Resenha: Veneno.- Sarah Pinborough.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013



Autor: Sarah Pinborough
Trilogia : Encantados.
Titulo original : Poison
Editora: Única
ISBN: 9788567028002
Ano: 2013
Páginas: 224
Tradutor: Edmundo Barreiros

Sinopse:
Sexy, sarcástico e de prender a respiração! Para os fãs de Once Upon a Time e Grimm, Veneno é a prova de que contos de fadas são para adultos! Não existe “Felizes para sempre”! Você já pensou que uma rainha má tem seus motivos para agir como tal? E que princesas podem ser extremamente mimadas? E que príncipes não são encantados e reinos distantes também têm problemas reais? Então este livro é para você! Em Veneno, a autora Sarah Pinborough reconta a história de Branca de Neve de maneira sarcástica, madura e sem rodeios. Todos os personagens que nos cativaram por anos estão lá, mas seriam eles tão tolos quanto aparentam? Acompanhe a história de Branca de Neve e seu embate com a Rainha, sua madrasta. Você vai entender por que nem todos são só bons ou maus e que talvez o que seria “um final feliz” pode se tornar o pior dos pesadelos! Veneno é o primeiro livro da trilogia Encantadas, e já é um best-seller inglês. Sarah Pinborough coloca os contos de fadas de ponta-cabeça e narra histórias surpreendentes que a Disney jamais ousaria contar. Com um realismo cínico e cenas fortes, o leitor será levado a questionar, finalmente, quem são os mocinhos e quem são os vilões dos livros de fantasia! Palavra da editora: Veneno é um livro tenro como uma maçã envenenada. Belo como os vilões costumam ser. Sarcástico como príncipes mimados. E sem finais felizes porque já estamos bastante crescidinhos! (E, ainda assim, é um dos finais mais chocantes da ficção atual!) 

Resenha:

Eu ainda estou em choque, este livro destruiu todas as minhas crenças infantis. Não riam, é verdade. Você pensa que conhece a historia da Branca de Neve? Pois preparasse para ver todas as suas certezas se desfazendo.
O mais legal de tudo nesta versão de Branca de Neve criada pela autora Sarah Pinborough, é que não existem vilões e mocinhos definidos, todos possuem um lado sombrio e malicioso em si, esqueça o Príncipe, que é o marido perfeito e bondoso, a Branca de Neve, que é a mocinha recatada e injustiçada, e a Madrasta má, que continua sendo mal, mas por motivos mais justificáveis.
Logo que se inicia a leitura, a historia se parece exatamente como a original, com poucas alterações, a não ser o fato de que a Madrasta se chama Lilith, que é o mesmo nome do primeiro demônio, e é neta da Bruxa da historia de João e Maria, e que só se casou com o Rei, pois estava fugindo de seu próprio reino acusada de bruxaria.
"Sua mãe tinha a mesma beleza, e isso talvez tenha sido a única coisa que salvou as duas da fogueira quando o pai dela descobriu que eram frutos podres no cesto da família real. Quando ele descobriu sobre a bisavó dela na floresta, a velhinha encarquilhada na casa de doces onde Lilith tinha passado a infância aprendendo o oficio e brincando com ossos de crianças perdidas..."
Branca de Neve inicialmente também é exatamente como no conto de fada, uma menina simples e querida por todos, com um espirito livre e uma personalidade cativante. Seus melhores amigos, os anões, trabalhando nas minas e moram na floresta, onde Branca passa a maior parte do seu tempo. Só esqueça a Branca de Neve arrumadinha, a princesa perfeita; essa gosta de se vestir como homem, e a madrasta adora castiga-la por se recusar a usar espartilhos.
Um belo dia, o Rei é obrigado a partir para a guerra, e com a certeza de que o marido ficara longe por anos, Lilith começa a reinar no lugar dele. É onde começa o calvário de Branca, e de todos no reino,que agora não tem mais a quem recorrer. Se Lilith não consegue ser amada, ela prefere ser temida.
Ser forçada a casar com um rei asqueroso transformou a vida de Lilith e a deixou amarga, com pouca esperança, mas o que ela mais odeia é o fato de que todos se encantam por Branca de Neve, apesar de ela não se portar como uma dama. A ausência do Rei é a oportunidade perfeita para transformar Branca de neve em uma verdadeira princesa. Chega de cavalgar e se vestir como um homem,chega de rebeldia, e a cima de tudo, chega de conviver com anões, resumindo: Chega de felicidade para sua enteada. Mas mesmo com todas as restrições, Branca sempre da um jeito de burlar as regras de Lilith, o que a deixa ainda mais possessa de raiva. A insubordinação de Branca de Neve somada a incessante falação de seu espelho magico, que cisma em afirmar que Branca é a mulher mais bonita do reino, levam Lilith a tomar uma decisão: Se a princesa se recusa a casar sem amor, o único jeito de se livrar da menina é mata-la, mas uma rainha não pode sujar as mãos, e conveniente mente um caçador é trazido pelos guardas ao palácio, e um acordo é feito. Lilith poupa a vida dele, e em troca, ele tira a de sua enteada. Mas o que a Rainha não poderia prever, é que Branca de neve estaria disposta a usar de seu poder feminino para convence-lo do contrario.
Depois do acontecido, ela passar a morar com os anões. Mas Lilith não desiste, logo elabora um novo plano. Uma suculenta maça envenenada para a bela garota, que já na primeira mordida na fruta, cai em um sono profundo, a espera do beijo de seu verdadeiro amor.
"- A melhor coisa é uma maldição, sabia ?- A bisavó a empurrou um pouco para o lado no trono e apertou os quadris ossudos ao seu lado para dividir com ela o trono. - A morte é um ultimo recurso. Maldições, bem, elas lhe dão poder.
-Então eu gostaria de amaldiçoá-la a dormir para sempre - disse Lilith, consciente de que sua voz tinha assumido o tom levemente rude da juventude.
-Para sempre é tempo demais - disse a bisavó .- Além da morte, a única coisa que dura para sempre é o amor verdadeiro. - Ela remexeu nas dobras das roupas maltrapilhas e tirou a maçã rosa avermelhada. - Coma.Vai lhe fazer bem.
Lilith pegou a maça, deu uma mordida e mastigou a polpa crocante e fresca na esperança de que limpasse os restos amargos de ódio que enchiam sua boca.
-Então quero que ela durma até que um beijo de amor verdadeiro a desperte."
Desolados com o acontecido, os anões colocam o corpo de sua adorada princesa em um caixão de vidro, no alto de uma colina, e passam a se revezar em vigílias. Certo dia uma visita inesperada surpreende os pequenos.  Um príncipe ferido e perdido na floresta chega até eles, e quase imediatamente fica apaixonado pela beleza exótica da princesa adormecida. Quando olha para a figura pequena, bela e de aparência serena e pura da garota adormecida, ele logo deduz que se trata de uma linda donzela, vítima de uma cruel maldição. Mas o que ele não poderia imaginar, é  que na realidade, por baixo da aparente fragilidade, existe uma mulher de personalidade forte, hábitos singulares e modos rudes.  Será que o amor do príncipe vai durar, quando ele descobrir quem realmente é Branca de Neve?
Veneno é o primeiro livro de uma trilogia, que promete uma nova roupagem para o conto de fadas de "A branca de Neve e os sete anões", mas neste volume, o leitor notará a introdução de outras historias infantis, todas de alguma forma entrelaçadas a de Branca de Neve e modificadas. Vamos ter uma nova visão da historia do Aladdin e João e Maria, e a introdução de alguns itens que nos levam a crer que a autora ainda vá brincar com outras historias infantis.
Mas não vá esperando pelas clássicas historias da Disney, a autora não só modificou as historias , como também introduziu fatos que deixaram a trama voltada para o publico adulto.
Eu confesso que sempre gostei das historias originais das princesas, e por isso, sempre que encontro alguma releitura, corro para conferir. Imaginava que "Veneno" fosse algo parecido com o livro "Branca de Neve o caçador" e que também foi adaptado para o cinema a algum tempo, algo mais voltada para a batalha entre os reinos, e a luta entre a madrasta e Branca de neve. Nunca me passou pela cabeça algo como a trama de Veneno! Eu simplesmente amei a ideia da autora de inserir outros contos de fadas, que de certa forma complementam e preenchem lacunas deixadas na historia original, como a origem da magia da Rainha.
Ainda bem que o nome do livro é Veneno, pois o personagem de Rainha má na historia se tornou imenso, de forma que ofuscou completamente a Branca de Neve, se o livro tivesse o nome dela seria injusto.
Lilith e Branca de Neve são o oposto uma da outra. Lilith é má, mas foi instruída a isso, ela é uma pessoa bitolada, que desde sempre conheceu a maldade, infligida a ela e aos outros, o casamento por interesse só a tornou ainda mais amarga e cruel. Já Branca de Neve é insuportável, o tipo de personagem detestável, mimada e cheia de vontades.
O final deste livro é surpreendente, te faz desejar ter o próximo volume imediatamente, pois termina em um acontecimento tão inusitado, que você fica desesperado para saber qual é o rumo que a autora vai dar para a historia.
Enfim, esse livro é fantástico, possui uma narrativa fluida com um ritmo super leve, quando se inicia a leitura é impossível parar.
O trabalho da editora Única vem me surpreendendo, é impecável, uma revisão perfeita e a diagramação mais linda que eu já vi, a capa também é super bonita, com uma pitada de mistério e sensualidade, que condizem perfeitamente com o enredo da historia.
Estou super ansiosa para ler "Feitiço", o segundo volume da trilogia.

Confira o book trailer:

                     

Sobre a autora:



Sarah Pinborough é uma autora britânica. Seus contos foram publicados em várias antologias e ela também escreveu o décimo volume de Torchwood, Into the Silence, para a BBC Books. Sarah foi duas vezes pré-selecionada para o British Fantasy Award for Best Novel e quando ela não está escrevendo, normalmente pode ser encontrada rindo com os amigos e bebendo vinho, provavelmente com um gato no colo.

3 comentários

  1. Eu já estava curiosa...agora estou enlouquecida! Vou comprar certooooo!!!

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre tive uma boa intuição desses livros, e depois dessa resenha, realmente minha intuição não falha. Já estão na minha listinha.

    E Gess arrasouuuuuuuuuuuuuuu na postagem, ficou ótima a resenha!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Ei meninas,
    Igual a Gess, esse livro acabou com minhas crenças.
    Fiquei extremamente chocada e morrendo de raiva da Branca de Neve...kkkkkkkk
    Mas adorei a rainha (gosto de vilões).
    O final é de matar qualquer um e quero ver se leio Feitiço logo, o livro em sim está muito lindo e o melhor de tudo é que vem um marcador de brinde...kkkk
    Adorei a resenha da Gess.
    Beijos.
    Katielle

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!