[RESENHA] A desconhecida – Peter Swanson – @Novo_Conceito

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015


"Você faz parecer que os seres humanos são livres para mudar quem são em um piscar de olhos. Não é assim que as coisas funcionam. Podemos não gostar da forma como nascemos, mas isso não muda nada... ainda será quem somos."

George Foss é o protagonista desse thriller, tem por volta de 40 anos e arrisco a dizer que é o homem mais inocente e azarado que conheci nas minhas últimas leituras. Ele leva uma vida comum: trabalha numa editora, tem um relacionamento aberto com Irene – sua antiga namorada – e nunca esqueceu sua primeira paixão da faculdade, Liana Decter, há qual ele não vê há 20 anos.

Então, em uma determinada noite, em um bar com Irene, George encontra Liana. Liana é manipuladora e mentirosa. No passado ela fingiu suicídio, trocou de identidade, roubou e fez horrores, tudo para se livrar de seus problemas. Mas agora, ela está em apuros e precisa desesperadamente da ajuda de George.

Após ouvir a história de sua antiga paixão, regada a drama, George decide ajuda-la. Afinal, sua paixão está correndo perigo! Liana roubou de seu ex-amante 500 mil reais, e agora está sendo ameaçada de morte por seu capanga, e precisa da ajuda de George para devolver o dinheiro e livra-la dessa enrascada. Mas o que George não esperava é que iria se encrencar feio por causa de Liana. Parece que ela não perdeu o hábito de mentir e enganar as pessoas...


Achei alguns pontos no livro meio forçados, como por exemplo: George sempre soube que Liana era problemática, e mesmo assim quando ela aparece do nada, sem mais nem menos, ele aceita ajudar ela num plano que com certeza daria errado. Isso foi o que mais me incomodou na leitura! Detestei a Liana, e cada vez que conhecia mais sobre ela, mais detestava! Estava na cara que ela não prestava! Senti raiva do George por aceitar tudo e não enxergar os problemas. Mas depois acabei me apegando a ele, e até torci para que tudo desse certo, afinal.

Chegou um ponto no livro, depois de uma dificuldade de engrenar na leitura, que eu me tornei uma detetive tentando descobrir quem está dizendo a verdade e quem está mentindo para quem! Acabei me apegando, mas mesmo assim, algumas ações continuaram demasiadas forçadas.

Alguns capítulos narram a data atual, e alguns narram a vida de George na faculdade, quando conheceu Liana e sua perversidade da época. Isso ajudou bastante na construção dos personagens, e ajudou a entender como eles haviam se tornado o que eram.

Senti falta de um ou dois capítulos a mais no final, estendendo o final, que, na minha opinião, acabou abruptamente. Alguns questionamentos finais ficaram sem respostas! Também senti falta de um suspense a mais. Mas no geral, a história é intrigante e vale a leitura! Eu recomendo!






Boa Leitura

Esta publicação é válida para o TOP Comentarista de Dezembro!!

26 comentários

  1. Oi, Ellen!
    Nossa, azarado o George, hein!? Deu até pena dele só em ler sua resenha... Mas também ele poderia ser mais inteligente e ter evitado se envolver nos problemas da Liana...
    Uma história que deixa perguntas sem respostas e termina abruptamente é sempre uma decepção para os leitores, não sei se curtiria uma leitura assim. Mas decidirei mais pra frente se lerei A desconhecida ou não...
    E como sempre acontece em sua resenhas, ameeeeiii as fotos, Ellen! Ficaram muito lindas!!
    Bjos!

    ResponderExcluir
  2. Adoro um bom suspense,A Desconhecida chamou minha atenção logo na sinopse.
    É bom saber mais sobre a trama,senti bem as características do George Foss,já com a Liana não a entendi totalmente,fiquei curiosa se a personalidade manipuladora tem algum sentido no final,ela fingiu suicídio,bota personagem problemática nisso.Pena que tem coisas forçadas e questionamentos sem resposta,são pontos bem frustrantes numa leitura!
    The Girl With a Clock for a Heart,gostei do título em inglês.

    ResponderExcluir
  3. Eu não sou muito fã de livros de suspense, então A Desconhecida não me atraiu em nada. O protagonista ser muito inocente, como você citou, também é um ponto negativo ao meu ver. E eu amo me apaixonar pelo casal principal dos livros, e por essa resenha, tenho certeza de que isso não vai acontecer aqui.
    Então, prefiro não investir nessa leitura.

    ResponderExcluir
  4. Não fazia ideia que o livro trazia a estória de um cara que reencontra sua antiga paixão depois de 20 anos e a ajuda sem pestanejar...
    Essa Liana me deu um ódio TB..e achei George bem paspalho em aceitar ajuda-la.
    Pena que a leitura apresentou pontos negativos... Mas vou seguir sua recomendação. Afinal, fiquei a fim de ler, torcendo que Liana se desse mal e George risse na/da cara dela :D :P
    Valeu a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Nossa, fiquei até triste agora.
    A capa chamou tanta a atenção e depois que você falou da Liana, já deixei o ânimo para ler. rs ^^

    ResponderExcluir
  6. Olá, Ellen. Esse livro era uma aposta minha para 2016, mas fiquei decepcionado com a tamanha falta de suspense na obra. O livro não retrata o que promete, e o pior: constrói personagens inocentes demais, e outros bem maléficos, o que desequilibra a leitura. Considerei essa leitura como um verdadeiro joguinho de detetive para crianças. Não gostei.

    ResponderExcluir
  7. Oi Ellen, desde o lançamento desse livro que eu fiquei super animada a le-lo ele parece um livro de suspense que te prende do começo ao fim esse é o tipo de livro que eu gosto de ler e como sempre você faz ótimas resenhas bjs.

    ResponderExcluir
  8. Confesso que eu esperava um pouco mais do enredo do livro. Achei que os mistérios seriam maiores, os elementos secretos que instigam o leitor seriam em maior quantidade, mas mesmo assim ainda quero ler o livro. Tenho certeza que vou odiar Liana tanto quanto você e pensar em dar uns tapas na cara do George para abrir os olhos dele rs Mas no geral acredito que o livro valha a pena!

    ResponderExcluir
  9. O livro me chamou a atenção desde o lançamento: capa legal e sinopse interessante. Confesso que torci muito pelo reencontro, mas, como vc bem disse, Liana é manipuladora, mau caráter, coisa que a sinopse não conta, e isso meio que tirou o brilho da história, na minha opinião.

    ResponderExcluir
  10. Tenho interesse em ler o livro, mas não achei bacana o fato de alguns fatos ficarem sem respostas, gosto de livros com tudo esclarecido no final(Quem não gosta?). Confesso que que depois da resenha a minha curiosidade sobre o livro diminuiu um pouco e acho que vou deixar esse livro para ler bem mais para frente.

    ResponderExcluir
  11. Eu tenho vontade de ler esse livro, a história dele parece ser muito boa. Mas confesso que já me irritei com a Liana só de ler sua resenha, imagina quando eu ler o livro...
    Mas mesmo assim quero ler o livro e espero gostar dele também =)
    Bjss.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Ellen. Estou 100% decepcionado com A Desconhecida, esse livro possuiu uma divulgação tão boa para acabar assim? Estava animado, confesso, mas agora tudo foi pelo ralo, como pode um livro ter protagonistas tão fúteis e chatos, uma garoto totalmente inocente e incompreensivo de suas decisões e uma menina manipuladora ao extremo. Odiei.

    ResponderExcluir
  13. Já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse, e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais curiosa em conferi a história desse azarado.

    ResponderExcluir
  14. Ellen!
    Achei que o enredo era totalmente diferente, juro!
    Antes estava bem ansiosa pela leitura, agora esfriei um pouco.
    Que cara babaca é esse?
    De qualquer forma, será uma das primeiras leituras do novo ano...
    Desejo um 2016 carregado de saúde, realizações e muito sucesso em tudo que empreender.
    “Que as conquistas no Ano Novo, cheguem na sua vida como confetes: Abundantes, Alegres e festivas...FELIZ SEMPRE!!” (Ana Marise)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Sua resenha está muito boa!
    Bom, me interessei por A Desconhecida desde que vi entre os lançamentos, parece ser um livro muito bom, pena que você não simpatizou muito com a personagem, espero que eu goste da leitura, pois pretendo ler A Desconhecida em breve.

    ResponderExcluir
  16. Eu confesso que desde o lançamento não me interessei muito por esse livro. Mas a história dele parece ser muito boa. É uma pena que seja forçado em alguns pontos e que tenha faltado alguma coisa no final :/

    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Ótima resenha!
    Eu já conhecia esse livro e apenas a sinopse dele não me interessou, não parece ser muito envolvente.
    beijinhos

    ResponderExcluir
  18. Hello!!
    Achei a capa do livro belissima, um jeito diferente de escrever o titulo.
    A sinopse é daqueles que deixa a gente bem curioso e ao ler a resenha vi que talvez o livro nao fosse aquela Brastemp.
    Pontos forçados no livro pra mim é pessimo, parece que o autor ficou sem ideia ou não soube escrever e forçou tal situação.
    Bom, talvez eu ainda tente ler, mas acho que nao vai ser tao desejado assim.
    Beijos

    Blog Livros e Sushi
    https://livrosesushi.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  19. Fui lendo a resenha e fui gostando, mas depois entendi o que vc disse, realmente tem pontos forçados e que não da pra entender, já vi muitos livros assim, alguns até da vontade de ler, mas tem uns que incomoda muito...rsrs
    Mas esse mesmo assim com esses pontos negativo eu no fundo fiquei interessado, pq gosto muito de livros assim, daria com certeza uma chance pra essa leitura.

    ResponderExcluir
  20. Ótima resenha, porém a dica passa, apesar de ficar curioso com o final a história não despertou um grande interesse em mim! Esse jeito do George, não foi de meu agrado, parece ser daqueles bonzinhos que engolem tudo sem dizer um A.

    ResponderExcluir
  21. Oi Ellen, Paty, Scheila eu desejo a todos vocês do blog que esse Ano Novo que chegou seja uma porta aberta para novos sonhos, renovações de fé e muita paz para o nosso mundo. Feliz Ano Novo!

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!