Resenha Especial Dr. House um Guia para Vida e A Linguagem das Emoções @luadepapel_bra

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Hoje temos um especial voltado ao desenvolvimento e gestão de pessoas patrocinado pela Lua de Papel, é a primeira vez que publicamos resenhas de livros não voltados a literatura sobrenatural, romance e afins...mas achei maravilhosa a oportunidade de resenhar estas obras, até porque a Guardiã não é apenas uma blogueira, mas além de tudo mãe, esposa e uma profissional muito dedicada em sua carreira atuando na área de gestão de pessoas.
Só tenho a agradecer à Pri da Lua de Papel por me proporcionar com estes livros subsídios preciosos para o meu dia-a-dia como profissional de RH.

 
 Editora: Leya/Lua de Papel
Autor: Toni De La torre
ISBN: 8563066293
Número de páginas: 156 

Sinopse: Dr. House é um médico politicamente incorreto que resolve casos que ninguém mais consegue enquanto detona seus pacientes, destila comentários sarcásticos em todos que estão à sua volta (especialmente seus subordinados) e se acha o dono da verdade. Este livro faz um raio X da vida do Dr. House e dá lições práticas de como ser mais parecido com ele e utilizar suas filosofias no seu dia a dia.

Resenha da Guardiã: Eu adorei este livro, de uma maneira leve e muito bem humorada a Lua de Papel conseguiu compilar as melhores tiradas do seriado em análises para atuação em situações do dia a dia corporativo. O livro já começa com um questionário para lá de engraçado onde a primeira tarefa do leitor é descobrir se este livro é ou não necessário em seu cotidiano. 

Como gestora de pessoas (não sei se todos sabem, mas sou coordenadora de atendimento em Call Centers desde 2007 e hoje atuo como gestora de um dos segmentos de atendimento de uma grande empresa de TV por assinatura), tenho que dizer que discordo de muita coisa falada ou praticada por Dr. House, mas é claro que tudo depende do seu público de atuação...como por exemplo, onde ele diz que o interessante é ser um pessimista, desconfie dos demais e imagine o pior, no meu ramo de atuação por exemplo, isso não funciona, pois lidando com um publico na sua maior parte de jovens de 18 a 25 anos e muitos em primeiro emprego, o otimismo e a confiança são fatores chaves para o desenvolvimento do trabalho no estilo ganha-ganha, desenvolvendo o perfil corporativo das pessoas.

Dr. House um Guia para vida, por exemplo, trás dicas realmente geniais a nível de coordenação e gerência para cima, onde no meio dos tubarões uma postura mais predatória nos eleva a auto-estima e garante a sobrevivência num universo onde definitivamente o maior engole o menor. Uma das grandes sacadas que achei também neste livro é o incentivo para o pessoal sair da caixa e realmente peitar as coisas definitivamente, sejam boa ou ruins, realmente uma alavanca para os mais tímidos corporativamente exercendo o seu empowerment (tomar para si o poder de decisão).
Fica agora algumas tiradas para vocês leitores! Super recomendo este livro, principalmente o pessoal que está começando agora no ambiente profissional até para ter algumas idéias de postura (volto a frisar que nem tudo é aplicável ao pé da letra, mas vale a reflexão).

 
Ganhe o respeito dos demais tendo a ousadia de ser você mesmo.

*Desconfie sempre dos outros. Se não tem argumentos para o fazer, invente-os.

*O mundo conspira contra si, faça os possíveis para encontrar os culpados.

*Em vez de averiguar a verdade, faça suposições e imagine o pior.

*Para que não o magoem, o melhor é fechar-se num calabouço e engolir a chave.

*Aprecie quem o despreza e despreze quem o aprecia.

*Imponha-se metas impossíveis, pois dessa forma nunca as conseguirá alcançar.

*Não se dê ao trabalho de dar explicações, assuma simplesmente que pode fazer o que bem entender.


 A Linguagem das Emoções
Autor: Paul Ekman
Editora: Lua de Papel
Páginas: 288

Sinopse: O CONSULTOR DA SÉRIE LIE TO ME (FOX) REVELA A LINGUAGEM POR TRÁS DE CADA EXPRESSÃO FACIAL

O controle das nossas emoções não é algo que aprendemos rapidamente. Para a maioria é um conhecimento pessoal que se adquire com a maturidade. Mas e se pudéssemos antecipar esse aprendizado sobre nós mesmos? E se, melhor ainda, aprendêssemos a identificar esses sinais nos outros?
Aprenda com A linguagem das emoções a compreender melhor nossos sentimentos e a transformar o círculo de emoções ao seu redor.

“Depois de ler esse livro, você nunca mais olhará para as pessoas da mesma maneira.” Malcom Gladwell, autor de O ponto da virada

Resenha da Guardiã: Eu gostaria muito de ter lido este livro quando estava fazendo o meu TCC para a faculdade em 2009, realmente o trabalho e pesquisa do autor é muito bem embasado, embora algumas delas não sejam assim tão recentes, mas realmente o livro aborda de uma maneira muito direta como trabalhar com as emoções humanas e principalmente como reconhecê-las em nós e nos outros. Assim como no seriado da Fox e nas matérias já vinculadas no Fantástico e em diversos outros programas de TV, a linguagem das emoções é uma área de estudo muito interessante para a gestão de pessoas, mas principalmente para a vida, todos nós já havíamos ouvido por aí que o nosso corpo fala, mas neste livro conseguimos realmente ver a dimensão da linguagem corporal e principalmente reconhecer as diversas emoções que passam pelo ser humano que mesmo de maneira sutil contradizem o discurso que está sendo aplicado no momento.
O teste para o reconhecimento das emoções eu acho que foi o mais interessante, após a leitura deste livro me peguei analisando as pessoas durante um feedback e a clareza com a qual conseguimos identificar os desvios entre o que está sendo dito e o que realmente acontece foi surpreendente, minha filha (tadinha dela) também sofreu o pênalti, visto que realmente em conversa pude perceber quando ela tentava me enrolar em um assunto, mesmo com seu discurso  eloqüente conseguimos perceber em sua expressão as divergências, isto foi muito legal, não pela falta de confiança, mas pela sinceridade que estabelecemos a partir daí para que a conversa continuasse.
O livro por ter muito a parte da pesquisa para o embasamento do método não demonstra uma leitura muito dinâmica, temos que ter atenção e retomar alguns pontos para que o método funcione, mas realmente é uma área muito interessante e recomendo muito aos profissionais que trabalham diariamente com gestão de pessoas.

8 comentários

  1. Parece o máximo, na verdade eu AMO o House, e acredito que ele tem um modo peculiar de ver a vida e que consegue ser genial com ele e como todo o gênio é louco hehehehehe Pena que não temos Houses na vida real que não apenas sejam loucos e maníacos, mas tb extremamente competentes!

    ResponderExcluir
  2. Poxa, adorei as resenhas. Realmente fiquei com vontade de ler o do House XD Imagino que deve ser bem divertido ^^
    Já Lie to Me, eu cheguei a ver a série... queria saber se tem imagens/descrições das microexpressões - aliás, só de ver a série já dava pra ficar analisando as pessoas {que mancada você fazer isso com sua filha, hahaha} - Eu tenho mania de ficar analisando não só as expressões, mas também as escolhas de palavras para saber não só se as pessoas estão mentindo, mas para "descobrir" mais coisas sobre as pessoas também. A linguagem das emoções humanas é um campo bem vasto e ultralegal de ser analisado =D
    Ah, é! Quero mais resenhas de livros assim ^^

    ResponderExcluir
  3. Eu como uma viviada em House vou com certeza procurar esse livros! Adorei. bjos

    ResponderExcluir
  4. House é uma das poucas séries que eu não assisto, mas sempre tive curiosidade de saber sobre o que o livro dele falava e depois a essa review, perdi totalmente a vontade de ler

    Quanto a ao segundo livro esse me parece mto mais interessante, tb nao veja a serie, mas acho mto legal a forma que o nosso corpo fala ainda que nem uma palavra seja mencionada.

    ResponderExcluir
  5. Já que futuramente vou ficar sem emprego, acho que vou procurar ler esses livros para me adaptar ao próximo.

    Parabéns pela resenha sche!!!! Vc tá ficando adulta!!!!!!!!! que lindo!!!!!!!!!! kkkkkkkkkkk tudo bem estou te sacaneando.

    ResponderExcluir
  6. Pode sacanear...mas trabalhar com gente pra mim é assunto sério...hehehe...embora encare com muito bom humor pois acredito que posso ser uma facilitadora da motivação no meu ambiente de trabalho..hehehehe

    Bah...até eu gostei do que eu escrevi agora! hehehe

    ResponderExcluir
  7. Quem é vc Schefa foi abduzida??? kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Resenha de quinta é minha!!!!!

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!