[RESENHA] As Viúvas - Lynda La Plante - Editora Intrínseca

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

AS VIÚVAS
Autora: Lynda La Plante
Editora: Intrínseca
Páginas: 400
I.S.B.N.: 9788551003916

Livro que inspirou o filme estrelado por Viola Davis com roteiro de Gillian Flynn Dolly, Linda e Shirley não eram grandes amigas nem tinham nada em comum até que os maridos morrem juntos operando uma tentativa de assalto. Cada uma a seu modo está enfrentando o luto quando Dolly é surpreendida por descrições detalhadas de todos os roubos realizados e planejados pelo marido. Ela se vê diante de uma encruzilhada: pode se livrar daquilo tudo e voltar à sua vida pacata ou entregar a descoberta aos criminosos que querem tomar o lugar do falecido. Mas ninguém cogitaria sua aposta em uma terceira alternativa: recrutar as outras viúvas e concluir aquela última missão. Sozinhas e sem experiência no mundo do crime, as três começam os preparativos para a operação, porém o caminho até o roubo perfeito não se mostra exatamente simples. Mesmo com o cenário ideal para o crime ideal, será que mulheres de luto conseguirão concretizá-lo? Com protagonistas femininas fortes e uma narrativa intensa, As viúvas inspirou a adaptação com direção de Steve McQueen McQueen (12 Anos de Escravidão) e roteiro de Gillian Flynn. Protagonizado por Viola Davis e com grandes nomes no elenco, como Liam Neeson, Colin Farrell e Michele Rodriguez, o filme ― já cotado para o Oscar ― estreou no Brasil dia 29 de novembro.


A Resenha de hoje e contribuição do nosso mais novo resenhista Marcelo Rodrigues.

Quando peguei para ler As Viúvas eu realmente não estava nenhum pouco empolgado, afinal não tinha gostado tanto assim da versão cinematográfica. Para quem não viu o filme ou nem leu o livro, a história de Lynda La Plante antes de mais nada foi uma série de sucesso nos anos 80 lá na Inglaterra e depois disso virou o livro que chegou nas livrarias no mês de novembro.

Harry Rawlins sempre detalhou todos os seus planos e atividades em seus livros contábeis. Quando ele e mais dois colegas morrem em um assalto, sua esposa decide contatar as outras duas viúvas e usar os planos do marido para executar o assalto mal sucedido.
O livro é todo narrado em terceira pessoa, o que acaba nos permitindo acompanhar o ponto de vista das três viúvas (Dolly, Shirley e Linda), os inimigos dos seus maridos e também dos policiais que acabaram se envolvendo no caso e este estilo acaba dando certa amplitude à trama. 
Na primeira parte do livro, La Plante acaba se dedicando em demasia ao entrosamento entre as nossas viúvas, o que acaba deixando para os momentos finais a parte do assalto. Outro ponto que cansa um pouco é a tal obsessão do policial.

Outro fato que não ajuda o livro é que as três mulheres acabam sendo muito caricatas, o que não contribui para a conexão do leitor com as personagens. A começar por Dolly, que é a mais velha do grupo e também esposa do chefão da máfia, o que acaba tornando ela quase que uma “líder” das demais. Linda é a periguete do grupo, que dias depois da morte do marido já está se atirando para qualquer um. Enquanto que a Shirley é a mais nova do grupo e essa daí só entrou na jogada porque não faz menor ideia do que fazer da vida depois da morte do marido.

Fiquei um pouco desnorteado com premissa principal do livro, que no fim das contas não é nada realista: COMO MULHERES QUE NUNCA SE QUER MATARAM UMA BARATA E AGORA QUEREM EXECUTAR UM MEGA ASSALTO SÓ PORQUE ACHARAM OS PLANOS DOS FALECIDOS MARIDOS? Nenhuma delas chegou perto de uma arma, nunca souberam das atividades dos maridos e do nada, elas querem fazer uma megaoperação?

O livro infelizmente acabou sendo tão decepcionante quanto sua adaptação cinematográfica. Poderia ser um livro de assalto, sobre como essas mulheres convivem ao luto ou sobre mulheres fortes a ponto de recomeçar a vida depois da tragédia. Ou então ter construído melhor como essas mulheres foram a luta e deram a cara a tapa para adquirirem a expertise necessária para tentar executar os tais planos suicidas de roubo dos maridos. 

0 comentários

Postar um comentário

Deixe seu Comentário!