RESENHA LAÇOS DE FOGO (TRILOGIA DA FRATERNIDADE #1) - NORA ROBERTS

segunda-feira, 24 de novembro de 2014


Título Original: Born in Fire
Tradução:
Coleção: Trilogia da Fraternidade
Páginas: 322
Formato: 16x23
Editora: Bertrand Brasil
EAN: 9788528613261

Sinopse: Mulheres modernas, belíssimas e à procura de uma grande paixão. É o que têm em comum as protagonistas da Trilogia da fraternidade Maggie, Brianna e Shannon. Composta pelos volumes, Laços de fogo, Laços de gelo e Laços de pecado, o primeiro, Laços de fogo, chega às livrarias em setembro de 2008. O cenário? Irlanda, país de origem dos ancestrais de Nora Roberts. A decisão da autora de retratar esta trilogia em sua “terra progenitora” foi imediata ao momento em que pela primeira vez caminhava pelas ruas do país. Inspiração foi o que não faltou a Nora Roberts naquela década de 1990. Ao pisar as terras irlandesas com a família, decidiu que retrataria uma família de mulheres fortes, impetuosas e modernas. Como se não bastasse, Margaret Mary Concannon, a irmã mais velha, ainda é artista. Dona de um espírito libertário, Maggie é especialista na arte em vidro. Seus trabalhos transmitem mais que beleza, são reflexos de sua essência, de sua natureza feminina. Mas a vida de Maggie sofre uma turbulência que abala a rotina de seu trabalho. Surge um homem em sua vida, o marchand Rogan Sweeney, que a ajuda a construir uma sólida carreira e a apresenta ao sucesso. Paixão arrebatadora em vista, especialidade de Nora Roberts. E isso é apenas o começo desta saga familiar.

Neste primeiro volume da Trilogia da Fraternidade somos apresentados a Maggie Concannon, uma artista especialista na arte do vidro, muito talentosa, porém excêntrica e muito teimosa.  Apaixonada pelo que faz se contenta a viver produzindo peças para  o comércio local e presenteando amigos com suas obras.

Maggie é uma artista então sua visão da vida é bem peculiar, ela pode passar horas dormindo no campo como passar horas acordada criando e dando vazão a sua imaginação. Porem, quando seu pai falece inesperadamente, Maggie precisa lidar com questões antes ignoradas por ela.
- Ouça-me! – A voz dele cortante – Não deixe ninguém impedi-la de ir aonde precisa ir para fazer o que precisa fazer. Imprima sua marca no mundo e faça-a profunda para durar. Mas não...- Pai! – O pânico brotou dentro dela, quando ele caiu de joelhos. – Ô Deus, papai, o que houve? Seu coração?
Maggie possui uma relação conturbada com a mãe Maeve, que não há apoia e a critica, beirando até ao desprezo, e nesse fogo cruzado existe Brianna a irmã pacificadora e submissa que tenta agradar os dois lados (mas isso é história para o segundo volume).


E quando sua vida não tem mais o que mudar, aparece Rogan Sweneey,dono da  mais famosa galeria de arte do mundo e que quer expor o trabalho dela, porém ele não tá muito acostumado a ser ignorado o que Maggie faz com destreza.



Rogan além de lindo e rico (um pacote e tanto) é metódico, cumpre horários e prazos, muito diferente de Maggie, o que torna a relação dos dois muito conturbada, mas engraçada mesmo assim. Imaginem alguém que vive a vida cumprindo horários e alguém que nem relógio possui.



Mas o que eu mais amei nessa série, além dos personagens é claro, é que ela é toda ambientada na Irlanda, e maneira como a Nora faz a descrição do lugar faz a gente querer pegar um avião é ir morar num fazenda cercada por verdes campos e vaquinhas.

Recomento muito a série ela é leve, divertida, possui um  mistério  a ser desvendado. Mas com certeza quando se começa a ler não quer mais parar. 


4 comentários

  1. Bom dia meninas!

    Não conhecia esta trilogia, mas gostei do enredo. Só li três livros da Nora e gostei muito, quem sabe eu consiga ler este tbm!
    Só não gostei das capas... achei simples demais... rsrsrsrsrs

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Ana, Nora é minha diva master...já lí vários dela e confesso que essa série ta no meu top ....as capas são assim porque é bem antiguinha ai não eram tão elaboradas...hahah

      bjos

      Excluir
  2. Nossa essa trilogia parece ser ótimo, gosto muito dos livros da Nora Roberts, fiquei doida pra ler!

    ResponderExcluir
  3. Há pouco tempo conheci os livros da Nora, e amei os q li até hoje... Esse parece ser interessante, gosto de casais briguntos rsrs
    Gostei da resenha, dos trechos q vc colocou no poste, e das imagens... Ficou lindo!!

    Bjos.

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!