[RESENHA] A Voz do Arqueiro - Mia Sheridan - @editoraarqueiro

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

A voz do
ARQUEIRO
MIA SHERIDAN
Editora Arqueiro
I.S.B.N. 9788580414448
Sinopse: Cada livro da coleção Signos do Amor é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. Baseado na mitologia de Sagitário, A voz do arqueiro é uma história sobre o poder transformador do amor. Bree Prescott quer deixar para trás seu passado de sofrimentos e precisa de um lugar para recomeçar. Quando chega à pequena Pelion, no estado do Maine, ela se encanta pela cidade e decide ficar. Logo seu caminho se cruza com o de Archer Hale, um rapaz mudo, de olhos profundos e músculos bem definidos, que se esconde atrás de uma aparência selvagem e parece invisível para todos do lugar.
Intrigada pelo jovem, Bree se empenha em romper seu mundo de silêncio para descobrir quem ele é e que mistérios esconde. Alternando o ponto de vista dos dois personagens, Mia Sheridan fala de um amor que incendeia e transforma vidas. De um lado, a história de uma mulher presa à lembrança de uma noite terrível. Do outro, a trajetória de um homem que convive silenciosamente com uma ferida profunda. Archer pode ser a chave para a libertação de Bree e ela, a mulher que o ajudará a encontrar a própria voz. Juntos, os dois lutam para esquecer as marcas da violência e compreender muito mais do que as palavras poderiam expressar.

Bree Prescot veio para o lago em busca de paz. Uma paz que lhe foi arrancada violentamente quando em uma noite a tragédia tocou sua vida e levou embora seu pai.
É muito difícil seguir em frente, quando tudo o que se vê assim que fecha os olhos são os momentos de terror que marcaram sua vida para sempre.

Bree tem o coração manchado pela tristeza e pelo medo e esta viagem será como um retiro, até que ela consiga reunir forças para tentar deixar o trauma para trás e recomeçar.

Archer Hale é o eremita da cidade. Uma figura calma e silenciosa que quase ninguém vê.
Embora os gritos de seu passado trágico em nenhum momento sejam abafados em sua memória, ninguém imagina pelo quê ele já passou.

Mesmo que a dor seja constante, viver sem ser notado, apenas um dia de cada vez é a única certeza que Archer tem na vida. E, a única forma de viver que ele conhece.

Tenho a dizer que este livro é daqueles em que além de cairmos de amores muito rapidamente por ele, nos tornamos co-dependentes de sua narrativa e personagens para co-existirmos. Como assim? Simplesmente este é o livro mais lindo que li este ano até o momento e quando acabei de ler, senti tanta falta de Archer e Bree que foi como se eu tivesse deixado para trás pessoas muito amadas da minha família.
Sei que isso pode soar um pouco meloso e sentimental demais, mas Mia Sheridan consegue nos envolver de tal forma que foi exatamente assim que me senti ao terminar a leitura. Quase uma órfã literária.

Adorei tudo neste livro.

Deliciosamente bem construído em primeira pessoa, Mia vai alternando o ponto de vista entre Bree e Archer e entre o passado e o presente dele. Tratando com delicadeza temas como violência, luto, disputas familiares e amores impossíveis, a autora vai encaixando muitas peças comoventes que formam um lindo mosaico sobre superação do medo, amor e a coragem para vencer os obstáculos da vida.

Havia algo em Archer Hale que me intrigava... algo que eu não conseguia compreender. E ia além do fato de ele não conseguir ouvir ou falar e de eu estar familiarizada com essa condição em particular.
A ambientação da narrativa na cidadezinha pitoresca, seus habitantes provincianos que acolhem Bree e a nós leitores de braços abertos já são a imagem de cartão postal perfeita para esta linda história de amor.

Gente, sofri tanto ao ir conhecendo e desvendando o passado de Archer juntamente com Bree. Mia Sheridan foi tão brilhante que fica impossível ao leitor não se comover e não querer estar ali por ele.

Ele sorriu. Ainda não estava acostumada com os sorrisos dele e aquele em especial fez meu coração acelerar mais um pouco. Eram como um presente que ele distribuía de forma parcimoniosa. Eu o recolhi e guardei em algum lugar dentro de mim.
Bree em contra partida foi maravilhosamente forte e corajosa em todos os sentidos! Mesmo precisando do apoio de Archer, ela sempre foi uma guerreira e a diferença entre este livro e muitos outros foi que a autora conseguiu cortar no tempo certo e dar a força necessária à ambos para as guinadas que os mesmos necessitavam dar em suas vidas para superar seus problemas, cortando assim no tempo certo a relação de co-dependência provisória que ambos desenvolveram em relação no decorrer do livro.

Fiquei muito louca da vida com Travis e sua mãe megera, mas achei que os mesmos foram de muita importância na trama e deram aquele toque de maldade necessária para valorizarmos de coração um final feliz. Embora eu tenha achado que a mocréia merecia ter sofrido mais e que Travis acabou se redimindo um pouquinho rápido e fácil demais.

E, volto a afirmar: este livro simplesmente é maravilhoso!! Claro que além do lindo romance e as cenas tórridas de sexo muito bem construídas e de bom gosto, Mia Sheridan conseguiu equilibrar maravilhosamente o drama com o romance, o suspense com toques de humor. Todos os personagens foram muito bem desenvolvidos e satisfatórios e as referências POPs vão tornando tudo tão real que fica impossível não submergir de vez nas páginas de A Voz do Arqueiro.

Embora eu ainda tenha algumas ressalvas quanto ao título e durante a leitura me incomodou um pouco a parte onde Bree chega na casa de Archer e o encontra de “gatinhas” arrumando as pedras no pátio. A capa ficou linda, o trabalho gráfico da Arqueiro é sempre exemplar e no que me diz respeito, fora o pequeno deslize já citado, a tradução e revisão da obra estão muito bons.

A Voz do Arqueiro é aquele tipo de livro que além de lindo na estante, vale a pena deixar todos os post-its marcando nossos quotes favoritos para podermos reler e matar a saudade sempre que der vontade.

Eu fizera joguinhos com outros caras no passado. Joguinhos de paquera, nos quais me fazia de difícil, mas com Archer não pensei duas vezes. A total honestidade era o que eu sempre daria à ele. Nunca magoaria de propósito aquele homem lindo, sensível e sofrido que já fora tão magoado.


9 comentários

  1. Oi, Scheila!
    Confesso que histórias onde os personagens principais possuem um passado trágico não faz meu estilo, são poucos os que despertam minha curiosidade, e A voz do arqueiro foi uma delas. Archer é um personagem misterioso que despertou minha atenção desde a primeira vez que li a sinopse desse livro.
    Esse equilíbrio entre o drama e o romance, o suspense com o humor sem dúvida é um dos pontos fortes da autora, e foi o que finalmente me convenceu a ler esse livro, que espero ler em breve.
    Essa capa é mesmo linda. Amei a resenha!
    Bjos!

    ResponderExcluir
  2. Oie
    Esses é um dos livros que mais quero ultimamente,e sei bem como é se tornar órfã literária kk,já aconteceu isso comigo algumas vezes,terminei o livro mas a história não saia de mim.E que expressão é essa,nunca vi alguém de "gatinhas" kkk.Os personagens devem ser maravilhosos e espero me emocionar com a história de superação dos dois.E que o próximo livro da Mia seja tão bom quanto esse,e eu sou uma dessas pessoas que também de incomodou com a tradução do título.

    ResponderExcluir
  3. Eu não imaginava que esse livro era tão bom assim... E você falou tão bem dele que agora fiquei com bastante vontade de ler ele também hahaha
    Acho que nunca li nenhum livro em que o protagonista é mudo, e acho que vou gostar de ler algo diferente.
    E essa capa ficou linda *u*
    Bjss

    ResponderExcluir
  4. Scheila,li esse livro,amei a história que é belíssima,só tenho algumas ressalvas com as cenas de sexo,que achei um pouquinho repetitivas e o final um pouco corrido,mas não tirou o brilho da história que mostra amor verdadeiro e superação.Mil beijinhos!!!!

    ResponderExcluir
  5. Estou doida pra ler esse livro, parece ser bem emocionante e cada resenha que leio dele me deixa ainda mais ansiosa em conferi essa história.

    ResponderExcluir
  6. Adorei a ideia de histórias/personagens inspirados nas características dos signos.... vem logo, libra XD
    Normalmente não curto histórias com uma carga tão dramática, mas a premissa - inspiração em características de signos - achei bem diferente e legal.

    ResponderExcluir
  7. Vi muitos resenhas apaixonadas,adorei como você descreveu a autora encaixando muitas peças comoventes para formar um mosaico,o quanto você gostou e considera o livro mais lindo do ano, a história do Archer parece delicada e emocionante,como não ficar com vontade de ler depois disso?!
    Agora esperando meu signo,Capricórnio =]

    ResponderExcluir
  8. Eu estou doida pra ler esse livro, só vejo as pessoas elogiando ele. Sem contar que eu já amo New Adult kkkk
    A história toda já parece ser ótima, e os personagens também parecem ser muito bem construídos. Tenho certeza que também vou amar.
    Também não gostei muito do título, poderia ser melhor. E eu preferia que a Arqueiro tivesse lançado a série na ordem, parece que esse já é o quarto livro da série... :/

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Desde que vi esse livro como lançamento me interessei bastante pela historia e lendo agora a resenha vejo que realmente vou gostar dessa historia, gostei muito do Archer e da Bree e da forma que parece que um acaba ajudando o outro !!

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!