Resenha Destrua-Me e Entrevista com J.L. Mac - @EditoraCharme

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Destrua-me
Author J.L. Mac
Série: Wrecked - 1
Pré Venda:
Saraiva: http://bit.do/Destrua-me-Saraiva
Loja da Charme: http://bit.do/Destrua-me

Lançamento: 26/02/2015

Sinopse: Aos vinte e cinco anos, Josephine Geroux é uma "zé ninguém", segundo sua própria definição e, apesar de não querer ser assim, ela se contenta com isso. Crescer orfã a transformou numa pessoa dura e indiferente aos outros, até que ela conhece um homem estranhamente familiar, com um rosto que a assombra por razões que ela não consegue entender.
Mesmo fazendo questão de evitar interações com os outros, a vida de Josephine se entrelaça com a de Damon Cole, o enigmático estranho, e antes que se dê conta, ela se entrega à única pessoa que está perto o suficiente de destruí-la.

Envolvente, sensual e extremamente emocional, Destrua-me irá te seduzir, apaixonar e conduzir à uma montanha russa de sentimentos, com a dolorosa vida de Josephine.





Um romance intenso, erótico e com um final destruidor.
Destrua-me é aquele tipo de livro marcante, que depois da leitura te deixa chocada e sem rumo. Completamente desconsolada à espera da continuação.

Josephine Geroux era uma menina radiante. Filha de imigrantes franceses, era uma criança feliz e amada por sua família, até que um grave acidente lhe tirou tudo o que mais amava.
Os anos para Jo não foram fáceis, tendo que viver nas ruas desde os 12 anos ela agora era um osso duro de roer.
Trabalhando em uma pequena livraria, luta para sobreviver e ajudar o velho capitão a manter seu negócio. A dor da perda dos pais e os anos de luta para sobrevivência sempre farão parte de sua vida, de sua personalidade e de sua alma.

Jô não tem nada. Jô sabe que não deve esperar nada da vida.
A dor é sua única companhia.
Sem amigos, sem família, ela apenas tenta sobreviver o melhor possível um dia de cada vez.
Isso até dar de cara com um certo lindo e engravatado Damon Cole e sua vida virar de pernas para o ar.

Um estranho reconhecimento, seguido de uma atração incendiária lança Jô e Damon num tórrido romance de tirar o fôlego de qualquer leitor.

Este foi o primeiro livro de J.L. Mac que li, com uma estrutura muito densa e tensa, ela conseguiu me chamar a atenção pelo peso emocional em seus personagens.
Jô e Damon são dois corações danificados que encontram juntos a cura no amor.
A autora conseguiu me arrebatar através da força de Damon, a boca suja e jeito durão de Jô, mas principalmente pelas sutilezas com que tratou o tema da culpa, do luto e depressão.
A força de Jô e sua aversão a relacionamentos aos poucos vão sucumbindo ao poderoso, intrigante, carinhoso e completamente sexy Damon e está pronta para juntos dar um passo de cada vez e deixar o passado de dor para trás.


J.L. Mac foi muito feliz na construção do casal central e embora não tenhamos muitos personagens secundários, todos foram muito bem construídos e marcantes. A avó de Damon por exemplo é uma figura, não tem como não se apaixonar por ela.
A trama é forte, coesa e muito bem amarrada e embora eu não tenha gostado da facilidade com que Jô se entregou à Damon, não há como resistir à química construída entre os dois.

As cenas foram muito bem escritas e embora a tensão e as feridas do passado de Jô estejam presentes desde a primeira à última página, as cenas quentes dão uma quebrada no drama, deixando o romance além de comovente, muito apimentado.

A Charme como sempre está de parabéns pelo capricho e beleza da capa, assim como a tradução e revisão impecáveis. Eu li em ebook disponibilizado pela editora, por isso os quotes estão os que já separamos para a semana Destrua-Me, mas amei tanto que já adquiri e estou esperando chegar o meu exemplar.

Destrua-me é um livro inteligente, sensível e sensual.

Com um final arrasador, simplesmente destrói seu coração e lhe deixa enlouquecido pela continuação.

Em que você se inspirou para escrever Destrua-me?
Eu estava no trânsito, saindo do shopping, quando um outro motorista provocou um acidente bem à minha frente. Isso me fez pensar nos personagens e na história de Destrua-me.

Josephine é uma personagem muito inspiradora. Apesar de tudo o que aconteceu em sua vida, ela não desistiu. De onde vem essa força de Jo? E o que você mais gosta nesta personagem?
Acho que muitos dos pontos positivos da Jo são baseados em como as mulheres, em geral, gostariam de ser vistas. Eu queria que ela fosse retratada da forma que todas as mulheres gostariam de ser retratadas. Queremos ser fortes, destemidas e dispostas a fazer o que precisamos, mas ao mesmo tempo queremos ser amadas, desejadas e ser necessária à alguém tanto quanto queremos que o outro necessite de nós.

E Damon? Ele é uma contradição. Dominante e tão frágil ao mesmo tempo... É impossível não se apaixonar. Como foi criar um personagem com características tão extremas?
Na verdade, foi muito fácil escrever Damon. De um modo geral, acho que os homens são fortes, mas ao mesmo tempo bastante frágeis, o que os torna muito mais cativantes. Damon esconde seu lado frágil, mas uma vez que o leitor tem a oportunidade de enxergar o que está debaixo de suas camadas, é impossível não amá-lo. Eu adorei contar a sua história.

O que os leitores podem esperar em Destrua-me?
Os leitores podem esperar sentirem muitas emoções ao ler Destrua-me. Eu, realmente, me emocionei muito ao escrevê-lo.

Vamos falar um pouco sobre você? Conte-nos um pouquinho a respeito de você e seu processo de escrita.
Eu não tenho muito a contar. Sou uma dona de casa de 28 anos anos, tenho uma vida comum, com três lindos filhos e um marido incrível, o que faz com que escrever romances seja algo muito fácil para mim. Gosto de ler, cozinhar e passar tempo com a minha família. Como eu trabalho em casa, o meu processo de escrita, muitas vezes, é um pouco disperso, já que escrevo quando posso. Às vezes, eu uso meu celular para anotar algumas coisas para não esquecer. Ouço músicas para me inspirar. Assim que uma ideia para um livro surge na minha cabeça, eu rapidamente escrevo um breve resumo, para que possa construir a história a partir daí. E eu começo a escrever todos os meus livros num caderno. É bem divertido reler minhas anotações originais de cada história, além de ver nomes, locais e outros detalhes alterados antes da publicação.

2 comentários

  1. Não tinha certeza se lia o livro ou não, sua resenha me tirou de cima do muro e adicionei o livro a minha lista de desejados

    bjos
    Pah
    Lendo e Escrevendo

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!