THE NAKED TRUTH by Vi Keeland SNEAK PEEK

quarta-feira, 18 de julho de 2018

"Da próxima vez vamos jantar na minha casa."
"Não haverá uma próxima vez."
A boca de Gray se curvou em um sorriso presunçoso quando ele agarrou meu olhar.
"Claro que vai."

CONTINUE READING FOR MORE GRAY IN AN EXCLUSIVE SNEAK PEEK OF


“May I get you something to drink while you wait for the rest of your party?” the waiter asked.

I would normally wait to see what the client did and follow his lead on alcohol. But tonight was not the norm.

I rubbed at my stiff neck. “I’ll take a vodka cranberry, please.”

I hoped it would help calm my nerves and release some of the tension in my jaw before I gave myself a full-blown headache. Taking out my phone, I started to scroll through emails to distract myself while waiting for my drink and dinner companion.

My head whipped up at the sound of Gray’s voice behind me. “Sorry I’m late.”

My heart unexpectedly fluttered, and I fought against the feeling of excitement. “Are you really? Because I get the sense you don’t have any manners after the way you interrupted me a million times today.”

He completely ignored my attitude as he took the seat across from me. “Traffic is a bitch getting downtown at this time. Next time we’ll have dinner at my place.”

“There won’t be a next time.”

Gray’s mouth curved into a smug smile as he snagged my gaze. “Sure there will. There’ll be plenty of next times. And eventually you’ll stop pretending you don’t enjoy my company.”

I hated that my body reacted to him. Right from the very start, we’d had a crazy chemistry between us that was difficult to dull.

I sighed. “What are you doing, Gray? Why did you come to my firm?”

He lifted the cloth napkin in front of him and laid it across his lap. “Isn’t that obvious? I need new legal representation.”

“At my firm? And you’d prefer that representation come from an associate instead of my boss’s boss—the head of our securities division? Or even from Pittman, who would gladly hold your hand and provide you whatever legal advice you need from his fifty-plus years of experience?”

“Loyalty is important to me. I want someone I can trust with my business.”

“And you’ve decided that’s me? An associate with five years experience who just got off probation with the Bar Association for violating attorney-client privilege?”
The waiter arrived with my drink. “Here you go, ma’am.” He turned to Gray. “May I get you something to drink? Or would you like to wait until the last of your party joins you this evening?”

“It’s just the two of us. I’ll have a Macallan, neat, please.”

“Coming right up.” The waiter walked around to the other side of the table and started to remove the third place setting.

I put my hand out, stopping him. “We actually do have another party coming, so you can leave that.”

“Very well.” He nodded.

Gray waited until the waiter was out of earshot. “I didn’t invite anyone else to dinner.”

I sipped my drink and offered a saccharine-sweet fake smile. “I did. Figured an important client like you should have more than one attorney to answer his questions.”

Just as I set down my glass, I saw the other man I was waiting for enter the restaurant. He scanned the room, looking for me, so I held up my hand and waved.

“Perfect timing. There’s Oliver now.”

Gray glanced at the man heading toward us and back to me. Instead of being pissed off, the jerk was amused. “That’s cute. You invited a chaperone because you don’t trust yourself with me.”  

We hope you enjoyed this sneak peek of THE NAKED TRUTH.

RELEASING JULY 23rd!

iBooks pre-order: http://smarturl.it/3m7isv
B&N pre-order:  http://smarturl.it/iic2r1
Google Play pre-order:  http://smarturl.it/1nkhv0
Kobo pre-order: http://hyperurl.co/cmuza2
Amazon print: https://amzn.to/2H0XH9p
Audio pre-order: https://amzn.to/2uC6fPS
Goodreads giveaway: http://smarturl.it/lu0b99
Sign up for Vi’s mailing list and be the first one notified when it goes live! https://www.subscribepage.com/i6h3o5

Prefer texts? Text the word BOOKS to 77948 and receive an alert when The Naked Truth goes live. (You will only receive new release alerts!)

Join Vi's amazing reading group:  https://www.facebook.com/groups/ViKeelandFanGroup/

Confira a prova em tradução livre.


"Posso pegar algo para você beber enquanto espera pelo resto dos convidados?", Perguntou o garçom.

Eu normalmente espero para ver o que o cliente faz e sigo sua liderança no álcool. Mas esta noite não era a norma.

Eu esfreguei meu pescoço dolorido. "Vou tomar uma vodka cranberry, por favor."

Eu esperava que isso ajudasse a acalmar meus nervos e liberar um pouco da tensão no meu queixo antes de me dar uma dor de cabeça completa. Pegando meu telefone, começo a rolar através de e-mails para me distrair enquanto espero pela minha bebida e jantar.

Minha cabeça chicoteada ao som da voz de Gray atrás de mim. "Desculpe estou atrasado."

Meu coração acelera inesperadamente e eu luto contra a sensação de excitação. “É mesmo? Porque tenho a sensação de que você não tem boas maneiras, do jeito que me interrompeu um milhão de vezes hoje."

Ele ignorou completamente minha atitude quando se sentou na minha frente. “O trânsito está uma merda no centro neste horário. Da próxima vez vamos jantar na minha casa." 

"Não haverá uma próxima vez."

A boca de Gray se curvou em um sorriso presunçoso quando ele segurou meu olhar. “Claro que haverá. Haverá muitas próximas vezes. E eventualmente você vai parar de fingir que não gosta da minha companhia. ”

Eu odiava que meu corpo reagisse a ele. Desde o início, tivemos uma química louca entre nós que era difícil de negar. 

Suspirei. “O que você está fazendo, Gray? Por que você veio para a minha firma?" 

Ele levantou o guardanapo de pano na frente e colocou-o no colo. "Isso não é óbvio? Eu preciso de uma nova representação legal."

“Na minha empresa? E você preferiria que essa representação viesse de um associado em vez do chefe do meu chefe - o chefe de nossa divisão de valores mobiliários? Ou até mesmo de Pittman, que de bom grado seguraria sua mão e lhe forneceria qualquer conselho legal que você necessitasse de seus mais de cinquenta anos de experiência?" 

“A lealdade é importante para mim. Eu quero alguém em quem eu possa confiar com o meu negócio. ” 

"E você decidiu que sou eu? Um associado com cinco anos de experiência que acabou de sair da suspensão com a Ordem dos Advogados por violar o privilégio de advogado-cliente?"

O garçom chegou com a minha bebida. "Aqui está, senhora." Ele se virou para Gray. “Posso pegar algo para você beber? Ou você gostaria de esperar até seus convidados se juntem a você esta noite?

“Somos só nós dois. Eu vou ter um Macallan, por favor." 

"Boa escolha." O garçom deu a volta para o outro lado da mesa e começou a remover o terceiro lugar. 

Eu coloquei minha mão para fora, parando ele. "Nós realmente temos outro convidado chegando, então você pode deixar isso." 

"Muito bem." Ele assentiu.

Gray esperou até que o garçom estivesse fora do alcance da voz. "Eu não convidei ninguém para jantar." 

Bebi minha bebida e ofereci um sorriso falso, doce e sacarino. "Eu fiz. Imaginei que um cliente importante como você deveria ter mais de um advogado para responder às perguntas dele. ”

Assim que eu abaixei meu copo, vi o outro homem que estava esperando entrar no restaurante. Ele examinou a sala, procurando por mim, então eu levantei a minha mão e acenei. 

"No momento ideal. Temos Oliver agora." 

Gray olhou para o homem vindo em nossa direção e de volta para mim. Em vez de ficar chateado, o idiota estava divertido. "Que bonitinho. Você convidou um acompanhante porque você não confia em si mesma comigo. "

0 comentários

Postar um comentário

Deixe seu Comentário!