Review - Love you Hate you Miss you

sábado, 6 de agosto de 2011

Get this, I'm supposed to be starting a journal about "my journey." Please. I can see it now: Dear Diary, As I'm set adrift on this crazy sea called "life" . . . I don't think so.
It's been seventy-five days. Amy's sick of her parents suddenly taking an interest in her.And she's really sick of people asking her about Julia. Julia's gone now, and she doesn't want to talk about it. They wouldn't get it, anyway. They wouldn't understand what it feels like to have your best friend ripped away from you.They wouldn't understand what it feels like to know it's your fault.Amy's shrink thinks it would help to start a diary. Instead, Amy starts writing letters to Julia.But as she writes letter after letter, she begins to realize that the past wasn't as perfect as she thought it was—and the present deserves a chance too.

Você ja teve um amigo daquele tipo que te conhece melhor que você mesmo?! Aquele, que de tão amigo você não sabe onde ele começa e você termina!?
Bom, eu tenho uma amiga assim. Amy também...
Já pensou em como você se sentiria se algo de muito ruim acontecesse com seu amigo e você se sentisse culpado!? Eu tentei, e enquanto eu apenas imaginava, Amy vivia.

Mas a vida segue não?! você não pode se culpar pelas decisões - e as consequencias geradas - de outras pessoas. Na teoria sim, é muito fácil se isentar da culpa. Na pratica...talvez seja mais fácil se culpar do que enfrentar a realidade.

ELove you Hate you Miss you Amy tem que reaprender a viver depois do que aconteceu com sua melhor amiga Julia. Aos 16, além de lidar com a falta de Julia, seu problema com alcool - aparentemente Amy vê no alcool uma fuga de sua realidade - e aprender a conviver com seus pais, Amy ainda tem que ser uma adolescente no Ensino Médio - o que pode ser uma tarefa BEM difícil sem Júlia por perto.

A psicóloga de Amy a aconselha a escrever um diário, mas ao invés disso, ela decide escrever cartas para Julia; e ao longo das cartas, o leitor descobre junto com Amy verdades tanto a seu respeito quanto a respeito de Julia; descobre junto com a propria Amy, que apesar de amar e sentir muito a falta de sua melhor amiga, Amy odeia Julia tanto quanto a si mesma pelo que aconteceu.

Aos poucos, Amy começa a se permitir sentir, a viver. Pra mim, o barbaro nesse livro é a forma como a autora trata de assuntos tão pertinentes da adolescencia com uma sutileza que você acaba não percebendo; eu gosto de imaginar que a Amy foi feliz depois do final do livro. Que ela percebeu seu problema com o alcoolismo e resolveu se tratar, que ela acabou admitindo seu medo e principalmente que ela se deu a chance de se conhecer e tentar ser feliz de novo.

Love you Hate you Miss you fala de amizade, medo, escolhas e suas consequencias e o fato de que as vezes, a pessoa que você ama seja tão culpada quanto você pelas coisas mais tristes que já te aconteceram.
---
A boa notícia?! A Editora Underworld pretende publicar o livro em setembro desse ano, durante a Bienal do livro! Deem uma olhada na Capa brasileira:

Te amo Te odeio Sinto sua falta


Sinopse: 
Já se passaram 75 dias.
Amy está cansada do interesse súbito que seus pais desenvolveram por ela.
E ela está realmente cansada das pessoas perguntando por Julia.
Julia se foi, e ela não quer falar sobre isso.
Eles não entenderiam, de qualquer maneira.
Eles não entenderiam como é ter sua melhor amiga arrancada de você.
Eles não entenderiam como é saber que foi sua culpa.
O terapeuta de Amy acha que ajudaria se ela escrevesse um diário. Ao invés disso, Amy começa a escrever cartas para Julia.
Mas à medida que escreve as cartas, ela começa a perceber que o passado não foi tão perfeito como ela pensava — e que o presente merece uma chance também.
“Muito poucos escritores contam histórias de tirarem o fôlego, engraçadas, complicadas e verdadeiras como Elizabeth Scott e Te Amo Te Odeio Sinto Sua Falta é provavelmente um de seus melhores livros”. – Claudia Gray, autora de Evernight.
Leia o primeira capítulo aqui.

P.S.: A capa do livro - tanto a original quanto a brasileira - me remete uma parte do livro que pelamor! traz lagrimas aos meus olhos so lembrar...

4 comentários

  1. Ahhhh Sister!!!! I love you. I miss you, and I never will hate you!!!

    I miss you every day. I miss our talks about many things at night. Miss you today, the day that i need just a sister to listen me.

    I think wonderfull your review about this book. Sensible and realy emoncional. Everybody had a friend that discussed for nothing and then repented.

    I love you sister. Never forget this.
    (no, this isn't a lesbian comment, just miss you!!)

    ResponderExcluir
  2. Suas duas pilantras >.< Não me larguem!

    ResponderExcluir
  3. Eu chorei tanto com esse livro. Mas ele é muito bom, lindo e emocionante.

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!