RESENHA ESTRELAS DA SORTE (OS GUARDIÕES #1) – NORA ROBERTS

terça-feira, 31 de julho de 2018


Título original: Stars of Fortune
Tradução: Maria Clara de Biase
Formato: 16 x 23 cm
Número de Páginas: 288
Peso: 0.40 kg
Acabamento: brochura
ISBN: 9788580418309
EAN: 9788580418309 


Sinopse: Neste primeiro volume da série Os Guardiões, Nora Roberts se aventura mais uma vez pela fantasia, mas sem deixar de lado o seu envolvente romantismo e a escrita que a consagrou.


“Nora Roberts é uma verdadeira artista das palavras.” – Los Angeles Daily News



Nora Roberts já vendeu mais de 500 milhões de livros no mundo.

Sasha Riggs é uma artista assombrada por sonhos que transforma em pinturas maravilhosas, cenas que preveem o futuro. Ela nunca conseguiu assumir seu dom, mas desta vez não consegue ignorar as visões que a atormentam e viaja para a ilha grega de Corfu.

É lá que encontra as pessoas com quem sonha: um mágico, um arqueólogo, um viajante, um lutador, um solitário. Elas também foram atraídas por uma força inexplicável. Dotadas de habilidades extraordinárias, cada uma terá um papel fundamental na aventura que as espera: encontrar as míticas Estrelas da Sorte, que caíram do céu, pondo em risco o destino de todos os mundos.

Sasha é quem os mantém unidos e vê no mágico, Bran Killian, um homem de imensa compaixão. Ela tem dificuldade para lidar com sua vidência, mas Bran está lá para apoiá-la. Porém, os dois não devem desviar sua atenção da missão, pois uma ameaça sombria procura corromper tudo que está no caminho para alcançar as estrelas.


Resenha...


Já adianto que sou suspeitíssima para omitir opinião sobre os livros da autora Nora Roberts. Acho que tenho mais livros da autora do que um gênero específico. Porém sempre existem aqueles livros e séries preferidos, e após ler Estrelas da Sorte, primeiro livro da trilogia Os Guardiões publicado pela Editora Arqueiro, com certeza entrará nesta minha seleção.

A trilogia Os Guardiões narra a busca de três estrelas que seriam dadas a uma deusa superior por três deusas, porém com a interferência de uma deusa maligna, Nerezza, estas estrelas foram separadas. E somente num futuro escolhido pelas deusas essas estrelas serão encontradas pelos seus descendentes.



E este futuro chegou para Sasha Riggs que luta contra o seu dom da vidência por sentir-se excluída das pessoas próximas as quais convivem, já que não aceitam seu poder. Desde relacionamentos familiares à amorosos foram abalados devido seu dom. Então ela decide se isolar numa cabana com a finalidade de fugir de todos e continuar pintando seus quadros que fazem sucesso no mundo da arte.

Porém as pinturas de Sasha representavam mais do que simples paisagens ou figuras humanas, elas na verdade eram suas premonições de um futuro próximo. E quando os supostos sonhos se tornam cada vez mais decorrentes, e suas telas cada vez mais reais. Ela resolve enfrentar seus medos e conciliar seus poderes seguindo suas visões que indicam a ilha de Corfu na Grécia.

E lá ao encontrar as pessoas nas quais estão impressas nas suas telas, ela descobre o verdadeiro objetivo dos seus sonhos, é encontrar as Estrelas da Sorte que estão espalhadas em três lugares. 

Dentre essas visões tem um homem na qual a relação vai além da busca das estrelas, Brian Killian talvez seja a ajuda e o apoio que precisa para enfrentar e aceitar os seus receios em relação sua vidência, e mostrar que Sasha não é tão fraca e covarde como ela pensar ser... Enquanto a Sasha é o coração do grupo, Brian é a razão.

Brian, um mágico irlandês (Nora e seu obcecado gosto por irlandeses) vem de uma família poderosa ligada a uma das deusas. Um homem com personalidade forte, porém gentil e amoroso e se tornar uma espécie de líder do grupo. Além de saber e aceitar a missão, diferente de Sasha que chega a Ilha sem saber ao menos o que buscava, para dizer a verdade a única do grupo de 6 pessoas que desconhece a lenda das Estrelas da Sorte. 

Os outros integrantes do grupo são: A arqueóloga Riley, e seu segredo perturbador.  O viajante Swayer e sua peculiar bússola. A gentil e esfuziante Annika que terá uma revelação surpreendente. E o taciturno e misterioso Doyle (outro irlandês) que esconde algo inimaginável.

Neste livro, ocorrerão alguns confrontos com a deusa Nerezza, porém com exceção de Sasha, todos omitem suas reais habilidades e alguns conhecimentos em relação as estrelas. E esta falta de confiança irá fragilizar o grupo perante a força maléfica da deusa da escuridão. E talvez mais importante do que encontrar as estrelas será encontrar a confiança entre eles. 

Foi complicado escrever a resenha, ele contém várias informações, porém a meu ver seriam reveladoras e estragariam a história para o futuro leitor.  Acho que o ponto alto do livro além do contexto bem elaborado, é a riqueza da construção dos personagens, porém  essas informações se tornariam spoilers se descritas na resenha.

Nora criou uma diversificação de seres mágicos, e cada segredo é uma grande revelação deixando os leitores surpreendidos, até um certo personagem com um estilo peculiar levanta algumas suspeitas, mas o resto foi bem fascinante. 

Quem é leitora da Nora Roberts sabe que o contexto magia, o número de três personagens e seus parceiros, além da referência irlandesa são vistos em diversos livros da autora, mas em minha opinião ela consegue dar uma originalidade a cada um deles, foi o que aconteceu em Estrelas da Sorte, e esta temática é a sempre sucessos nas hábeis mãos da autora. 

Estrelas da Sorte, primeiro livro da trilogia Os Guardiões, uma fantasia com personagens tão reais quanto mágicos, que fará o leitor se encantar da primeira até a última página.

http://www.editoraarqueiro.com.br/lancamentos/baia-dos-suspiros/

 

0 comentários

Postar um comentário

Deixe seu Comentário!