[RESENHA] Todos os nossos ontens – Cristin Terril – @Novo_Conceito

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

“– Eu vou consertar o tempo e, depois, vou consertar as coisas.
– Que coisas?
– Tudo. Vou mudar o mundo.”
Em vive em um futuro modificado. E um futuro terrível. Um futuro onde tudo é proibido, tudo e todo mundo é controlado e vigiado. Um futuro onde as grandes catástrofes do passado foram evitadas – mas onde outras catástrofes foram criadas. Ela está presa em uma cela, sendo torturada há meses, e de onde só poderá sair após revelar onde escondeu alguns documentos que o Doutor procura. Ao lado dela, em outra cela, está Finn, seu melhor amigo, com quem ela conversa e não vê há meses, desde que foram presos. No futuro em que Em está, existe Cassandra.

Marina é uma adolescente comum, apaixonada por seu melhor amigo e vizinho, James, um superdotado mega inteligente, que aos 18 anos está cursando seu doutorado. Ela vive no passado, onde o mundo ainda é o mesmo. E onde o melhor amigo de James está sempre presente, atrapalhando os planos de Marina. No ano que Marina vive, Cassandra ainda não nasceu.

Dentro de sua cela, Em enlouquece com um ralo no chão. Ela faz de tudo para tentar abri-lo, até que um dia consegue e lá encontra um bilhete, com 14 itens escritos a mão. O que intriga Em é o fato de o bilhete ter sido escrito por ela, em 14 ocasiões diferentes, mas sem ela se lembrar. Apenas o último item desse bilhete não está riscado: Você tem de matá-lo.

Com a ajuda do soldado Connor, Em e Finn conseguem fugir das celas e chegar até Cassandra, uma máquina do tempo criado pelo Doutor. Juntos, pela 15ª vez, eles voltam 4 anos no tempo, para tentar mais uma vez impedir a criação de Cassandra, que devastou o mundo futuro.

Ao voltarem, sua missão é simples: matar o Doutor antes de ele criar Cassandra.

A vida de Marina começa a virar de cabeça para baixo no mesmo dia em que Finn e Em voltam para o passado, quando o irmão de James, o congressista Nate, é baleado em um evento de caridade. James enlouquece, e Marina e seu melhor amigo precisam ajudá-lo a passar por isso.

Enquanto isso, o Doutor do futuro volta para impedir sua morte.

Em, Finn, Doutor, Marina, James e seu melhor amigo tem um passado entrelaçado. Nesse jogo de vida e morte, alguém precisa morrer, o futuro precisa ser salvo e o tempo está acabando.



“[...] Viagem no tempo não é uma maravilha. É uma abominação”
Para mim, definitivamente foi o melhor lançamento da Editora Novo Conceito em 2015. Distopia, ação, drama, intriga, assassinato e romance estão presentes nessa obra espetacular de Cristin Terril!

Esse paradoxo do tempo é um pouco difícil de se entender e assimilar no início. Viagens temporais são perigosas, qualquer erro pode mudar drasticamente o futuro, e dependendo da mudança, você pode até deixar de existir. Todas essas consequências, todos os cálculos, e todo o cuidado de um avanço como esse é abordado de forma clara e precisa no livro. No final, nós percebemos que tudo o que aconteceu na história se encaixa perfeitamente bem, ou seja, a história não deixa pontas soltas.

Logo no início do livro nós começamos a entender as ligações entre os personagens. Mas isso fica extremamente claro só lá pela página 50, quando seus destinos começam a se cruzar.

Todas as ações de Em e Finn (Finn <3 o melhor personagem!) precisam ser milimetricamente calculadas. E quando eles fazem uma coisa errada, mudam o futuro, e as ações futuras do Doutor jovem acabam mudando também. Eles perdem, em várias ocasiões, os rastros do Doutor. E em certo ponto, eles percebem que não vai ser tão fácil assim matá-lo. Afinal, antes de se tornar o Doutor, ele era um jovem comum, e também seu amigo. E eles têm um tempo fixo para fazer tudo, o tempo está tentando apagá-los da era que não pertencem. Precisam correr!

A Marina, bobinha e apaixonada, cresce muito no decorrer da história. Ela começa a perceber o verdadeiro James e que todas as suas ações geram consequências, normalmente negativas. James passa de um jovem inteligente a um menino perdido, sem pais e quase sem irmão, que não sabe muito bem o que fazer da vida. O melhor amigo dele, foi o personagem que mais me cativou do passado. O amigo que todos querem ter, que sabe descontrair na hora certa, humilde e sempre presente.

Personagens fortes, para uma história forte.

E o final... ah o final! O final é inesperado. E revelador. E até me fez chorar (sim, fiquei emocionada com os acontecimentos). E vou parar por aqui, para não dar spoilers demais.

Para quem gosta e quer entender mais sobre viagens temporais, eu recomendo muito que leia Todos os nossos ontens. E vou deixar outras duas dicas, que complementam a leitura: o filme Interstellar e a série Legends of Tomorrow abordam o mesmo tema.

Uma distopia totalmente inteligente e diferente das outras que já li.
Se eu fosse vocês, corria para ler ele agora mesmo!

“– Essa coisa de salvar o mundo é bem difícil.
– É, e nós somos péssimos nisso.”













Excelente! Leia Agora!  




Me acompanhe nas redes sociais: facebook | instagram | skoob | twitter | Küsse leute :)

10 comentários

  1. Gosto muito desse tema, viagem no tempo, inclusive estou lendo o sexto livro da série A torre negra que tem muito de viagem no tempo, acho que se o autor sabe falar sobre o tema é bacana, mas se não sabe acaba ficando confuso... hahahha
    Mas pelo que vi o autor desse livro sabe e muito bem, já entrou pra minha lista de desejados e estou super curioso com esse final inesperado e revelador que até te fez chorar...rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para a nossa felicidade, Cristin Terril sabe muuuuito bem falar sobre o tema! Tudo fica encaixadinho e bem explicado! E se tu gosta de obras desses gênero, tenho certeza que irá gostar deste livro *-*

      (sim, sou um poço de lágrimas e me emociono com as coisas! hehehe)

      Excluir
  2. Oi Ellen!
    Adoro viagens no tempo.
    O fato de ser livro único me deixou ainda mais animada.
    Amo distopias e até agora tenho tido muita sorte com as que li, pois são maravilhosas. E se esse livro é tudo isso que você falou, já sei que vou amar.
    Agora fiquei ainda mais ansiosa pra ter esse livro em mãos.
    Já coloquei como prioridade.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Livro único, de distopia, já é puro amor!
      Agora misturar com viagem no tempo.. fica perfeito, né?

      To torcendo para que tu leia!! E depois, quem sabe, não vem aqui e me diz o que achou?? :D

      Excluir
  3. Já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse, curto muito o tema viagem no tempo e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais curiosa em conferi essa história que parece mesmo ser excelente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oba oba oba!!!
      É realmente muito boa a obra!
      Espero que tu goste!! (e que me conte depois o que achou!!!)

      Excluir
  4. Oi!
    Quero muito ler esse livro, gosto bastante de historia com viagens no tempo e ainda mais sendo uma distopia e o Cristin Terril parece fazer uma historia cheia de trama e mistério, já na resenha fiquei curiosa sobre o doutor e ainda não assistir Interstellar mas estou acompanhando Legends of Tomorrow !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Doutor foi o personagem que mais intrigou na trama!
      Horas dava raiva, e horas dava compaixão por ele!!!

      Interstellar é um filme maravilhoso!
      (mas precisa estar sem sono p ler, porq senão, não conseguimos entender tudo, hehehe)
      E legends é a minha série amorzinha do momento <3 espero que esteja gostando!!

      E também espero que possa vir a ler esse livro *-*

      Excluir
  5. Vou confessar que quando eu olhei a capa e o titulo ele não me chamou atenção, e não quis ler (sim, julguei o livro pela capa, eu sei que isso é feio, mas as vezes acaba acontecendo. :/ )
    Mas depois de ler a resenha, percebi que o livro aparenta não ser nada daquilo que eu estava imagina. Fiquei super curiosa para ler. Adora essa tematica de viagem no tempo. Eu já assisti o Interstellar, mas não vi a seria... Vou procurar ela para ver.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gláuce, eu tive a mesma sensação quando recebi o livro em casa... a princípio não tinha me chamado a atenção, e eu achei que não iria gostar. ME SURPREENDI! heheheh

      e quem não julga livro pela capa, que atire a primeira pedra!
      (várias das minha compras são pela capa mesmo!)

      Espero que goste do livro, e quem sabe, da série tbm!
      hehehe

      Excluir

Deixe seu Comentário!