[RESENHA] Lugares Escuros – Gillian Flynn - @intrinseca

sexta-feira, 25 de setembro de 2015


“Eu tenho uma maldade dentro de mim, tão real quanto um órgão. Corte minha barriga e talvez ela escorra para fora, viscosa e escura, e caia no chão para que você possa pisar nela. É o sangue dos Day. Há algo de errado com ele.”

Como você viveria após ver sua família ser morta de forma brutal?

Libby Day, a protagonista de Lugares Escuros, vive uma vida reclusa no período adulto, não tem amigos e não tem família. A família Day foi morta brutalmente, em uma noite, durante a infância de Libby. Os Day eram uma família pobre, moravam em uma fazenda que não rendia mais, sofriam preconceitos e de certa forma não eram muito certos. Na fazenda viviam a mãe, três filhas e um filho, mais velho. Morreram, de forma horrenda, a mãe e as duas irmãs de Libby.

Libby vive de forma reclusa. É uma órfã de família. Mas como ela é órfã se o irmão sobreviveu?! Ben, o irmão, foi preso, acusado das mortes (mortes que ele não negou!). Libby até viveu por um tempo com sua tia, mas não deu certo. Ela sobrevive do dinheiro de doações das pessoas, que sentem pena da sua história. Mas o dinheiro está acabando e Libby não sabe, e não quer, fazer nada! Para conseguir dinheiro, ela aceita ir a um evento, ao encontro de um grupo que é obcecado pelo caso de sua família. O que ela não esperava era encontrar um grupo que defende que seu irmão é inocente. Não! Ben não pode ser inocente! Ela viu ele matando sua família! Ou será que ela viu errado? Será que era Ben mesmo?

Depois de conhecer esse grupo, ela finalmente volta a pensar na fatídica noite e tentar reunir as peças da matança. Ela era pequena, pode ter se enganado... ou não! Afinal, quem matou a família Day?

“Tudo é uma teoria, por isso é um mistério! – falei, imitando-o. – Apenas um grande mistério: quem matou os Day?”

O livro conta a história da Libby já adulta, intercalando com a história da mãe e do irmão nos dias antecedentes ao crime. Durante a leitura, nós somos conduzidos a diversos possíveis culpados pelas mortes, nós sentimos muita pena e também muita raiva da família Day.

Vivi os sentimentos intensos de Libby em todos os seus capítulos, e por muitas vezes senti raiva por ela não seguir com sua vida! Mas, isso não é uma coisa fácil de lidar! Então eu me solidarizava com ela.

Tive muita raiva da mãe Day. Que mulher sonsa! Não sabe cuidar dos filhos, da casa, e nem da própria vida! Ela não tinha vontade nenhum de viver.

O Ben era um típico adolescente perdido na vida. Passando por muitas fases difíceis. Algumas vezes eu quis acolher ele e outras eu tive raiva pelas atitudes dele. Antes dos acontecimentos, Ben e Libby eram próximos. Libby era a única irmã da qual Ben tolerava! (as outras eram umas pestes, socorro!!).

Eu não era uma criança adorável e me tornei uma adulta extremamente detestável. Se alguém fizesse um retrato da minha alma, veria um amontoado de rabiscos com presas.”

Fatos nos levam a crer que Ben é culpado. Outros fatos dizem que não. Vivemos essa montanha russa de descobertas ao longo de todos os pontos de vista na leitura. Por muitas vezes eu tinha certeza que sabia quem havia cometido o crime, mas em seguida mudava de ideia. Acreditei no Ben, desacreditei. Acreditei na Libby, desacreditei. Acreditei no pai Day, desacreditei.

Não posso dizer quem matou os Day. Não posso dizer se o Ben é culpado ou não. Mas posso dizer que: o livro é um mistério maravilhoso! Eu me surpreendi positivamente com o final do mistério! Então, querem uma dica? Leiam! Descubram o mistério da família Day!





 

 


9 comentários

  1. Mais uma resenha positiva sobre esse livro, minha vontade de ler está aumentando!
    Gosto de personagens cheios de defeitos, afinal, ninguém é perfeito. Adoro leituras impactantes!

    ResponderExcluir
  2. Ellen,esse livro parece ser maravilhoso´é daqueles que até o final você pensa a cada minuto de uma forma ,nesse caso quem foi o monstruoso assassino da família Day,e o legal é que você ainda se surpreende com o final,amei a resenha e Lugares escuros entrou na lista.Beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  3. Eu já conferi a loucura da família Day,achei bem complexo,duvidei sobre a culpa do Ben,fui solidária com a Libby desde o começo,fui surpreendida pelo final.Quero ver o filme agora.
    A Gillian Flynn conquistou um lugar na minha estante,o que ela escrever,eu leio.Ela fez um conto para O Príncipe de Westeros,chamado "Qual é a sua profissão?",foi meu favorito daquele livro,muito bom.

    ResponderExcluir
  4. Eu já li Garota exemplar e Objetos cortantes da autora, adorei os livros, principalmente Garota exemplar *-*
    E ganhei esse livro Lugares escuros de cortesia no Skoob acredita O.o hahahahahahaa
    Ainda nao li, mas devo encaixalo em breve em minhas leituras, primeiro por ja ter lido livros da autora e ter gostado muito, e tbm vi algumas resenhas muito positivas do livro.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Ellen!
    Ainda não li nenhum livro dessa autora e vim me interessar por Lugares Escuros só depois de ter visto um trailer do filme, mas lendo sua resenha confesso que não me interessei pelo livro, não me simpatizei pela protagonista, não entendo porque ela não seguiu com a vida, sem falar que não curto personagens que ora despertam simpatia ora desprezo e raiva, e pelo visto esse livro é cheio de personagens assim, imperfeitos...
    Contudo, esse mistério da família Day desperta minha curiosidade, e eu amo um bom mistério, assim, talvez eu leia Lugares Escuros apenas para desvendar a identidade do assassino rsrs.
    Bjos!
    Ps: Amei as fotos!

    ResponderExcluir
  6. Eu virei fã da autora depois de ler Garota Exemplar kkkkk
    Já faz um tempinho que eu li esse livro, e também gostei bastante dele. Ele com certeza é super misterioso, e também fiquei com bastante raiva da mãe da Libby, principalmente quando estava chegando no final. E o final foi surpreendente, eu nunca iria imaginar. Amei o livro!
    Bjss

    ResponderExcluir
  7. Pelo visto Gillian ataca novamente com uma história que nos deixa com a pulga atrás da orelha sobre o culpado, hein? kkk Eu amei tanto Garota Exemplar, que não quis ler outros livros dela com medo de me decepcionar, e também porque estou fugindo de livros mais obscuros.. hehe Beijos, Mi

    Blog Recanto da Mi

    ResponderExcluir
  8. Esse livro é tenso demais e, confesso, duvidei de praticamente todos até chegar ao assassino de fato. E o final achei surpreendente.
    Incrível com em pouco tempo Gillian se tornou uma grande escritora do gênero, com boas histórias que não se perdem no decorrer da leitura e finais ótimos!

    ResponderExcluir
  9. Eu confesso que sou super fã das histórias da autora, mas nunca li nenhum livro dela, só vi os filmes :P
    Gostei bastante da adaptação desse livro. Eu não gostei tanto da Libby quanto gostei da Amy de Garota Exemplar, mas gostei muito da história. E o final foi bem surpreendente pra mim, não sei se o filme é igual o livro, mas se for eu tnho certeza que também ia amar haha

    Beijos!

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!