[RESENHA] O Jogador - @ViKeeland - @EditoraCharme

segunda-feira, 26 de junho de 2017


O JOGADOR
Autora: Vi Keeland
Editora: Charme
I.S.B.N.:9788568056417
Páginas: 304
Compre: SARAIVA - AMAZON - CHARME

Sinopse: Na primeira vez que encontrei Brody Easton ele estava no vestiário masculino. Foi a minha primeira entrevista como jornalista esportiva profissional. O famoso quarterback decidiu me mostrar tudo. E, por tudo, não quero dizer que ele me disse algum de seus segredos. Não. O idiota arrogante decidiu deixar cair a toalha quando fiz a primeira pergunta. Na frente da câmera. E o famoso ganhador do Super Bowl rapidamente adotou um novo hobby: me provocar. Quando o afastei, ele desistiu de só me provocar e resolveu que queria transar comigo. Mas eu não saio com jogadores. E não é porque sou uma das poucas mulheres que trabalham no mundo do futebol profissional. Eu posso namorar um jogador. É outro tipo de jogador que eu não namoro. Você conhece o tipo: boa aparência, forte, arrogante, sempre querendo ficar com alguém. Brody Easton era um verdadeiro jogador. Toda mulher queria ser a que iria mudá-lo. Mas a verdade era que tudo que ele precisava era de uma garota por quem valesse a pena mudar. De repente, eu era essa garota. Simples, certo? Vamos encarar, nunca é. Há uma história entre o era uma vez e o viveram felizes para sempre... E esta é a nossa.


Sabe quando a gente AMA um livro e ao relê-lo seu coração o descobre e se apaixona novamente ao primeiro capítulo? O Jogador de Vi Keeland foi a minha leitura reconquista da vez e a cada nova página Brody me encantou e cativou novamente, me lembrando do quanto os mocinhos de Vi são apaixonantes e o quanto seus livros sempre tocam o meu coração.

Todos sabem que sou uma fã de carteirinha dos livros de Vi Keeland, ultimamente estou numa maratona pessoal de tentar ler todos os livros já lançados....mas a mulher é uma máquina e junto com Penelope Ward não param de lançar livros maravilhosos...estou sempre atrasada nas leituras.

Mas eu havia lido O Jogador lá por Junho do ano passado, ou seja, um ano atrás eu já havia me apaixonado por Brody e Delilah. E fiquei muito feliz quando recebi a edição da Charme e encontrei na leitura um exemplar lindo, de alta qualidade, com tradução e revisão impecáveis o que tornou esta leitura, rápida, divertida e encantadora. Gravando para sempre a história deste jogador lindo e leal com sua mulher guerreira e determinada como um dos meus favoritos da estante!

Uma das características que eu mais adoro nos livros de Vi Keeland são os mocinhos que além de lindos, sexy e viris, são atenciosos, amorosos, românticos e leais. Com um coração de ouro, Brody não foge à esta regra, conquistando assim não somente Deliliah, como à todos os leitores logo à primeira vista. 

Nosso jogador é homem com o corpo para o pecado, mas uma alma gentil e sem medo de demonstrar seus sentimentos através de ações que fariam qualquer uma de nós se derreter no mesmo instante!
Para o caso de você querer assar marshmallows.Estou pensando em você.- Brody(P.S.: E são pensamentos safados.)
Alternando a narrativa em primeira pessoa entre Brody, Delilah e posteriormente uma terceira pessoa que entra na trama pra zoar com a vida do nosso casal amadinho, Vi Keeland nos presenteia com um romance delicioso, com cenas maravilhosas onde as ações do nosso atleta favorito demonstram muito mais do que sua faixada arrogante ou seu palavreado safado. Mas também as palavras da autora além de divertimento, trazem lições importantes como solidariedade, respeito e carinho aos idosos, assim como a valorização dos laços afetivos, sejam de sangue ou não.

Delilah por sua vez é o melhor tipo de mocinha. Adoro como as protagonistas de Vi são mulheres fortes, decididas e engajadas em seus objetivos, principalmente profissionais. Mocinhas indecisas e cabeças ocas, não são com esta autora e eu realmente agradeço muito e exatamente por isso gosto tanto de seus livros!
Mas mesmo a mulher mais segura de si, às vezes vacila e acaba sucumbindo ao ciúme ou à insegurança, gosto muito como a autora trabalha estes dois lados, sem deixar a protagonista chata ou pedante.
- Você conhece essa mulher do outro lado da rua?Brody virou a cabeça para frente e continuou andando.- Sim. É a Willow. E assim, a confiança que eu tinha sentido mais cedo - todo aquele poder - se transformou em medo e vulnerabilidade. E, sim, até mesmo um pouco de ciúme.
Todas nós passamos por momentos assim e Vi sempre demonstra que para tudo há alternativas e o importante é levantar a cabeça, sacudir a poeira e dar a volta por cima. Dililah, mesmo que em alguns momentos tenha sucumbido á suas inseguranças, também nos demonstra que é importante conhecer à si mesma, acreditar no coração e seguir em frente, mesmo com medo do futuro.
- Ninguém pode amar duas mulheres ao mesmo tempo.- Pode sim. Você simplesmente não as ama do mesmo jeito. Se você se apaixonar por alguém, a outra pessoa, que você ainda ama, nunca foi para ser.
Vi Keeland ainda trata de temas mais pesados como dependência química, perda de um ente querido e a tarefa árdua que é abrir o coração para uma segunda chance na vida.

Este livro é maravilhoso em todos os sentidos. Sou passional sim ao falar sobre ele, pois é um dos meus favoritos de Vi Keeland e certamente irei indicá-lo sempre que possível, pois mais e mais leitoras devem ter a oportunidade de conhecer e se apaixonar por esta linda história e por este jogador mais do que especial!!

1 comentários

  1. Oi Scheila
    Eu conhecia esse livro dias atrás e a escrita da autora é mt boa!
    Tô na busca de mais livros dela, esse é ótimo, gostei muito mesmo!
    Adorei sua resenha!

    Bjooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!