[RESENHA] A lista - Cecelia Ahern - @Novo_Conceito

sexta-feira, 3 de julho de 2015


“[...] Todo mundo, cada um tem uma história para contar. Todo individuo em qualquer parte do mundo tem uma história extraordinária para contar.”

Kitty Logan fez a pior burrada da sua vida, a pior coisa que um jornalista poderia fazer: ela julgou, perseguiu e denegriu um homem honesto (na televisão!). Devido a esse grande horror, a vida de Kitty está um caos. Está sendo processada pelo homem inocente, perdeu o emprego na emissora que trabalhava, está sofrendo ameaças e para completar, sua grande amiga e mentora Constance está com câncer no hospital.

Desesperada e precisando conversar, Kitty vai pela primeira vez desde que fora internada visitar Constance no hospital (ela não gosta de hospitais e graças ao processo, também não gosta de sair em público). Kitty precisa redescobrir sua alma de jornalista, seu amor pela profissão e mais do que tudo, ela precisa de reerguer. E quem dá o pontapé inicial é Constance. Em uma de suas conversas, Kitty questiona sobre alguma matéria que Constance (que é jornalista e ajuda Kitty na sua carreira) gostaria de escrever, então, ela avisa à Kitty que tem um envelope em sua casa, que tem a matéria que gostaria de escrever. Kitty fica entusiasmada com a perspectiva dessa história, mas com o processo em andamento e sua vida caótica, Kitty demora para retornar ao hospital com o envelope secreto. Eis que, antes de retornar, Constance morre. E Kitty fica sem saber sobre o conteúdo do envelope.

“– Faz duas semanas. Estremeço só de pensar que já faz todo esse tempo. No dia seguinte ao enterro, acordei e falei para mim mesmo: “Não consigo. Não vou sobreviver a esse dia”. Mas sobrevivi. Sabe-se lá como, sobrevivi. E aí, o dia acabou e eu ia ter de encarar a noite, então, falei para mim mesmo: “Não vou conseguir encarar esta noite”. Mas consegui. Não sei como.”

Constance é dona, junto com seu marido, de uma revista, a qual a Kitty escreve. Com seu falecimento, um jornalista  está momentaneamente no cargo de diretor da revista, para cuidar dos negócios. E como uma homenagem, farão uma edição especial da revista em homenagem à fundadora. Kitty fica encarregada de fazer a grande ultima matéria que Constance gostaria de escrever, mas se vê em um dilema: no envelope existem 100 nomes, mais nada, e aparentemente nenhuma ligação entre eles.

2 semanas, 100 nomes, 1 processo, 6 histórias, 1 melhor amigo, 1 história em comum. Como Kitty sobreviverá e desvendará esse mistério? Ela vai conseguir se reerguer? Ela vai terminar a matéria a tempo?

O livro se passa em um período de 2 semanas. Nesse meio tempo nós conhecemos a carreira e vida da protagonista Kitty, uma jornalista que em meio a um processo judicial é demitida e abandonada pelo namorado; conhecemos o melhor amigo Steve, seu colega de faculdade que a ajuda em tudo e sim, que dá muito sermão nela; conhecemos a Constance e o Bob, donos da revista e amigos de Kitty; e claro, conhecemos alguns nomes da lista: Ambrose, Eva, Archie, Jedrek, Bridget e Mary-Rose.

Kitty vai atrás desses 6 nomes, e podemos conhecer suas histórias, através da visão da jornalista, em capítulos alternados. E ao final de cada capítulo, a história continuava, porém na visão do nome da lista, nos mostrando o que acontecia depois que Kitty ia embora (adorei isso!).

Acompanhamos seu crescimento, seus questionamentos, suas indecisões e seu remorso de ter feito o que fez. Kitty conseguiu reunir um grupo bem peculiar de pessoas, e isso fez a história ser muito especial, pois acompanhamos 7 vidas diferentes!

“O amor faz as pessoas alçarem voo. Para mim, o amor tem um poder destruidor. Sou um demônio pronto para defender, proteger, para fazer qualquer coisa pelas pessoas que amo.”

O livro é grande, bem grande. E a história? Muito linda! No começo do livro eu queria matar a Kitty, mas as poucos eu fui me comovendo e entrando muito na história. Eu estava igual uma louca tentando achar uma ligação em os 100 nomes (foi difícil, confesso). Adorei o final, fiquei bem feliz com o desenrolar de toda a história. É um livro bom de tentar desvendar, por que mescla humor, paixão, mistério e emoção.

Sobre o design: o livro é maravilhoso! A capa possui alto relevo, e brilhos localizados. A orelha do livro tem um tamanho maior, e é roxa, linda linda. Sobre a diagramação: a fonte é ótima para leitura. Encontrei, infelizmente pela primeira vez em livros da Novo Conceito, erros de português/escrita, cerca de 5 erros ao longo do livro.

“– Seria antiprofissional te oferecer um abraço?
– Seria antiprofissional aceitar? – perguntou ela, com a voz embargada.”











10 comentários

  1. Legal o nome original do livro, One Hundred Names, talvez em português nao ficasse tão bacana.
    Gostei do quote que iniciou o post, cada pessoa é unica e ela tem a sua estória, que somente ela sabe oq passou, se sofreu, quais obstáculos teve que enfrentar... Estórias que mostram a evolução do personagem e que emocionam, faz com que eu me interesse mais pelo livro.
    Estou querendo mto ler o livro desde o seu lançamento, a capa é um arraso mesmo, escolheram muito bem as cores.
    A minha curiosidade é em torno da lista e os motivos de cada nome estar lá e como ela vai entrevista essas 100 pessoas? Super curiosa com tudo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O design do livro é lindíssimo, vale muito a pena!
      Eu também estava bem curiosa, e pensando "gente, como vai entrevistar e mostrar essas 100 pessoas? vou ter que ler pro resto da vida!" hehe
      A autora conseguiu montar bem essa dinâmica, e deixou o livro leve (no fim, não li pro resto da minha vida, hehe!)

      Espero que tu leia e goste da leitura *-*

      Excluir
  2. Ellen,esse livro já começa com uma protagonista numa situação difícil,sendo processada,sua melhor amiga com câncer morre,apesar que a Kitty fez me deu muita pena dela.Constance lhe deixa um envelope que seria a matéria de sua vida. Que mistério 100 nomes num envelope e uma matéria para ser feita,que seria a grande última matéria que Constance queria escrever. Como fará a protagonista?Que história fantástica estou ansiosa por saber o que liga esses nomes e sobre o que será essa matéria,se realmente ela for fazer.Amo livro que a protagonista cresce ao longo da história.Amo livros que mesclam humor com paixão,mistério e emoção.Já esta na minha lista.Achei a diagramação linda também.Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é realmente lindo, e eu espero que tu leia e goste, tanto quanto eu *-*

      Excluir
  3. Realmente, essa capa é maravilhosa! Acho que compraria só por ela kkkk... Mas depois dessa resenha, com certeza não seria só por isso. O processo, a perda da amiga, do namorado, e todo esse mistério, simplesmente encantador. Adorável.
    E-mail: sandrinha.icm@hotmail.com
    Facebook: https://www.facebook.com/AlessandraFernandes.S2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tive amor a primeira capa pelo livro *-* hehe
      Espero que tu leia e que goste da leitura!!

      Excluir
  4. Essa capa é linda e essa sinopse então é perfeita! Eu quase comprei ele esses dias, mas minha amiga ganhou e pretendo pedir emprestado, hehehehehe =)
    http://asletrasdaanne.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Primeira resenha que leio sobre o livro, creio que há li um livro da autora e havia gostado bastante da historia,mas este livro não me chamou muito a atenção, talvez lerei outras resenhas sobre ele, porque achei legal você gostar, mas algo na historia não me chamou a atenção....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As vezes acontece de não gostarmos mesmo! Cada um de nós tem um gosto literário diferente! :) e isso é muito bom, pois permite que mais autores se lancem no mercado!! Tu lembra qual livro leu dela? Eu quero muito ler ainda "Simplesmente acontece" :D

      Excluir

Deixe seu Comentário!