Resenha: Iluminadas - Lauren Beukes .

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580575033
Ano: 2014
Páginas: 320
Tradutor: Mauro Pinheiro

"Eleito um dos melhores livros de ficção científica de 2013 pelo jornal The Guardian e um dos melhores livros de 2013 na categoria Thriller e Mistério pela Amazon.
Iluminadas foi também escolhido como melhor livro do ano pela eleição de leitores em diversos sites e clubes de leitura, entre eles o site GoodReads."

Sinopse:
Harper Curtis é um assassino que vem do passado. Kirby Mazrachi é a garota que estava destinada a não ter um futuro. Chicago, 1931. Harper Curtis, um andarilho violento, invade uma casa abandonada que esconde um segredo tão chocante quanto improvável: quem entra ali é transportado no tempo. Instigado por um comando que parece vir da própria casa, Harper persegue as “meninas iluminadas” – garotas cuidadosamente escolhidas em diferentes décadas – com o objetivo de matá-las. Voltando no tempo após cada assassinato, seus crimes são perfeitos e impossíveis de serem rastreados. Ou pelo menos é o que ele pensa.Chicago, 1992. Kirby Mazrachi viu sua vida ser destroçada após um ataque brutal que por pouco não a levou à morte. Incapaz de esquecer tal acontecimento, Kirby investe seus esforços em encontrar o homem que tentou assassiná-la. Seu único aliado é Dan, um ex-repórter policial que cobriu seu caso e agora aparentemente está apaixonado por ela. À medida que a investigação de Kirby avança, ela descobre outros casos semelhantes ao seu – e garotas que não tiveram a mesma sorte que ela – ligados por evidências que parece impossíveis. Mas, para alguém que deveria estar morto, impossível não significa que não tenha acontecido.

Resenha:

Bem, Iluminadas não me iluminou, a trama não chegou nem perto das minhas expectativas. O livro em sí é muito atrativo, uma capa maravilhosa, um título impactante, uma sinopse que promete, além de uma serie de indicações e destacando a quantidades de prêmios que o livro já ganhou. Acho que foi mais pela grande expectativa que a leitura me deixou frustrada,  até a ultima pagina eu esperava o momento em que a trama realmente "engrenaria", mas esse momento não chegou, infelizmente.
Iluminadas não segue uma ordem cronológica, existe um vai e vem no tempo, mas grande parte dos capítulos são narrados pelo ponto de vista de Harper Curtis, um psicopata do passado que persegue as garotas "iluminadas". Acho que o erro neste livro começou com a construção da personalidade dos
protagonistas, nenhum deles é realmente intrigante, e o Harper não é nem de longe aquele tipo de vilão que o leitor adora odiar, ele é simplesmente nojento e desagradável. A historia de Harper começa na década de 30, ele e apenas mais um morador de rua que gosta de fazer o mal, seja matando pessoas ou bichinhos inofensivos, ele simplesmente gosta de matar e da sensação de poder que isso lhe proporciona.


Depois de um malfadado acidente após assaltar uma senhora, ele acaba no hospital com o tendão rompido e sem um tostão no bolso e nem um lugar para ficar.É neste momento que ele ouve o chamado da Casa, de forma quase instintiva, como se ela o estivesse guiando.
"Harper passa claudicamente pelo cadáver,seguindo a musica até a sala de estar,meio esperando ver o proprietário da casa sentado numa poltrona estofada em frente a lareira, o atiçador de brasa que usou para amassar a cabeça do homem em seu colo." 
Mas o que Harper não sabe, é que no momento em que adentra a casa, sua vida muda para sempre. A Casa, que por fora parece em ruínas, por dentro é luxuosa, e serve como uma especie de portal , onde ele pode ir e voltar no tempo a sua vontade, é só entrar ou sair imaginando determinada época, e lá está.
Mas os planos da Casa para Harper não é apenas viajar no tempo sem nenhum proposito, a partir do momento em que ele passa a viver no local, a Casa começa a instrui-lo a matar determinadas mulheres em especificas épocas, até que chega a vez de Kirby, e  Harper não consegue concluir o serviço.
Todas as garotas que a casa determina que devem morrer são Iluminadas. E está ai mais uma coisa que eu não entendi. Ok, as garotas são Iluminadas, elas brilham para que Harper consiga encontra-las, mas  porque elas são as escolhidas, qual o critério da casa? Ao meu ver, a autora tentou introduzir diversos elementos e não elaborou realmente nenhum afundo, já que as investigações policiais de Dan e Kirby, são vergonhosamente sem logica nenhuma, não vemos como ela começa a desvendar a ligação entre as mortes, o romance é o mais insosso possível e nem de longe é a trama central, já Harper é um assassino intragável e sem criatividade, as mortes das garotas não são elaboradas, sem aquele requinte de crueldade que eu estava esperando, a autora descreve muito pouco sobre isso, e é o que acontece em 70 % das paginas.Ela também não se aprofunda no sobrenatural, deixando isso de lado até o ultimo instante, quando realmente intendemos como a "casa amaldiçoada" começou a agir.
(...)Harper atira um punhado de terra sobre o caixão. Eu fiz isso com você, ele pensa, e o metal que lhe sustenta a mandíbula contrai os músculos da face num sorriso que não consegue evitar.(...)(...)O prazer de vê-la estendida sob a terra e ninguém suspeitar de nada o mantem animado(...)
Enfim, apesar de tudo, não é um livro ruim, a trama deixa a desejar, mas o conjunto de tudo torna a leitura agradável. Como eu disse lá em cima, acho que o erro foi meu, por ir com muita sede ao pote, isso acabou aumentando as minhas expectativas, e infelizmente não foi tudo que eu esperava. Mas, com toda certeza, indico a leitura, desde que você não esteja esperando algo extraordinário.E um prato cheio para quem curte um thriller.
Sobre a obra em sí, o trabalho da editora foi fantástico, a capa é linda, a diagramação é simples, mas impecável, sem erros aparente de revisão e uma fonte bem agradável para leitura.

Sobre a autora:




Novelista, roteirista, quadrinista, ocasionalmente produtora de documentários e jornalista. Lauren é vencedora de diversos prêmios, autora best-seller, graduou em 2006 em escrita criativa, mas aprendeu mesmo foi na ativa como jornalista onde conheceu gente e viveu experiências extraordinárias. Vive atualmente em Cape Town na África do Sul com seu marido e filha.

12 comentários

  1. Desde a turnê Intrinseca to louca por este livro quero muito comprar ele , gostei muito da historia e deve ser muito bom tenho visto varios comentários positivos sobre ele e esta capa esta demais.

    ResponderExcluir
  2. HUm.... tbm gostei da capa e a sinopse parecia se bem interessante... mas sua resenha tirou qualquer curiosidade que eu viesse a ter com a obra. Odeio qdo isso acontece, criamos expectativas e depois não é nada do que esperávamos...

    Adorei sua resenha Geeh, sempre sincera!

    bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Eu comecei a ler esse livro ontem \o/

    Fiquei apaixonada pela história dele quando apresentaram ele na Turnê Intrínseca e comprei ele no fim do mês passado pra ler *-*

    Comecei a ler só ontem pq tinha outros livros que eu já havia comprado antes e queria ler :P

    ResponderExcluir
  5. Mulher eu estava com umas expectativas para ler esse livro mas vou tirá-las, vai que eu não goste também assim como vc? Curto um thriller, a capa chama atenção assim como a sinopse.
    Bjs
    Anny

    ResponderExcluir
  6. Caraca que livro legal! Muito interessante, mesmo para quem não é fã de ficção, da muita vontade de ler. valeu!

    ResponderExcluir
  7. A maioria dos meus livros vieram da intrínseca. É a minha editora favorita, pois ela é a única que lança livros que jamais me desapontam. A cada lançamento eu tenho mais do que certeza que é a melhor editora do Brasil. Ainda não li este livro, mas pretendo adquiri-lo o mais breve possível.

    ResponderExcluir
  8. Ir com muita sede ao pote é realmente bem perigoso, pois corre o risco de acontecer isso que aconteceu com você. Mas talvez pode ser a trama que não funcionou mesmo. Como você disse, o conjunto capa e sinopse nos faz viajar mesmo. Uma pena que a autora não conseguiu extrair tudo o que a trama lhe fornecia.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  9. Sabe , quando vi o lançamento dele , não fiquei com vontade de ler , más gostei muito da capa e decidi ler por conta dela . Parece uma história boa , só não curti esse homem , que mata .. Talvez eu já não lerei ele kkk ..

    ResponderExcluir
  10. Os livros da intrinseca costumam causar esse efeito em mim também , são poucos os que superam minha expectativa , por conta disso eu quase já nem leio os livros que eles lançam . A capa é bonita , mas não curti a história .

    ResponderExcluir
  11. Li um livro de ficção científica este mês e não curti a forma que o autor escreveu.
    Estou tentando ver outro livro do gênero para tirar essa má impressão. Este me chamou a atenção =) Apesar dos pontos negativos. Vamos ver né...

    ResponderExcluir
  12. O ruim de criar muitas expectativas é que vc acaba se decepcionando, eu ja desejo esse livro a muito tempo, é um estilo que gosto muito, a capa é bem bonita tbm.

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!