[RESENHA] Minta que me ama - Maria Duffy - @Novo_Conceito

quinta-feira, 18 de junho de 2015


“O Twitter me fez pensar que as conhecia bem, mas nada pode ser mais enganoso. Você pode ser qualquer pessoa no Twitter – eu só queria ter percebido isso antes de abrir minha casa!”

A internet nos permite ser quem quisermos. Permite-nos conhecer quem quisermos. Nela, tudo é mais fácil, tudo é mais bonito, tudo é mais perfeito. Podemos apagar uma “fala” e escreve-la quantas vezes quisermos, até que fique do jeitinho que queremos (diferente da vida real, que não temos a chance de “redizer” nossas frases). Agora, você já se perguntou se conhece realmente seus amigos virtuais? Será que eles são sinceros, e que suas vidas são tão perfeitas quanto mostram nas redes sociais? Esse livro mostra realmente isso. Podemos confiar em quem conhecemos na internet?

Jenny, a protagonista, está na casa dos 30 anos, e sua vida não é a melhor de todas. Mas no twitter, a rede social abordada no livro, Jenny é outra mulher. Com pequenas mentirinhas, ela transforma sua vida comum, com estresses de trabalho e família, nos 140 caracteres, para algo mais interessante. Por exemplo, um encontro não muito bom com um colega de trabalho se torna um excelente encontro, com chance de virar de namoro.

E é através do twitter que Jenny faz 3 boas amizades, meninas com quem ela twitta diariamente, que trocam experiências, e que tem vidas super interessantes. Zahra é maquiadora de celebridades, Fiona é a mãe perfeita em um casamento perfeito e Kerry trabalha em um hospital, com enfermagem, salvando vidas. Jenny quer conhece-las pessoalmente, então as convida para passar alguns dias em sua casa. De imediato, todo mundo aceita, e começam os planos para o melhor encontro de todos. Mas, será que tudo aquilo que seus contatos twitaram eram verdades absolutas? Será que alguma dessas pessoas é um psicopata maluco? Será que suas vidas são tão perfeitas assim? Com esses pensamentos na cabeça, Jenny começa a se sentir insegura com esse encontro louco que armou.

“Não é impressionante (e um pouco assustador) que seja possível procurar qualquer coisa no Google hoje em dia? Já se foi o tempo em que você tinha de ir à biblioteca pesquisar algum assunto ou enviar um envelope selado para uma empresa ou outa a fim de obter informações.”

Ao longo do livro, nós acompanhamos os dias que antecedem ao grande encontro. Vemos a rotina diária – e comum – da protagonista, seu trabalho no banco, sua chefe “cara de tamanco”, suas amigas Sally e Paula, seus encontros com o colega de trabalho Tom e sua relação com a mãe, Eileen, a qual Jenny não é muito próxima. Acompanhamos o crescimento pessoal da personagem, de suas relações (tanto com a sua mãe, quanto com a sua chefe) e de seus pensamentos.

“Estou sem palavras enquanto observo os dois improváveis pombinhos rumando para a saída, completamente envolvidos. Bem, dizem que toda panela tem sua tampa!”

E é então que chega o grande dia! Jenny planeja alguns passeios, redecora a casa, pede folga no emprego, tudo para conhecer as amigas. Porém, junto com o grande dia, vêm as grandes revelações! Hora da verdade!   

Quando peguei o livro para ler, imaginei uma história diferente. O título “minta que me ama” me fez pensar que a história seria um romance, mas não é! Na minha opinião, o título está equivocado. Fora isso, não tenho do que reclamar! Adorei a história, adorei os personagens e adorei as situações criadas nele!  Sobre a diagramação: não reclamo de nada, a leitura fluiu bem fácil e tranquila.

Vale a pena ler, para refletirmos a imagem que passamos na internet. Pude rir algumas vezes e tive boas surpresas ao longo da leitura (se preparem, pois tem uma revelação muito engraçada nele, da qual a gente jamais sonharia!).


“Sabe, eu não entendo direito essa coisa de criança. Presumo que manda-la para o quarto seja uma espécie de castigo, mas para mim parece mais uma recompensa. Quero dizer, ser mandada para um lugar onde há livros e uma cama, onde você pode tirar uma soneca sem ninguém para incomodá-la e sem ter de acordar para trabalhar é uma coisa ótima, até onde eu sei!”








Esta postagem é válida para o TOP COMENTARISTA de JUNHO.

8 comentários

  1. Fiquei bem surpresa com essa resenha, de cara vendo a capa do livro e o título, não dá para assimilar com seu conteúdo, parece bem intenso em relação a sentimentos, principalmente a insegurança e confusão, confesso que fiquei um pouco assustada, mas curti a temática, que envolve uma parte do cotidiano de tantos, as redes sociais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente o título não conta a história!!
      É um bom livro para refletirmos sobre nossa vida exposta nas redes sociais!

      Excluir
  2. Esse livro já esta na minha lista de leitura, curto muito essa temática de relacionamentos via internet e essa resenha me deixou ainda mais interessada em conferi essa história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba!! Espero que leia e goste da leitura!! Depois, pode vir aqui nos contar *-*

      Excluir
  3. Quando li a sinopse, pensei: "Nossa! Que confusão!". Fiquei imaginando como ela se sairia contando a verdade... Porém, lendo a resenha, vi que não foi problema já que ela não foi a única a mentir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hehehe! Tem bastante coisa a ser descoberta nesse livro! Muita coisa virá a tona ... ;)

      Excluir
  4. Hello!!!
    Nossa, lendo a sua resenha achei que ia contar o final do grande encontro, hahah...confesso que dessa vez queria spoilers!!! Agora vou ter q ler o livro pra saber quem é quem e se contou a verdade.
    Internet tem dessas coisas, a gente pode se reinventar, mas na hora de encontro ao vivo as mascaras caem.
    Adoreii a resenha e como foi escrito me deixou mega curiosa sobre tudo. Realmente o título não está bom, achei que era um romance tb...
    Vou tentar ler!
    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca contaria o final da história! (nem quando me imploram! hehehe)
      Com certeza, a internet tem um lado bom e um ruim, e cabe a nós decidirmos o que fazer nela!

      Espero que leia e que goste da leitura!

      Excluir

Deixe seu Comentário!