RESENHA: LOLA E O GAROTO DA CASA AO LADO

terça-feira, 29 de janeiro de 2013




Titulo: Lola e o Garoto da Casa ao Lado

ISBN: 9788581630533
Selo: NOVO CONCEITO 
Ano: 2012
Edição: 1
Número de páginas: 288
Formato/Acabamento: 16x23x1,9
Peso: 0.42 kg
Preço Sugerido: R$ 29.90
Área Principal: FICÇÃO
Assuntos: TEEN
Tradução: Robson Falchetti Peixoto.


Sinopse:
                   "A fórmula perfeita para a paixão e o humor."

A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda… ela acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa — mais brilhante, mais divertida, mais selvagem — melhor. Mas apesar de o estilo de Lola ser ultrajante, ela é uma filha e amiga dedicada com grandes planos para o futuro. E tudo está muito perfeito (até mesmo com seu namorado roqueiro gostoso) até os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, voltarem ao seu bairro. Quando Cricket — um inventor habilidoso — sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa conciliar uma vida de sentimentos pelo garoto da porta ao lado.

Resenha
Lola tem 17 anos e como todo adolescente ela só quer se divertir... Bom, talvez ela um pouco mais do que maioria, e é isso que deixa seus pais preocupados. Figurinista em ascensão, Lola cria suas próprias roupas, e não liga nem um pouco para o que os outros vão pensar, e os figurinos não ficam apenas nas roupas, ela possui um coleção de perucas, cada qual mais bizarra que a outra.

“(...) Não acredito em moda. Acredito em figurino. A vida é curta demais para sermos a mesma pessoa todos os dias. (...)”.

E como não poderia faltar, Lola namora o badboy Max, o guitarrista tatuado de uma banda de punk Rock da cidade, que além de tudo é muito mais velho que ela, e que é o pior pesadelo para os seus pais, Andy e Nathan. Sim, Lola é filha adotiva de pais Gays, mas isso não é um problema para ela, o real problema é o fato de que seus pais não aceitam o seu namorado.

“(...) Hoje, estou usando óculos estilo gatinho e um vestido com estampa de guepardo que fiz na primavera passada. Alfinetei na frente do vestido broches vermelhos enormes para simbolizar feridas de bala e amarrei fitas vermelho-sangue de cima a baixo dos braços e por todo o meu cabelo, que hoje uso natural. Estou protestando contra a caça de grandes animais na África. (...)”.

Lola acredita ter a vida perfeita, apesar de tudo. Tem o namorado perfeito, uma melhor amiga fiel e companheira, um trabalho razoável e pais perfeitos, seus únicos desejos são: Que seus pais aceitem Max, ir ao baile de inverno com o Max, e fantasiada de Maria Antonieta, porém o mais importante de todos: nunca mais ver os irmãos Bell em sua frente.

“(...) E meu terceiro desejo? Nunca, jamais, em hipótese alguma, voltar a ver os gêmeos Bell. Nunca mais. (...)”.

Calliope e Cricket Bell moram na casa ao lado da de Lola, e tudo começou com uma ingênua amizade entre os três. Mas com o passar do tempo e com a carreira corrida de Calliope como patinadora profissional, os gêmeos e família acabaram precisando se mudar. Não antes que a amizade entre o trio fosse abalada, muito antes da mudança, Calliope e Lola já não eram mais amigas. Calliope decidiu logo após ver uns ingênuos beijos entre seu irmão e sua melhor amiga, quando eles eram ainda muito pequenos, e decidiu que a menina não era mais uma pessoa bem-vinda a sua casa. Mas Cricket e Lola descobriram o primeiro amor juntos, apesar de nenhum dos dois ter admitido isso ao outro, mas como nada é perfeito e nem dura para sempre, a amizade de ambos acaba no dia do aniversário de Cricket e Calliope.

Mas isso já faz anos, ou melhor, dois anos, e desde então Lola nunca mais os viu, o que é ótimo, tudo que ela mais quer é esquecer de tudo que aconteceu naquela noite. Mas quem diz que podemos controlar o futuro? Lola está prestes a descobrir isso, quando um caminhão de mudança estaciona em frente à casa ao lado da sua.

“(...) Alguém diz mais alguma coisa, mais não entendo as palavras. Meus pés me arrastam em direção a janela, ao passo que meu cérebro grita para que eu dê meia-volta. Não podem ser eles. Não era a mobília deles! Não era o carro deles! Mais as pessoas compram coisas novas. Meus olhos estão cravados na casa ao lado quando uma figura surge na varanda. Os pratos que tenho nas mãos - porque ainda seguro os pratos do café da manhã? - se estilhaçam no chão. (...)”.

Lola é o garoto da casa ao lado é mais um livro da autora Stephanie Perkins, a mesma que escreveu "Anna e o beijo francês". Ok, mas antes que me perguntem: Não, eu não li Anna e o beijo Frances. Eu sei, sou uma relapsa, mas sabe quando você compra um livro, mas ainda não conseguiu chegar nele? Pois é, faz quase um ano e meio que ele esta na minha estante e eu não consegui chegar nele!!

Mas vamos ao que interessa, tenho uma única palavra para descrever Lola e o garoto da casa ao lado: PERFEITO. O livro é lindo, a historia envolvente e super bem escrita, você começa a ler e não consegue mais parar, é incrível, eu o li em 3 dias, Stephanie Perkins me pegou de jeito.

Lola é a personagem mais descolada que eu já vi, simples assim! Normalmente a mocinha esta preocupada com a roupa que vai usar, se o garoto vai gostar ou se a sociedade vai criticar, mas a Lola não assim, ela usa o que lhe der na cabeça, na hora que ela quiser e onde ela quiser. Talvez a desinibição dela e o não interesse pela opinião dos outros seja pelo fato de ser adotada por pais gays, talvez, a única coisa que eu posso dizer com toda certeza, é que a autora abordou o tema com maestria, entrando em um assunto polemico de modo simples e bem humorado, e deixando a mensagem clara, para quem quiser ouvir, de que uma criança adotada por pais homossexuais pode ser feliz sim, e entender perfeitamente a situação sem que isso comprometa o seu desenvolvimento psicológico ou afete a sua opção sexual.

Olha, realmente esse livro é tudo o que as criticas falaram, é muito difícil um chicklit que faça a cabeça da maioria das pessoas, e ao contrario do Anna e o beijo francês, Lola foi aclamado, mesmo antes de seu lançamento no Brasil. Os personagens são tão perfeitamente desenvolvidos que você não consegue escolher o seu favorito. Nathan e Andy, o casal gay mais cool do momento, Cricket, a perfeição em forma de garoto, até mesmo o Max e a Calliope, que deveriam fazer parte do núcleo dos personagens "desagradáveis", são perfeitos! Realmente é um livro perfeito, com personagens perfeitos, escrito por uma autora perfeita e com um historia perfeita, e eu não estou exagerando!

E continuando a quantidade de "perfeitos" interminaveis que eu acrescentei a essa resenha (kkkkk), a edição também é impecável, sem erros de revisão e com uma capa que te faz entrar na historia completamente, pois é exatamente igual às descrições do livro. Ok, eu imagino a Lola um pouco mais "punk" do que a menina da capa, mas se você reparar bem, eles tiveram tanto cuidado em fazer a capa, que o menino usa as pulseiras coloridas que Lola tanto fala que o Cricket usa até mesmo os rabiscos que ele faz na mão para não esquecer o que precisar fazer. São pequenos detalhes que fazem a diferença, obrigado Novo Conceito.

E fica a dica: Leia LOGO Lola e o garoto da casa ao lado!!!



7 comentários

  1. Depois dessa resenha, e mesmo não sendo muito fã de chicklit fiquei com muita vontade de ler o livro. Obrigada Gess

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, fiquei super feliz agora, pq se eu consegui convencer a Paty a ler um chicklit é sinal que eu mandei muito bem na resenha!! hahahahahah

      Excluir
  2. Parabéns pela resenha! Estou ansiosa para ler Lola e o Garoto da Casa ao Lado! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  3. Nossa, Pati, que resenha mais linda e fofa!!!
    Amei!!!
    Não estava nem um pouquinho interessada em ler esse livro, mudei totalmente de opinião...^^

    Beijoooos

    http://kastmaker.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Eu amei a resenha parabéns ta demais, eu sou louca pra ler esse livro, pena que eu não o tenho, mas pretendo. Eu li o primeiro capitulo no site da editora e amei, então baixei, mas só que desisti porque eu queria poder ter a sensação de pegar no livro, então estou até agora aguardando pra ler, e cada vez que leio uma resenha maravilhosa como essa minha vontade aumenta cada vez mais.

    ResponderExcluir
  5. Nossa li esse livro esse ano, e achei ele fofo demais.
    Parabéns pela resenha!
    Até mais
    Bju

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha me deixou curiosa pra ler esse livro!!
    Adorei seu blog *-* achei ele no blog da Gih Pinheiro (:
    e já estou seguindo

    Olha, montei um blog sobre minhas leituras e os filmes que eu gosto
    tá começando e gostaria de uma ajudinha!
    Se vc puder passar por lá ficarei muito feliz *-*

    Beeijos!

    http://bibliotecadaolly.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!