[FILME] Orgulho e Preconceito e Zumbis

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Estreia: 25/02/2016 

Direção:
 Burr Steers


Elenco: Lily JamesSam RileyMatt Smith (IV)Bella HeathcoteJack HustonDouglas BoothEmma Greenwell e Charles Dance



Sinopse: Inglaterra, século XIX. Uma misteriosa praga espalha zumbis por todos lados, mas Elizabeth Bennet (Lily James), especialista em artes marciais e no manuseio de armas, está preparada para enfrentar os piores mortos-vivos. O que a incomoda de verdade é ter que conviver e lutar ao lado do arrogante Sr. Darcy (Sam Riley)...



 COMPRE SEU INGRESSO!

Quem me conhece sabe o quanto eu AMO o filme Orgulho e Preconceito né? Tipo, só assisti umas 200 vezes (no mínimo) durante estes anos.

Então, estava super entusiasmada para assistir Orgulho e Preconceito e Zumbis. E não me decepcionei!!
O filme é baseado na obra com o mesmo título que é uma releitura do clássico de Jane Austen, feito por Seth Grahame-Smith em 2009 que veio na onda dos mashups literários. O livro foi publicado no Brasil pela editora Intrínseca e infelizmente ainda não tive a oportunidade ler (mas é claro que agora irei correr atrás).

Após uma grande epidemia que trouxe os mortos de volta à vida, as damas precisaram abrir mão dos sonhos de amor e festas e encarar a batalha a fim de sobreviver, mas é claro que sem perder a etiqueta e o refinamento não é?
Entre bailes e as convenções sociais da Inglaterra do século XIX, a luta contra a horda zumbi já faz parte do dia a dia dos poucos humanos que sobraram e buscam defender o quê restou de nossa raça.

Tenho a dizer que o diretor Burr Steers foi muito feliz nesta adaptação, sendo os figurinos impecáveis, assim como atuação dos atores, cenários e efeitos especiais. Foi muito legal ver minhas cenas favoritas de Orgulho e Preconceito recriadas com praticamente o mesmo grau de exatidão, claro que com muito mais ação, suspense e carnificina.

Liz Bennet (Lily James de Cinderela) continua sendo uma heroína perspicaz e seu talento para a batalha foi o que literalmente deixou o enjoado Darcy à seus pés.
Com momentos muito divertidos valorizando um senso de humor ácido para dar um toque mais leve à toda a batalha contra os mortos vivos, nos vemos às voltas com a escandalosa Sra. Bennet novamente e suas filhas mais novas e sem decoro.
Adorei o ator que interpretou o Sr. Bennet (Charles Dance) e as melhores cenas do filme original estavam todas lá, com uma qualidade renovada e com o frescor da novidade da luta pela sobrevivência, dando uma dinâmica alucinante para a trama.

O ambiente sombrio das cenas contribui ainda mais para o clima de suspense mórbido. E embora eu não tenha levado muitos sustos, a expectativa dos acontecimentos praticamente me corroeu de ansiedade durante o filme.

Para as fãs de Jane Austen, tenho a dizer que não fiquem de mimimi e encarem a novidade sem medo! Afinal, o quê não muda no mundo é a mudança e este com certeza é um filme que vale a pena conferir.
Claro que em momento algum em um mashup os autores tem a pretensão de recriar ou melhorar uma obra, mas sim torná-la mais atual e angariar novos públicos que até então não estariam lotando salas de cinema para assistir a uma nova adaptação deste mesmo clássico.
E isto é o que torna o filme tão bom. Nada ficou deslocado ou descabido.

Sr. Collins (Matt Smith de Doctor Who) continua um panaca, complacente e deslumbrado. O novo ator conseguiu pegar muito bem o espírito do personagem e ainda nos divertir bastante.

Nossas melhores cenas estão todas lá com novos atores tão talentosos quanto os originais. Ainda é possível suspirar, torcer por eles e se encantar pelo novo Sr. Darcy (que diga-se de passagem o ator Sam Riley que fez o corvo da Malévola fez muito bem), com a eterna lealdade por Bingley (o lindinho Douglas Booth), seu ar blasé extremo e sobre tudo sua honra. Darcy continua sendo o homem por quem todas nós nos apaixonaremos de novo e de novo quando se trata da obra de Jane Austen. Só que agora nosso amado é um guerreiro que fará o que for preciso para defender a raça humana.


Mas a grande sacada está na reformulação do personagem do Sr. Wickham que em alguns momentos literalmente rouba a cena.

Um filme excelente para quem busca entretenimento. Com certeza agradará as namoradas fãs Elizabeth Bennet e Fitzwillian Darcy, assim como  os namorados que certamente serão arrastados para o cinema com elas.
Recomendo e assistirei novamente.



3 comentários

  1. Oi Scheila!

    Também sou uma fã incurável do filme Orgulho e Preconceito.
    já perdi as contas de quantas vezes assisti ao filme. E confesso que não estava muito empolgada com essa releitura do clássico. Sei lá... Achei que fossem estragar o filme.
    Mas sua empolgação me deu um pouco mais de esperança com essa adaptação.
    Como não tenho nenhuma expectativas, espero não me decepcionar.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Eu confesso que não li o livro, mas como o filme já está batendo a porta com certeza quero ver *-*
    adorei o trailler e mesmo gostando de ler o livro antes de ver o filme quado é uma adaptação com certeza nesse caso vou ver o filme primeiro... rsrs

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Ainda não li nem assistir Orgulho e Preconceito e realmente não sei o que esperar desse filme ainda não tinha assistido o trailer e vendo gostei bastante da historia e achei bem interessante me deixando com vontade de assistir ainda mais sabendo que o filme agradou !!

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!