[NOTÍCIA] Novidade pela @FaroEditorial: O escravo de capela

terça-feira, 14 de março de 2017

Imagine um romance de época, pode ser A Moreninha,  Inocência ou Senhora, do romantismo da literatura brasileira já abrindo portas para o Realismo. O cenário é o Brasil do século XVIII, numa fazenda de cana-de-açucar onde todos os trabalhadores são escravos. Após um evento cruel acontece um tipo de rebelião, o que gera um caos incontrolável. 
Acrescente nesse cenário de casarões, canaviais, matas fechadas, neblina, sangue, matança, violência de um filme de Tarantino. E, mesmo com fortes cenas, suspense  e arrepios, você torce para que continue. Tem mais... um romance lindo, "puro", desses de nos fazem torcer pelos personagens. Eis O escravo de capela.


QUANDO A MORTE É APENAS O COMEÇO PARA ALGO ASSUSTADOR
Durante a cruel época escravocrata do Brasil-Colônia, histórias aterrorizantes baseadas em crenças africanas e portuguesas deram origem a algumas das lendas mais populares de nosso folclore.

Com o passar dos séculos, o horror de mitos assustadores foi sendo substituído por versões mais brandas. Em O Escravo de Capela, uma de nossas fábulas foi recriada desde a origem. Partindo de registros históricos para reconstruir sua mitologia de forma adulta, o autor criou uma narrativa tenebrosa de vingança com elementos mais reais e perversos.
Aqui, o capuz avermelhado, sua marca mais conhecida, é deixado de lado para que o rosto de um escravo-cadáver seja encoberto pelo sudário ensanguentado de sua morte.


Uma obra para reencontrar o medo perdido da lenda original e ver ressurgir um mito nacional de forma mais  assustadora, em uma trama mórbida repleta de surpresas e reviravoltas.

Cada página é como um golpe cruel de chicote. E sai muito sangue!”RAPHAEL MONTES — Autor de Dias Perfeitos e Jantar Secreto

 Confira o teaser de arrepiar!!

O lançamento pela Faro Editorial está previsto para junho de 2017 e já estamos aqui ansiosos para ler!!

Cineasta premiado, MARCOS DEBRITO vem sendo considerado a grande renovação na produção de filmes de suspense terror no Brasil. Começou a escrever histórias que lhe vinham à cabeça apenas para lidar com seus próprios medos, na esperança de esconjurar seus demônios e calar as vozes que não o deixavam em paz.O destaque de sua produção está na crueza como retrata as diferentes faces do mal, surpresas que desafiam o público a desvendar a mente dos personagens. Diretor, roteirista e escritor, O Escravo de Capela é seu terceiro livro publicado. Condado Macabro, seu primeiro longa-metragem, foi lançado nas salas comerciais em 2015 e vem mostrando a força de sua narrativa em festivais por todo o país e no exterior.

0 comentários

Postar um comentário

Deixe seu Comentário!