[ESPECIAL PECULIAR] As fotografias do universo de Riggs

quinta-feira, 13 de outubro de 2016


Navegue pelo Especial Peculiar:
O universo criado por Ransom Riggs, na trilogia O lar da Srta. Peregrine, é bastante especial e inusitado. Recheado de lugares mágicos, diferentes e em tempos distintos, Riggs nos transporta para algo totalmente novo. A cobertura do bolo de Riggs são as crianças peculiares, cada qual com seu dom mais especial. Mas, a cereja, aquele toque mais que especial, são as fotografias antigas, bizarras e reais que estão nos livros.

O detalhe que me fez ler o primeiro livro da Srta. Peregrina foram com certeza as fotografias macabras que causam arrepios, e que sim, existem de verdade! Para aqueles que não leram, vou explicar. No meio da história, entre as páginas dos livros, existem algumas fotografias em preto e branco (vide imagem abaixo!). Essas fotografias conversam com toda a história, e são uma peça fundamental da obra. Elas ilustram situações, personagens e cenários da história de Jacob.

 .
No primeiro livro da série, Abe (o avô de Jacob) o mostra algumas fotografias um tanto diferentes. Ele conta ao neto que essas imagens são de crianças especiais, e que viveram com ele na sua infância, em meados da segunda guerra mundial. Depois da infância, Jacob passa a não acreditar mais nas histórias do avô, e decide então que aquelas fotografias são montagens, e foram criadas apenas para entreter o jovem Jacob. Claro que, após um tempo, Jacob percebe que as ilustres pessoas das imagens existem de verdade, e então começa a história das crianças peculiares. Ou seja, as fotografias são elementos essenciais na histórias. E dão um charme a mais! Concordam?

Segundo Riggs, no primeiro livro (O lar da Srta. Peregrine para crianças peculiares), a história se adaptava às imagens. Primeiro vieram as fotografias e depois a história era montada para se encaixar naquelas imagens. Ele, no início coletou diversas imagens, e elas guiavam e davam rumo à trama. Inclusive, algumas das imagens serviram de inspiração na criação de alguns dos personagens. A partir do segundo livro (Cidade dos Etéreos) o foco mudou, e as fotografias passaram para um segundo plano. Agora, ele tinha que procurar as imagens que se encaixassem no texto já criado. O que, claro, foi mais desafiador. "Em vez de escrever uma cena baseada em uma imagem, eu saía à procura da fotografia perfeita para uma cena que precisava entrar no livro." Ele conta ainda que, diversas vezes era difícil encontrar a imagem perfeita. Ele imaginava, mas ela não existia. Com isso, ele escolhia a melhor fotografia, voltava ao texto e reescrevia o trecho, para se adaptar a imagem. "Por sorte, a cena final em geral acabava ficando mais interessante do que a primeira ideia, e tudo isso graças ao desafio que era encontrar a imagem certa."

*trechos em itálicos retirados da entrevista de Riggs no livro Cidade dos Etéreos.

.
Eu sei que parece que as imagens do livro não são reais. Que são montagens. Mas são de verdade! A maioria delas não passou por tratamento digital, e aquelas que passaram foram pouca coisa... como o acréscimo de algo escrito, mas nada mais. Bizarro, não? Todas as imagens, portanto, são autênticas, e foram coletadas pelo autor (que coleciona esse tipo de fotografia!) ao longo de vários anos, em feirinhas de antiguidades, eventos e arquivos de colecionadores. Só para o primeiro livro, Riggs olhou mais de 10.000 (!!!) imagens, e selecionou cerca de 50. LOUCURA! Mas no final, fez toda a diferença para a história! Tem uma matéria que fala um pouco mais sobre as fotografias do livro, e se vocês quiserem ler, podem clicar aqui (recomendo!).

Não sei vocês, mas fotos antigas me causam arrepios! A maioria das fotografias antigas são mega estranhas. O que mais contribui para isso é o fato de elas serem em preto e branco e em baixa qualidade. E é muito difícil ver alguém feliz nas imagens, isso porq, as câmeras antigas demoravam muito para registrar uma imagem, as vezes entre 5 e 30 minutos, e não era muito fácil sustentar um sorriso por todo esse tempo. Por isso, as pessoas ficavam sérias. Claro que, isso é umas teorias que explicam o porq dos rostos tão sérios. E claro, isso não justifica as fotografias antigas sem nexo que vemos por aí (como as imagem abaixo! Tipo, oi?). O que eu concluo é que: fotos antigas me dão muito medo! HÁ

Mas me contem, o que vocês acham de imagens antigas?
E qual a opinião de vocês a respeito do uso delas em livros?




E de todas, acho que essa é uma das que mais me arrepia!
.

11 comentários

  1. Ellen!
    As fotos são realmente macabras e acredito que chamam a atenção por isso.
    Não li ainda, mas quero muito.
    “Buscamos, no outro, não a sabedoria do conselho, mas o silêncio da escuta; não a solidez do músculo, mas o colo que acolhe.” (Rubem Alves)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Confesso que me arrepiei vendo as fotos, e como assim elas são reais? Apesar de serem macabras, isso de certa forma, deu ao livro um toque de realismo, e agora fico pensando se essas crianças existiram de verdade. Toda essa história por trás dessa trilogia tem me deixado ainda mais curiosa.

    ResponderExcluir
  3. Como assim as fotos são autênticas?! Eu pensei que tinham sido criadas pro livro, fiquei positivamente surpresa e tenho que dizer que a última foto foi a que mais me impressionou também, bem macabra haha ;)

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ellen!!
    Nossa gostei muito de descobrir um pouco mais sobre essa trilogia. Fiquei muito surpresa em saber que essas fotos são autênticas!! Gostei muito dessa postagem foi bastante interessante!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  5. Gente que interessante, ele criou o primeiro livro se baseando em fotos, nossa imagino o desafio que deve ter sido, estou ainda mais curiosa para ler os livros, e realmente fotografias antigas sempre são macabras e assustadoras.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  6. Cara, o mais bizarro são essas fotos. É cada coisa! E não sabia que a maioria era de verdade. Tem umas que até são "normais", já vi coisa do tipo antes de saber desses livros até, mas essas achei que era coisa do livro mesmo, feita para a história. Essa última aí é de arrepiar, cruzes!

    ResponderExcluir
  7. Eu confesso que também tenho muita vontade de ler os livros por causa dessas fotografias, mas não sabia que elas são reais. Também acho fotos antigas bem estranhas, principalmente essas haha
    E essa última com certeza é a mais assustadora!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Que bizarro! Não li nenhum dos livros e não sabia que tinham fotografias bizarras assim. Achei muito interessante a pesquisa que o autor fez e como as fotografias delinearam a história. Só não entendi como todas elas podem ser autênticas, como essa última...

    ResponderExcluir
  9. Olha, não gosto dessas fotos, não, e "macabras" é a única palavra que me vem à mente.
    Fotos antigas e de crianças, se pegas no ângulo certo, pode fazer qualquer um enfartar de medo!

    ResponderExcluir
  10. Oi.
    Confesso que me surpreende com essas fotos, sinceramente parecem irreais e fiquei até com um pouco de medo, mas mas enfim gostei.
    Boa Tarde.

    ResponderExcluir
  11. Acho as fotos antigas bastantes bizarras na sua grande maioria mas tem umas que eu acho bem legais, e achei muito bacana essas fotos antigas na edição desse livro, deve ter sido um trabalhão selecioná-las, a edição desse livro deve está incrível!!

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!