Resenha: Hades - Alexandra Adornetto - @agireditora

quinta-feira, 28 de junho de 2012

HADES
ALEXANDRA ADORNETTO
I.S.B.N.: 9788522012596
Editora: Agir

 
Sinopse: Bethany Church é um anjo enviado à Terra para combater as forças das Trevas. Apaixonar-se nunca fez parte da sua missão, mas o vínculo entre ela e seu namorado mortal, Xavier Woods, é forte. Mas mesmo o amor de Xavier e os cuidados de seus irmãos anjos, Gabriel e Ivy, não impedirão que Beth seja levada a um passeio de moto que acabará no Inferno. Lá, o demônio Jake Thorn não permitirá que Beth volte à Terra e pedirá a ela algo que poderá destruí-la e também a seus familiares.




Hades é tão aguardada continuação de Halo (clique aqui para ler a resenha), escrita pela jovem escritora Alexandra Adornetto e eu tenho que confessar quer realmente não via a hora de ler, visto que Halo saiu em 2010 e praticamente 2 anos depois a ansiedade já estava me matendo...hehehe

Bom, encontramos Beth e Xavier (o casal mais fofo e açucarado dos últimos tempos), desfrutando de seu amor adolescênte em Vênus Cove, interagindo com os amigos, indo à festas, mas sobre tudo se amando incondicionalmente. A esfera social da escola está abalada após a morte de Tylah, mas Beth sabe que seu apoio à Molly e demais amigas é o balsamo para ajudá-las a seguir em frente.
Tudo era belo e a vida adolescênte de Bethany era o complemento perfeito para seu amor à Xavier, assim como também não concorria com os desígnios Divinos e suas missões executadas por ela e seus irmãos.
O Dia das Bruxas chega e com ele a promessa de uma grande festa, com muita gente bonita e azaração...mas sobre tudo muitos sustos. Tudo sai de controle quando Beth coagida por suas amigas aceita participar de uma sessão espírita, justamente quando o véu entre os mundos é mais fino e a probabilidade de dar M*** é maior ainda.

Jake ressurge e com ele o desejo de ter Beth e para isso ele não medirá esforços, para enganá-la e assim arrastá-la com ele para os confins de seus domínios em Hades... e ele consegue!


Através da narrativa em 1a. pessoa, Alexandra Adronetto nos faz vivenciar todas as experiências, alegrias, medos e angústias através dos olhos de Bethany, que devido a experiência de ser arrastada aos confins de Hades nos brinda com um olhar muito descritivo sobre tudo, mas principalmente sobre a análise dos lugares, novas personalidades que ela encontra no caminho e avaliações sobre o estado de seus entes queridos após seu desaparecimento.
Conforme a citação do escritor francês Jules Renard utilizada pelo professor de Beth e Xavier que eu utilizei para o início desta resenha, acho que ela caracteriza bem o amor e como podemos nos esquecer de tudo ou todos na ilusão de perseguí-lo e isso se aplica à todos, inclusive aos demônios...o Jake que o diga!


O carinho e o zêlo demonstrado à ele por Beth quase nos faz nos apaixonarmos por ela (tá eu sei, acho que ao invés dela, quem acabou desenvolvendo a síndrome de Estocolmo por Jake fui eu...hehehe) e por mais que Xavier seja um príncipe encantado em todos os sentidos da expressão, realmente me peguei em diversos momentos torcendo pelo bandido.




Embora eu tenha achado que a autora abordou de forma simplista demais a estadia de Beth em Hades, assim como aliviou muito no que diz respeito às atitudes e caráter realmente demoníacos dos habitantes do lugar, inclusive do próprio Lúcifer, o livro é uma gostosa aventura onde o bem e o amor são testados a todo o momento e nos são apresentados das formas e também vindo das pessoas mais adversas.
A busca por meios de resgatar Beth, assim como a jornada de compreensão em que ela própria embarca promovem um leitura fácil, agradável e sobre tudo empolgante. 

Mas será que Beth conseguirá escapar de seu cárcere nas profundezas e da anunciação do Armagedon? Xavier ou Jake, para onde apontará seu coração?

A Agir está de parabéns, visto que a capa e a diagramação ficaram fantásticas, assim como a revisão final ficou praticamente sem falhas, proporcionando assim um belo exemplar para a nossa coleção de sucessos.


E embora eu tenha achado as boates de Hades muito caidinhas pro meu gosto, ainda assim me senti num salão de cassino amaldiçoado ouvindo Bad Moon Rising do Creedence, porém, acho que a trilha sonora perfeita para Hades é a música do Maskavo que deixo para vocês, visto que transmite todo o sentimento e cuidado demonstrados tanto por Xavier, quanto por Jake á Bethany.

 


7 comentários

  1. Gente eu quero muito ler o HALO ele ta na minha listinha faz tempo já mas ainda num deu =\
    Quero ler ainda mais agora que li sua resenha linda *-*

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha. Vejo estes livros nas livrarias e me pergunto se devo comprar ou não. Já tenho minha resposta positiva!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela resenha Scheila! Já li Halo e amei! Achei ele tão fofo e doce! Estou ansiosa para ler Hades! Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Excelente resenha Scheila! Tenho Halo e Hades aqui para ler e confesso que vinha adiando a leitura. Mas o fato de ter um vilão bem do estiloque gosto segundo suas descrições aguçou a minha vontade de ler. Vamos ver se encontro uma brecha na minha pilha sem fim de livros e finalmente leio algo sobre anjos.

    ResponderExcluir
  5. Acabei de conhecer seu blog e achei ele bem legal.
    Já estou seguindo =) Agora te convido a conhecer o meu, seguir e claro deixar sua opinião.
    http://leiturasvidaepaixoes.blogspot.com/
    Bjos e sucesso!!!

    ResponderExcluir
  6. Scheila você fez eu rever meus conceito em relação esse livro ... não li Halo ainda e tenho que confessar que a vontade é minima, mas sua resenha me deu uma vontade de dar uma chance e viajar por esse mundo "desconhecidO" rs

    ResponderExcluir
  7. Quando vi a capa de Halo (na semana de estréia) pensei OMG que capa maravilhosa, comprei; li e adorei (mesmo sendo fraquinho) e agora vi que saiu Hades, S2 tá explodindo, mas só vou comprar em alguns dias porque estou lendo Apaixonados (saga Fallen) e depois lerei Silêncio (continuação de Hush Hush e Crescendo)

    Parabens pelo Blog, só posta livros que gosto. Uma dica de perfeição é: Acedemia de vampiros, te deixa sem folêgo!

    @Flaviocullen

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!