NOVIDADES DA EDITORA BERTRAND BRASIL

sábado, 23 de fevereiro de 2013




Gostaria de aproveitar o post para agradecer a editora Bertrand Brasil pela renovação de parceria, e para comemorar nada melhor que os maravilhosas novidades e lançamentos do catálogo da editora tem para esse início de ano.

A Filha da Feiticeira
(The Witch’s Daughter)
Paula Brackston

Tradução de Fal Azevedo

Literatura Estrangeira, história, magia
Editora Bertrand Brasil
448 páginas
R$ 49,00
ISBN: 978-85-286-1632-3

Uma saga de inocência, entremeada de fantasia


Meu nome é Elizabeth Anne Hawksmith, tenho 384 anos. Cada era exige um novo diário. Assim sendo, começa este livro das sombras.

Estreia de Paula Brackston no Brasil, A Filha da Feiticeira é uma história repleta de magia e feitiçaria, ideal para aqueles que buscam uma trama fascinante. O livro é maravilhosamente escrito, possui personagens bem-construídos e uma trama que prende o leitor até o fim.

Após a morte, em 1628, de toda a sua família, a menina Elizabeth, de 15 anos, consegue abrigo com o bruxo Gideon Masters. Contudo, ele a aprisiona e a inicia na magia, tornando-a um ser eterno. Com a fuga da jovem, anos depois, o tutor a persegue ao longo dos séculos, passando por momentos importantes da história da humanidade.

Com traços de romance histórico e elementos de fantasia, A Filha da Feiticeira é uma arrebatadora iniciação no mundo mágico, embora perigoso, da feitiçaria. É impossível esquecer essa heroína forte e independente, que sobrevive a pragas e guerras, na busca por se manter fiel a seus princípios.

A autora descreve com destreza épocas e locais distintos ao longo dos tempos, como a Inglaterra de 1628, a Paris de 1917 e os dias atuais. Para isso, Paula Brackston pesquisou durante anos as características das sociedades que lá viviam. No fim, uma certeza: o desejo urgente por uma continuação.

“Em seu livro de estreia, Paula Brackston cria uma agradável fantasia histórica, mesclando as experiências da feiticeira imortal Elizabeth Anne Hawksmith e sua vida nos dias atuais. As aventuras de Bess são fascinantes.” (Publishers Weekly)

“O leitor não vai querer largar A filha da feiticeira. Cercada por feitiçarias e atravessando quase quatro séculos de história, uma heroína corajosa luta contra um poderoso vilão. O livro cativa e prende desde o início.” (Marie Claire)

“Uma estreia com personagens bem-construídos e enredo instigante. A mistura perfeita de ficção histórica e fantasia.” (Booklist)


Paula Brackston vive nas florestas do País de Gales e é formada em escrita criativa pela Universidade de Lancaster, Inglaterra. 
Em 2007, foi finalista do prêmio Crème de la Crime para novos autores. 
Em 2010, seu livro Nutters (escrito sob o pseudônimo de P. J. Davy) foi finalista do Mind Book Award. A Filha da Feiticeira é sua estreia no Brasil.





Casa de verão
(Summer House)
Marcia Willett

Tradução de Ana Beatriz Manier


Literatura estrangeira
Editora Bertrand Brasil
308 páginas
R$ 29,00
ISBN: 978-85-286-1665-1

Com história densa e inteligente, Marcia Willet esmiúça os segredos de toda uma família

Há anos, Marcia Willett encanta os leitores com seus romances, que retratam as complexidades entre amigos e família. Com Casa de Verão, ela explora os segredos que uma família pode guardar e as decisões que, tomadas em um rápido instante, podem mudar completamente uma vida.

Matt sempre sentiu lhe faltar algo. Em uma caixinha marchetada, sua mãe guardou lembranças da infância do filho. Entre elas, várias fotos de quando ele era menino. Mas há algo que o intriga naquelas fotos. Seria mesmo ele ali? Por que ele não se lembra daquelas roupas? Dos brinquedos? E mais: por que sua irmã, Imogen, não aparece nas fotografias?

Diferentemente da maioria das escritoras do gênero, os romances de Marcia Willett fogem do pieguismo e dos lugares-comuns. Aproximam-se mais da vida real das pessoas, narrando situações complexas e verossímeis. No caso específico de Casa de verão, a autora  aborda os mistérios que surgem em meio a uma família.

“Os leitores vão adorar o final emocionante, os personagens intensos e a representação excelente do interior da Inglaterra.” (Booklist)

“Um romance sobre saudades, lembranças e culpa. Sentimentos e relações possíveis na vida real. Uma história cativante.” (Publishers Weekly)

“Como Rosamunde Pilcher e Maeve Binchy, Marcia Willett constrói personagens tão fortes e reais que o leitor sente que eles podem lhe telefonar ou mandar um e-mail.” (Rocky Mountain News)


Marcia Willett nasceu em Somerset e vive atualmente em Devon com o marido e o cachorro. 
Ex-professora e ex-bailarina, é autora de treze romances, incluindo 
A hora das crianças, sua estreia no país pela Bertrand Brasil, e A gaiola. Para mais informações sobre Marcia Willett e sua obra, visite www.devonwriters.co.uk.  




No coração da floresta
(Into the Wildewood)
Vol. 2 – Série O Povo das Árvores
Gillian Summers

Tradução de Flávia Carneiro Anderson

Literatura Estrangeira, Fadas, Fantasia
Editora Bertrand Brasil
322 páginas
R$ 35,00
ISBN: 978-85-286-1633-0

Um mistura de As patricinhas de Beverly Hills com As duas torres

No coração da floresta é o segundo volume da série O Povo das Árvores, de Gillian Summers. Um livro encantador e repleto de seres fantásticos, escrito para jovens e adultos. Os leitores vão se emocionar, se divertir e se surpreender com a história de Keelie Heartwood, da floresta mágica e dos elfos do festival, especialmente seu pai.

A série de Summers é um enorme sucesso entre jovens do mundo todo, tendo vendido milhares de exemplares e recebido ótimas avaliações por parte dos leitores e da crítica.

Em A filha do pastor das árvores, a protagonista descobriu a verdade sobre sua identidade. Dessa vez, ela está pronta para se divertir no próximo Festival da Renascença de Wildewood. Mas, de repente, sua vida deixa de ser encantadora e passa a ser um pesadelo. E, como se não bastasse, a floresta próxima ao festival está com problemas e um estranho unicórnio parece persegui-la. Tudo isso somado a uma doença que assola a sua raça: a dos elfos.

No coração da floresta é um romance mágico e instigante que prende o leitor do começo ao fim. Após a leitura, viver na floresta em meio a um Festival da Renascença será uma ideia muito atraente.

“No coração da floresta traz uma nova perspectiva para o gênero e, ao mesmo tempo, uma escrita afiada com uma história maravilhosa.” (ForeWord Magazine)

“Uma mistura de As patricinhas de Beverly Hills com As duas torres que atrairá tanto os fãs deste tipo de livro quanto novos leitores.” (KLIATT)

“Um dos aspectos mais legais da série é a forma como a autora entremeia o mundo humano com o fantástico. É, a um só tempo, uma história contemporânea de adolescente e uma fantasia.” (TeensReadToo.com)

Moradora de uma floresta, Gillian Summers cresceu com ciganos num Festival da Renascença. 

Gillian, na verdade,  é criação de duas escritoras da Geórgia, Berta Platas e Michelle Roper, mas sua biografia é quase igual à delas, exceto com relação aos ciganos. 

Saiba mais em www.gilliansummers.com.




Os escritos secretos
(The Secret Scripture)
Sebastian Barry

Tradução de Catharina Epprecht

Literatura Estrangeira
Editora Bertrand Brasil
350 páginas
R$ 44,00
ISBN: 978-85-286-1556-2

A perfeita combinação entre vida pública e sofrimento particular

Com uma história envolvente e repleta de surpresas, Os escritos secretos, de Sebastian Barry, chega ao Brasil após chamar a atenção da crítica literária, vencer o Costa Book Prize e ser finalista do Man Booker Prize, dois dos mais importantes prêmios de literatura.

Roseanne McNulty é uma idosa que há quase sessenta anos mora em um asilo. Doutor Grene, há décadas o psiquiatra responsável pela instituição, precisa finalizar alguns casos e analisar que pacientes podem ser liberados antes que o governo derrube o prédio em que ela funciona. Ao estudar o caso de Rose, o médico descobre que não conhece as origens dela nem por que foi parar lá. Como esclarecer isso? Perguntar à frágil paciente já com 100 anos e assumir seu descaso não parace uma boa ideia.

O livro é narrado por duas vozes: a de Roseanne, que escreve em seu diário na tentativa de recordar sua história; e a de Dr. Green, que em suas anotações relata a própria vida e a busca por informações sobre a paciente. A estrutura narrativa é um dos pontos que tornam a obra encantadora. Consegue-se ouvir a história da protagonista por vários referenciais, não sabendo nunca em quem acreditar: na idosa com memória fraca, ou nas testemunhas que o médico vai encontrando em sua pesquisa.

Outro ponto muito interessante é que Rose, ao relatar suas lembranças, desde os tempos em que morava com o pai atrás de um cemitério até os dias atuais, parece estar escrevendo para uma pessoa especial. O leitor o tempo todo vai se perguntar: “Será para mim?” Já o outro protagonista, a todo momento, tenta expiar suas culpas e seus pecados.

Os escritos secretos prova como é difícil as pessoas terem certeza exata do que se passou, da sua história. Sebastian Barry mostra que a verdade única e irrevogável não existe, e, na maioria das vezes, as versões dependem de fatores externos que fogem ao controle de cada um.

Um livro bem-escrito que reserva aos leitores um final impressionante, fazendo-os refletir: Teremos sempre certeza do que vivemos?

“Hipnotizante [...]. A prosa de Barry é vívida, cheia de frescor e extremamente comovente.” (The Observer)

“Poderoso e memorável. Sebastian Barry está na linha de frente da ficção irlandesa contemporânea.” (The Financial Times)

“O encanto da história está na fusão gradual entre as duas narrativas e as duas vidas.” (The Economist)

“Terminei o livro em um único dia de leitura. Não consegui parar de ler.” (John Boyne, autor de O Menino do Pijama Listrado)


Sebastian Barry nasceu em Dublin, em 1955, e estudou na Catholic University School e na Trinity College. Escreveu as peças Boss Grady’s Boys, The Steward of Christendom, Our Lady of Sligo e The Pride of Parnell Street. Entre seus romances estão The Whereabouts of Eneas McNulty, Annie Dunne e A Long Long Way. Barry recebeu diversos prêmios, como o Irish-America Fund Literary Award, o Christopher Ewart-Biggs Prize, o London Critics Circle Award e o The Kerry Group Irish Fiction Prize. A Long Long Way foi finalista dos prêmios Man Booker e do Dublin International Impac. Mora em Wicklow com sua mulher e seus três filhos.




Um anjo burro
(The Stupidest Angel)
Christopher Moore

Tradução de Bruna Hartstein

Literatura Estrangeira
Editora Bertrand Brasil
266 páginas
R$ 34,00
ISBN: 978-85-286-1647-7

Charles Dickens é passado. Agora é a vez de Christopher Moore!
O Natal mais hilário e horripilante da história

Após falar da juventude desregrada de Jesus em O Cordeiro, e de um funcionário da Morte em Um trabalho sujo, o cultuado Christopher Moore ataca agora a magia do Natal e o famoso arcanjo Raziel no hilário Um anjo burro.

Era noite, quase Natal, e todos em Pine Cove estão ocupados comprando, embrulhando e trocando presentes. Mas nem todos estão no clima para receber o bom velhinho. O pequeno Joshua Barker, de apenas sete anos, está desesperado: precisa de um verdadeiro milagre. Ele tem certeza de que viu o Papai Noel tomar uma pazada na cabeça e agora não faz outra coisa senão rezar para que ele volte dos mortos.

Para compor o elenco do livro, o autor recorreu a personagens tradicionais do Natal, como o Papai Noel e o arcanjo Raziel, e outros nem tão clássicos, como mortos-vivos e um morcego diferente.

Um anjo burro é uma obra polêmica que retrata acontecimentos numa das épocas mais importantes do ano. Não há no livro um compromisso com lendas já conhecidas, mas um compromisso com o riso, com um texto bem-construído e com um entretenimento de qualidade.

O filme baseado no livro está com estreia marcada para novembro de 2013. Saiba mais em www.tsathemovie.com

“Christopher Moore tem um humor negro bem patente e não perdoa nem a época do bom velhinho. Uma comédia de tirar o fôlego.” (New York Times)

“Moore escreve romances que são hilários e extremamente divertidos de ler. Um autor no auge de sua criação.” (Nicholas Sparks)


Christopher Moore é autor de dez romances. Começou a escrever aos seis anos e tornou-se a mais velha criança prodígio a ser reconhecida quando, aos trinta e poucos, publicou seu primeiro livro. 
As coisas que o excitam são: o oceano, jogar na raspadinha e os animais falantes da TV. As que o desanimam são: salmonela, engarrafamento e pessoas grosseiras. 
Chris gosta de salgadinhos de queijo, de acid jazz e de ver lontras se limpando. Mora em São Francisco, Califórnia. 
Para entrar em contato com o autor, mande um e-mail para BSFiends@aol.com ou entre no site www.chrismoore.com.



3 comentários

  1. Vou ter que confessar meu amor maior pela Bertrand. Afinal, são anos comprando os livros da Nora Roberts e da Linda Howard da editora. A maioria dos lançamentos adultos me interessou, mas vou ter que contar o dinheirinho para poder comprar, porque o negócio está feio amiga... kkkkkkkkkkkkkkkkk
    Muita coisa para comprar e pouco dinheiro.

    ResponderExcluir
  2. A Filha da Feiticeira, Um Certo Verão e No Coração da Floresta me interessam e muito! Bertrand está com bons lançamentos esse mês!

    ResponderExcluir
  3. Adorei os lançamentos da Bertrand pra este mês! Eu fiquei de olhos nos livros A Filha da Feiticeira e No Coração da Floresta... Ótimas dicas amiga.
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!