RESENHA SEGREDOS DE UM PECADOR (OS ROTHWELLS #4) - MADELINE HUNTER

quarta-feira, 21 de outubro de 2015


Título Original: The Sins of Lord Easterbrook
Tradução: Flávia Souto Maior
Páginas: 240
Formato: 16 x 23 x 1,4 cm
Peso: 245 g
Acabamento: brochura
Lançamento: 02/03/2015
ISBN:  9788580413823
EAN:  9788580413823
Preço:  R$ 29,90
Preço E-Book : R$ 19,90
Leia um trecho: clique aqui
“Madeline Hunter tem uma capacidade excepcional de conduzir o leitor por romances ardentes que falam direto ao corpo, à mente e ao coração.” 
– Romantic Times 

Leona Montgomery foi criada na China. Com pai inglês e mãe portuguesa, aprendeu desde cedo a se adaptar aos costumes de outras terras e adquiriu uma cultura e uma sofisticação incomuns às mulheres de seu tempo.

Por isso, quando o pai, já viúvo, morreu, deixando os dois filhos em uma situação financeira difícil, Leona assumiu os cuidados do irmão caçula e os negócios da família. 

Trabalhando pela recuperação da Montgomery & Tavares, ela viajou por diversos países, negociou com homens rudes e enfrentou piratas. Recém-chegada a Londres, agora espera fechar parcerias comerciais e dar sequência a uma investigação que o pai não pôde concluir. 

Mas estar em Londres significa algo mais. Sete anos atrás, Edmund, um naturalista inglês, deixou Macau à noite, depois de um beijo de despedida que Leona nunca esqueceu, e retornou à Inglaterra. 

O que Leona não poderia imaginar era que Edmund na verdade é Christian Rothwell, o marquês de Easterbrook, um homem poderoso envolto em mistérios – e que talvez se beneficiasse com o fim das investigações de seu pai. Dividida entre o dever e a tentação, é na cama do marquês que ela fará suas maiores descobertas.

Inicio essa resenha bem entristecida... Segredos de um Pecador é o último livro da série Rothwells, e o último livro da autora Madeline Hunter publicado no Brasil, já que até o momento a Editora Arqueiro não anunciou alguma nova publicação da autora.


O quarto livro é um dos mais aguardados da série, devido o excêntrico, misterioso, sarcástico e enigmático personagem, Christian Rothwell, o marquês de Easterbrook,  o irmão mais velho de Hayden e Elliot Rothwell.


Marquês Easterbrook é indecifrável até mesmo para família, após a morte do pai ele sumiu por algum tempo de Londres, e quando retornou não deu nenhuma explicação por onde esteve durante esse período. Mas tanto a família quanto aos leitores da série (risos) desconfiamos que Christian esconda muitos segredos, e alguns que não atinge exclusivamente a ele.


Um dos mistérios do marquês envolve Leona Montgomery, filha de um comerciante inglês licenciado pela Companhia das Índias Orientais, e após a sua morte, teve que assumir os negócios da família, Montgomery & Tavares que passava por uma situação difícil, devido algumas transações comerciais complicadas feitas pelo pai.


Christian conheceu Leona em Macau, quando ele estava investigando algumas questões que envolvia seu pai. Nessa época tiveram um curto romance, porém inesquecível para ambos, e a separação trouxe algumas consequências desagradáveis para ela.


Mas Christian na época não havia revelado sua verdadeira identidade a Leona, ele era conhecido como Edmund, mas depois de 7 anos a situação iria mudar...

Leona estava em Londres com o objetivo de ampliar ou consolidar alguns negócios com seus parceiros comerciais, mas o principal era descobrir os motivos do declínio dos negócios da sua família. Ela desconfiava que homens poderosos da sociedade inglesa estivessem por trás das sabotagens e outros infortúnios que prejudicaram os negócios do pai, já que ele negou contrabandear ópio.


Mas ela tem outra surpresa, o reencontro com Christian, que mesmo com tantos segredos entre os dois, Christian tentará de todas as maneiras conquista-la. Leona tentará de todas as maneiras evitar o jogo de sedução do marquês, mas...


Leona não resiste o persuasivo e sedutor marquês, proporcionando momentos sensuais e românticos. E podemos dizer que o personagem de Christian é um pervertido até em pensamento (risos). Mas a relação do casal pode ser prejudicada pelas descobertas sobre os negócios envolvendo o contrabando de ópio.

As investigações chegam cada vez mais perto da verdade, colocando a vida de Leona em perigo, já que direcionam a um grupo secreto de nobres e homens influentes ingleses que podem estar lucrando com o ópio.


Por outro lado, Christian está cada vez mais pressionado a fazer escolhas complicadas que poderão afetar sua família, e dependendo de sua decisão poderá perder Leona.



Concluindo...
Os livros de Madeline Hunter são diferenciados pela maneira como a autora conduz suas narrativas que conquista seus leitores.

Um dos diferenciais é relacionado ao desenvolvimento da narrativa. A autora prioriza a construção da trama, sempre envolve um determinado fato que aconteceu na época, mas não necessariamente no período que está ocorrendo a narrativa do livro, ou seja, ela adapta um fato para incrementar a trama.
E a relação do casal desenvolve em torno dessa trama, não que o casal fique em segundo plano, pelo contrário, ela valoriza ainda mais os protagonistas, dando uma dinâmica maior aos personagens e não ficando apenas somente centrado no romance do casal.


E no caso desse livro o fato da época referente o contrabando de ópio entre os ingleses e a China. Enquanto a Inglaterra comprava toneladas de chá e seda da China, mas Imperador Chinês proibia a importação de produtos estrangeiros, acarretando um déficit comercial enorme para os ingleses, e o único produto que contrabalançava esse problema e também aceito na China era o ópio. Se quiser saber mais confira no final da resenha.


Sentirei saudades, espero que momentânea, da escrita refinada e elegante, dos protagonistas inesquecíveis e de diálogos inteligentes, a trama sólida e elaborada e da narrativa primorosamente  desenvolvida da autora Madeline Hunter, que instigava ao leitor a expectativa do próximo livro.


Christian Rothwell, o marquês de Easterbrook 
(Aidan Turner)
&
Leona Montgomery 
(Gemma Arterton)




Siga a autora no Twitter! Curta o face da autora!!!! Clique e confira o site da autora Curta a página!!!!! Participe do grupo!!!! Confira a resenha!!!! Confira a resenha!!!! Confira a resenha!!!!

As Guerras do Ópio, ou Guerra Anglo-Chinesa foram conflitos armados ocorridos entre a Grã-Bretanha e a China nos anos de 1839-1842 e 1856-1860.

Com o fim das guerras napoleônicas, as atividades comerciais europeias voltaram-se para o Extremo Oriente, traduzindo-se numa pressão constante sobre a China, que mantinha fortes restrições sobre o comércio estrangeiro. Cantão era o único porto aberto ao comércio estrangeiro. Veio a representar o choque entre a China e o Ocidente durante as chamadas Guerras do Ópio.
Em meados do século XIX a Grã-Bretanha era a potência mais desenvolvida do mundo, efetuando a transição para a segunda fase da Revolução Industrial. Para tanto, demandava cada vez mais matérias-primas a baixos preços e mercados consumidores maiores para os seus produtos industrializados.

A Índia e a China, países mais populosos da Ásia, despertavam grande atenção por parte da burguesia britânica. Só que, ao passo que o mercado indiano se encontrava aberto ao comércio estrangeiro, a China produtora de seda, porcelana e chá (os britânicos compraram 12.700 toneladas em 1720 e 360 mil toneladas em 1830), itens que alcançavam bons preços no mercado europeu, ao passo que a China não mostrava interesse nos produtos europeus, o que acarretava déficits ao comércio britânico.

Apenas um produto, em particular, parecia despertar o interesse dos chineses: o ópio, uma substância entorpecente, altamente viciante, extraída da papoula que causa dependência química em seus usuários, introduzido ilegalmente na China por comerciantes ingleses e norte-americanos. Produzido na Índia, e também em partes do Império Otomano no início do século XIX, os comerciantes britânicos traficavam-no ilegalmente para a China e muitas vezes forçavam os cidadãos a consumir as drogas, provocando dependência química, auferindo grandes lucros e aumentando o volume do comércio em geral.

Causas do conflito
Em 1830, os ingleses obtiveram exclusividade das operações comerciais no porto de Cantão. A China exportava seda, chá e porcelana, então em moda no continente europeu, enquanto a Grã-Bretanha sofria um grande déficit comercial em relação à China. Para compensar suas perdas econômicas, a Grã-Bretanha traficava o ópio indiano para o Império do Meio (China). O governo de Pequim resolveu proibir o tráfico de ópio, o que levou a coroa britânica a lançar mão de sua força militar.

Fonte: Wikipédia
 *retirados da página da autora



5 comentários

  1. Patrícia, apesar do romance de época contido em Segredos de um Pecador, o livro conseguiu me conquistar. Com uma proposta baseada não apenas no romance, mas dando continuação a negócios familiares, adaptações a novas cidades e, o principal, uma investigação, o livro me cativou. Segredos de um Pecador não é um livro de urgência, mas entrou para minha lista de futuras leituras.

    ResponderExcluir
  2. Esse estilo de romance de época que vem cada vez mais conquistando e atraindo os leitores nao consigo sentir vontade de ler... hahahaha
    tem umas séries desses romances que até conseguem me deixar curioso, mas até hoje nao me aventurei nos romances de época... hahahaha
    Eu participo das promoçoes dos livros e tenho um azar danado que nao ganho nenhum... hahaha
    Interessante essa curiosidade no fim da resenha *-*

    ResponderExcluir
  3. Ótima resenha, os pontos ressaltados foram muito bem explicados!

    Beijos,Lu
    Blog: Apaixonada por Romances Ame muito, cada vez mais, de modos diferentes.

    ResponderExcluir
  4. Confesso que não li nenhum livro da série ainda, mas esse me deixou um tanto quanto instigada. Achei interessante a autora colocar outros focos fundamentais em seu livro além do romance, acredito que isso diferencia o título e o próprio enredo. Além disso, se utilizar de fatos verídicos para a construção da trama é um aspecto que eu sempre considero muito válido. Adorei a capa!

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li nem um livro da autora, mas pretendo ler a Série Rothwells, pois adoro livros de romance de épocas, e acredito que irei gostar muito da série. Sua resenha está muito boa, pretendo começar a ler a série em breve.

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!