[ESPECIAL] DIAS EXTRAORDINÁRIOS - Auggie e Eu - @intrinseca

quinta-feira, 31 de março de 2016

Oi gente! Tudo bem com vocês? 

Preparados para mais um post extraordinário? No especial Dias Extraordinários, entraremos no fantástico mundo de Auggie, o menino Extraordinário de R.J. Palacio, que, mesmo possuindo uma deformação no rosto, não deixa de ser ele mesmo.

Hoje vocês conferem a resenha de Auggie & Eu:

 - - - -

Auggie & Eu não é a continuação de Extraordinário! É a leitura complementar da história, e não é contada pelo Auggie, mas sim por pessoas próximas a ele. E sim, tem que ler Extraordinário antes desse daqui, para não ficar perdido na leitura! Bom, são três capítulos: O capítulo de Julian, pela narrativa do próprio Julian, aquele menino de Extraordinário; Plutão, uma história contada pelo Christopher, um antigo amigo de Auggie; e Shingaling, contando o ano de Charlotte, a menina das boas vindas da escola.


Originalmente esses contos foram lançados como ebook, e como eu não leio ebook, acabei nunca conhecendo-os. Foi então que a Intrínseca reuniu eles nesse lindo livro, e fez a alegria dos fãs! (YAY!). Cada conto tem cerca de 100 páginas e são super rápidos e fáceis de se ler.

São tão fofos e emocionantes quanto a história de Auggie! Mas, como diz a autora, não são histórias sobre o Auggie, mas sim histórias de pessoas próximas a ele de alguma maneira. Ela ampliou o universo extraordinário do personagem e nos trouxe histórias completamente meigas, que nos ajudam a entender as atitudes que esses protagonistas tiveram no livro anterior.


Em O capítulo de Julian, quem ganha voz é o menino mau de Extraordinário. Aqui nós descobrimos porq ele praticava bullying com o Auggie e porq ele era tão ruinzinho. Na verdade, Julian tinha medo de Auggie. Ele sofria de um certo pânico desde pequeno, e a chegada de Auggie na escola trouxe tudo a tona novamente. Sei que o bullying é injustificável, mas pelo menos pudemos ver o que acarretou toda essa fúria em Julian.

Além de Julian, outro personagem que ganhou destaque neste conto foi sua vó. Ela ajuda o Julian a se redimir e a enxergar que o Auggie não tem culpa de ser como é. Ela, ao contrário da mãe do Julian, consegue fazer ele entender todas as diferenças nas pessoas. E bom, ela também conta uma história que me emocionou sobre sua infância durante a II Guerra.

Se eu já sentia ódio e raiva da mãe do Julian, aqui nesse livro isso só aumentou. Que mulher intragável! Pelos menos o Julian conseguiu tirar esse sentimento de mim, já a mãe dele... socorro!

A história, embora curta, tem o mesmo tempo de duração de Extraordinário, porém mais corrido. Começa no dia das boas vindas, até a formatura do 4º ano. Vemos então os dois lados da mesma história.

"- Chris, o que queria que eu dissesse? Eles são nossos amigos. A Isabel é minha melhor amiga, assim como o Auggie é seu melhor amigo. E, quando amigos precisam de nós, fazemos o que podemos para ajudar, certo? Não podemos ser amigos só quando é conveniente para a gente. Boas amizades valem um esforcinho a mais!"
Quando eu vi o capítulo chamado Plutão, jamais imaginaria que seria na visão do Christopher, o melhor amigo de infância de Auggie. Como o Chris da em outra escola, nós saímos do mundo da Beecher Prep e vamos voando para sua vida em outra cidade.

Aqui, acompanhamos como Chris e Auggie se conheceram: suas mães são melhores amigas, e desde pequenos os dois são amigos. E embora Chris conheça Auggie a vida toda e já tenha se acostumado com sua aparência, ele ainda tem um certo temor em apresentar Auggie aos seus novos amigos.

Morando em outro cidade, eles acabaram se afastando um pouco, mas isso não quer dizer que a amizade acabou. Ela ainda está lá, e quando Chris realmente precisa, Auggie aparece para socorre-lo.

Esse conto se passe em um dia só. Da manhã até a noite, em um dia que não foi nada normal para Chris. Mas mescla passagens do passado dos dois amigos.

"Engraçado como todas as nossas histórias meio que se entrelaçam.

A história de uma pessoa sempre cruza a história de outra."
No último conto eu pensei: "quem diabos é Shingaling no livro Extraordinário? Não tem ninguém lá com esse nome!". E realmente não tem. Shingaling é um estilo de dança, e essa história é sobre a Charlotte, aquela menina que fez parte do comitê de boas vindas ao Auggie no colégio.

Charlotte é toda certinha, estudiosa e ama dançar. E também ama diagramas de Venn. Aqui acompanhamos o ano escolar dessa garotinha que não quer confusão, e, que naquela briga que teve entre meninos e meninas no livro anterior, se manteve neutra. Charlotte é uma das poucas alunas que é gentil com Auggie, de verdade, mas que mesmo assim se julga por ser apenas gentil com ele, e não sua verdadeira amiga.

O conto dela é mais voltado para a amizade. Ela cria laços com duas meninas que ela jamais imaginou que ficaria amiga. E partir daí, descobre como as pessoas a enxergam, e não é exatamente da forma que ela gostaria. Ela se importa com todos a sua volta, e também com a forma como os outros a veem.

Dos três contos, esse foi o que eu mais gostei. Eu imaginava, antes, uma Charlotte mimada e chatinha, mas descobri que ela não é assim. Ela é forte, gentil, e acima de tudo, uma ótima pessoa. Panelinhas, bullying, amizade e primeiro namoro são os temas focais dessa história.



Tá esperando o que para ler Auggie & Eu

 
Ótimo!


Me acompanhe nas redes sociais: facebook | instagram | skoob | twitter | Küsse leute :)

8 comentários

  1. Fiquei tão feliz , qndo soube que publicariam os e-books em forma de livro fisico \o/ agora só preciso de dinheiro rs pra completar minha coleção... Aquele caderninho é uma projeto da autora ou da intrinseca?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena gastar um pouquinho nesse livro <3 ainda mais se tu já ama o universo extraordinário! hehe! Sobre o caderninho, o diário extraordinário, é um projeto da autora :) tem em inglês ele, só não sei dizer quais linguas exatamente ele foi lançado!

      Excluir
  2. Não li Extraordinário, mas pelo que vi no post anterior parece ser um ótimo livro e pela sua resenha esta também parece ser muito bom, gostaria de ler os dois livros se tiver oportunidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena ler Lidi, eu recomendo! hehe!!

      Excluir
  3. Estou doida pra ler esse livro, amei Extraordinário e essa resenha me deixou ainda ansiosa em conferi esses três contos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba!!!! vamos todos ler extraordinário <3 espero que goste!

      Excluir
  4. Tenho curiosidade em ler Extraordinário e depois Auggie e Eu, achei a resenha do livro bem interessante, é com certeza um livro bem especial.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro lindo e especial, tanto o Extraordinário quando o Auggie & Eu, e super vale a pena dar uma chance e ler os dois :)

      Excluir

Deixe seu Comentário!