[RESENHA] A Perversa - @Tarryn__Fisher - @FaroEditorial

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

A PERVERSA
Autora: Tarryn Fisher
Editora: Faro Editorial

I.S.B.N.:9788562409653
Compre: AQUI!!!

Sinopse: Leah Smith conquistou aquele que considera o “homem da sua vida”, mas não está completamente feliz. E decide ir até as últimas consequências para manter unidos os pedaços de uma vida construída por segredos, mentiras e trapaças. E, quem sabe, amor. Mas não é assim que devemos fazer para lutar por quem amamos?





Quero matar a mulher que meu marido ama. Isso é tudo culpa dela. Eu engravidei para segurar o homem com quem já havia me casado. Uma mulher não deve fazer isso. Ela deve se sentir segura em seu casamento. É por isso que você se casa -para se sentir segura contra todos os homens que estavam tentando sugar sua alma. 
Com uma narrativa completamente viciante e visceral, Tarryn Fisher destila sua vilania através do veneno que goteja das garras desta ruiva egocêntrica, arrogante e manipuladora.

Se eu já odiava Leah Smith quando acabei de ler A Oportunista, imagina agora depois de terminar de ler A Perversa!!
Narrando em primeira pessoa, Tarryn vai nos brindando com o ponto de vista de desprezível Leah com fatos do passado que antes havíamos acompanhado por Olívia e situações dos dias atuais. Cada pequeno gesto manipulador, cada nuance de sua personalidade mesquinha, cada mentira tecida por esta personagem que no final das contas, passa a ser uma das nossas vilãs favoritas, nos leva mais perto de tudo o que um ser humano é capaz por amor. Ou mais especificamente, pela ideia do quê idealizamos do amor.

Leah um dia foi uma garota frágil e carente de afeto.

Mas a derrota nunca esteve em sua personalidade ou em sua alma. Assim, ela virou o jogo e pisou em cima de quem foi preciso para formar sua escada para transpor cada obstáculo e alcançar tudo o que quis na vida. Inclusive Caleb.

Nada pode nos preparar para a imersão que Tarryn nos provoca na personalidade vil e mesquinha desta personagem tão forte e decidida que em diversos momentos mesmo a odiando, não temos como não admirar sua garra e sua fibra.

Literalmente com unhas e dentes, Leah é uma personagem forte, decidida e guerreira. Mesmo sendo manipuladora, egoísta e completamente sem compaixão alguma por qualquer outro ser humano que não seja ela mesma, temos que dar o braço a torcer, ela lutou até o fim para manter seu casamento e seu homem ideal!

Gente, em diversos momentos Tarryn conseguiu me tapar de nojo com a frieza de Leah. Suas atitudes mesquinhas quanto a própria filha me fizeram querer esfolar a cara dela no asfalto em diversos momentos. Mas também não pude deixar de me sentir vingada por sua solidão, sua carência, mas ao mesmo tempo tocada pois realmente a autora nos faz compreender todos os caminhos tortuosos que fizerem Leah se tornar a bruxa em que ela se tornou.

Todo o ser humano traz em si o bom, o mau, o bonito e o feio. Claro que também são nossas experiências que acabam por moldar nosso caráter e fazer aflorar as melhores ou piores partes de nós e para tudo nesta vida sempre existe uma escolha.

O problema é: não necessariamente sabemos qual deveria ser a escolha certa.

Quem de nós já não chegou ao ponto de ruptura em que no desespero praticamente não abriu mão de seus princípios, seja por amor, pela dor ou pela necessidade de vingança?

Nooooossa!!! Tarryn foi realmente brilhante neste livro! Nunca imaginei vivenciar tamanha montanha russa de emoções conflitantes. Odiei Leah a cada página, mas ao mesmo tempo fiquei ao lado dela em diversas situações em que a culpa por tudo não foi somente dela. Xinguei horrores as pataquadas do Caleb, odiei ele na mesma proporção em que odiei ela, mas ao mesmo tempo me apaixonei ainda mais por este personagem que até então eu ainda não estava convencida se era o meu Príncipe (assim como o que Olívia ainda idealizava e que Leah era incapaz de abrir mão) ou apenas um homem tentando também conciliar seu coração com os desencontros em seu caminho.

O amor é ilógico. Você cai nele como num poço. Depois, apenas fica ali, preso. Você morre de amor muito mais do que vive dele.

Briguei muito com todos eles. Admiro ainda mais Olívia que para mim atualmente é minha heroína, mesmo sendo uma anti-heroína.

Ri, fiquei muito brava em muitas situações. Mas sobre tudo, fui consumida por esta narrativa tensa, densa e deliciosa. Viciante como a vida e com uma dose de realidade capaz de nos sacudir da zona de conforto e encarar esta trilogia como um divisor de águas quando se trata da literatura de entretenimento.

Tarryn Fisher está de parabéns!

Os exemplares da Faro editorial ficaram lindos. Capa perfeita. Tradução e revisão impecáveis, com folha amareladas e com uma gramatura de luxo tornam este livro mais um exemplar belíssimo de se ter na estante e com certeza um dos favoritos dos leitores!




4 comentários

  1. Enviamos um convite para o teu email :)

    ResponderExcluir
  2. Oi, Scheila!
    Esse livro aparenta ser muito intenso. Só esse primeiro quote já me fez sentir mal pela personagem pensar que tem que fazer isso pra manter o casamento ou ainda achar que um casamento mantido só por isso vale a pena... Realmente parece ser um livro que nos faz perder a paciência!

    ResponderExcluir
  3. Oi,o livro nos apresenta personagens bem densos e controversos. Não li,mas é o que percebi em sua resenha.
    E você tem razão!
    Ás vezes a vida nos coloca em situações tão difíceis que não agimos da forma correta que normalmente agiríamos.
    E com uma trama tensa assim,não tem como não desejar ler essa história, e o que a personagem Leah é capaz para alcançar seus objetivos.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Scheila!!
    Ainda não li nenhum livro dessa trilogia, mais adorei sua resenha!! Quero muito ler e saber como termina essa história.
    Beijoss

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!