RESENHA O PRÍNCIPE SOMBRIO - CHRISTINE FEEHAN - SÉRIE OS CÁRPATOS

terça-feira, 27 de março de 2012


SINOPSE

Título Original: Dark Prince
Tradução: Alyne Azuma
Revisão: Julio Domingas
Arte: Camila Kodaira e Stephanie Lin
Capa: Zuleika Iamashita
ISBN: 978-85-7930-284-8
Formato: 15,7 x 23,0 cm
Páginas: 464


Best-seller no The New York Times e vencedor do PEARL awards de romances paranormais

A morte pode esperar mais um dia...

Mikhail Dubrinksy é o Príncipe dos Cárpatos, o líder de uma sábia e secreta raça ancestral, que vive na noite. Tomado pelo desespero, com medo de nunca encontrar a companheira que iria salvá-lo da escuridão, a alma de Dubrinksy gritava na solidão. Até o dia em que uma bela voz, cheia de luz e amor, chegou a ele, atenuando sua dor e seu anseio. Raven Whitney possui poderes telepáticos e os utiliza na captura dos mais depravados serial-killers.
Desde o momento que se conheceram, Raven e Mikhail foram incapazes de resistir ao desejo que faiscava entre eles. Mas, forças sombrias tentarão destruir esse frágil amor.
E mesmo que sobrevivam, como poderão - Cárpato e humano - construir um futuro juntos? E como o príncipe dos Cárpatos poderia trazer Raven para seu mundo sem extinguir as cores que a embelezam?

Cada morte traz sussurros obscuros da tentação, cada vez mais perto, até que fica tão forte que se torna impossível resistir...



SOBRE A AUTORA:

Christine Feehan
A autora número um na lista dos mais vendidos do New York Times, Christine Feehan, tem mais de quarenta romances publicados, incluindo quatro séries que chegaram ao número 1 na lista dos mais vendidos do New York Times. Ela teve o prazer de fazer parte de diversas outras listas de livros mais vendidos, incluindo as listas de Publishers Weekly, USA Today, Washington Post, BookScan, B. Dalton, Amazon, Barnes & Noble, Waldenbooks, Ingram, Borders, Rhapsody Book Club e Walmart. Além de ter sido nomeada para o Romance Writers of America s RITA Award, ela recebeu muitas honrarias ao longo de sua carreira, que incluem um Career Achievement Award, do Romantic Times, e o Borders 2008, Lifetime Achievement Award.


“Eu tenho a sorte de ter leitores maravilhosos que me ajudaram a fazer parte das listas dos mais vendidos e de muitos prêmios. Estou muito grato a eles por seu apoio de minha escrita." (Christine Feehan)


CLIQUE NO "PLAY" PARA ESCUTAR A MÚSICA



R
ESENHA


No momento que lerem a sinopse com certeza irão começar a pensar... outro livro do mesmo esquema de Irmandade da Adaga Negra ou Midnight Breed, e que a única diferença é que eles se denominam Cárpatos e por ai vai...


Posso confirmar que parte do principio que cada livro destacará um guerreiro diferente, ou melhor um casal diferente, e o primeiro livro será do líder e de sua companheira, pois é, O Príncipe Sombrio da autora Christiane Feehan realmente começa dessa premissa, mas a semelhança fica por ai... porque todo o contexto e desenvolvimento tanto da narrativa e dos personagens é totalmente diferente das séries citadas anteriormente.
Os Cárpatos são vampiros metamorfos, eles transformam em outros animais, existe uma forte ligação com a natureza, eles dormem embaixo da terra, e diferente das outras séries, pelo menos nesse primeiro livro, eles praticamente vivem em casas perto de florestas, no caso é um vilarejo que fica nas montanhas Cárpatos localizado na Romênia.
Eles se alimentam de sangue humano, porém não matam, já que eles valorizam a vida, mas são predadores se tiver que matar para se defenderem, eles matam sem piedade, eles tem poderes para apagarem as lembranças e se comunicarem telepaticamente.
Algo bastante interessante foi a língua criada totalmente diferente, é bem complicada até de falar e escrever, tive que várias ficar com o glossário aberto, muito interessante mesmo, acho que a única coisa que consegui decorar foi csitri, como se fosse “querida”, porque o resto é bem complicado, abaixo vocês podem conferir um trecho de um ritual, que não irei dizer qual e também não irei traduzir, sei... sou má mesmo, terão que ler o livro para descobrir...

Outra particularidade que após 200 anos eles começam não enxergar mais cores, tudo fica em tons de cinza, e nesse período que eles podem virar um vampiro, como eles denominam mortos-vivos, diferente dos Cárpatos, são vampiros sem escrúpulos que consomem sangue humano, mas são impiedosos, e a morte dos humanos é apenas uma diversão , são totalmente cruéis.
"- Obrigada por vir – foi só o que Mikhail disse. Gregori. Seu velho amigo. Seu braço direito. O maior curandeiro, o caçador implacável dos mortos-vivos.
- Romanov foi levado para o hospital e sedado – Jacques disse calmamente. – Eu disse aos moradores da vila que você e Raven tinham viajado por alguns dias. Você é popular entre eles, e todos estão chocados com o que aconteceu.
- Podemos neutralizar o dano causado ao nosso povo? – Mikhail perguntou.
- Podemos minimizá-lo – Gregori respondeu sinceramente. – Mas Romanov já enviou, seja qual for a evidência condenatória que encontrou, para muitos outros, todos os cientistas ou professores universitários em vários países diferentes. Peguei os nomes na cabeça dele. Ou fazemos uma matança, ou vamos precisar nos preparar para uma investigação. Todo o nosso modo de vida vai mudar para sempre."
Para os Cárpatos não se tornarem vampiros eles tem que encontrar sua verdadeira companheira, e quando encontram começam a enxergar o mundo com cores, quase sempre essas companheiras também são Cárpatos, e converter humanas em Cárpatos é perigoso porque pode acarretar alguns problemas a humana.

Partindo dessa premissa, na primeira página do livro conhecemos Mikhail Dubrinsky o líder dos Cárpatos que está vivendo esse período doloroso, mas entre virar vampiro ou perder a vida, ele prefere a segundo opção, pois ele perdeu completamente a esperança de encontrar uma companheira, e também está decepcionado consigo por não conseguir resolver o problema da falta de reprodução entre os Cárpatos que praticamente as crianças morrem antes de nascer, e também só geram homens, enquanto mulheres Cárpatos são poucas.

Mikhail Dubrinky é o líder, personalidade forte, um pouco arrogante, sempre a última palavra é dele, todos os outros guerreiros os respeitam e o teme também, o mais poderoso dos Cárpatos, porém ele encontrar uma “oponente” a altura, a americana Raven Whitney.

Raven Whitney é uma americana, que está de férias na Romênia para descansar de seu estressante trabalho, que no caso é penetrar na mente de serial killers, já que ela é uma telepática, por causa desse dom há uma aproximação com Mikhail.

Posso dizer que os diálogos do casal são divertidamente tensos, ela sempre tentando não ser dominada por ele, e ele tentando dominá-la, mesmo vivendo no século atual, podemos dizer que Mikhail tem uma visão bastante antiquada relação respeito e lealdade.

Eles tem uma forte ligação, enquanto Raven tenta de todas as formas se livrar de Mikhail, mas acaba se entregando, e posso dizer que nesse livro se eu falar em momento hot, irei preencher muitas linhas de resenha, ele é realmente muito hot, todos os momentos entre Raven e Mika (super íntima kkkkk), a autora não economizou cenas bastante sensuais e sexuais, mas sem apelar para o vulgar.

Todas as companheiras são importantes, e sendo companheira do príncipe se torna mais importante ainda devido a forte ligação, caso aconteça algo a uma companheira acarretará no caso a morte, o guerreiro pode entrar num período de loucura e se transformar num vampiro.

E Raven sendo companheira do príncipe e uma mulher cheia de atitude, gera alguns problemas, e também o processo para ela ser a companheira não foi muito simples, não só pelos conflitos, mas por toda uma sucessão de contratempos que acontecerão...

Dentre esses contratempos estão os inimigos dos Cárpatos, que nada mais são que humanos caçadores de vampiros, que os caçam há séculos e foram culpados diretamente pela redução de carpatos, pelo que pude entender, acho que cada livro teremos inimigos diferentes, acho que não existirá algo fixo, dependendo do guerreiro e do local que ocorrerá a narrativa eles enfrentarão outros inimigos, nesse livro além dos caçadores tinham outro tipo de inimigo.
"Durma, pequenina. Você precisa dormir para se recuperar.
Usando a mente, ele respirou pelos dois, inspirando e expirando, forçando o oxigênio a entrar nos pulmões dele e dela. Mikhail manteve o ritmo do coração dos dois e assumiu o quanto pôde do funcionamento mecânico do corpo dela para possibilitar que Raven se curasse.
Jacques sabia que Mikhail não tinha uma chance real. Ele não poderia viver sem sua companheira e continuar Cárpato, sucumbiria à escuridão que vivia, levando todos eles. Naquele momento, Mikhail estava usando seu poder para manter o sangue dela fluindo, o coração batendo e os pulmões funcionando. Era um processo cansativo.
Gregori olhou para Jacques por sobre a cabeça de Mikhail. Ele não ia permitir que o casal morresse. Cabia a eles salvar os dois."
A autora conseguiu descrever momentos da guerra dos carpatos e caçadores bastante tensos e além de toda uma ação, realmente ela conseguia nos angustiar no momentos de definição, e toda essa guerra atinge Raven, e devido o que irá acontecer conhecemos outro cárpato poderoso Gregori o curandeiro.

Gregori, outro guerreiro cárpato que talvez seja o único que se iguale em poder com Mikhail e praticamente exerce o mesmo respeito de Mikhail nos outros guerreiros, um guerreiro impiedoso que luta para não se transformar na condição de morto-vivo, resolvi destacar esse guerreiro que ele tem um papel importante nesse livro que além de influenciar no futuro da raça, e do seu próprio futuro.

Nesse livro apareceram outros guerreiros, Jacques, irmão de Mikhail é um pouco mais descontraído de todos os outros guerreiros, conhecemos Byron e também Aidan, e também nos é apresentado três casais, Celeste e Eric, Eleonora (irmã de Byron) e Vlad e Dierdre e Tienn, os outros livros da série só tratam dos guerreiros solteiros, e se quiserem saber os personagens dos demais livros, confira a imagem no final da resenha.

Conclusão:  Apesar das premissas serem iguais as outras séries, o conteúdo é completamente diferente, o ritmo da autora achei um pouco mais lento, mas não é uma crítica é apenas uma observação, a maneira como ela expõe os personagens e as suas particularidades sem cair no pieguismo porque relacionar natureza e até uma certa humanização em vampiros fortes e impiedoso corre um certo risco, mas ela consegue equilibrar o romance, a ação e os costumes sem problemas.

Sei que são ao todo 23 livros, ou seja, temos muita leitura pela frente, mas como vocês irão conferir na imagem no final da resenha, são muito personagens, e andei lendo que alguns irão sair fora do grupo de Mikhail, serão outros guerreiros Cárpatos localizados em outros lugares, ou seja, uma série bastante interessante e diversificada, que não deixará o leitor cansado de ler.
Mas nem tudo foi bom, uma pena, foi a revisão, porque nem falo de tradução que não entendo, mas ler em português e ver erros esquisitos eu consigo, não que esses erros atrapalharam muito a leitura, mas muitas vezes tive que ler novamente parágrafos para entender melhor, já que eles falam telepaticamente, esses diálogos são em itálicos, e teve alguns que eles esqueceram de colocar, agora o erro que posso chamar de “Loucura... Loucura... Loucura...” foi nessa frase "Mikhail se agarrou ao marido e conseguiu conter um grito enfiando a mão na boca", imagina Mikhail um machão durão, se agarrar ao “marido” e “enfiando a mão na boca” para conter  “um grito”, pois é, mas como falei não influencia tanto assim, apenas você ri para não chorar kkkkkkk.
Apesar de tudo indico e muito a leitura, o livro tem um excelente enredo e     personagens arrebatadores, não tem como não se apaixonar pelo casal e ficar numa expectativa enorme com os outros livros da série.


Clique aqui e compre na loja virtual da editora
Clique aqui e compare os preços para adquirir o livro
Clique aqui para
Clique aqui para
Clique aqui e siga o twitter da editora
Clique aqui para acessar o site da editora
Clique aqui para acessar o site da autora
Clique aqui para assistir o booktrailer

16 comentários

  1. Uia!!! Parece delicinha de ler! Adorei a coisa dos carpatos verem cores depois de encontrar o amor. Fofo!!! S2
    Dá um pouco de aflição começar uma série tão longa (sabe como é, né? Aqui no Brasil as editoras não costumam respeitar o leitor), mas acaba sendo irresistível. A capa é linda, ainda que o título me deixe confusa com outra série(Pricipe Sombrio - Amante Sombrio). Doida pra ler, ainda mais depois dessa resenha. Show de bola, Paty!! Lindas montagens como sempre!

    Beijão

    Carina Rissi

    ResponderExcluir
  2. Interessante a história, mas fiquei meio perdida em sua resenha. Muita informação Rsrs
    Gosto de histórias de vampiros, ainda mais esse tipo meio erótica(pelo menos acho que é desse tipo).

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Nossa realmente vou ir à falência, pois caí de cabeça em outra série mais comprida que esperança de pobre...o meu livrinho ainda está aqui na estante, mas vou me puxar para ler ele e ver o que o Mikhail tem de bom...hehehehe

    Parabéns pela resenha completíssima como sempre...adorei a música sombria também.
    Bites.

    ResponderExcluir
  4. Oi Paros!
    Suas resenhas são ótimas! Eu li esse livro e gostei bastante, a estória é bem diferente apesar de ter um pouco de enrolação e partes repetitivas não posso desmerecer a autora...espero que lancem logo o próximo livro...e o Gregori? Acho que foi o personagem que mais gostei, ele é o Carpato cru e podemos perceber a diferença de Mikhail agora com uma companheira e Gregori ainda sem. Gostei da abordagem da natureza e como o livro é sensual...e essas passagens do livro são demais, tb gostei da personagem Megan que vc colocou como Raven, adorei ela é linda.

    Beijos
    Amanda
    leiturahot.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Paros!

    Já falei que você é malvada? Torturadora?

    Como você faz isso comigo, e mostra isso para mim de manhã, que eu ainda vou trabalhar? Eu não consigo me concentrar dessa forma hahahah

    Adorei sua resenha!

    Bjs

    Carla
    @kkkarlla
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  6. Irresistível!
    Que resenha ótima, adoro história de vampiros, sou apaixonada por esses seres misteriosos e envolventes.
    =) Você descreveu muito bem, e acabou aguçando a vontade para lê-lo!
    Parabéns pelo blog
    bjs
    http://omundodevaleriana.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Parece mais uma série que promete. Já estou com o livro em casa, mas ainda não tenho previsão de ler. Com uma série tão grande (23 livros!?) vou precisar de muita calma e controle para a ansiedade. Prefiro iniciar quando já tiver mais alguns publicados. Vamos ver se resisto. Afinal o "Mika" parece um TDB super fofo... rsrs.
    Bjkas,

    Monique Martins
    MoniqueMar
    @moniquemar

    ResponderExcluir
  8. Caramba, quanta coisa...kkkkk
    Eu tinha me interessado pelo livro (por causa da capa) mas me falaram muitas coisas diferentes a respeito dele, então desisti, mas é provável q eu o leia depois dessa resenha!!

    Adorei!

    beijos

    http://kastmaker.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Patthy, amei a resenha! Ainda não li nada dessa série e é a primeira resenha que leio do livro... Sabe o que é bom? Que já tenho ele aqui! Adorei o fato de eles verem em cinza e só voltarem a enxergar em cores se arrumam a companheira! Perfeito e fofo! Na descrição geral que você deu não notei nenhuma semelhança com Midnight Breed e IAN... Fica apenas no um casal por livro, guerreiros e só... Gostei muito! Espero ler logo!

    ResponderExcluir
  10. É a primeira resenha positiva que li. Eu li outras que reclamaram que havia muitas partes hot no livro. Eu fiquei com o pé atrás, mas pela sua resenha... ficou balanceado. E quero ler sim, o livro. Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  11. Franciane @Saaneflores3 de abril de 2012 02:13

    Fiquei com o pé atrás depois que li algumas críticas ao livro, grande parte delas se queixava do ritmo lento desta edição. Mas a sua resenha conseguiu despertar algum interesse em mim. Sinceramente não sei se investiria nesta série, exatamente por ser muito longa. No entanto acho que leria este primeiro livro se tivesse a oportunidade.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Adorei a resenha e adoooooorei os outros livros, agora estou lendo a serie carpatos 20 Assassiana Sombria. Todos eles são maravilhosos e viciantes com suas descrições de paixões intensas. Até agora só me decepcionei com dois mas os outros são muito envolventes e com histórias bem criativas e com desenvolvimentos próprios. Adoro o Mikhail,pois claro foi por causa dele que me interessei em ler toda serie, mas os meus outros personagens lindos e prediletos são Aindan Savage(serie sombria 3 Ouro Sombrio)e Dayan Dos trovadores escuros (série sombria 12 Melodia Sombria)e estou ansiosa para ver se no meio das ultimas histórias se desenrrola o romance entre Dimitri e Skyler (serie sombria 17 Celebração Sombria) pois este termina sem que eles fiquem juntos por ela ser muito jovem pra ele com apenas 15 anos e com muitos tralmas de infancia.

    ResponderExcluir
  13. Baixei alguns livros dessa série há alguns anos, e tive medo de ler pois é muito extensa, mas lendo sua resenha me deu vontade... Parabéns você é ótima!
    San

    ResponderExcluir
  14. Olá! Adorei sua resenha sobre Príncipe Sombrio. Ja li o livro e agora vou ler o segundo que é sobre Jacques até agora tô gostando muito só achei muito repetitivas e cansativas as cenas de amor, acho que deveriam ser menos pra não ficar muito enjoativo. Já estou te seguindo e vc é muito em resenhas garota, gostei muito. Eu também faço resenhas entre outras coisas,se vc tiver um tempinho venha conhecer meu cantinho.
    http://merosemilay.blogspot.com
    Bjos e estrelinhas.

    ResponderExcluir
  15. Oi linda sou eu de novo. Gostaria de saber quem é o ator maravilhoso dessas fotos. Ele parece o próprio Mikhail, é lindo!!!!!!!!!Bjocas, boa semana.

    ResponderExcluir
  16. Nooossa!!! 23 livros!!! Que tortura!!!

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!