RESENHA PREMIADA: MEU AMOR, MEU BEM, MEU QUERIDO - DEB CALLETI

domingo, 26 de maio de 2013


Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581631585
Ano: 2013
Páginas: 240
Tradutor: Maysa Monção Gabrielli
Skoob: clique aqui

Sinopse:
É verão no nordeste da cidade de Nine Mile Falls e Ruby McQueen, de 16 anos, comumente conhecida como A Garota Calada, está saindo com o maravilhoso, rico e louco por emoções Travis Becker. No entanto, Ruby está num beco sem saída e percebe que se arrisca cada vez mais quando está com Travis. Em um esforço para manter Ruby ocupada, sua mãe, Ann, a arrasta para o clube de leitura semanal que ela comanda. Quando descobrem que uma das criadoras do clube é a protagonista de uma trágica história de amor que estão lendo, Ann e Ruby planejam um encontro dos amantes de longa data. Contudo, para Ruby essa missão acaba sendo muito mais do que apenas uma viagem...

Resenha:
Será que um verão pode mudar o que sabemos sobre o amor, a família, o destino e o próprio Coração?

A adolescência de Ruby não esta sendo fácil, desde dois pequenos "acidentes"  desastrosos que  teve no escola, ela é conhecida como a garota calada, preferindo sempre estar sozinha, ou na companhia da melhor e única amiga.

''(...)Lembre-se de que o ensino médio é um grande jogo em que a loira, a garota perfeita, está sentada a margem, enquanto todo mundo atravessa um campo minado tentando não parecer estúpido. No mundo real, é tudo invertido.(...)''

Ruby mora com a mãe e o irmão mais novo, seu pai a muito tempo saiu de casa para viver o sonho de ser musico, mas a mãe da menina alimenta a esperança de que algum dia ele volte atrás em sua decisão, e em todos as ocasiões em que ele vem visitar os filhos, ela fica novamente animada e facilmente esquece de todo o sofrimento que passou com a sua ausência e se torna novamente uma adolescente apaixonada.

Certo dia, em uma de suas voltas para casa depois da escola, Ruby conhece Travis Becker, um garoto lindo, sexy e desejado, e também o mais rico da cidade, e que amedronta a maioria dos moradores, com a  pinta de badboy e sua Harley.

Logo ela se vê envolvida com Travis, e apesar das atitudes do rapaz a deixarem assustada a maioria das vezes, ela não consegue ficar longe dele. Cansada de ser a garota tímida e calada, que passa despercebidos por todos, ela resolve acompanhar Travis em suas aventuras e armações. Ruby  esta convencida de que o ama, mas logo ela percebe que o garoto não é apenas um viciado em adrenalina, e que suas atitudes não são apenas perigosas, mas também ilegais, que pode colocar ambos em graves problemas, e ir contra a todos os seus valores morais.

"(...) Odeio quando as pessoas usam a palavra 'honesto' para encobrir a sua crueldade. Você toma um conceito moral como 'honestidade', associa-o a algo ruim, e pode quase transformar um insulto em algo correto. E se somos sensíveis, vamos acreditar no insulto. Esquecemos que algo honesto pode não ser verdadeiro.(...)"

Quando sua mãe descobre sobre seus encontros com Travis Becker, ela resolve manter Ruby ocupada, para que assim não pense no garoto. E logo a garota esta participando do clube de leitura que a mãe organiza, onde varias senhoras se reúnem para discutir determinado livro.

Ruby que sempre achou que ser tímida era um defeito,agora se encontra em grupo de senhoras amigáveis e fieis, onde valores morais valem mais do que qualquer outra coisa, e que a amizade e o amor verdadeiro sempre prevalece, pode fazer com que ela tenha uma outra visão sobre a vida e o rumo em que a sua esta tomando.

(...)Deixe-me esclarecer. Você se apaixona e então pensa que se encontrou. Mas quase sempre você está se procurando dentro dele. Isso é um fato. Há somente um lugar onde você pode se encontrar. - Ela bateu no peito.(...)

Eu fui enganada! Serio, não estou de brincadeira, eu peguei esse livro pois a sinopse vende um romance do tipo  apimentado, com um badboy super sexy e com varias aventuras eletrizantes. Fiquei completamente decepcionada quando já logo de cara da para notar que o romance é totalmente ensosso, e que não é o enfoque da estoria. Na realidade eu não poderia estar mais enganada, o tema é valores morais, e apenas isso, confesso que a leitura foi lenta e super desestimulante, por muito pouco não abandonei  na metade.

Um livro com apenas 240 paginas, normalmente é uma leitura rápida, mas o enredo criado por Deb Calltti  não conseguiu me envolver. A narrativa é feita em primeira pessoa, pelo ponto de vista da personagem principal,o que se tornou entediante, já que no decorrer da estoria a autora acrescentou personagens muito mais ricos, e não os desenvolveu, deixando o leitor preso a um enredo enfadonho, sob o ponto de vista de uma adolescente com complexo de inferioridade.

Mas o livro não é uma leitura completamente perdida, quando conhecemos o grupo do livro da mãe de Ruby e as Rainhas das caçarolas a estoria da uma guinada e tanto, o grupo de sonharas pode ser classificado de no minimo, exótico, cada qual é mais engraçada que a outra, que poderiam muito bem ser o tema central do enredo.

Outro ponto ruim desse livro é a tradução e a falta de revisão, frases com erros de concordância  e a tradução ao pé da letra, dificultou ainda mais a leitura.

Bom, o que eu posso aconselhar, é que se optar por ler este livro, leia sem muitas expectativas, não vá esperando uma trama incrível , com personagens super bem desenvolvidos, pois não tem. Leia de mente aberta e tire as suas próprias conclusões.






7 comentários

  1. Eu li o outro livro da autora lançado no Brasil, Um lugar para ficar e gostei bastante... esse já não me chamou tanta atenção, achei que fosse um romance mais "delicia" que te prende e faz suspirar pelo próximo encontro!

    Não compraria mais se ganhasse leria normal rs

    ResponderExcluir
  2. Acho que só lerei esse livro se ganhar de algum jeito ou estiver muito barato por causa de promoções haha Não me chamou muita atenção, apesar de o clube de leitura ser um ponto positivo!!
    A primeira vez que vi a capa achei estranha, mas depois acho que fui me acostumando e até comecei a gostar dela haha

    ResponderExcluir
  3. É simplesmente por isso que eu adoro esse blog, pelas resenhas sinceras. Pela capa (por que as capas da NC são sempre tão lindas?) e pela sinopse eu também esperava algo diferente do que tu disse. E pra ser bem sincera eu odeio livros sobre valores morais, odeio livros que fiquem tentando "ensinar uma lição", na verdade eu odeio qualquer coisa que tente me moldar a um determinado padrão (sou revoltada, ehehe). PORÉM, os trechos do livro que tu colocou na resenha acabaram me atiçando. Sério, eu curti o estilo da narrativa e a forma como ela parece imprimir suas palavras como se fossem verdades absolutas mas de uma forma doce e não ofensiva. Não se explicar, mas gostei. Normalmente eu não teria me interessado pela história, mas esses trechos me fizeram decidir que, um dia se eu tiver chance, lerei o livro.

    Att.,
    Eduarda Henker
    http://blogsomaisum.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por avisar, irei arrumar o banner, irei excluir o teu comentário: "Só mais um 27 de maio de 2013 09:25
      P.S.: meninas, no banner a data da promoção tá errada. Acredito que seja 16/06. :)"

      Porque o sorteio é por comentários, então só está valendo um comentário de cada pessoa.

      Beijos e obrigada novamente.

      Excluir
    2. Sim, sem problemas. Eu esqueci de comentar avisando pra ti excluir ele, ehehe.

      Excluir
  4. Clube de leitura semanal? Ah que fofo, eu adoro livros que falam de livros de alguma forma, mesmo que não seja lá mto tempo do livro, que seja citado de leve. Já é o suficiente ^^! Ainda mais que vc elogiou essa parte da trama, já que o resto parece meio perdido.

    Miquilis: Bruna Costenaro

    ResponderExcluir
  5. Boa resenha... Não é o meu estilo de leitura... Ainda bem que não sou eu que vou resenhar... Acho que é mesmo questão de gosto... Tenho amigas que amam essa autora e os livros dela.

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!