RESENHA O DESPERTAR DA MEIA-NOITE - LARA ADRIAN (3º LIVRO DA SÉRIE MIDNIGHT BREED)

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012



Sinopse

Número de páginas: 358
Selo: Universo dos Livros
Autor(es): Lara Adrian
ISBN: 978-85-7930-268-8

É forjada uma aliança profana e ambos mergulham em uma tempestade de perigos, desejos e sombrias paixões...  

Ele resistiu à tentação de amor e sangue por séculos. Um guerreiro frio, cujo coração congelado se recusa a se derreter. Até que ela.

Com uma adaga na mão e a vingança em mente, a bela Elise Chase percorre as ruas em busca de retaliação contra os vampiros Renegados que lhe tiraram tudo o que mais estimava - a vida de seu filho. Valendo-se de um extraordinário dom psíquico, persegue sua presa, ciente de que o poder que possui a está destruindo. Ela precisa aprender a controlar esse dom e, para isso, só pode recorrer a um homem - o mais mortal dos guerreiros da Raça, Tegan.

Marcado pela perda, Tegan conhece bem a dor de Elise. A fúria e o seu autocontrole são temidos por todos, até que Elise pede por ajuda em sua guerra pessoal. É forjada uma aliança profana - um laço que os unirá por sangue e por juramento - e ambos mergulham em uma tempestade de perigos, desejos e das mais sombrias paixões...
A Sede de Sangue iniciará um conflito sem precedentes. E na guerra surgirá um amor sobrenatural.

Metade humana, metade de outro mundo, a Raça viveu entre os humanos por milhares de anos, mantendo uma frágil paz construída a partir de segredos, jogos de poder e uma justiça sombria realizada pelos corajosos e honrados guerreiros da Ordem.
Mas agora, uma guerra sangrenta está prestes a começar. Vampiros estão tornando-se Renegados, sedentos por sangue e sexo, alimentando-se sem discrição e matando humanos nas ruas.

Cabe à Ordem deter estas bestas ferozes - e fazendo isto, cada um dos guerreiros será forçado a confrontar seus demônios internos, segredos sombrios e medos profundos.
Alguns conhecerão o triunfo, outros, a perda, mas cada guerreiro poderá contar com uma coisa: o Amor, muitas vezes, virá no pior momento, com a mulher menos provável. e isto colocará à prova cada um desses poderosos seres.

Midnight Breed é uma série escrita por Lara Adrian. A autora, atualmente, vive com seu marido na costa da Nova Inglaterra, região nordeste dos Estados Unidos, local cercado por centenários cemitérios, e longe do conforto urbano, onde busca uma inesgotável inspiração do Oceano Atlântico.

A editora, Universo dos Livros já lançou:
O beijo da Meia-Noite
O beijo Escarlate
O despertar da Meia-Noite

RESENHA

Sempre que começo uma resenha dos livros da série Midnight Breed da autora Lara Adrian comento sobre a inevitável comparação da série Irmandade da Adaga Negra da J.R. Ward, já que a premissa das séries é a mesma, só troca o nome, enquanto da Ward é Irmandade e da Adrian é Ordem.
A diferença é na elaboração e desenvolvimento da trama, enquanto a Ward desenvolve melhor o emocional dos personagens, explorando mais o fator psicológico de cada um, e tratando mais profundamente os sentimentos.
Já a Adrian, é mais superficial, não estou querendo dizer que os personagens não são bem elaborados, muito pelo contrário, eles são cativantes igualmente como os da Ward, porém não tem aquela profundidade que leva o leitor a se emocionar com drama pessoal de cada um.
Igualmente como IAN, cada livro é dedicado a um guerreiro e conseqüentemente a um casal, e durante a narrativa observamos a autora nos dá alguns indícios do personagem do próximo livro, o que a Ward começou a fazer a partir de Amante Liberto se não me engano.
Mas o que a Adrian não tem em emoção tem em ação. Além dos inimigos dos guerreiros da Ordem, os chamados Renegados serem melhores desenvolvidos tanto em ação quanto a motivação para lutarem contra a Ordem, a ligação do Líder dos Renegados em relação à Ordem é bem mais concreta e coerente, além de ser um verdadeiro vilão.

"- Ei, ubermensch – silvou Tegan a poucos centímetros do ouvido do humano. – Nunca se cansa de aterrorizar velhinhas? Talvez queira ir direto ao hospital, não é mesmo? Aposto que faria um belo estrago na ala infantil. Ou a oncologia seria mais do seu agrado?
- Vá se danar – ganiu o valentão em inglês. – Talvez eu lhe deva mostrar o necrotério, idiota.
Tegan sorriu, mostrando as presas.
- Engraçado. É exatamente para lá que você está indo.
O humano mal teve chance de gritar antes que Tegan lhe rasgasse a garganta e começasse a se alimentar."

Enquanto Ward, com seus Redutores fedorentos a talco de bebê,  os motivos inventados pela Ward são muito frágeis, e não instiga o leitor a se rebelar contra os vilões, pelo contrário, no meu caso, várias vezes eu passei as páginas, por ser tão monótono.
Em relação aos Renegados e seu líder, você lê até a última palavra, porque sempre nos diálogos e nas situações geradas por eles, tem informações interessantes para o decorrer da história, e também para desvendar o mistério de cada livro.
Talvez a única semelhança entre as duas autoras é nas partes sensuais, ambas escrevem com erotismo, porém sem caírem na vulgaridade.
Resumindo, são livros bem diferentes, e o prazer da leitura é o mesmo, sempre digo que se unisse a emoção da Ward com a ação de Adrian, daria uma autora perfeita, antes que esqueça tem outra semelhança é que no final de cada livro você fica angustiada pelo próximo.
Agora vamos ao livro, O Despertar da Meia-Noite, no qual conhecemos o guerreiro Tegan, gerado por um vampiro de Primeira Geração (leiam resenha anteriores), é um verdadeiro solitário, e prefere assim mesmo, mantém-se sempre distante dos outros guerreiros, e é temido por eles, pelo temperamento explosivo e taciturno.


Ele se tornou assim devido a violenta perda da sua Companheira de Raça pelos Renegados, tem um desentendimento pessoal com Lucan, por motivos descritos nos livros anteriores, e não lembro de ter colocados nas outras resenhas.


Igual os demais vampiros da Raça, Tegan tem certas habilidades extra sensoriais, que são transmitidas através da mãe (as companheiras de raça, além da marca de gota em alguma parte do corpo, tem certos dons), no caso de Tegan, apenas no tocar em algum humano ou vampiro absorve o que estão sentido.


Apesar que às vezes ele considera o dom como uma maldição, ele raramente o usa, mas quando o utiliza e sempre para o lado sádico, ou seja, dependendo da situação ele usa para sentir as emoções de medo de seus inimigos perante o seu ataque mortal.


E durante uma luta contra um Renegado que ele reencontra Elise, que conhecemos no segundo livro, já que ela estava preocupada com alguém que tinha desaparecido, já acontece uma ligação entre os dois, porém depois de três meses Tegan encontra Elise lutando para se defender de um Renegado.


Elise é uma Companheira de Raça, tem dons psíquicos, no caso dela, é de escutar os pensamentos do outros, porém sendo viúva não está se alimentando de sangue o que provoca um descontrole no seu poder.


E através de Elise que a Ordem da Raça descobre um segredo, um livro que pertence a família Odolf e o inimigo da Ordem tanto deseja, mas inicialmente a Ordem não tem idéia o que esse livro realmente tem a revelar.


Porém a família Odolf mora na Alemanha, então a Ordem envia Tegan, já que existe uma amizade com um dos membros do Refúgio Secreto na Alemanha, o vampiro Andreas Reichen (o sexto livro da série é somente dele), porém esse membro da família Odolf está consumido pela Sede de Sangue.


Quase todos da família Odolf são amaldiçoados num determinado momento pela Sede de Sangue, por isso ele está internado numa clínica de “reabilitação” (quando lerem o livro entenderá o porquê das aspas).

























Tegan irá aproveitar a viagem para se livrar da tentação por Elise, mas não irá dar certo... já que a clinica alemã faz parte do Refúgio Secreto, e os membros dos refúgios não simpatizam com os guerreiros da Ordem, para eles são “valentões selvagens com mentalidade medieval”, e já que o ex-companheiro de Elise foi um líder bem conceituado nos Refúgios, ela irá junto... E aí...
Como disse anteriormente Elise terá que se alimentar de sangue para conseguir controlar o seu poder, depois de uma humilhação que Tegan a impôs em frente a toda Ordem, ela orgulhosamente pede para ele alimentá-la...


E quando uma Companheira de Raça se alimenta de um vampiro, porém sem ter uma ligação afetiva, é encarado como “profano”, até porque durante a alimentação tanto a mulher quanto o homem sofre de “ebulição hormonal”, entenderam?
Os momentos de “ebulição hormonal” entre Tegan e Elise são muitos quentes, Tegan consegue ser tão letal na cama quanto na luta, rsrsrsrs... mas como citado no inicio da resenha, não são vulgares, e sim eroticamente sensuais.


Achei o casal mais coeso, a autora conseguiu transmitir toda a tensão sexual entre os dois sem pieguismos,  o casal tem seus momentos sensuais e românticos equilibradamente, apesar da definição inicial de Tegan, não se imagina que atrás daquela rudeza tem um homem romântico, mas com a ajuda personalidade calma e ao mesmo tempo forte de Elise, iremos vendo o gelo de Tegan derreter...


Outra parte que adoro na escrita da Lara e como o desenvolvimento da relação é feita gradativamente, no caso desse livro é bem mais sólida, tem uma profundidade de sentimentos, mas sem uma dramaticidade da relação.


A partir desse livro iremos ter um novo rumo para trama, principalmente da parte dos inimigos da Ordem, os guerreiros irão descobrir informações interessantes no livro, e com isso grandes problemas irão surgir, a autora conseguiu instigar a curiosidade, interessada demais nas seqüências dos outros livros, essencialmente em relação a esse novo elemento.


Super indico essa série, a autora conseguiu pegar um gênero já bastante escrito, e mesmo com alguns elementos iguais, mas deu uma forma e personalidade diferente na trama, esse livro principalmente, e mesmo nos dois anteriores, ela nos hipnotiza com o desenvolvimento dos personagens e da narrativa, principalmente os vilões, são ardilosos, empolgantes e mortais,  e uma habilidade igual com os vampiros da Ordem e suas Companheiras de Raça, e realmente a autora tem  um “dom” de conquistar o leitor.


O próximo livro é do guerreiro Rio, ele passou poucas e boas nos anteriores, e talvez nesse ele consiga finalmente ter paz, ainda sem previsão de lançamento pela editora, e apesar de ter o primeiro capítulo no final do livro, ainda sem título traduzido, então o quarto livro da série intitulado Midnight Rising, estou na maior expectativa por ele, enquanto isso leiam uma citação do primeiro capítulo.





SOM!!!!







Apocalyptica - Bittersweet



Super Dica!!!!
No blog Queria ser Vampira da minha amiga e concorrente Debs (já que ela jura que o Tegan é só dela) tem sorteio de 2 kits com brindes da série Midnight Breed, até um adesivo autografado pela Lara Adrian.
Participe!!!!! clique aqui
Mais uma dica no blog da Debs, é uma entrevista com a autora Lara Adrian, clique aqui para conferir.


MARCADOR
DE
LIVRO


Os livros da série:
(clique sobre o livro para ler a resenha ou a sinopse)


Confira na página da autora
Confira na página da autora
Confira na página a autora
Confira na página da autora
Confira na página da autora
Confira na página da autora
Confira na página da autora
confira a resenha
Confira a resenha
Confira a resenha!!!!

38 comentários

  1. Owwww Patthy, que resenha!!! Você é profissional!!! Já pode ser contratada por algum jornal ou revista, para produzir críticas! Nota 10! Adorei a comparação que você entre IAN e MB! Foi técnica, ressaltando as características de cada uma! Mostrando o quanto são semelhantes e ao mesmo tempo totalmente diferentes! Gosto das duas séries! Ainda acho que sou mais fá de IAN, mas co certeza MB é super recomendada e merece destaque nas prateleiras de amantes da literatura sobrenatural, principalmente para as Fangbangers de plantão!

    ResponderExcluir
  2. Minha Nossa Senhora da Literatura Fantastica! Como assim eu ainda não li nada dessa série??? Mais guerreiros vampiros? Mais ação que IAN? Até as capas originais se parecem com a série IAN. Preciso urgente começar, mesmo pq parece que teremos uma longa espera até sair o próximo da Ward. Obrigada pela indicação, Paty e parabéns pela resenha. De arrasar como sempre (nem vou mencionar as montagens, é covardia. Sempre me perco no texto pra ficar olhando para as imagens rs)
    Beijão

    Carina Rissi

    ResponderExcluir
  3. Esse com certeza é um livro que está na minha lista, assim como os outros que não encontro de jeito nenhum.
    Ótima resenha amiga!!
    Beijoos

    http://kastmaker.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Com certeza ele esta na minha lista,é bem tipo IAN e eu adoroooooo....Vou tentar ler o mais rápido possível,apesar de ñ gostar muito deles ficarem mudandoos personagens a cada livro'

    Dy'a ;~

    ResponderExcluir
  5. ra começar... PATY VC SABE QUE O TEGAN É MEU! Nada de nosso nao!

    Eu simplesmente AMO essa serie; eu nao sei...talvez por ja conhecer tanto midnight breed qto IAN ha algum tempo, eu ache as 2 séries completamente diferentes.
    Outo ponto positivo pra Midnight Breed em relação a IAN é o fato da Lara Adrian ser SUPER FOFA com os fãs! Lá no QSV tem uma entrevista que eu fiz com ela no fim do ano passado e tem sorteio de kits da série!
    Enfim, prepare-se pra muito mais ação! No livro do Andreas acontecem umas coisas que vc fica tipo :O WTFAE?! Acontecimentos BOMBAAAAAAAAAASTICOS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É NOSSO SIM!!!!! da cintura pra cima é teu, da cintura pra baixo é meu kkkkkkkkkkkkk

      Esqueci de colocar o link do sorteio vou arrumar no post!!!!

      E depois quero spoilers por DM kkkkkkkkk

      Excluir
  6. Seguinte vocês todas aí em cima...vamo parar com a piriguetagem...mesmo sem ler ainda o Tegan..depois que a Paty personificou ele no Taylor...ele com certeza é meu!!!kkkkkk até porque todos os personagens que são o Taylor são meus!! hehehehe

    Mas tenho que concordar com você Paty, a Ward peca muito no desenvolvimento do motivo entre a guerra besta dos redutores com os Irmãos...a sociedade redutora é quase uma piada e ultimamente eu também tenho pulado várias paginas a respeito deles visto que não acrescentam em nada à trama. MB por outro lado tem muito mais ação e o pano de fundo para a luta entre a Ordem e os Renegados é conciso e (eu pelo menos) já até imagino um final pra aquele FDP do líder dos maléficos (que embora eu ainda ache que ele tem algo de sexy merece que o Lucan acabe com o traseiro dele).
    Mas falando da união entre ação e emoção, acho que a série Dark Hunters engloba tudo isso com maestria!! Realmente o meu Ash arrasa e a Sherrily Kenyon é mara, conseguimos ter batalhas memoráveis, a raça dos Daemons/Apolitas tem motivos consistentes e com certeza planos e estratégias sordidas e embasadas...assim como os casais são romanticos, os guerreiros com o emocional bem trabalhado durante os livros e sobre tudo as cenas calientes são Tórridas!!! AMO MUITO TUDO ISSO!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai te enxergar perva "maria vai com as outras", o Tegan é nosso, meu e debs, vc nem o livro leu, qual é de querer marcar territória fazendo xixi.
      Te agarra no Ash e deixa o Tegan pra nós.

      Excluir
    2. Mim Gollum!! Tegan is mine!!! MUAHHHHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH!!!

      Excluir
    3. Cara... VC SÃO OTIMAS!
      Eu como vi primeiro, li primeiro e INDIQUEI tenho o poder e sao todos meus! U.U

      E eu concordo com vc S Dark-Hunters é uma historia barbara! Mesmo depois de 20 e tantos livros a Sherrilyn consegue me surpreender. Fica ai uma dica de boa leitura!

      Excluir
    4. Acho que a gente tinha que formar a nossa própria Irmandade...As Devoradoras!! O que acham??? kkkkkkkkk

      Cada personagem devorado entra para o nosso hall da fama! heheheheehe

      Mas no Ash ninguém toca! kkkkkkkkkkk

      Excluir
  7. E lá vem você mostrando esses homens lindos!

    Quer que eu infarte aqui? hahahah

    Adoro!

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. IAN X MB!!!!!! Páreo duro. Pretendia começar Amante Meu hoje, mas depois dessa resenha vou começar Despertar da meia-noite. Preciso de emoção intensa, em todos os sentidos e é o que senti na resenha.
    Ademais estou sem um pingo de paciência para o chato do John e os entediantes redutores...

    Agora, correndo o risco de apanhar feio, pelos livros anteriores imaginei um Tegan mais velho ou pelo menos mais maduro. Achei o Taylor muito bebê para o papel. Tenho uma queda por terceira idade! kkk.

    Bjkas!

    Monique Martins
    MoniqueMar
    @moniquemar

    ResponderExcluir
  9. waaaa, eu sou viciaaaaada nos livros da irmandade! tanto que fui buscar livros com tematica parecida, e cheguei a essa serie. lendo sua resenha, vi que são bem parecidos tbm, na tematica,tipo de personagem e tal. Vai ser dificil superar a j.r.ward masssssss, inclusive ja ate tava negociando uma troca, pelo primeiro livro da serie, estou super curiosa mesmo pra ler ^^

    ResponderExcluir
  10. Oi! Eu amei sua resenha! Como sempre é claro..só li o primeiro livro da série e como vc disse não tem como não fazer comparação com a irmandade achei muita imitação, sério mesmo mas o livro é bom...espero poder ler o restante..e Tegan..humm! Rsrs

    Beijos
    Amanda
    http://leiturahot.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. parabens pela resenha, voce sabe mesmo como deixar qualquer um com agua na boca por um livro. que capa é esta, tendo ataque cardioco aki rsrsrs con certeza sera minha proxima leitura depois de IAN amante vingado rsrsr quero so ver se tambem me amarro nestes livros desta saga!!!
    bjs

    ResponderExcluir
  12. Hahahahaha
    Bem, eu ainda não li, tenho MUIta vontade de faze-lo e pretendo no futuro, mas sei lá eu acho complicado alguma série me agradar mais do que IAN.
    Beijos
    Susana

    ResponderExcluir
  13. Resenha completíssima.
    Eu ainda não comecei a ler essa série mas já comprei o primeiro livro. E se tem realmente mais ação que IAN tenho certeza que vou gostar. Concordo com vc em relação aos vilões de IAN, são totalmente ridículos e não acrescentam nada na trama. Não cheguei a pular as páginas mas sempre desanimo quando chego nelas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Poxa, q resenha ótima, e super completa. E as imagens com trechos, então???? Verdadeiramente apaixonantes! Sdorei! rs

    Apesar de gostar muito de Ya ( sou doida pelo Ptach), eu estou descobrindo agora esses romances mais adultos, comecei com IAN ( ainda estou no terceiro), e estou gostando muito.

    EStou doida para conhecer a serie Midnight breed, mas tenho certeza de que vou amar!

    Bjussss
    @Sonynha_h

    ResponderExcluir
  15. A resenha ficou cinematográfica! E eu nem conheço essa série ... não li nenhum livro ainda. Mas fiquei aqui me mordendo de curiosidade, afinal percebi a paixão pelo personagem e enfim, pela história. Acho que terei que entrar nesse clima, para fazer um comentário mais decente.

    ResponderExcluir
  16. Todo mundo fala tão bem dessa série, preciso me render logo e comprar os 3 livros de uma vez lançados aqui, a única coisa que não gosto é que series longas assim e com livros não lançados no Brasil ainda me deixa ansiosa pela continuação entende! Parabéns pela resenha, super empolgante, bjo!

    ResponderExcluir
  17. OMG!
    Que resenha perfeita!
    Li me deliciando com cada palavras escrita! *-*
    A série tem muito a se admirar, principalmente pelo fato de tratar de um assunto tão em alta sem cair na mesmice 'a lá Crepúsculo'.
    Sempre fui apaixonada por livros de vampiros bem antes de ter um grande leque de escolhas nas livrarias ^^
    Mas com esse me apaixonei a primeira vista!
    Pela capa linda, e pelos trechos escolhidos por você, ele simplesmente pulou para a próxima série a ser lida!
    Pena que ainda vai demorar um pouco para lançar todos os livros da série, gosto de ter todos os livros na mão, e lê-los em sequência sem interromper...

    ResponderExcluir
  18. Então é parecido com IAN? Apaixonei *o*
    E que resenha e-nor-me ein? A capa desse livro é realmente maravilhosa, capricharam.
    Adorei o post! Um beijo!
    Natalia Leal
    http://www.paginas-encantadas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Nossa, pelo que vc falou, parece que é a cópia perfeita da outra série! Como pode um negócio desses? faefhae Ainda não li nenhuma das duas e agora nem sei se quero. De qualquer forma, se for ler, acho que darei preferencia pra Adaga Negra, né...

    @kaeuzita

    ResponderExcluir
  20. Conheci essa série aqui, através do blog, e estou louco p comprar e ler todos. Coitado do meu pobre coração q não sabe por quem deve se apaixonar...

    ResponderExcluir
  21. Eu já tinha ouvido falar muito bem dessa série, mas não sabia que era parecido com IAN!
    Já quero!!!
    Amei!!!
    *-*

    ResponderExcluir
  22. Ai, meu Pai! Afasta de mim a tentação, pq mais uma série com mais de 6 livros, meu humilde salário não vai permitir hehehe... E ainda por cima parecida com IAN??? Socorro! Confesso que pulei algumas partes da resenha (principalmente os quotes) pq não quero spoiler, já que ainda não li a série, mas o que li já foi suficiente pra aumentar a tentação... Parabéns, vcs sabem como fazer uma resenha convincente hehehe.

    @Only_Mah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ler as quotes a vontade nenhuma delas é spoilers

      Excluir
    2. Já li... e adivinha??? Fiquei com mais vontade de ler o livro D:

      Excluir
  23. Já ouvir muito dessa série, e realmente fiquei super curiosa pra ler. Mais não tive oportunidade ainda.
    E depois de ler essa resenha não tem como eu não compra essa serie o mais rapido possivel. *-*

    Beijo

    ResponderExcluir
  24. A capa deste livro já tinha me conquistado, não sabia que ele fazia parte de uma série na época em que o vi numa loja virtual, entro rapidinho para minha lista de desejos. Quando descobri que fazia parte de uma série e que eu ainda não tinha os livros anteriores dei uma desanimada e acabei não lendo nada da série.
    Considero a comparação desta série com IAN algo positivo. Ainda que você tenha mantido as comparações nas cenas eróticas e na narrativa voltada para um casal em especial por livro.
    Saio desta resenha convencida a investir nos livros de Lara Adrian, não resisto a mistura de vampiros + ação + romance + momentos hot.
    Continuo achando que 10 livros é coisa para caramba e fica ainda mais difícil quando ainda temos que esperar a editora publicar os livros, mas certamente irei ler os livros de Midnight Breed.

    ResponderExcluir
  25. Muita vontade de ler essa série. Sou fã de IAN. E é bom saber que a parte dos vilões é melhor de ler do que IAN porque os redutores é chato, embora eu leia tudo... Essa resenha deu vontade ainda de ler ainda mais a série.

    ResponderExcluir
  26. poxa,todo mundo ja leu ian,menos eu!
    nossa que resenha !pareceu um resumo do livro,muito boa!
    bom,agora quero ler o livro,faz o meu estilo vampiro+ação.
    bjs

    ResponderExcluir
  27. Eu estou simplesmente DOIDA pra ler essa série, mas a natureza parece conspirar contra hahaha (é rir pra não chorar :P)
    Como ainda não li o primeiro livro não pude ler a sua resenha inteira por conta de alguns possíveis spoilers :( mas tenho certeza que é ótima, como sempre hehe ^-^
    Beijoos

    ResponderExcluir
  28. Nossa sua resenha está ótima, alem de você abordar todos os temas importantes as imagens que você colocou me deixou com mais vontade de ler o livro e me fez imaginar os personagens. fiquei curiosa espero que eu ganhe a promoção!

    nasproximaspaginas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  29. Começei a ler o primeiro da serie ontem, e ele é PERFEITO. Espero que os outros tambem sejam tão bons quanto o primeiro ...

    ResponderExcluir
  30. Nunca li nenhum livro da coleção, espero ter a oportunidade de ler. Parabéns pela resenha, ficou ótima.

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!