South é uma produção magnífica. Todas as produções da BBC são primorosas nas riquezas dos detalhes, tanto no figuro, quanto nas locações, e até mesmo na reprodução industrial mostrada na minissérie. As máquinas tecendo o algodão, ou a cidade onde passa a minissérie são perfeitas na riqueza dos detalhes.
O elenco é espetacular, não podia deixar de citar primeiro Richard Armitage (Mr. Thornton) um ator incrível, com uma voz marcante, e que muitas vezes só no olhar transmite o sentimento da cena, além é claro ser lindíssimo (momento Scheila, não podia evitar...) e também a atriz Daniela Denby-Ashe (Margaret Hale) que desempenha o perfeito papel de ao mesmo tempo meiga e ingênua à decidida que enfrenta de frente os problemas tanto os dela como os dos outros.

Vale à pena assistir North and South, pois não é uma simples minissérie e sim um clássico lançado pela BBC, já assisti milhares de vezes e não me canso, foi minha melhor aquisição em 2009. E pode dizer sinceramente, que não consegui expressar nessa resenha realmente tudo o que é a minissérie.









Onde Comprar:




Título:
North and South - Edição Bilíngue

ISBN: 978-85-88781-97-9

Tamanho: 16cmx23cm

Páginas: 544

Selo: Editora Landmark
Lançamento: para 2011 (sem previsão)

NORTE E O SUL – North and South é um romance de Elizabeth Gaskell, publicado em forma de livro pela primeira vez em 1855, sendo que já havia sido publicado inicialmente na revista literária “Household Words”, de propriedade de Charles Dickens, entre setembro de 1854 e janeiro de 1855 em 22 partes semanais. Conhecido inicialmente por “Margaret Hale”, teve seu título alterado por pressão de seus editores para “North and South”, demonstrando melhor o tema geral do livro: o contraste existente entre o modo de vida da Inglaterra industrializada do norte e da Inglaterra rural e inocente do sul, em uma época fortemente marcada pela revolução industrial do século 19.

Quando a história foi publicada como um livro em 1855, esta incluiu um prefácio afirmando que por causa das restrições do formato da revista, a autora foi incapaz de desenvolver a história como desejava e, deste modo, “várias passagens curtas foram inseridas, e vários novos capítulos adicionados”.

O livro é um romance social que tenta demonstrar a vida e os conflitos existentes no norte industrializado dos meados do século 19, através das impressões de uma jovem nascida nas regiões rurais da Inglaterra. A heroína da história, Margaret Hale, é filha de um ministro religioso que se muda para a cidade fictícia de Milton, cujo modelo era a cidade de Manchester, onde Elizabeth Gaskell morou em companhia de seu marido e trabalhou em ações filantrópicas junto aos pobres da cidade e conheceu de perto as misérias das áreas industriais.

Para a protagonista, o sul onde havia nascido simbolizava o idílio rural, o triunfo da harmonia social e do decoro, contrapondo-se com o norte e seu ambiente sujo, rude e violento. Na medida em que conhece a difícil realidade da população local, ocorre então a formação de novas amizades e uma crescente atração por John Thornton, dono de uma fábrica têxtil local.
A mudança no estilo de vida choca Margaret que simpatiza profundamente com a pobreza e as dificuldades vividas pelos trabalhadores urbanos. Após um encontro com um grupo de grevistas, no qual Margaret tenta proteger Thornton da violência dos manifestantes, os dois se apaixonam, entretanto, uma série de conflitos e desencontros até o derradeiro reencontro, onde cada um dos personagens terá que rever seus preconceitos, chegando à madura aceitação de si mesmos e de seus sentimentos.

10 comentários

  1. Paty, Paty... vc me mata de vontade de ver a série... de ler o livro... e agora? Eu quero! Vou comprar!

    ResponderExcluir
  2. Eu já tinha visto sobre a série, mas sobre o livro, não me lembro...Fiquei com vontade de conferir..., mas tbm depois dessa resenha tentadora...hahaha...Eu quero!!!
    Bjos!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi Paty!!
    Eu confesso que não conhecia a série nem o livro >.<
    Mas depois desse post so posso dizer que estou baixando agorinha mesmo e coloquei o livro na lista de super desejados ;)
    beijocas
    Livros e blablabla

    ResponderExcluir
  4. Olá Paty!
    Eu adorei o tema. A diferença social, a indústria do algodão, o operariado. Gosto de história que mostram os extremos e fiquei super curiosa em relação a história de amor, se é que vai ter. Pelo trailer, como você falou, foi muito bem produzido, e contextos épicos sempre são difíceis e até caros. Vai entrar pra minha lista de compras!

    :)

    ResponderExcluir
  5. Sobrevivi como vc percebe né =)

    Mas por pouco não recebo a vista do CSI aqui em casa.
    Dese que vc falou dessa série estou louca para assiti *_* e quero um Mr. Thornton!!

    Deixa eu desmaiar como as mocinhas dessa época pra ve se acho meu Mr. Thornton

    ResponderExcluir
  6. Fiquei morrendo de vontade de assistir...vc já tinha me falado diversas vezes dessa série...mas eu não tinha nem noção de como era...mas agora...minhas lombrigas estão a toda e EU QUERO!!!

    Vou ver se encontro ela e faço download até o final da semana!!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Margaret Hale from North and South by Elizabeth Gaskell is one of the extraordinary heroines of Classic Lit. Elizabeth Gaskell isn't quite as known or as celebrated as Dickens or the Brontes, people who had been big friends of hers, according to her biography, but she was a gifted writer in her own right and her talent shows in this wonderful gem which I will reread again in the not-so-distant future.

    ResponderExcluir
  8. Amei essa mini-serie por dois motivo:
    Primeiro por falar completamente da revolução industrial.
    E a segunda, o amor entre Margaret Hale e John Tornton, apesar das desavenças entre os dois, eles conseguiram entender um ao outro; seus defeitos e acima de que quando duas se ama nunca é tarde para a segunda chance. North and South é sem duvida a mini-serie que mais amei!

    ResponderExcluir
  9. Assisti a minissérie hoje e adorei, nem tenho como expressar o quanto. Com certeza vai figurar entre meus favoritos por muito tempo. A cena em que ele pede para ela olhar para trás quase me leva as lágrimas. Os protagonistas são ótimos atores e perfeitos no papel.
    Agora quero o livro para poder ler e curtir um pouco mais da história.

    Monique Martins
    MoniqueMar
    @moniquemar

    ResponderExcluir
  10. adorei a minisserie, o romantismo as palavras daquele homem quando o amor de sua vida vai embora, eles são lindos, o cenario é maravilhoso, é uma historia linda, acho que não vou esquecer nunca mais essa historia, sou muito fã tanto de jane austen como de elizabeth gaskell.

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!