Resenha: Devoted - Hilary Duff - @editoraid

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

devoted
HILARY DUFF
I.S.B.N.: 9788516080389

Sinopse: No primeiro volume da série, Elixir, Clea Raymond encontrou sua alma gêmea: Sage, um rapaz misterioso e muito bonito. Ela descobre que eles se amam há muitas vidas, mas em cada uma delas, a paixão dos dois acaba terminando de maneira trágica. Clea quer, mais do que tudo, que a história não se repita novamente. Ela deseja viver esse amor. Mas há pessoas que querem destruir Sage e roubar o Elixir que o torna imortal. E conseguem chegar bem perto. Sage foi sequestrado e Clea não vai sossegar até reencontrá-lo. Ela sabe que ele está bem, pode sentir. Com a ajuda de Ben, seu grande amigo, a moça sai em busca de Sage e os dois têm de se aliar à Vingança Maldita, antigos inimigos, para tentar chegar até onde ele está. Será que essa é mesmo a coisa certa a fazer? Ou será que Clea está apenas selando novamente seu destino trágico? "Devoted" é a instigante continuação do grande sucesso Elixir, primeiro romance da estrela de Hollywood, Hilary Duff.



Resenha



Recebi Devoted para me preparar para o evento da iD que ocorreu neste sábado dia 29/09 em Porto Alegre, mais uma vez quero agradecer à editora pelo apoio e por disponibilizar esta obra para nossa leitura e resenha, além de mediar o evento.
Bom, assim como muitas pessoas que gostam da atriz Hilary Duff, eu fiquei profundamente decepcionada com Devoted.

Não que eu tenha amado Elixir, mas pelo menos a história do livro 1 acabou se revelando mais bem construída e deixou os fãs curiosos pela sua continuação, porém não foi o que ocorreu com Devoted.

Achei boa parte do livro um resumão dos fatos ocorridos em Elixir o que ao meu ver acaba tornando a leitura do primeiro volume da série praticamente dispensável pela forma que Devoted foi escrito.


Narrado em primeira pessoa, Hilary alternou a exposição e vivência dos fatos entre o ponto de vista de Clea (a personagem principal) e Amélia (uma nova integrante à Saga) e embora ela tenha se esforçado para tentar dar peso aos novos personagens incluídos na trama, os mesmos acabaram infelizmente dando a impressão de que caíram de pára-quedas no meio da história.

O livro se divide entre a busca de Clea por Sage, sua alma gêmea que foi raptado no inicio do livro e os engodos dos Anciões (Amélia e sua família) para impedi-la de encontrá-lo. O livro acabou demonstrando uma narrativa muito arrastada, mesmo com a entrada da família de seres muito interessantes que é a família de Amélia, mesmo assim, o livro não adquiriu ritmo.
A inserção dos novos personagens não foi bem amarrada, assim como os fatos a cerca do Elixir, da lenda, das seitas que o buscam acabando não sendo bem embasados, dando a impressão de que a autora não sabia em alguns momentos onde queria chegar.
Mesmo ao final quando teoricamente teríamos mais ação, as cenas não foram bem construídas e não geraram o devido impacto que um clímax deve causar ao leitor.

Quem assim como eu esperava ver pelo menos um pouco mais de explosão romântica entre Clea e Sage acabou ficando chupando o dedo, visto que os momentos entre os dois foram praticamente nulos.

A capa e diagramação ficaram muito bonitas, mas alguns pequenos erros de revisão acabaram me deixando um pouco mais desapontada com a obra, claro que não foi nada que impedisse a leitura, mas levando em consideração o sentimento de frustração que eu já estava ao ler Devoted, isso acabou sendo um agravante.
É um livro muito bonito de se ter na estante, mas fico meio chateada em dar uma opinião tão negativa assim quanto a uma obra, mas após a leitura, eu classifico Devoted apenas como regular. Pelo visto ainda teremos um terceiro volume para a série Elixir e esperamos que acabe nos surpreendendo positivamente e desfazendo o sentimento de “esperava bem mais” que gerou Devoted.

5 comentários

  1. Oi,
    Ainda não li essa série e estou com um pouco receosa de começar a leitura, pois a sinopse me lembrou a série "Os Imortais". Você acha as duas séries parecidas? Ou que uma lembra a outra?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a idéia principal é quase a mesma, mas Elixir é muito melhor construído e a Clea não é idiota igual a Ever...então torna esta série mais interessante do que Os Imortais da Alyson Nöel.

      Excluir
  2. Li esses livros e desculpa mas achei cansativo e entediante. Bem parecido com a série Os imortais que por sinal, também é chatíssima. O primeiro livro e o último são o que há de melhor, o resto é só enrolação. E o pior é que isso já virou modinha entre os escritores.

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bom?
    É muito bom dar uma passada no seu blog.
    Ai esse livro parece ser tão fofinho *.*
    Nunca li, nem vi nada sobre ele, mas já ta anotado.
    Espero muito que ele faça sucesso.
    E parabéns pela resenha.
    Quero ler!
    Poliana Araújo
    Território das garotas
    @territoriodg
    Bjss *-*
    Passa lá no blog?
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Realmente tenho um pé atras com os livros da Hillary, tenho minhas proprias duvidas a respeito dos seus livros. Só gostos das capas dos livros, apenas.

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!