Sangue Brasileiro - Resenha: Apátrida - Ana Paula Bergamasco e Selo Brasileiro

quarta-feira, 15 de junho de 2011



Apátrida
Autor: Ana Paula Bergamasco
Ano de Publicação: 2010
Editora: Todas as Falas
N° de páginas: 338
Onde Comprar: Clique Aqui
Uma pequena vila na Polônia. Uma menina repleta de vida. Um encontro. Vidas Ceifadas. Sonhos Destruídos. Infâncias Roubadas. As recordações da personagem Irena amarram o leitor na História do Século XX. Baseado no estudo dos fatos que marcaram a época, o palco da narrativa é a conturbada Europa pós Primeira Guerra Mundial, culminando com a eclosão da Segunda Grande Guerra e a destruição que ela provocou na vida de milhões de pessoas. A narradora conduz a exposição em primeira pessoa, e remete o leitor a enxergar, através de seus olhos, o cotidiano a que ficou submetida. É um relato humano, sincero e envolvente que revela a passagem da vida infantil feliz da menina, para o tumulto da existência adulta, cheia de contradições.

Resenha da Guardiã: Recebi Apátrida da Ana Paula Bergamasco através do Book Tour do Selo Brasileiro e realmente este livro já começou me conquistando pela capa! Simplesmente Linda e de um bom gosto ímpar.
Narrado todo em primeira pessoa, Ana consegue transmitir ao leitor toda a emoção e sofrimento vividos por Irena de um jeito tocante e visceral ao mesmo tempo.
Passado na Europa na época da segunda guerra mundial, Apátrida retrata todo o cotidiano das milhares de pessoas que acabaram sofrendo na pele todo o terror do holocausto.

O leitor fica na expectativa pelo desenrolar da amizade de infância entre Irena e Jacob, separados pelas diferenças culturais e religiosas, mas que tocam suas vidas usufruindo da felicidade encontrada nas pequenas coisas do cotidiano.

Achei um livro muito difícil, visto que realmente eu não gosto muito deste tema tamanha foi a crueldade das ações praticadas pelos “ditos governantes visionários” da época, mas mesmo assim, Ana trouxe aos leitores a reflexão com esta magnífica obra que trata da simplicidade que deveria ser viver e das situações aterradores pelas quais estas pessoas passaram durante a guerra. O sofrimento de Irena no campo de concentração é palpável e leva ao leitor em diversos momentos a beira do desespero junto com a personagem, um livro forte e envolvente, que mexe com o estado de espírito do leitor.

Parabéns Ana por todo o trabalho de pesquisa e a preciosidade em cada fato narrado com precisão histórica e emoções verdadeiras aos leitores. Não posso dizer que seu livro é uma agradável viagem no tempo, mas certamente é uma obra literária brilhante que tocará os leitores em todos os tempos.
 

5 comentários

  1. OI
    parece interessante! E eu entendo como é complicado a gente render na leitura de uma obra de um tema que não é do nosso agrado!
    Eu me inscrevi para o selo brasileiro, será que me aceitarão?
    Beijos
    Susana
    http://ladyweiss.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Esse tipo tema realmente me atrai ao mesmo tempo que não me atrai. Gosto muito de ler sobre o que aconteceu na segunda guerra, mas como você acho que a crueldade foi muita naquela época, o que me afasta um pouco desse tipo livro.

    Quanto a capa como você eu tb amei! Achei mtoo linda!!

    Beijokas

    Mari - @oblogdamari

    ResponderExcluir
  3. Alguém viu a Sche por ai?!?!?!?! Pois não conhecia essa resenhista nova kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
    Sinceramente o mundo acaba em 2011...

    Falando sério, para quem gosta do tema, é uma excelente obra, várias pessoas que preferem esse genero literário leram e simplesmente ficaram encantadas pela narrativa.

    É com certa mais uma linda obra de um autor nacional

    ResponderExcluir
  4. Linda a sua resenha!
    Bom,eu estou no Book Tour da Ana (feliz \o/) muitas pessoas me disseram que não é uma leitura agradável,é de se compreender que uma leitura com esse tipo de carga emocional seja profunda demais e dolorosa demais,mas eu irei ler,por que é importante relembrar para não esquecer e acho que todos devem ler,por que é fácil cometer erros como esse que acabou com a vida de muitos.
    Cruel,porém real.

    Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela resenha Scheila! Já li Apátrida e amei! Chorei litros com esse livro. Beijos!

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!