[RESENHA] Uma Curva na Estrada - Nicholas Sparks - @editoraarqueiro

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Uma curva na estrada
Nicholas Sparks
Editora Arqueiro
Ano: 2013
Páginas: 303
Sinopse: A vida do subxerife Miles Ryan parecia ter chegado ao fim no dia em que sua esposa morreu. Missy tinha sido seu primeiro amor, a namorada de escola que se tornara a companheira de todos os momentos, a mulher sensual que se mostrara uma mãe carinhosa. Uma noite Missy saiu para correr e não voltou. Tinha sido atropelada numa rua perto de casa. As investigações da polícia nada revelaram. Para Miles, esse fato é duplamente doloroso: além de enfrentar o sofrimento de perder a esposa, ele se culpa por não ter descoberto o motorista que a atropelou e fugiu sem prestar socorro. Dois anos depois, ele ainda anseia levar o criminoso à justiça. É quando conhece Sarah Andrews. Professora de seu filho, Jonah, ela se mudou de Baltimore para New Bern na expectativa de refazer sua vida após o divórcio. Sarah logo percebe a tristeza nos olhos do aluno e, em seguida, nos do pai dele. Sarah e Miles começam a se aproximar e, em pouco tempo, estão rindo juntos e apaixonados. Mas nenhum dos dois tem ideia de que um segredo os une e os obrigará a tomar uma decisão difícil, que pode mudar suas vidas para sempre. 

Ótimo!!

Sobre o Livro

Miles Ryan, subxerife de New Bern, está em um profundo estado de tristeza desde que sua esposa Missy morreu atropelada há dois anos. Sua tristeza é ainda maior, porque nunca conseguiu descobrir quem a matou.
Miles tenta levar uma vida normal, cuidando de seu filho Jonah de 7 anos. Mas um dia é chamado pela professora nova do filho e descobre que Jonah está muito atrasado na matéria.
Sarah também está passando por um momento difícil. Recém chegada a cidade, ela tenta se recuperar de um divórcio doloroso. Sua vida está longe de ser perfeita. Quando percebe a dificuldade de seu aluno Jonah em suas aulas, ela procura fazer algo para ajudá-lo.

Ao oferecer aulas extras ao menino, sua vida irá mudar para sempre. E com isso Miles e Sarah começam a se aproximar e acabam se tornando amigos. As conversas na frente da escola são muito divertidas, a timidez de Miles é de certo modo encantadora. Em pouco tempo estão namorando.
Jonah é um menino que, apesar das dificuldades, é muito maduro para a idade. Parece entender tudo o que está acontecendo a sua volta. E muitas vezes nos surpreende com suas perguntas ou conclusões.
Um boato traz a tona a obsessão de Miles em descobrir o atropelador da ex-esposa. Com isso, o xerife acaba por deixar a namorada e o filho de lados. A paranoia dele é tanta que me dava até nervoso. O fato de não conseguir descobrir quem cometera o acidente fazia com que Miles colocasse a culpa em qualquer um. 
No meio de tudo isso, um grande segredo é revelado para Sarah e Miles, o que torna tudo que irá acontecer uma grande incógnita.

Eu não preciso de tempo. você na me disse nada capaz de mudar o que sinto por você.
Capa e edição

Não sou muito fã das capas dos livros do Nicholas Sparks. Em geral com casais ou cenas dos filmes. Mas nada que uma capinha de pano não resolva!
A edição é bem simples. As folhas são amareladas e bem grossinhas. O livro é narrado em terceira pessoa e temos ora a visão de Miles ora a de Sarah. Alguns capítulos são narrados pela pessoa que atropelou Missy, mas não sabemos quem é.


Minha opinião

Nicholas Sparks é referência em livros que falam de amor. Já tive duas experiências maravilhosas com “Um amor para recordar" e "Diário de uma paixão”. Uma curva na estrada não foi diferente, me surpreendo com o autor e em como ele conta uma historia de amor sem ser clichê. 
A leitura do livro não foi tão rápida quanto eu gostaria, mas o fato de termos a voz do "assassino" na narrativa me ganhou. Ficava cada vez mais ansiosa para saber quem ele era. Esses capítulos são muito intensos. E eu diria que são eles que dão ritmo a leitura do livro.
O relacionamento do casal é muito bonito, cada um aceita e respeita a história do outro. E o modo como Jonah aceita Sarah e se apega a ela chega a dar dor no coração, de tão meigo e querido que ele é!
Gostei do final. Achei bem realista, nada muito fantasiado. Com certeza lerei mais livros do autor.

Diz aí para mim, se você já leu, o que achou?



Postado por:

Letícia Delicor

5 comentários

  1. Oi Letícia, vc fez uma resenha que despertou um pouco da minha curiosidade sobre e história e principalmente pra saber quem é o assassino. Essa narração de algumas partes anônimas deve dar um toque interessante ao livro. Eu confesso que não gosto muito dos livros de Sparks, geralmente tem muito drama e o final feliz não é certo, o que me deixa sempre apreensiva rsr Mas vou pesquisar mais sobre a história pra decidir se leio ;)

    ResponderExcluir
  2. Quando li, e isso foi anos atrás, gostei bastante da história por sentir certa mudança. Tem umas coisinhas sobrenaturais bem leves, um assassinato para se resolver, uns dilemas bacanas. E a parte do romance é muito bonita mesmo, bom de ler. Tanto que cheguei a reler o livro e virou o favorito dele, de todos que tinha lido na época. Não sei se hoje em dia teria o mesmo impacto, pois já meio que cansei dos livros do autor. Não que não goste, mas não é mais aquela loucura pra ler um quando ele lança. Vale a pena de qualquer forma, suspiros é que não falta...

    ResponderExcluir
  3. Acredita que tenho apenas um livro do Nicholas Sparks e ainda não li. Não sei o que me acontece que fico deixando pra depois, como se algo dentro de mim não quisesse ler. Aiaia. Sei que ele faz todo mundo chorar acho que é isso... Mas vou começar devagarzinho e chego a ler quase tudo dele. Muito boa a sua resenha cheia de emoção! Romances me fazem sempre feliz

    ResponderExcluir
  4. Eu confesso que não sou muito fã dos livros do autor, o único que li e gostei bastante é Um amor para recordar. Mas confesso que fiquei interessada nesse livro. A história parece ser meio clichê, mas achei bem legal o livro também ser narrado pelo "assassino". A capa não me atraiu muito não, mas mesmo assim fiquei com vontade de ler :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oiiee, tudo bom?
    Amei a resenha, o livro pelo visto é lindo demais, estou curiosa para ler, eu já li Um amor para recordar, Um homem de sorte, Querido John, a primeira vista e estou lendo diário de uma paixão, percebemos que os livros sempre são meio que clichês, mas nos prendem e nos fazem ter um carinho tão grande pelos personagens, espero ter a oportunidade de ler uma curva na estrada e tenha a certeza de como os outros eu irei chorar hahahahaha.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!