[RESENHA] Dumplin' - Julie Murphy - Editora Valentina

terça-feira, 21 de agosto de 2018


Resultado de imagem para dumplin
 Especialmente para os fãs de John Green e Rainbow Rowell, apresentamos uma destemida heroína e sua inesquecível história sobre empoderamento feminino, bullying, relação mãe e filha, e a busca da autoaceitação. Sob um céu estrelado e ao som de Dolly Parton, questões como o primeiro beijo, a melhor amiga, a perda de alguém que amamos demais e “estou acima do peso e ninguém tem nada com isso” fazem de Dumplin’ um sucesso que mexerá com o seu coração. Para sempre. Gorda assumida, Willowdean Dickson (apelidada de Dumplin’ pela mãe, uma ex-miss) convive bem com o próprio corpo. Na companhia da melhor amiga, Ellen, uma beldade tipicamente americana, as coisas sempre deram certo... até Will arrumar um emprego numa lanchonete de fast-food. Lá, ela conhece Bo, o Garoto da Escola Particular... e ele é tudo de bom. Will não fica surpresa quando se sente atraída por Bo. Mas leva um tremendo susto quando descobre que a atração é recíproca. Ao contrário do que se imaginava – a relação com Bo aumentaria ainda mais a sua autoestima –, Will começa a duvidar de si mesma e temer a reação dos colegas da escola. É então que decide recuperar a autoconfiança fazendo a coisa mais surreal que consegue imaginar: inscreve-se no Concurso Miss Jovem Flor do Texas – junto com três amigas totalmente fora do padrão –, para mostrar ao mundo que merece pisar naquele palco tanto quanto qualquer magricela.
Willowdean, ou simplesmente Will para os íntimos, é uma adolescente americana, moradora da pequena Clover City, filha de uma ex-miss e como ela mesma diz: fã da Dolly Parton e gorda de plantão. Sua melhor amiga, Ellen, é seu oposto físico: alta e magra (não que isso seja problema para elas, afinal, corpo não define caráter e muito menos amizades).



Para ajudar financeiramente em casa, Will começa a trabalhar como caixa em um fastfood. Lá ela conhece Bo, um jovem misterioso e lindo, com muito interesse nela – e claro, ela por ele.

Sempre muito bem resolvida com o seu corpo fora do padrão, Will se aceita e se ama da forma como ela é, com suas curvas a mais, gordurinhas extras, celulites e culotes. Porém as coisas mudam quando ela se apaixona por Bo. As inseguranças começam a surgir e a sua autoestima começa a balançar quando sua paixão se torna correspondida. A opinião dos outros começa a ganhar força sobre sua cabeça, e a tão confiante e segura Will começa a vacilar.

Buscando uma autoafirmação, e querendo provar a todos que padrão de beleza não existe, a protagonista decide se inscrever – a contragosto da mãe – no concurso Miss Jovem Texas (sim, aquele que sua mãe venceu na adolescência, e que atualmente trabalha como diretora).

Resultado de imagem para dumplin


Quem me conhece sabe que eu amo livros leves, e que tratem de temas sérios e importantes de forma mais descontraída, com protagonistas jovens e um bom romance de pano de fundo – seja ele clichê ou não. Em Dumplin’ (apelido que a mãe de Will deu a ela, e significa algo como bolinho) isso acontece. Temos aqui uma protagonista assumidamente gorda, que se ama e se aceita, tratando da gordofobia de forma leva e entendível a todos. Will veio para mostrar que independente do nosso corpo, devemos nos amar em primeiro lugar e não ter vergonha de quem somos, afinal para usar biquíni, basta ter um corpo. Obviamente, existem neuras. Quem não tem, não é mesmo? Sua aceitação, na história, se põe a prova a partir de alguns acontecimentos em sua vida (a entrada de Bo e o concurso).

Já falando no Bo... não foi um romance que me encantou. Na verdade, eu tive um pouco de raiva dele. O lance que eles mantiverem serviu para trazer as inseguranças de Will à tona, na sua grande maioria, e parecia que ele tinha um certo preconceito de ser visto com ela. Acho que essa parte podia ter sido melhor trabalhada na história, pois não ficou bem clara essa intenção dele para com ela em relação a romance. E sinceramente, eu acho que a Will pode encontrar alguém bem melhor (alou colega dela!) #minhaBést

Num geral, eu achei a história maravilhosa, exceto pelo final precoce. Poderia ter tido um pouco mais de parágrafos e acontecimentos finais, o que talvez desse margem para explorar mais a parte do concurso, que ao meu ver teve pouco destaque (o antes do concurso foi bastante explorado, assim como o que a levou tomar a decisão da inscrição, mas o concurso em si passou meio rápido e batido). O final fica meio aberto, nos dando liberdade de escolhermos um cenário final ideal e criando uma expectativa de “o que acontece agora?”. Aparentemente, há um segundo livro, que pode ser que explore essa continuação (na verdade, não sei muito sobre isso, mas quem sabe, né?).


A história não é só sobre seu corpo. É sobre amizades novas e antifas, diversidade, relacionamento mãe e filha, duvidas, sentimentos, e principalmente aceitação e crescimento. Com cenas lindas, pitadas de humor e diversão, é uma boa pedida para quem quer algo leve e dinâmico.


 

Boa Leitura


Dumplin' Julie Murphy
ISBN: 9788558890311 | Ano: 2017 | Páginas: 336 | Editora: Valentina | Adaptação cinematográfica: Não


 Me acompanhe nas redes sociais: facebook | instagram | skoob | twitter

0 comentários

Postar um comentário

Deixe seu Comentário!