Resenha: Ensaio Sobre a Cegueira - José Saramago

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Ensaio Sobre a Cegueira
José Saramago

Sinopse: Um motorista parado no sinal se descobre subitamente cego. É o primeiro caso de uma "treva branca" que logo se espalha incontrolavelmente. Resguardados em quarentena, os cegos se perceberão reduzidos à essência humana, numa verdadeira viagem às trevas.
O "Ensaio Sobre a Cegueira" é a fantasia de um autor que nos faz lembrar "a responsabilidade de ter olhos quando os outros os perderam". José Saramago nos dá, aqui, uma imagem aterradora e comovente de tempos sombrios, à beira de um novo milênio, impondo-se à companhia dos maiores visionários modernos, como Franz Kafka e Elias Canetti. Cada leitor viverá uma experiência imaginativa única. Num ponto onde se cruzam literatura e sabedoria, José Saramago nos obriga a parar, fechar os olhos e ver. Recuperar a lucidez, resgatar o afeto: essas são as tarefas do escritor e de cada leitor, diante da pressão dos tempos e do que se perdeu: ´uma coisa que não tem nome, essa coisa é o que somos´.

Resenha da Guardiã: Eu li este livro em 2006 acreditam? Naquela época eu realmente não lia nem bula de remédio, mas acabei pegando este livro de tanto o Beto (meu marido) ler e de tão empolgado com a trama ficar me contando partes do livro. Assim, de tanto ele insistir eu acabei não resistindo.
Tenho a dizer que infelizmente este foi o único livro do Saramago que tive saco pra ler, não que os livros sejam ruins, mas o estilo da narrativa dele é muito difícil e arrastado, pelo menos eu achei isso ao tentar ler Caim e acabei desistindo.

Mas Ensaio sobre a Cegueira para mim foi bem ao contrário, embora Saramago continue com o mesmo estilo de narrativa dificil, pois o mesmo não utuliza parágrafos, pontos, vírgulas ou travessões eu realmente adorei a leitura e na época acabei devorando o livro. 

Vocês devem estar se perguntando, mas por quê depois de tanto tempo esta louca resolveu resenhar este livro? A resposta é sei lá...apenas me deu muita vontade de compartilhar com vocês minhas impressões sobre um ótimo livro como este e que certamente é atemporal.

Saramago é atemporal!!! Assim como Ensaio sobre a Cegueira!!

Este realmente é o livro mais viceral que eu já li na minha vida, trata das piores mazelas da humanidade como o egoísmo, a crueldade e a falta de humanidade que assola a humanidade.
Foi realmente muito chocante ver a nossa sociedade retratada de maneira tão crua. Embora Saramago não cite lugares específicos, na verdade ele não cita nem os nomes das persongens que acabamos conhecendo apenas pelo médico, a mulher do médico, a rapariga de óculos escuros, o senhor do tapa olho e assim por diante...realmente poderia retratar qualquer grande metrópole em qualquer lugar do mundo...e é aí que está a genialidade da construção literária dele.
Ensaio sobre a Cegueira cai como uma luva em qualquer cotidiano, pois os seres humanos possuem o mesmo grau de egoísmo em todos os lugares do mundo! Mesmo na lama tentarão tirar vantagem da situação em benefício próprio, mesmo no dezespero haverá aqueles em condições de oprimir e mesmo no caos também haverão aqueles aptos a liderar.

E é aí que encontramos a personagem mais forte deste enredo, a mulher do médico...como diz o ditado: Em terra de Cego quem tem 1 olho é Rei...ela poderia ter governado. E assim ela o fez, mas não em benefício próprio. Ela foi a tábua de salvação para seu marido, e sua solidariedade para com os demais também permitiu o resgate desta pequena centelha apagada dentro de todos nós em diversos momentos.
Saramago literalmente a utilizou como a luz para guiar ao leitor à reflexão. E esta foi divinamente incorporada por Julianne Moore no filme de Fernando Meirelles. Que embora eu ainda ache que a cena da velha das galinhas deveria ter sido rodada, com um elenco de pêso e uma direção brilhante para mim foi um dos filmes que melhor retratou uma obra literária.

Para quem ainda não leu, eu recomendo Ensaio sobre a Cegueira, mas prepare-se para uma narrativa difícil por conta da estrutura empregada pelo autor e também pelo tema que retrata de forma nua e crua o pior do egoísmo da humanidade na maior parte de suas páginas. Para quem não tem paciência para este tipo de leitura, recomendo então que assista ao filme que está muito fiel em 90% de suas cenas e realmente a atuação de Julianne é um presente aos fãs de cinema...isso sem falar em outros nomes de pêso como Mark Ruffalo, Danny Glover e Gael Garcia Bernal...dentre outros.

Convido à vocês para repensar alguns conceitos e à refletir:  Até que ponto já não estamos realmente cegos?
Ou apenas vemos aquilo que nós queremos ver?
Ou que querem que vejamos?



Sinopse do Filme: Numa cidade grande, o trânsito é subitamente atrapalhado quando um motorista de origem japonesa, não consegue dirigir e diz ter ficado cego. Ele é ajudado a chegar em casa por um homem, que acaba por roubar seu carro. No dia seguinte ele e a mulher vão consultar um oftalmologista, que não descobre nada de errado com os olhos do primeiro cego. Esse diz ainda que uma "luz branca" impede a sua visão. Pouco tempo depois, todas as pessoas que tiveram contato com o primeiro cego - sua esposa, o ladrão, o médico e os pacientes da sala de espera do consultório - também ficam cegas. O governo trata a doença como uma epidemia e imediatamente coloca de quarentena os doentes, em uma instalação vigiada o tempo todo por soldados armados. A mulher do oftalmologista é a única que não é afetada, mas finge estar com a doença para acompanhar o marido em seu confinamento.
Elenco:

5 comentários

  1. Estamos de resenhista novo???? Oh não?!?!? Scheila é você???? kkkkkkkkkkk brincadeira amiga

    Sinceramente José Saramago é um escritor no estilo ame ou odeie, até porque tem livros maravilhosos, ou livro horrorosos, que ele enrola tanto no meio do livro que parece que ela tá perdido na narrativa.
    Mas é interessante li O Evangelho Segundo Jesus Cristo, que realmente não tenho paciência para uma leitura mais convencional.
    Mas amiga gostei da resenha, quem sabe dou outra oportunidade para o tio Saramago.

    ResponderExcluir
  2. Ensaio sobre a Cegueira foi o único livro do Saramago que consegui ler e realmente gostei muito!! Até tentei Caim e o Evangelho segundo Jesus Cristo...mas não rolou...bah a narrativa era arrastada de mais e não consegui encarar...embora todo mundo que tenha conseguido vencer a forma de escrita dele tenha me dito que os livros são muito bons...eu arreguei! kkkkk

    O Beto por outro lado adorou!! E sempre que pode ele compra um livro novo dele...vai entender? kkkk

    ResponderExcluir
  3. nao sei, mas nao curto realmente livros deste tipo, sabe minha amiga ate me tentou me fazer ler este livro, mas nao sei, meu santo nao bateu com a inopse, li a resenha e sabe, aho que ainda nao estou preparada para uma leitura dificil, nua e crua como vc disse do pior egoismo da sociedade, quem sabe no futuro.
    bjs e otima resenha

    ResponderExcluir
  4. Baixar o Filme - Ensaio Sobre a Cegueira - Adaptação da obra de José Saramago - http://mcaf.ee/eaznd

    ResponderExcluir
  5. Preciso tomar coragem e ler esse livro, mas o que me deixa com receio é justamente o estilo de escrita do autor. Mas todo mundo diz que é tão bommmm, preciso hahaha.


    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!