RESENHA: REDENÇÃO - LIVIA LORENA

sábado, 19 de maio de 2012


SINOPSE

Gênero: Ficção, Romance
Revisão: Valéria Righe Dias.
Capa: César Oliveira

ISBN: 9788564469648

Nº de páginas: 454

Dimensão: 14X21


Ruby é uma moça de vinte e poucos anos que tem um futuro normal e com boas expectativas. Vivendo com sua família no coração de São Paulo, ela nunca imaginou que se tornaria o centro de uma guerra que já perdura há séculos. Após um incidente comum aos noticiários, ela se vê banhada num mar vermelho sangue que insiste em puxá-la cada vez para mais fundo, onde um vazio negro cheio de desejo e ânsia por dor e sofrimento clama por seu nome. Ruby. 
Ela não sabe como sua vida deu tal guinada, não entende as razões de ter sido jogada em um mundo onde a sede por sangue grita silenciosamente em seu peito, nos momentos em que ela mais deseja estar em paz. 
Há uma guerra sendo ocultada pelas manchetes de TV. Há muito dinheiro e poder em jogo e Ruby percebe que sozinha não terá chances de encontrar as respostas que procura, mesmo que elas estejam dentro dela, fluindo em suas veias. 
Ela acredita que tudo está perdido, mas quando surge na sua escuridão Aaron, seu zeloso companheiro, Ruby percebe que mesmo nas mais terríveis situações, existe espaço para a felicidade e para a devoção que só o sangue é capaz conferir.

PERSONAGENS





















Escute o Som



RESENHA
Sempre é um prazer fazer resenha de um autor nacional, principalmente quando você tem uma expectativa do livro, e no decorrer da leitura essa expectativa é superada, foi o que aconteceu com Redenção da autora nacional Livia Lorena publicado pela Editora Dracaena.

Por coincidência, quase na semana que vi o livro no site da editora Dracaena, a autora entrou em contato com a Scheila através do e-mail oferecendo para resenha, já que a Lauren a filhinha da Sche estava chegando, ela passou a resenha para mim, mas já que paquerava o livro depois que o vi no site então fiquei imensamente feliz.

Fazer resenha de livro nacional, para mim sempre é uma responsabilidade, principalmente quando você conhece a queridíssima autora, mas não é a obrigação de fazer uma resenha boa por um livro ruim, pelo contrário é a responsabilidade de fazer uma resenha que transmita com clareza e respeito a narrativa do livro.

Obviamente pela capa do livro e sinopse trata-se de uma história de vampiros, porém a autora conseguiu criar de um tema bastante escrito algo bem original, é aquele livro que no início você tem uma visão e durante o decorrer da leitura se transforma em algo diferente do idealizado.


A personagem principal é Ruby, uma jovem com idade de vinte e poucos anos, a autora não definiu uma idade, e acho que talvez seja de propósito essa indefinição, talvez até para o leitor considerar alguns pontos da personalidade da Ruby e não ficar irritado com algumas decisões e atitudes da personagem.


Um dos pontos a considerar é colocar no lugar de Ruby, uma jovem que vivia uma vida normal, depois de um acidente ela acorda em um hospital sentindo-se diferente, além do fato de não saber o que estava acontecendo, ela recebe uma visita inesperada, além de saber que existem duas organizações inimigas atrás dela.


Realmente todas as situações desestabiliza Ruby, que ao mesmo tempo quer a vida normal dela ao lado da família, mas também querendo saber o que está ocorrendo com ela, e essa indecisão acabará gerando alguns conflitos e obrigando Ruby decidir se irá continuar com a família ou escolherá uma dessas organizações para conviver.

“(...) – Ruby... – Aaron parou diante de meus olhos, como se suas próximas palavras fossem um alerta. – Ele é o demônio por trás de tudo de ruim que acontece na DS. Ele não se importa com o “poder” em si... Ele não liga para bens materiais apesar de apreciá-los... Stéfano não sente nada... Medo, pena, dor, ódio... Nada. – Aaron estava realmente sério e preocupado e eu podia bem imaginar os motivos, já que eu vira com meus próprios olhos o quão vazio era aquele vampiro Stéfano.”

Essas organizações denominadas RC (Real Corpus) tendo como líder Aaron, e a outra DS (Dom Sacres) com a liderança de Stéfano, digamos que a RC tem boas intenções com a Ruby, enquanto a DS tem intenções bastante perversas em relação a ela.


Ruby, Aaron e Stéfano quase formam um triângulo, quase porque temos uma relação bem definida entre Ruby e Aaron, apesar de Stéfano tenha uma ligação, mas o desenvolvimento amoroso do livro fica em torno de Ruby e Aaron.


Toda essa mudança na vida de Ruby tem uma explicação com algo que aconteceu no passado, e esse fato tanto o leitor quanto a Ruby só será descoberto mais para o final do livro, até porque o livro é narrado na primeira pessoa, ou seja, pela personagem principal, então você irá se desdobrando todos os fatos através do olhar de Ruby.


Depois de toda a indecisão de Ruby sobre o futuro, e isso me irritou (ainda bem que a autora ficou irritada também com a Ruby, ela me confessou ontem no Facebook) porque sabendo que estava sendo perseguida por uma organização que utilizará de artimanhas perversas para tê-la, e tendo uma organização que poderá protegê-la e com isso afastar o foco de sua família, mas não... ela é irritantemente teimosa, só depois que acontece algo que mais temia ela decidi se unir a RC e especialmente a Aaron (detalhes daqui a pouco).

“- Para você eu não sou nada além de uma mulher mesquinha, mimada, no entanto, pouco me importo com sua opinião a meu respeito. Eu passei por momentos bem difíceis e não quero perder meu tempo com sua arrogância... – virei-me para Aaron e concluí. – Ela vai comigo... Ou eu fico por aqui mesmo!
Parti para a fora da sala ainda a tempo de ouvir um rugido ácido de Nestor.
- Quando você estiver faminta e drenar todo o sangue daquela pobre criança, não vá dizer depois que não era você... Que não sabia o que estava fazendo!
Parei novamente e o fitei. Meus olhos estavam fulminantes e minhas mãos estavam loucas para esbofetear a cara daquele homem que se tornara desprezível.
- Antes de recorrer a ela, pode deixar que procurarei por você... – e saí, batendo a porta, (...).”

Mas ao mesmo tempo essa união dela com a RC provoca um desconforto com os outros membros da organização, principalmente Nestor e Alicia, os motivos de Nestor são ao mesmo tempo paternais, já que exerce essa relação com Aaron, mas também por motivos pacifistas, já que com Ruby sobre sua proteção estimula um ataque mais ofensivo da DS, principalmente Stéfano, e também o temperamento de Ruby que as vezes é bastante volátil (isso será revelado o porque no final do livro).


Enquanto Alicia é por motivos puramente românticos, já que é apaixonada por Aaron, deu a entender que tiveram algo no passado, mas faz tempo que não ocorre mais nada, já que Aaron é bem novinho, nasceu em 1642 (2012 – 1642 = 370 anos), então esse faz tempo pode ser muito tempo, rsrsrs, mas é bastante possessiva e tenta a todo custo infernizar a vida de Ruby, apesar de que ela desperta o lado bastante aterrorizante de Ruby, posso garantir que a loira vai se dar mal, rsrss...


E por falar em Aaron, talvez por ser atormentado com uma atitude do passado, tentando reparar com Ruby, e o leitor fica inicialmente confuso, se realmente Aaron gosta de Ruby ou o relacionamento é apenas para consertar o passado, Devido a isso o relacionamento demora um pouco a se afirmar, já que Ruby desconfia que há algo, porém Aaron foge sempre quando Ruby insiste em questionar o passado, até que num determinado momento ocorre a revelação desse segredo, com isso poderá iniciar uma relação ou acabar devido esse fantasma do passado. (leiam o livro para descobrir).


Mas posso adiantar que definindo ou não, tem cenas sensuais do casal, principalmente no momento da alimentação, nada muito descritivo, simplesmente sensual e induzindo o leitor a usar a imaginação.



Além de todos os personagens, e o enredo em torno de Ruby, aparece uma criança, Cecília, com um passado bastante traumatizante, ela se une a Ruby, que praticamente tem uma relação maternal com Cecília, que também está sendo perseguida por Stéfano, essa criança possui poderes que estão ligados diretamente a Ruby, ao final do livro descobrimos o objetivo de Stéfano em querer tanto Ruby e Cecília no seu domínio.


O final do livro deixa aberto algumas questões, uma novidade em relação  Ruby e Aaron, talvez um novo poderoso vampiro, o filho ilegítimo de Stéfano, Gabriel, realmente a autora deixou com bastante interrogações para a continuação, previsto apenas um segundo livro, o que é necessário, se nesse aconteceu tantas reviravoltas, acho que o próximo ocorrerá muitos outros e muito interessantes.


Conclusão: Apesar de ser o primeiro livro autora, ela conseguiu conduzir a narrativa com competência e fluidez, as vezes algumas repetições principalmente dos devaneios de Ruby, que poderiam ter sido reduzidos, mas nada que comprometa a leitura, muito pelo contrário, a autora consegue prender o autor do início ao fim, porque ela consegue instigar a curiosidade o leitor para desvendar os mistérios e revelações envolvendo os personagens, ao mesmo tempo, como citado no inicio da resenha, ela conseguir reinventar um assunto tão escrito que é vampiros, mas conservando todos os mitos envolvendo o assunto. Indicadíssimo o livro Redenção e ansiosa para o segundo volume, já que no final do primeiro deixou alguns fragmentos e dúvidas em aberto.

"(...) - acho que todos nós devemos ter um minuto de paz... Aaron pegou a minha mão, beijou-a e disse:
- Eu encontrei a paz em você...
Meus olhos mais uma vez se encheram de água, mas agora por alegria.
- O que foi – ele perguntou preocupado. – Está tudo bem?
Eu acenei que sim com cabeça, abrindo um sorriso tímido, mas sincero e feliz. Era o primeiro em dias.
- Só estou emocionada por ter você aqui! (...)."




Para algumas informações adicionais acessem o post de divulgação (clique aqui)


Recadinho para autora: Caso queira utilizar alguma montagem disponível na resenha, são todas tuas para usar como desejar.

Skoob do livro Assista o booktrailer do livro Skoob da autora Adicione no orkut Curta o facebook do livro! Siga a autora no twitter Confira várias informações no blog do livro! Adquira o seu livro com a autora Curta a página do facebook! Siga a editora!!! Confira a página da editora

11 comentários

  1. Ótima resenha Pati! Já tinha visto comentários sobre Redenção em outros blogs, mas esta é a primeira resenha que leio. Parece ser muito bom! Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi Pá!

    Adorei a resenha! Gostei bastante do enredo e estou bem interessada na história \o/

    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Oi Pati!
    Amei a resenha, as imagens e quotes!
    Eu fiquei louca pra ler o livro redenção! Vou conferir o preço e ver se compro!
    Parabéns a autora!
    Beijos
    Amanda
    leiturahot.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Amei você ter colocado as imagens dos personagens..^^ O principal é um gato *-*
    Vampiros!!! Adorooo,com certeza vou ler'
    Ótima resenha :D

    ResponderExcluir
  5. Amei a resenha amiga...esta música realmente também caiu como uma luva...o livro é ótimo e com certeza a Lilo alcançará com Redenção o sucesso que ela merece!

    Parabéns pelas montagens e principalmente para a autora pela obra...estou morrendo de vontade de ler e me encantar pelo Aaron...visto que só deler a resenha já fiquei interessadíssima!

    ResponderExcluir
  6. Ficou demais a resenha! Adorei!! Vou divulgar pra tooodo mundo. Muito obrigada!! As montagens ficaram liiindas!!! Parabéns.
    Beijos
    Lilo
    Redenção

    ResponderExcluir
  7. Cada fica fico mais curiosa quanto ao livro de Lívia. Ela é otima. '-'
    adorei a resenha, espero que goste tanto do livro quanto você.
    beijos

    Amy - Macchiato

    ResponderExcluir
  8. Muito perfeita a resenha. E sim, esse livro de Livia é muito bom.

    ResponderExcluir
  9. Eu quero, eu quero, eu quero... Vampiros é comigo mesmo!!! E com essas montagens então... Adorei a resenha e me interessei bastante pela história! A capa do livro está linda nesse vermelho!!!! Com certeza vou adquirir!

    ResponderExcluir
  10. O livro já é maravilhoso!
    Com esses personagens lindos, ficou uma delícia!!!
    Adorei!

    ResponderExcluir
  11. O livro é uma droga, a resenha é uma ilusão. sem criatividade, não tem comceço meio e fim, é desconexo.

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!