RESENHA: DESEJO À MEIA-NOITE (OS HATHAWAYS #1) - LISA KLEYPAS

quinta-feira, 25 de julho de 2013


Título Original: Mine Till Midnight
Tradução: Livia de Almeida
Páginas: 272
Formato: 16 x 23 cm
Peso: 340g
Acabamento: brochura
Lançamento: 15/04/2013
ISBN: 9788580411492
EAN: 9788580411492
Preço: R$ 29,90
Leia um trecho: CLIQUE AQUI

Sinopse:  Após sofrer uma decepção amorosa, Amelia Hathaway perdeu as esperanças de se casar. Desde a morte dos pais, ela se dedica exclusivamente a cuidar dos quatro irmãos – uma tarefa nada fácil, sobretudo porque Leo, o mais velho, anda desperdiçando dinheiro com mulheres, jogos e bebida.

Certa noite, quando sai em busca de Leo pelos redutos boêmios de Londres, Amelia conhece Cam Rohan. Meio cigano, meio irlandês, Rohan é um homem difícil de se definir e, embora tenha ficado muito rico, nunca se acostumou com a vida na sociedade londrina.
Apesar de não conseguirem esconder a imediata atração que sentem, Rohan e Amelia ficam aliviados com a perspectiva de nunca mais se encontrarem. Mas parece que o destino já traçou outros planos.

Quando se muda com a família para a propriedade recém-herdada em Hampshire, Amelia acredita que esse pode ser o início de uma vida melhor para os Hathaways. Mas não faz ideia de quantas dificuldades estão a sua espera.

E a maior delas é o reencontro com o sedutor Rohan, que parece determinado a ajudá-la a resolver seus problemas. Agora a independente Amelia se verá dividida entre o orgulho e seus sentimentos.

Será que Rohan, um cigano que preza sua liberdade acima de tudo, estará disposto a abrir mão de suas raízes e se curvar à maior instituição de todos os tempos: o casamento?

“Aqui está o melhor de Lisa Kleypas: uma história inesquecível, com personagens marcantes e emoções tão profundas que deixarão o leitor sem fôlego.” – Romantic Times

Finalmente uma editora teve a sensibilidade e gentileza de publicar livros do gênero histórico ou como a editora os denominou “romances de época” no Brasil. A Editora Arqueiro não somente lançou um livro, mas sim três (O Duque e Eu, Desejo à Meia-Noite e As Regras da Sedução), e todos de uma extraordinária qualidade de narrativa, com três autoras (Julia Quinn, Lisa Kleypas e Madeline Hunter) conceituadas no gênero.


Apesar dos três livros terem a mesma premissa, já que ambos fazem parte de séries e cada livro traz um membro da família como protagonista, mas as três autoras tem estilos completamente diferente. Enquanto Julia Quinn tem uma narrativa bastante humorada, romântica, com críticas comportamentais da sociedade e com uma certa sensualidade. Por outro lado, Madeline Hunter tem uma narrativa mais elegante e refinada, não tem tanto humor,  prioriza um desenvolvimento de uma trama, e o romance gira em torno dessa trama, porém é bastante sensual. Enquanto Lisa Kleypas tem uma narrativa mais sensual, com alguns elementos espirituais, principalmente está série e os dois primeiros livros tendo personagens ciganos, a autora conseguiu mesclar de uma maneira inteligente a cultura cigana com a sociedade inglesa da época.


E o primeiro livro da série Os Hathaways da autora Lisa Kleypas intitulado Desejo à Meia-Noite que será a resenha de hoje no blog Guardiã da Meia-Noite.


No início do livro é apresentado ao leitor um dos muitos problemas da família Hathaways, com a perda dos pais, os cincos irmãos ficaram dependendo do auxilio um do outro, porém o mais velho Leo Hathaway que devia assumir a responsabilidade pelos irmãos, estava perdido em bebedeiras, mulheres e jogos, deixando Amelia Hathaway com toda a responsabilidade...
Amelia Hathaway é a segunda mais velha, após vem Winnifried, Poppy e Beatrix, além de Merripen, um cigano que apareceu alguns anos na propriedade da família, e na qual Os  Hathaways o adotaram praticamente como um filho, e nesses momentos difíceis Merripen tem sido o apoio para Amelia.


Nessas buscas pelo irmão que desaparece de casa durante vários dias, ela encontra Cam Rohan, outro cigano que gerencia um clube de jogos chamado Jenner’s, que colabora com Amelia e Merripen para encontrar o irmão.


Porém nesse primeiro encontro rola uma atração principalmente da parte de Cam, já que Amelia com 26 anos não tem esperança nenhuma de encontrar alguém,   pois naquela época mulheres acima de 22 anos sem estarem casas eram consideradas solteironas e fora do mercado casamenteiro.


Cam Rohan um cigano por parte de mãe, já que o pai não pertencia ao povo cigano, e  que se sente insatisfeito por ter uma vida boa e ganhar muito dinheiro, já que para os ciganos usufruir de muito dinheiro é um insulto a sua cultura, porém Cam vive na sociedade londrina, saiu de sua tribo muito cedo, já que a avó de Cam tinha medo que poderia acontecer algo ruim com ele, e esse é um dos muitos mistérios que envolve a narrativa da série, os motivos nos quais ele mesmo não sabe que levaram a se afastar de sua família cigana.


E após um breve beijo, ambos seguem seus caminhos, e Amélia e sua família irão mudar para uma nova propriedade que eles herdaram juntamente com um título que pertence a Leo. Ao chegar à propriedade ela está aos pedaços, e com isso mais um obstáculo a ser enfrentado.
Nesse meio tempo Amelia volta encontrar Cam, que está hospedado na casa do Conde Westcliff, apesar de que Cam não queira ter compromisso com ninguém, gosta de viver livre, mas Amelia o faz rever seus conceitos de liberdade, o jeito responsável e sério de Amelia unindo com sua beleza o deixa balançado...


Mas Amelia também não quer se envolver com ninguém, já que tem uma responsabilidade enorme com a família, pois Winnifried tem problemas de saúde, além das duas irmãs mais novas para criar, além da preocupado com a vida degradante do irmão mais velho, somado a tudo isso a falta de dinheiro.


Amelia é orgulhosa e não aceita ajuda de ninguém, sempre quer resolver seus próprios problemas, e mesmo com maiores dificuldades não se lamenta, uma mulher extremamente forte, e essa personalidade cada dia que Cam a conhece melhor o atrai mais ainda...


E quando pensávamos que não poderia acontecer mais nada de ruim para Amelia, acontece uma tragédia e devido a une mais a Cam, e o romance literalmente pega fogo, mesmo o receio de Amelia por ele ser um cigano, mas não resiste o poder de sedução de Cam, ninguém resistiria...


E essas cenas com o casal, são sensuais, mágicas e românticas, a autora tem um talento e criatividade para descrever com sensualidade e sem vulgaridade, principalmente românticas, já que Cam usa todo o vocabulário cigano de palavras carinhosas com Amelia nessas cenas.



Outros mistérios da narrativa envolvem Cam e Merripen, os ciganos tem algo muito  em comum, o que intriga o leitor, enquanto Cam planeja um dia reencontrar sua tribo, e descobrir porque ele foi renegado pela tribo.


Por outro lado Merripen, não revela e evita qualquer pergunta em relação ao seu passado, parece que tem conhecimento da sua história e como foi parar com Os Hathaways, até o primeiro nome ele guarda segredo dos outros, menos para Winnifried que é a única pessoa que tem conhecimento.


E por falar desse casal, o próximo livro gira em torno deles, após a metade desse livro começa a mostrar um pouco da relação entre Merripen e Win, a devoção total dele com ela, e aos poucos começamos ver que ele é totalmente correspondido por ela. Mas Win tem a saúde fraca além de ser inglesa, e já que Merripen é cigano, além de ser praticamente da família, surge uma barreira tanto cultural e sentimental na relação. 


Concluindo...
Realmente foi um prazer a leitura de Desejo à Meia-Noite, a autora tem uma extraordinária narrativa consegue unir diversos elementos diversificados em um perfeito equilíbrio.


Uma particularidade de romances desse gênero, é que vários leitores tem a expectativas de encontrar personagens femininas acéfalas,  ingênuas com o único propósito na vida é casar com um homem de posses para ter uma vida confortável,  porém com essas características atualmente encontra-se muito mais em romances contemporâneos do que em romances de época. Estranho não é???


Amelia por exemplo, é uma personagem com dificuldades financeiras e emocionais, passa por vários infortúnios, e mesmo assim ela nega o pedido de casamento de Cam, sendo ele um homem extremamente rico e poderia dar uma vida confortável, mas ela renega isso completamente, mas Cam a conquista simplesmente por causa de ações que demonstra acima de tudo que a respeita.  Interessante????


Outro ponto interessante do livro, foi a exploração da cultura cigana, inseriu no livro várias palavras do vocabulário cigano, igualmente suas crenças, seus ritos e com isso a autora deu mais credibilidade a narrativa.


Uma curiosidade nesse livro, é que o Cam é originário de outra série da autora intitulada Wallflower podemos até dizer que essa série é uma antecessora de Hathaways, já que alguns casais de Wallflower aparecem nesse livro devido a sua ligação com Cam. (Confira em Curiosidades)


Para finalizar... Lisa Kleypas através da sua escrita nos instiga através de seus mistérios, nos apaixona através dos romances, nos seduz devido a sensualidade e realmente nos conquista ao término da leitura.

E aguardando ansiosa Sedução ao Amanhecer, lançado em julho...



Curiosidade 1
“Como conhecia Evie desde a infância, quando ela ia visitar o pai viúvo no clube de tempo em tempo, Cam sentia um impulso protetor em relação a ela, como se fosse sua irmã mais nova. Ninguém teria imaginado a delicada Evie com aquele libertino. E talvez ninguém tivesse se surpreendido mais do que o próprio St. Vincent ao descobrir que aquele casamento de conveniência se transformara em uma paixão ardente.” Pág. 20.
Os personagens referidos nesse trecho são Evangeline Jenner  (Evie) & Sebastian (Visconde St. Vincent) do livro  “The Devil in Winter” é o terceiro livro da outra série da autora intitulada de “Wallflower Series” antecessora da série Hathaways.

Curiosidade 2
Rom: cigano
Chal: um filho de rom.  Não pode usar roupas tão ricas, permanecer sob o mesmo teto por tanto tempo, acumular tanta riqueza... é vergonhoso.
Gadji: pessoa que não pertence ao povo cigano.
Gadjensa: mulher que não pertencia aos ciganos.

Curiosidade 3
Anel no polegar: significa independência e liberdade de pensamento. E certo isolamento. Ao usá-lo, ele lembra a si mesmo que não pertence ao lugar onde se encontra.

Curiosidade 4
Latcho Drow: despedida dos ciganos.

Curiosidade 5
Pooka: cavalo alado negro com olhos de cor de enxofre, uma criatura irlandesa mítica e malévola que falava com voz humana e levava as pessoas à meia-noite.

Curiosidade 6
Poshram: mestiço (nascido de mãe cigana e pai gadjo irlandês), e a linhagem da família vem pelo pai, não é considerado rom.

Curiosidade 7
A linhagem da família cigana vem através do pai, e é uma violação do código cigano, quando uma mulher cigana casa com um gadjo.

Curiosidade 8
Butyakengo: espírito protetor dos ciganos.

Curiosidade 9
Phuri Dae: cigano místico

Curiosidade 10
Cam: significa sol.

Curiosidade 11
Os ciganos possuem três nomes, o primeiro é o nome secreto que a mãe sussurra no ouvido do bebê, quando ele nasce. O segundo é um nome tribal, usado apenas entre ciganos. O terceiro é o nome que usamos com aqueles que não são rons.

Curiosidade 12
“Não existe outra vida. Não pode haver.
- Por que não?
- A navalha de Occam.
(...)
- O princípio científico medieval?
- É. Quando se formula uma teoria, deve-se eliminar o mínimo de suposições possíveis. Em outras palavras, a explicação mais simples é a mais provável.

Curiosidade 13
Série Wallflowers: quarto amigas se juntam para conseguir um marido rico.
1. Secrets of a Summer Night – Annabelle Peyton & Simon Hunt.
2. It Happened One Autumn – Lilian Bowman & Marcus, Conde Westcliff (4 anos casados) e tem uma filha Merritt.
3. The Devil in Winter – Evangeline Jenner & Sebastian, Visconde St. Vincent, e tem uma filha Phoebe.
4. Scandal In Spring – Daisy Bowman & Mathew Swift.
5. A Wallflower Christmas – Rafe Bowman & Natalie
Annabelle é vizinha de Lilian que é irmã de Daisy e todas são amigas de Evangeline

Curiosidade 14
Monisha = É um tratamento carinhoso. Os rons dizem isso para a mulher com têm intimidade.
Mandis = minha

Curiosidade 15
Corthu:  um  único ser, unidos.

Curiosidade 16
Sobre Cam e Evie – página 161
Daisy irmã de Lilian – página 164

Curiosidade 17
Atchen tan: porto seguro (172)

Curiosidade 18
Relâmpago Branco (remédio): veneno de abelha (apis milifica), extraído de abelhas esmagadas e embebido em uma base de água e álcool.

Curiosidade 19
Escarlatina: é uma infecção bacteriana que causa uma dor de garganta, erupção cutânea e calafrios.

Curiosidade 20
Mulandi (assombrado por um morto): aprisiona o espírito da pessoa amada entre dois mundos, pois não permite que ela parta.

Curiosidade 21
Romni: minha noiva ou minha esposa.


Curta a página!!!! Participe do Grupo!!!! Curta o Facebook da Editora Siga a editora! Confira o site da editora Confira os vídeos Curta o Facebook da Autora Siga a editora! Confira o site da autora! Adicione na sua estante Adicione na sua estante Adicione na sua estante Adicione na sua estante Adicione na sua estante Sem resenha! Sem resenha! Sem resenha! Sem resenha! Clique aqui e confira a resenha!

Para acessar qualquer link, clique sobre o item desejado, 
no caso de resenhas, clique na capa do livro.


Book Trailer (em inglês)

7 comentários

  1. Ontem mesmo vi esse livro na Saraiva, mas estava atrás de outro e não o comprei. Imagino que seja uma delícia para quem gosta de romance histórico, ainda mais que a escrita é contemporânea e ágil, pelo o que li nos trechos acima.
    Caprichou, hein!

    Beijão,Pati!

    ResponderExcluir
  2. Patthy, resenha magnífica! Completa! A altura da obra de Lisa Kleypas! Deu até vontade de reler o livro antes de iniciar a leitura do Sedução ao Amanhecer! Eu adorei o livro, não sópelo fato de ser de época, e isso já teria me conquistado... Mas também pelo toque de sobrenatural, misticismo e da cultura cigana. Sempre gostei do povo cigano e seus custumes e isso foi definitivamente um ponto a mais! Leitura super recomendada mesmo para quem gosta de romances de época com escrita contemporânea! E a Arqueiro caprichou! Adorei as curiosidades! A resenha ficou perfeita!

    ResponderExcluir
  3. Eu virei fã das três escritoras e estou curtindo demais estes lançamentos aqui. Já li o segundo desta série e estou encantada com a família Hathaway. Não vou mentir, achei o segundo desta série muito mais gostoso, mas ambos não deixam nada à desejar. Bjos!

    ResponderExcluir
  4. Este livro é mesmo maravilhoso! Eu amei o romance de Cam e Amelia, eles se complementam de um jeito único e muito especial, raro de acontecer até mesmo nos relacionamentos dos livros. Eu fiquei apaixonada pela maneira que a escritora consegue nos fazer entrar em seu mundo, na história, e sabe mesclar muito bem o romance, com o histórico, o suspense, e o lado da sensualidade. Ótima resenha Paty. Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  5. Nooossa!!! Caprichou, hein, amiga!!!!!
    Vixi, preciso ler agora, aí, culpa sua!!! kkkk
    Adorei tudo, montagens lindíssimas, a forma como explicou o livro, as curiosidades...uau!!!!
    Mais um livro que vc me 'obriga' a ler...ah, assim não dá!!!! kkkkk

    Adorei, mesmo!!! Beijoooooos

    Gih
    http://kastmaker.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela resenha Pati! Estou ansiosa para ler Desejo à Meia-Noite! Amei os seus quotes! Beijo!

    http://www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  7. Eu quero um Cam pra chamar de meu. Pronto, não tenho mais nada a acrescentar!

    Estou super ansiosa para reler o livro e essa é a meta para setembro, preciso me deliciar novamente com essa história linda e emocionante.
    Bjkas!
    Monique

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!