[RESENHA] O Homem Perfeito - Vanessa Bosso - @Novo_Conceito

quinta-feira, 19 de março de 2015


- E eu, vô? O que eu mereço? – choramingo.
- Toda felicidade do mundo, meu amor.

Informações:
Título original: O homem perfeito
Autora: Vanessa Bosso
ISBN: 9788581635736
Ano de lançamento: 2014 
Páginas: 224
Editora: Novo Conceito
Adaptação cinematográfica: não

Melina é designer, mora em São Paulo capital, é a rainha do drama e tem nada mais, nada menos do que 282 pares de sapatos (quantidade essa que cresce enlouquecidamente a cada dia). O setor calçadista de sua vida vai muito bem obrigada, enquanto o setor sentimental... seus relacionamentos são à base dos tropeços. Melina não tem sorte. Ela acha que sua vida está destinada aos cafajestes traidores, e não poderia ser diferente com o seu namorado atual. Melina tem um caso com seu chefe! Sim, chefe! E num dado dia, à espera de uma reunião importante na empresa, Melina descobre que seu chefe a está traindo. A reação não poderia ser outra: ela enlouquece e põe toda a carreira (e quase leva a empresa junto) a perder.

Demitida, sem onde cair morta e desiludida (clichê?), decide retornar para sua cidade natal, pra trabalhar com seus avos na pousada ao qual são donos, em Paraty, terra de turistas, sol, praia e festas. Melina volta para sua cidade com o rabo entre as pernas, como todos diriam, era a moça promissora que deixou sua vida para trás para tentar a sorte na cidade grande, e não conseguiu.

Voltar para casa implica em voltar às lembranças do passado. E algumas lembranças a gente quer esquecer, o que não é diferente com Melina. Uma dessas lembranças é seu ex-namorado, outra é o fato de sua mãe ter abandonado a família para buscar sua espiritualidade.
“Assim como eu, mamãe ficou fascinada. Ela sempre se interessou por tudo o que fosse oculto, místico, esotérico. Aliás, ela atuava como terapeuta holística e mantinha um consultório até bem frequentado no Centro Histórico de Paraty.”

Chegando, de surpresa, em Paraty, ela é recebida por todos seus amigos e familiares com muita alegria. Seu pai, um renomado médico local, oferece à Melina um emprego de designer no hospital que trabalha, temporário. Mas, ao descobrir, através do seu amigo Espírito (apelido do cara gente), que seu ex-namorado e paixão de sua vida (Bernardo, sonho de toda mulher) virou médico e está trabalhando no hospital – e está o maior gato! –, Melina fica em duvida quanto ao emprego. Isso piora quando ela descobre que Bernardo está noivo de sua inimiga, a pessoa “meio” responsável pela separação dos dois a 10 anos atrás.

Alocada em um quarto da pousada, remexendo nos seus antigos pertences, Melina encontra uma lista dela para ela mesma, que mostra como seria seu homem perfeito: lindo, loiro, olhos claro, atlético, mãos grandes, pernas finas, etc etc (uma looonga lista!). Será que ele realmente existe?

Com um emprego novo, sapatos novos e uma paixão antiga desencadeada, Melina resolve reconstruir sua vida. Com a ajuda de sua melhor amiga Nanie e seu amigo do passado, Guilherme, ela vai em busca do seu desejo: salvar Bernardo da mocreia de sua noiva.

O livro é leve, a leitura é fácil, a linguagem é bem conhecida. Por ser de uma autora brasileira, o livro faz uso de muitas palavras fortes e inclusive alguns palavrões e gírias locais. Os personagens são bem elaborados, mas com detalhes clichês em cada um. Conhecemos Melina, a pessoa que nunca tem sorte no amor, abandonada pela mãe, que não deu certo na cidade grande e eleva o drama pessoal ao nível mil. O pai de Melina, médico conceituado, classificado com “gostoso” por sua amiga, Nanie, que conheceu Melina na faculdade e está sempre presente na sua vida, fazendo-a sair de seus dramas e ajudando-a no que precisar. Temos Bernardo, o ex-namorado que era nerd no passado, e que virou um homem lindo e bem resolvido na vida. Espírito, o melhor amigo gay. Guilherme, o amigo do passado, “meio” responsável pela separação de Melina e Bernardo. Conhecemos também seus avos, sendo o avo um aficionado por compra de livros, que possui uma lindíssima biblioteca. E claro, a mãe que abandonou Melina na sua adolescência.

De fato, a história é divertida, li o livro rapidamente, e pude dar boas risadas. Torci pela protagonista e também quis dar na cara dela por algumas de suas atitudes. Algumas cenas pareceram surreais, fugindo da realidade. O final surpreendeu um pouco, pois houve um incidente que eu não imaginava acontecer (suspense nessa parte! Há!). Todos tiveram seus finais merecidos, e outra surpresa agradável que poderia ter em todo livro foi um capítulo extra, tipo um epílogo, mostrando a vida de Melina depois de alguns anos.
“E eu, o que sou? Uma tresloucada sem noção, uma mulher que ainda não amadureceu, que não conquistou absolutamente nada na vida. E eu tenho celulite.”
Eu recomendo o livro! A diagramação foi bem feita, as páginas são amarelas, e cada início de capítulo é decorado com detalhes de um homem perfeito. Como sempre, o capricho da editora Novo Conceito recebe meus parabéns.


Resenha por Ellen Machado

1 comentários

Deixe seu Comentário!