[RESENHA] Até o fim do mundo - Tommy Wallach - @veruseditora

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018


Resultado de imagem para livro até o fim do mundo

Dizem que o colégio é a melhor época da vida. Peter, a estrela do time de basquete, está preocupado que essa afirmação possa ser verdadeira. Enquanto isso, Eliza não vê a hora de escapar de Seattle, e da reputação que a persegue; e a perfeita ao menos no papel. Anita se pergunta se a admissão em uma das melhores universidades do país vale realmente o preço de abandonar seus sonhos. Andy, por sua vez, não entende todo o rebuliço em relação à faculdade e carreira o futuro pode esperar. Será? Porque parece que o futuro está prestes a se chocar com a Terra, vindo do espaço, com o potencial de acabar com a vida no planeta. Enquanto esses quatro estudantes do último ano aguardam assim como o restante do mundo para saber quais serão os estragos do asteroide, devem abandonar todos os pensamentos sobre o futuro e decidir como passar o que resta do presente. Neste livro esperto e envolvente, quatro adolescentes arriscam seus sonhos, seu coração e sua humanidade para ir em busca daquilo que realmente vale a pena.

Peter é o garoto perfeito e encantador, jogador do time de basquete e namorado da menina mais linda do colégio. Andy, o desajustado encrenqueiro, amigo dos maconheiros e frequentador da sala do diretor. Eliza é a promíscua da escola, além de fotógrafa amadora. Anita, a nerd certinha, controlada pelos pais e insatisfeita com o futuro imposto por eles. Um o oposto do outro, os quatro são os protagonistas do livro Até o fim do mundo, de Tommy Wallach.

Peter, Andy, Eliza e Anita nunca foram muito chegados. Até o dia que recebem a notícia que o asteroide Ardor irá destruir o planeta em dois meses. Durante esses dois meses, os quatro se aproximam, se metem em encrencas e veem suas vidas chegando ao fim.




A premissa do livro me deixou extremamente curiosa – afinal, eu amo histórias sobre catástrofes e fim de mundo. Aliada com a capa linda, eu não resisti e me entreguei à leitura. Porém, o que eu encontrei foi apenas drama adolescente e atitudes sempre inconsequentes dos jovens protagonistas (aliás, eu não consigo me acostumar com os jovens americanos dos livros, que são normalmente drogados e viciados em sexo e isso provavelmente me incentivou a achar que faltava algo a mais na história).

Foi uma leitura rápida. Mas que me deixou incomodada. A estereotipação dos personagens foi muito gritante: o perfeito, o problemático, a vadia e a nerd. A todo o momento o autor reafirmava essas características, porém às vezes se contradizia, o que me deixava um pouco perdida. Outro ponto sobre os personagens, foram as suas motivações pessoais e como eles lidaram com o fim. A meta de Andy era perder sua virgindade com Eliza (e apenas isso, no livro inteiro!) e Anita queria pelo menos uma vez na vida fazer algo que desejasse, sem ser pressionada pelos pais. Pra mim, a única protagonista cativante foi a Anita.  

O fim do mundo, imagino eu, quando e se acontecer, deixará a todos em pânico total. E isso não aconteceu no livro. Às vezes nem parecia que todo mundo morreria em algumas semanas. E a obra se passa em Seatle, uma cidade grande dos Estados Unidos, onde provavelmente teria MUITO caos. Mas na história, tudo parecia tranquilo, parecia que só os jovens estavam meio revoltados – mas que ainda assim aceitavam o fim. Só aconteciam brigas e protestos e festas dos jovens. Nada mais.

"Será que a vida era muito curta? Sim - nunca haveria tempo suficiente para fazer todas as coisas que queremos. E não - se durasse mais, iríamos valorizá-la menos ainda."

Mas, contudo, o livro como um todo é interessante. Não digo que não gostei da leitura. Mas também não amei. Pra mim, tiveram pontos positivos e pontos negativos (e até desnecessários, como um triângulo amoroso que acontece...). De certa forma, eu parei para pensar como EU agiria se soubesse que o mundo acabaria em dois meses. Provavelmente eu não agiria como eles, pois não sou mais adolescente, e tenho pensamentos e atitudes diferentes.


Foi bem difícil de escrever como eu me senti ao final da leitura – embora eu não tenha gostado do destino de alguns personagens e também do final em si. Mas é uma forma diferente de ver o fim do mundo, no olhar de adolescentes inconsequentes e meio doidos. E acho que foi isso que o autor quis mostrar. Um novo olhar do fim do mundo, talvez. E agora me diz, o que você faria se tivesse apenas mais dois meses de vida?


 
Não Surpreende

Até o fim do mundo | Tommy Wallach
ISBN: 9788576864929 | Ano: 2016 | Páginas: 322 | Editora: Verus | Adaptação cinematográfica: Não






 Me acompanhe nas redes sociais: facebook | instagram | skoob | twitter

0 comentários

Postar um comentário

Deixe seu Comentário!