[RESENHA] CRANFORD - ELIZABETH GASKELL

domingo, 29 de maio de 2016



Título Original: Cranford
Tradução: Silvia Caldiron Rezende
Editora: Pedrazul
Peso: 500
Largura: 16 cm
Altura: 23 cm
Profundidade: 1,5cm
ISBN: 978-85-66549-28-7
Número de páginas: 216
Idioma: português
Acabamento: Brochura
Miolo: polinizado em papel Pólen Soft 70g
Sinopse: Cranford nos transporta para a vida interiorana em uma cidadezinha fictícia da Inglaterra do século XIX dominada pelas mulheres: solteironas ou viúvas que se esforçam para viver com dignidade, apesar dos parcos recursos financeiros. As aventuras e desventuras de personagens marcantes como a doce Miss Matty e a autoritária Mrs. Jekins são narradas de uma maneira dinâmica, ligeiramente cômica e muito envolvente. Personagens como o capitão Brown, um viúvo com duas filhas moças, que se mudam para o vilarejo gerando muita curiosidade e falatório. Lady Glenmire, o médico, Mr. Hoggins, e Mrs. Jamieson darão ao leitor uma boa dose de reflexão. Será que se pode amar mais de uma vez? E Mr. Holbrook, o que o destino reserva para ele? Cranford, portanto, é uma pequena sociedade cujo amor, o riso e a dor permeiam o dia a dia das pessoas. Amores antigos que batem à porta, mas o destino é quem dita seus finais. Em meio a tudo isso, o retorno do irmão desaparecido de Miss Matty, Mr. Peter, simbolizando o ideal da própria autora, cujo único irmão foi para a Índia e nunca mais voltou.

Uma das maiores dificuldade  para leitores que apreciam obras clássicas, é a falta de publicações no Brasil. Mesmo que algumas editoras são especializadas nesse nicho literário, mais na maioria das vezes são obras reeditadas, e muito raramente obras novas são publicadas.

Porém a Editora Pedrazul, nova no mercado, trouxe uma proposta diferente, além da publicação das obras clássicas, porém obras inéditas de publicações no Brasil. Sendo uma delas, Cranford da autora Elizabeth Gaskell pela primeira vez no mercado editorial nacional.
Cranford, uma cidadezinha fictícia do interior da Inglaterra, onde os habitantes predominantemente femininos vivem em uma comunidade com regras e costumes, algumas vezes peculiares.




A narrativa aborda um núcleo de senhoras, entre elas viúvas e solteiras, e que através dessas personagens desencadeiam suas próprias histórias quanto de novos personagens.



O livro é narrado por uma dessas personagens, Miss Mary Smith, que curiosamente é a única que não mora em Cranford, apenas vem visitar por períodos as irmãs Jenkyns. Outra característica de Mrs. Smith,  em relação a idade, é jovem em relação as outras personagens do livro.





As irmãs Jenkyns, Matilda (Matt) e Deborah, são senhoras solteiras, com personalidades totalmente opostas, enquanto Mrs. Matt é doce e aparentemente despreocupada do que está acontecendo em sua volta, porém Deborah tem um perfil mais duro e autoritário, tanto que algumas regras seguidas dentro da sua casa, mas também seguidos muitas vezes pela comunidade de Cranford.



Aparentemente as irmãs Jenkyns são as personagens que desencadeiam as histórias da narrativa, a partir de suas ações, ou até mesmo algo que não acontece diretamente com elas, tem alguma participação das irmãs, principalmente interligadas nas histórias dos outros personagens.


E por falar em outros personagens, juntamente com as irmãs, alguns ganham destaque, uma delas, é a sempre bem informada, Mr. Pole, que devido suas maneiras afobadas e em alguns momentos impertinentes protagoniza as situações hilárias do livro.


Mrs. Forrester é outra personagem que faz parte do núcleo das protagonistas, uma senhora de aparência delicada, temperamento dócil e humilde, e dentre as outras personagens tem um estilo de vida mais humilde, não que as outras sejam superiores. Uma particularidade de Mrs. Forrester é em relação ao seu animal de estimação, uma vaca, além de trata-la como membro da família é também de onde provém o seu sustento.


Mrs. Jamieson talvez seja a mais abastada dentre elas, se julga e também é reconhecida como da nobreza, tem uma personalidade esnobe, mas mesmo assim convive com as demais senhoras, mesmo que às vezes as trate como inferiores, ocorrendo algumas situações que coloca em dúvida sua amizade por elas.


E essa diferenciação de classes, ou falar sobre isso, é considerada em Cranford vulgar, principalmente se falar sobre isso em público, talvez seja por isso que a relação entre Mrs. Jamieson e as outras senhoras mantenha um nível de civilidade, mesmo que afetivamente seja contraditório.


Outro aspecto interessante, e já foi citado no inicio da resenha, é a peculiaridade da cidade ser habitada por mulheres, praticamente inexiste homens, ou eles são transitórios dificilmente ficam na cidade, e derivado a isso predomina mulheres solteiras e viúvas.


E para quem costuma ler livros clássicos, basicamente o núcleo de protagonistas são mulheres jovens, com idades de casar, ou até mesmo sobre a relação de um determinado casal, porém em Cranford é o oposto, casamento, amores ou personagens jovens, são personagens secundários ou situações transitórias, a base do livro é voltado a mulheres mais velhas que tem um objetivo de vida oposto.


É uma característica da autora Elizabeth Gaskell explorar assuntos como, diferenças sociais, críticas aos padrões da sociedade e preconceitos relacionados aos temas anteriores, e no caso de Cranford , a autora sutilmente explicitou o preconceito em relação as mulheres mais velhas, tanto na visão das outras pessoas, como na opinião delas próprias em relação a elas mesmo, e nas pessoas da sua idade. Existe diversas situações que expõe esses preconceitos em relação a pessoas mais velhas.


E apesar de serem solteiras ou até mesmo viúvas, talvez outro preconceito, e esse vem do próprio leitor, que teremos uma narrativa monótona e depressiva de mulheres que sentem inconformadas da sua vida. Mas o que vemos é o contrário, mulheres felizes, bem resolvidas e de uma visão de vida positiva, mesmo com todos os obstáculos.


Por mais que algumas vezes sintam alguns arrependimentos, por exemplo, de não ter vivido um grande amor quando apareceu uma oportunidade, como no caso de Mrs. Matt, mas mesmo assim não a tornou ressentida ou amargurada, pelo contrário, Mrs. Matt é a personagens mais afável, carinhosa, meiga e feliz. Enfrentou os piores obstáculos e mostrou uma força de caráter e uma positividade para vencer suas adversidades.


Elizabeth Gaskell através de situações cotidianas e de atitudes simples de seus personagens, nos ensina grandes lições.

E meninas, segundo Mrs. Matt, homens... rsrsrs
 



Meu primeiro contato com Cranford foi através da minissérie produzida pela BBC com o mesmo título do livro.


Como vocês podem ter visto nas informações do livro, e não é um livro extenso, tem apenas 216 páginas. A pergunta que fiz, com um livro de poucas páginas gerou uma série de 6 capítulos, além de uma continuação intitulada Retorno a Cranford???? Descobri depois de uma pesquisa, que na realidade a série além de Cranford, tem mais duas obras adaptadas da autora, e também se baseia em um artigo da autora. Confira abaixo:


- Obras: “My Lady Ludwon”; “Mr. Harrison’s Confessions”.
- Artigo: “The Last Generation in England”


Obviamente que na minissérie são modificadas algumas coisas, além de inverter a ordem cronológica de alguns personagens, e acrescentar outros devido as outras obras adaptadas, porém a essência do livro a minissérie conseguiu captar totalmente.


Resumindo a minissérie é um complemento do livro, algumas passagens do livro são mais emocionantes vistas na série, porém tem alguns momentos do livro que supera o que foi visto na série, ou seja, como falei anteriormente um complementa o outro, não tenho preferidos.



Confira as regras:
- Faça um comentário coerente na resenha;
 - Morar no Brasil;
- Sorteio será através do site www.sorteador.com.br;
- Os comentários são válidos até dia 04/06/2016.
* Sorteio no dia 04/06/2016.

- Margaret Hale e Norte e Sul são dois títulos do mesmo livro, motivo pelo qual a editora publicou o livro com duas capas, na frente está com o título "Margaret Hale", e na contracapa o título "Norte e Sul"
 
- Um Coração para Milton foi escrita por Trudy Brasure, uma grande fã da autora Elizabeth Gaskell, o livro traz uma espécie de continuação de Norte e Sul, porém mas centralizado no casal de protagonistas, Margaret Hale e Mr. Thornton (gente tem série também produzida pela BBC, no qual Mr. Thornton é o Richard Armitage, com certeza depois de assistir a série vocês irão trair Mr. Darcy, rsrsrsrs)


             CAPA / CONTRACAPA
PRÉ-VENDA E SÓ SERÁ ENVIADO A PARTIR DO DIA 20 DE JULHO.
 
- Mary Barton

- Amantes de Silvia

 

 PRÓXIMO LANÇAMENTO

CAPA / CONTRACAPA
PRÉ-VENDA E SÓ SERÁ ENVIADO A PARTIR DO DIA 24 DE JUNHO.

18 comentários

  1. Sou louca pra ler esse de Norte e Sul, só cheguei a ver aquela série que fizeram e a história é muito boa. Ler deve ser maravilhoso.
    Acho uma pena é não ver mais livros dela aqui, divulgação e etc. Não conhecia todos os outros do post, nem tinha ideia que haviam mais. Gostei de ver essas edições de outros clássicos que já li, são lindas.
    Esse cheguei a ver alguma coisa da série, mas era só uma citação aqui e ali. Ele tem uma história bem diferente dos que costumo ver, por ter Senhoras como personagens assim. Achei isso interessante e pelo jeito a autora trouxe uma bela história cheia de lições e moral. Nada clichê. Já adicionei mais um aos desejados =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Editora Pedrazul irá publicar vários livros da autora, e de muitas outras... temos agora oportunidade de ler vários clássicos.

      Excluir
  2. Muito boa a proposta dessa Editora Pedrazul, trazer clássicos é algo muito rico para a literatura, gostei da história dessa cidade de Cranford, muitas peliculosidades desse lugar me chamaram a atenção, como o fato da maioria das mulheres serem solteiras e por isso casamento não ser uma idéia central na mente das mulheres, não leio muitos clássicos mas vejo nesses futuros lançamentos uma ótima oportunidade, já espero edições lindas, amei a capa de Norte e Sul
    Os marcadores são lindos <3

    ResponderExcluir
  3. É mesmo uma lastima não termos muitas obras clássicas inéditas publicadas no Brasil, que bom que agora temos a Editora Pedrazul para consertar isso...
    Em relação Cranford, não conhecia essa obra mas pela sinopse e lendo sua resenha fiquei interessada na obra, o grupo de senhoras que protagonizam a história parece bastante peculiar, principalmente Mrs. Forrester com sua vaca de estimação... Valeu pela dica.
    Ps: lindos marcadores!!

    ResponderExcluir
  4. Adorei sua resenha e fiquei curiosa , na maioria das história sao jovens e nesta sendo mais velhos com perfis diferentes deve mudar bastante, e ainda mais sendo classicos, e a editora pedra azul esta de parabéns, pela escolha das autoras e edição e cada capa uma mais linda que a outra, um pacote completo

    ResponderExcluir
  5. Acho que de todo esse catalogo meu must have é o diario do Darcy , já ouvi algumas reclamaçoes quanto a traduzam realizada pela pedra azul ... vc percebeu alguma falha nesse sentido?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei muito da tradução, erros de concordância aparentemente não encontrei nenhum, e a leitura fluiu bem, pois clássicos se ocorrer problemas de concordância o texto fica confuso e quase impossivel de ler. Mas também é editora nova, até montar uma equipe forte eles irão cometer dar percalços... já que as grandes editoras estão cometendo erros bem graves manas uas traduções, imagine as pequenas e iniciantes...

      Excluir
  6. Eu gostei muito da tradução, erros de concordância aparentemente não encontrei nenhum, e a leitura fluiu bem, pois clássicos se ocorrer problemas de concordância o texto fica confuso e quase impossivel de ler. Mas também é editora nova, até montar uma equipe forte eles irão cometer dar percalços... já que as grandes editoras estão cometendo erros bem graves manas uas traduções, imagine as pequenas e iniciantes...

    ResponderExcluir
  7. Eu não li nenhum livro da autora, mas fiquei com vontade de ler esse. Eu adoro clássicos, e eu procuro ler alguns clássicos de vez em quando, para variar um pouco minhas leituras...
    A história desse livro parece ser bem interessante. E achei bem interessante a cidade quase não ter homens. Já coloquei o livros nos meus desejados, e espero ler ele logo :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Que trabalho maravilhoso que a Editora Pedrazul está fazendo!
    Eu ainda não conhecia essa obra, mas gostei muito da premissa e achei bem curioso o fato da cidade ter praticamente só mulheres. Também adorei saber que a autora faz críticas em relação a sociedade no livro e já o adicionei na minha pequena lista.
    Ah, da Editora Pedrazul eu tenho muita vontade de ler O Diário de Mr. Darcy *-*
    Adorei a resenha, beijo!

    ResponderExcluir
  9. Olá, Patricia! Tudo bem?

    Faz tempo que quero ler este livro. A verdade é que me apaixono por quase todos os lançados pela Pedrazul, sem dúvidas. Não somente pelos títulos, mas pelas belíssimas capas e pelo cuidado e carinho que a editora tem com seus leitores. Espero que continuem assim. Meu único desejo é que um dia eles lançassem livros em capa dura... Já imaginou?

    Beijo

    http://www.guardiadameianoite.com.br


    ResponderExcluir
  10. Nossa bendita Editora Pedrazul, sou doida pra ler esse livro e também a maioria desses outros citados, curto muito clássicos, romance de época, essa resenha me deixou ainda mais ansiosa em conferi essa história, mais um pra minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  11. Ola, Paty.
    Cada dia tenho me sentido mais atraído pelos clássicos de época. Isso aumentou consideravelmente ao conhecer a Editora Pedrazul.
    Dentre os lançamentos, Cranford me chamou muita atenção, pois adoro quando autores focam numa região ou local, tornando-o personagem.
    Adorei sua resenha sobre a obra. Parabéns.
    Abraço

    ResponderExcluir
  12. Tenho muita vontade em ler mais livros desta autora. North and South é lindo e a escrita é maravilhosa. Este também promete ser interessante mesmo que as personagens não cativem tanto como os Thornton e os Hale. Eu adoro livros que se passam em cidades pequenas, as intrigas, os personagens pitorescos. Esse parece ser uma boa leitura.

    ResponderExcluir
  13. Nossa que interessante não conhecia o livro, mas lendo sua resenha fiquei curiosa e ansiosa para acompanhar a vida desses personagens. Lembrei das história da Jane Austen e dos romances de época tão amados por mim. Claro que percebi que o ritmo da narrativa é mais lento, mas nem por isso perde seu encanto.

    ResponderExcluir
  14. Gosto de romances de época e acho que irei me apaixonar por Cranford. Não assisti a minissérie, mas para quem é fã do livro, é muito bom saber que ela é fiel. Eu adoro livros que se passam em cidades pequenas, as intrigas, os personagens pitorescos. Esse parece ser uma boa leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sheila você ganhou o sorteio de marcadores, vou te dar o prazo até sexta para enviar os teus dados, caso isso não ocorra, realizarei um novo sorteio.

      Excluir
  15. Oi, como vai

    Nossa que excelente ideia da Editora Pedrazul, curto muito os clássicos, romances de época, já li alguns e amo, esse, não conhecia, e conseguindo, deixo todos os outros pra depois. Amei sua resenha que colaborou muito despertando meu interesse. Muito obrigada pela dica, excelente por sinal!

    http://www.cristinadeutsch.org/
    Saudações literárias.
    Beijos no ♥

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!