Resenha: A Garota que você deixou para trás - Jojo Moyes - @intrinseca

segunda-feira, 10 de março de 2014

A garota que
você deixou
para trás
JOJO MOYES
I.S.B.N.: 9788580574715

Sinopse: Durante a Primeira Guerra Mundial, o jovem pintor francês Édouard Lefèvre é obrigado a se separar de sua esposa, Sophie, para lutar no front. Vivendo com os irmãos e os sobrinhos em sua pequena cidade natal, agora ocupada pelos soldados alemães, Sophie apega-se às lembranças do marido admirando um retrato seu pintado por Édouard. Quando o quadro chama a atenção do novo comandante alemão, Sophie arrisca tudo — a família, a reputação e a vida — na esperança de rever Édouard, agora prisioneiro de guerra. Quase um século depois, na Londres dos anos 2000, a jovem viúva Liv Halston mora sozinha numa moderna casa com paredes de vidro. Ocupando lugar de destaque, um retrato de uma bela jovem, presente do seu marido pouco antes de sua morte prematura, a mantém ligada ao passado. Quando Liv finalmente parece disposta a voltar à vida, um encontro inesperado vai revelar o verdadeiro valor daquela pintura e sua tumultuada trajetória. Ao mergulhar na história da garota do quadro, Liv vê, mais uma vez, sua própria vida virar de cabeça para baixo. Tecido com habilidade, A garota que você deixou para trás alterna momentos tristes e alegres, sem descuidar dos meandros das grandes histórias de amor e da delicadeza dos finais felizes.


Um livro doce, delicado, mas também visceral e apaixonante! 

Desde que eu vi a capa de A garota que você deixou para trás e li sua sinopse acabei ficando muito curiosa a respeito deste livro, e ávida pela nova história que nos brindaria Jojo Moyes aqui no Brasil.
E no fim, a leitura deste livro acabou sendo uma grande experiência que acabou superando todas as expectativas iniciais. Simplesmente foi um dos melhores livros que já li.

Jojo surpreende aos fãs conduzindo com maestria duas histórias paralelas, uma no passado, onde acompanhamos em primeira pessoa a narrativa através francesa Sophie durante a ocupação alemã na 1ª Guerra Mundial e a segunda parte em terceira pessoa enquanto acompanhamos o desenrolar da história de Liv agora na Londres dos anos 2000 enquanto junto com ela iremos completando o quebra cabeças da vida de Sophie.

Separadas por quase um século, os mundos de Sophie e Liv embora sejam muito diferentes, acabam por se chocar.

Sophie Lefèvre é uma moça simples, mas tenaz que juntamente com os irmãos e sobrinhos tenta sobreviver à ocupação alemã durante a 1ª Guerra.
Um jovem determinada e criativa, que com muita garra sobrevive às dificuldades, sempre preservando a esperança e a caridade, mesmo durante os tempos mais sombrios e difíceis.

O trabalho realizado por Jojo nesta parte da narrativa foi sublime. Com muito realismo somos transportados diretamente para St. Péronne uma pequena cidade francesa ocupada por alemães em 1916. 
Enfrentamos junto com Sophie e demais cidadãos a fome e o medo.

A riqueza de detalhes na vida cotidiana destas pessoas quase exauridas pelo frio, pela fome ou pela dor de perder seus entes mais queridos e pela convivência forçada com o inimigo leva o leitor a degustar cada página com a mesma avidez durante as duas partes diferentes que compõem a trama.

A autora foi extremamente feliz ao construir seus personagens. Desde as velhas matracas fofoqueiras, ao padeiro que premia seus desafetos com pães especiais, até as heroínas que nos cativam do início ao fim.

Sophie é uma lutadora e a esperança de reencontrar o seu amado marido é como um farol que guia seus passos durante toda a tempestade.
Édouard é um artista, sensível e apaixonado pela arte, pela vida e por Sophie. Através de seus olhos ela vê a sua essência traduzida através do pincel e exposta através da forma da jovem altiva e destemida, com matizes fortes que destacam toda a força, graça e beleza com que ele sempre a viu.

Acompanhamos o florescer deste romance, assim como toda a angústia que a acompanha durante cada dia em que olha para seu quadro e se lembra da "garota que ele deixou para trás" e esta que é praticamente um farrapo naquele momento enquanto ainda vive um dia de cada vez na espera por seu retorno. Realmente é impossível não se emocionar.

Queridíssima Sophie,
Faz muito tempo que não tenho notícias suas. Rezo para que esteja sã e salva.Digo a mim mesmo em momentos sombrios que alguma parte de mim sentiria, como as vibrações de um sino distante, se você não estivesse bem.Tenho muito pouco para contar. Pela primeira vez, não desejo traduzir em cores o mundo que vejo ao meu redor. As palavras parecem inadequadas. Saiba apenas, adorada esposa, que estou bem física e mentalmente e que pensar em você é o que mantém o meu espírito inteiro.Os homens aqui seguram fotografias de seus entes queridos como se fossem talismãs, proteções contra a escuridão - imagens amassadas e sujas dotadas das propriedades de tesouros. Não preciso de fotografia para evocá-la, Sophie: basta eu fechar os olhos para recordar seu rosto, sua voz, seu cheiro, e você não tem ideia de quanto me conforta.Saiba, minha querida, que marco cada dia, não do mesmo modo que meus companheiros, grato por ter sido mais um a ter sobrevivido, mas agradecendo a Deus pelo fato de cada um significar que seguramente devo estar vinte e quatro horas mais perto de voltar para você.

Seu Édouard

 Quando retornamos aos dias contemporâneos, nos deparamos com Liv, a nova proprietária do quadro e também uma "garota deixada para trás".

Liv é viúva de um renomado arquiteto que morreu precocemente em mesmo após 4 anos ainda não foi capaz de superar sua perda.
Ela vive recolhida em si mesma. Fechada dentro das paredes da fria casa de vidro.
Cada dia é apenas mais um dia, em que ela tenta apenas levar a vida. Sem ser notada e sobre tudo tentando não sentir.

Não sentir o vazio e a solidão a qual se resume a sua vida.
Não sentir a dor que a ausência de David causa.
Não sentir o pânico causado pelas dificuldades financeiras.
Não sentir mais nenhum vínculo com outras pessoas e as vezes nem com ela mesma.

A vida de Liv torna-se minimalista, assim como um dia fora a obra de seu falecido marido David. Tudo simples, estéril.

Até encontrar Paul em uma noite desastrosa em um bar gay.

Salpicado com leves toques de humor aqui e ali, Jojo consegue muito bem dosar estas nuances com as partes mais densas da narrativa.
Diversos pontos muito emotivos são muito valorizados pela simplicidade com que são expostos dando assim um sabor rico e constante à leitura.

Liv e Paul parecem estar predestinados a ficar juntos. Mas, infelizmente o destino tem outros planos e a briga pelo quadro de Sophie acaba sendo a bomba para uma dolorosa ruptura.
Aqui, Jojo nos embarca no conflito de interesses, onde a razão e o coração brigam constantemente tanto pelo lado de Liv, quanto pelo de Paul.
Desentendimentos, palavras não ditas ou mal interpretadas acabam afastando-os a cada passo que dão, o que além de muito triste, acabou me deixando muito fula em diversos momentos.

Mas a briga e mágoa deles também serão os motivadores para juntos desvendarem a verdadeira história de Sophie. Tudo o que ela passou e sofreu em busca do reencontro com o seu amor Édouard.
Um quebra cabeças complexo, envolvente e sobre tudo emotivo, assim é A garota que você deixou para trás e embora já saibamos que teremos um final feliz, a trajetória é longa e sofrida tanto para Liv quanto foi para Sophie e aí que está o grande encanto desta belíssima obra de Jojo Moyes.


Você encontra A garota que você deixou para trás em promoção na Saraiva. 









9 comentários

  1. Já conhecia a capa do livro, mas ainda não tinha lido nenhuma resenha. Gostei muito e quero esse livro com urgência, pois me interessei muito. Creio que terei uma ótima leitura.

    ResponderExcluir
  2. Tbm já conhecia o livro pela capa, que por sinal é realmente linda!
    Tenho um livro da Jojo, mas ainda não li, quero muito conhecer a escrita dela!

    Que resenha linda! *-* Fiquei mais curiosa ainda! rsrsrsrsrrs

    bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito de ler como eu era antes de voce e estou louca por este livro , eu simplesmente amei a resenha e esta capa esta muito linda.

    ResponderExcluir
  4. Esse livro Nao chamou minha atenção, nem a ótima resenha me fez querer lê-lo..

    ResponderExcluir
  5. Soube do lançamento , fiquei e estou com super vontade de ler , ainda não li o primeiro , A garota que você deixou para trás . Fico feliz que esse tenha um final feliz, e triste por que é uma história triste . Vou ler :)

    ResponderExcluir
  6. Quando li a sinopse desse livro, já fiquei super curiosa! Nunca li nada dessa autora, mas ela vem recebendo muitos elogios!
    E-mail: juliamariamoraes2013@gmail.com
    Nome de seguidor: Julia Moraes

    ResponderExcluir
  7. Ouço muita coisa sobre essa autora , tudo positivo . Tenho vontade de ler o primeiro livro dela , ainda está meio complicado comprar algum livro este ano :(

    ResponderExcluir
  8. Todos falando muito bem deste livro , e espero que seja mesmo . Eu pretendo ler , não só esse mais todos que a autora já lançou , ela é uma autora de grande prestigio .

    ResponderExcluir
  9. Essa história é perfeita, gosto de livros que fala um pouco da segunda guerra, parece ser um romance interessante e quero muito ler esse livro.

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!