[RESENHA] Me Chame Pelo Seu Nome - André Aciman - @intrinseca

domingo, 13 de maio de 2018

Me Chame Pelo Seu Nome
André Aciman
Editora Intrínseca
I.S.B.N.: 9788551002735
Páginas: 288
Compre: SARAIVA - AMAZON

Livro que inspirou o filme dirigido por Luca Guadagnino, aclamado nos festivais de 
Berlim, Toronto, do Rio, no Sundance e um dos principais candidatos ao Oscar de 2018.

A casa onde Elio passa os verões é um verdadeiro paraíso na costa italiana, parada certa de amigos, vizinhos, artistas e intelectuais de todos os lugares. Filho de um importante professor universitário, o jovem está bastante acostumado à rotina de, a cada verão, hospedar por seis semanas na villa da família um novo escritor que, em troca da boa acolhida, ajuda seu pai com correspondências e papeladas. Uma cobiçada residência literária que já atraiu muitos nomes, mas nenhum deles como Oliver.
Elio imediatamente, e sem perceber, se encanta pelo americano de vinte e quatro anos, espontâneo e atraente, que aproveita a temporada para trabalhar em seu manuscrito sobre Heráclito e, sobretudo, desfrutar do verão mediterrâneo. Da antipatia impaciente que parece atravessar o convívio inicial dos dois surge uma paixão que só aumenta à medida que o instável e desconhecido terreno que os separa vai sendo vencido. Uma experiência inesquecível, que os marcará para o resto da vida.
Com rara sensibilidade, André Aciman constrói uma viva e sincera elegia à paixão, em um romance no qual se reconhecem as mais delicadas e brutais emoções da juventude. Uma narrativa magnética, inquieta e profundamente tocante.




Todo ano o pai de Elio convida um jovem estudante/pesquisador para passar algumas semanas em sua propriedade no interior da Itália durante o verão, como uma espécie de estágio. Esse jovem deve ajudá-lo com seu trabalho, mas também deve ter um propósito.

E é assim que Elio conhece Oliver. À princípio, Elio acredita que Oliver seja apenas mais um cara que vai passar pela vida de sua família e depois desaparecer, mas dessa vez ele está enganado. Oliver despertar em Elio sentimentos conflituosos, que o garoto não sabe se são recíprocos.

Oliver é um filósofo que foi para a Itália com o objetivo de finalizar seu livro sobre Heráclito. Aos vinte e poucos anos, ele é um jovem boêmio, que sabe muito bem como aproveitar a vida e conquistar as pessoas. Contudo, sua personalidade é um tanto indecifrável para Elio e isso só o deixa mais intrigado.

Conforme o tempo vai passando, os dois vão criando um laço e a atração de Elio só vai aumentando. Mas a grande questão é: Oliver sente o mesmo? E se sim, por que parece resistir às investidas de Elio?
Quando a adaptação de Me Chame Pelo Seu Nome foi anunciada e o primeiro trailer divulgado, eu senti que precisava assistir. Foi aí que a Intrínseca lançou o livro que inspirou o filme e resolvi lê-lo antes de ir ao cinema. E confesso que foi uma experiência única.

A escrita de André Aciman é bastante poética e intrincada. Cada parágrafo é muito bem descrito e traz um calor ao peito do leitor. Isso sem falar da ambientação, que é maravilhosa. O livro se passa em pleno verão italiano nos anos 80 e eu me sentia lá, vivenciando tudo aquilo com os personagens.

A narrativa é feita em primeira pessoa, pela perspectiva de Elio. No começo, devo confessar que não gostei muito do personagem, mas aos poucos fui criando uma afinidade e uma identificação. No final, eu me via em Elio e torcia por sua felicidade.

E o que falar sobre Oliver? Seu jeito misterioso e inconstante só me fez querer desbravá-lo cada vez mais. Ele é decidido, com opiniões fortes e extremamente sexy. O pior - ou melhor - é que ele sabe disso e consegue seduzir Elio e o leitor com poucos gestos e palavras.

Uma gama de sentimentos desperta nos personagens e esse foi o ponto alto da obra de Aciman. É tudo tão puro, tão belo, que não tem como não se encantar. Talvez pareça clichê toda essa questão do despertar sexual de um adolescente, mas posso garantir que vale muito a pena.

Por fim, Me Chame Pelo Seu Nome é uma obra que merece ser lida e discutida. Finalizei o livro completamente fascinado e querendo ver o filme o mais rápido possível. Recomendo de olhos fechados!






Esta resenha é uma colaboração do nosso convidado Leo Amarante. -  Amigo, parceiro de todas as horas, quase um Biomédico e também colaborador do blog Segredos entre Amigas.

0 comentários

Postar um comentário

Deixe seu Comentário!