[SÉRIES] 13 REASONS WHY - NETFLIX

terça-feira, 11 de abril de 2017


Baseada no romance homônimo e produzido por Selena Gomes, o NETFLIX deu muito o que falar em todas as redes sociais e 13 Reasons Why virou uma verdadeira febre desde sua estréia, principalmente entre os jovens.

Assim que estreou no dia 31/03 não me aguentei e tive que correr também para assistir e ver do que se tratava, visto que eu tinha apenas uma vaga ideia, pois não li o livro.

Achei a proposta da série interessante. Passando-se no ambiente escolar, com muitos jovens atores sendo a maioria de desconhecidos, gostei da atuação de todos desde o início. Todos os jovens foram muito convincentes e mesmo frente a outros atores muito mais experientes, como a atriz Kate Walsh de Private Practice que aqui interpreta a mãe de Hannah, não fizeram feio.

O assunto é muito sério, convidando os expectadores para muitas reflexões sobre seu tempo de colégio. Afinal, o que é considerado bullying?
Até que ponto brincadeiras de mal gosto ou hilárias que todo mundo na volta gosta, beiram o abuso, seja ele físico ou psicológico?


Realmente os capítulos iniciais são muito envolventes. O tema é pesado e tratado de uma forma até bem crua para chocar o expectador em relação a alguns fatos e desafiar à reflexão sobre quais situações são normais ou não no cotidiano, ou os limites entre os abusos que podem ser sofridos pela vida, mas principalmente na adolescência por inexperiência, medo de destoar do grupo ou vontade de se enturmar/ser popular.

Mas algumas coisas realmente me incomodaram. A vibe da galera nas redes sociais foi uma delas. Todo mundo shipando o Clay com a Hannah, gente...ela já se foi...não dá! Ou levantando razões pra discussões infundadas ou fomentando de conversas sobre suicídio. Gente!! Haloooooo!!! O assunto é sério sim. Quanto mais informações sobre canais de apoio melhor, ainda mais numa fase tão difícil como a adolescência. Mas o que deveria ter servido para conscientizar, para algumas cabeças mais fracas serviu para polemizar ou pior ainda, romantizar a ação extrema tomada por Hannah. Ridículo né? Pois é!


Gostei muito do mistério inicial, mas conforme os episódios foram passando e o Clay continuou embaçando para ouvir todas as fitas, aquilo foi me irritando.
Sério, todo mundo ouviu em uma noite, mas ele??? Affffff....não consegui ter muita paciência para suas indecisões e ruminações.

Mais uma vez, entendo que para ele não está sendo fácil, mas toda esta passividade e enrolação acabou me dando um pouco nos nervos.

Todos de alguma forma contribuíram para a atitude extrema de Hannah, mas de boa, já fui adolescente um dia e também já sofri com as falsianes, risadinhas, os guris idiotas e projetos de canalhas. Mas nunca deixei de me impor. E mesmo hoje, não aturo desaforo de ninguém e crio minhas duas filhas para não aceitar merdas assim de ninguém.
E de boa, na minha opinião...vários dos 13 Porquês, poderiam ter sido evitados com um bom grito ou uma mão na cara de alguém, como infelizmente a própria Hannah acabou até tomando conforme uma das fitas.

Me desculpem, mas não consigo simpatizar com pessoas passivas que se deixam dominar e aceitam qualquer merda. Hannah tinha um ótimo relacionamento com os pais, a qualquer momento poderia ter recorrido à eles ao invés de deixar chegar ao ponto em quê chegou.

Bom, meu parecer é: a série não me conquistou. Até pode ser que futuramente eu volte a assistir para não deixar assuntos inacabados, mas agora não estou afim de continuar mergulhando várias horas (os EPs duram quase 1 hora cada) numa trama arrastada e melancólica que vai puxando o expectador para a bad do fundo do poço.




0 comentários

Postar um comentário

Deixe seu Comentário!