[RESENHA] MAIS LINDO QUE A LUA (IRMÃS LYNDON #1) - JULIA QUINN

segunda-feira, 9 de abril de 2018



Título Original: Everything and the Moon
Tradução: Viviane Diniz
Formato: 16 X 23 Cm
Número De Páginas: 272
Peso: 0.41 Kg
Acabamento: Brochura 

Sinopse: Considerada a “rainha dos romances de época” pela Goodreads, Julia Quinn já atingiu a marca de 10 milhões de livros vendidos.
Mais lindo que a lua, primeiro livro da série Irmãs Lyndon, é uma história irresistível sobre reencontros e desafios, romantismo e perseverança.
Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim.
Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. E Victoria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças?
Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele. Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer. Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas?

Resenha...


Devem ter percebido que atualmente Julia Quinn, é a autora do gênero de época, com mais livros publicados no Brasil, no total são 17 livros (contando com o livro da resenha de hoje).

O sucesso dos livros é tanto, que a Editora Arqueiro adquiriu o direito de publicações de todos os livros da autora. E não é para menos, as leitoras brasileiras são o segundo maior público da autora, apenas perdendo para os E.U.A.

O livro da resenha de hoje, Mais Lindo que a Lua, é o primeiro livro da duologia, Irmãs Lyndon, e foi uma das primeiras séries escritas pela autora.

Julia Quinn é conhecida pela escrita suave, romântica e divertida. Mas diria que Mais Lindo que a Lua tem um surrealismo encantador.


Robert Kemble, conde de Macclesfield, nunca foi dado a fantasiar, mas quando viu a garota no lago, apaixonou-se imediatamente.
Não foi por sua beleza. Com seu cabelo negro e nariz impertinente era realmente atraente, mas ele tinha visto mulheres muito mais lindas nos salões de Londres.
Não foi por sua inteligência. Não tinha motivos para acreditar que ela fosse uma tola, mas como não havia trocado duas palavras com ela, não podia dar fé de seu intelecto tampouco.
Certamente não foi por sua graça. A primeira vez que a viu ela  agitava os braços e caía de uma rocha molhada. Ela  aterrissou  em  outra  rocha com um forte golpe, seguido por um escorregão igualmente forte - Oh, Deus, - ficou de pé e esfregou o traseiro dolorido.
Não podia colocar o dedo na chaga. A única coisa que sabia era que ela era perfeita.

Acredita em amor a primeira vista? Eu não. Mas foi o que aconteceu com Robert Remble, conde de Macclesfield (quem leu a série Bridgertons irá lembrar dele) quando viu Victoria Lyndon se estabacando no rio, não era uma visão encantadora, mas para Robert foi equivalente uma flechada de cupido, o que deixa o leitor intrigado, se ele se apaixonou pela beleza dela, ou seu jeito desengonçado de cair. Rsrsrs...


-Oh, Torie, Torie. Eu a farei muito feliz. Juro-lhe. Quero lhe dar tudo.
-Eu quero a lua! - Gritou de repente acreditando que tal fantasia fosse na realidade possível.
-Vou lhe dar tudo e a lua - disse com ferocidade. E então ele a beijou.
Aquele ímpeto extremamente apaixonado de Robert assusta inicialmente Victoria, mas com o tempo ela acaba aceitando, e passa ter fortes sentimentos por ele também. Mas ele é da nobreza, e ela é filha de um vigário.

Tanto o pai de Robert quanto o pai de Victoria não concordam com o relacionamento dos filhos. O primeiro porque a julga oportunista, que está atrás do dinheiro de Robert. Já o segundo desconfia que Robert apenas queira seduzir e se divertir com Victoria para depois abandoná-la.


Pensou na forma em que lhe pediu para fazer as pazes com seu pai, para que restituísse sua fortuna. Ele pensou que ela tinha pedido preocupada com seu bem-estar, mas agora percebia que nunca lhe  havia  interessado  outro bem-estar que o seu próprio.
Ele havia dado seu coração, sua alma. E não foi suficiente.

Com a resistência das famílias, eles decidem fugir para ficarem juntos, mas o plano não dá muito certo, e acabam pensando o pior um do outro. 

Sete anos depois eles irão se encontrar, ambos cheios de mágoas e ressentimentos. Victoria foi embora de casa num misto de vergonha e raiva, e agora é preceptora do filho de uma nobre arrogante. Enquanto Robert se tornou um homem bastante rico, e ao mesmo tempo cínico, esnobe e amargo. 



Quando ela abriu os olhos ele estava examinando um livro sobre a mesinha de noite.
- Não há mais romances? - Perguntou, sustentando o livro, um debate sobre astronomia.
Seu queixo se levantou uma fração. - Já não desfruto dos romances.
Robert continuou folheando as páginas do livro. -Não tinha ideia de que gostasse de astronomia.
Vitória engoliu, jamais lhe diria que a lua e as estrelas a faziam sentir- se mais perto dele. Ou, melhor dizendo, mais perto da pessoa que havia pensado que ele era.

Enquanto Victoria quer distância dele para não se decepcionar novamente, já Robert quer a vingança de um coração partido.

Robert queria seduzi-la e humilhá-la a tornando sua amantes, mas Victoria apenas queria continuar sua vida, já basta ter sentindo humilhada pelo pai de Robert na época que supostamente ele a abandonou.

-Vou beijá-la agora - disse lentamente, suas palavras  proeminentes pela respiração ofegante. - Vou beijar você e não vou parar. Entendeu?
Ela não se moveu.
-Uma vez que meus lábios a tocarem...
Suas palavras soaram vagamente como uma advertência, mas Vitória não pareceu as escutar. Sentia-se morna, quente na verdade e, entretanto ela tremia. Seus pensamentos estavam correndo à velocidade de um raio, mas   sua mente estava, de algum jeito, completamente ali. Tudo nela era uma contradição, e provavelmente essa era a razão pela qual, de repente, o beijo não parecia ser uma ideia tão terrível.
A verdade do que aconteceu há sete anos são reveladas. Mas agora terá que convencer Victoria a perdoá-lo do equívoco do passado, e conquistar aceita-lo depois das novas mágoas das atitudes do presente.

- Quando me casar com você, - Robert disse em voz baixa: -Eu quero que o nosso casamento seja uma sociedade em todos os sentidos da palavra. Quero consultá-la sobre os assuntos de gestão da terra e o cuidado dos inquilinos. Quero que decidamos juntos como criar a nossos filhos. Não sei  por que está tão segura de que me amar significa perder a si mesma.
Deu a volta, pois não queria que ele visse a emoção que brotava em seus olhos.
- Algum dia perceberá o que significa ser amada. - Lançou um suspiro cansativo. -Só desejo que seja logo.
Será que Victoria dará oura chance para ele? Robert usará todos os meios possíveis para isso, desde perseguições, até uma ajuda da tia e da prima, mas se isso não adiantar pode apelar por ações mais extremas, talvez um sequestro? Tudo para reconquistar o amor de Victoria, ou melhor, convencê-la a confiar nele novamente.

(...) - Ela libertou seu  braço  e  se  afastou dele, saindo do labirinto. E ele percebeu que também havia saído de sua vida.
Mesmo o amor a primeira vista ser surreal, porém a autora consegue te cativar e fazer se apaixonar por essa premissa em Mais Lindo que a Lua. Um conselho que dou para quem for ler o livro, é deixar fluir e relaxar durante a leitura, apenas divirta-se com o romance e os encontros e desencontros do casal Robert e Victoria. 
  

1 comentários

  1. Olá Patrícia!
    Nossa eu adoro as história da Julia Quinn, essa mulher prende a gente nos livros hahaha
    Já quero muito ler esse! Estou com outra coleção dela na frete, mas quero ler esse ano ainda.
    Gostei bastante da premissa dessa história, mesmo tendo essa questão do amor a primeira vista, acho bem legal essa parte da reviravolta e reencontros.
    Beijos!

    Books & Impressions

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário!