[RESENHA] UMA PAIXÃO E NADA MAIS (CLUBE DOS SOBREVIVENTES #4) – MARY BALOGH

quarta-feira, 13 de novembro de 2019



TÍTULO ORIGINAL: ONLY ENCHANTING

TRADUÇÃO: LIVIA DE ALMEIDA

FORMATO: 16 X 23 CM
NÚMERO DE PÁGINAS: 288
PESO: 0.38 KG
ACABAMENTO: BROCHURA
ISBN: 9788530600105
EAN: 9788530600105




SINOPSE: QUARTO VOLUME DA SÉRIE CLUBE DOS SOBREVIVENTES.

Mary Balogh já vendeu mais de 100 mil exemplares pela Arqueiro e é presença constante na lista de mais vendidos do The New York Times.

“Mary Balogh é uma escritora maravilhosa, com uma voz narrativa que tece comentários sobre os personagens e os acontecimentos num tom irônico que lembra Jane Austen.” – Milwaukee Journal Sentinel

“Um livro sensual e tocante, que revisita o tema do casamento de conveniência e do poder de redenção do amor.” – Kirkus Reviews

Ao voltar para casa depois das Guerras Napoleônicas, Flavian, o visconde de Ponsonby, ficou arrasado ao ser abandonado pela noiva.

Agora a mulher que partiu seu coração está de volta, e todos estão ansiosos para que eles reatem o noivado. Exceto Flavian, que, em pânico, corre para os braços de uma jovem sensível e encantadora.

Apesar de ter sido casada por quase cinco anos, a viúva Agnes Keeping nunca se apaixonou, nem quer se apaixonar. Aos 26 anos, ela prefere manter o controle de suas emoções e de sua vida. Porém, ao conhecer o carismático Flavian, fica tão arrebatada que acaba aceitando seu impetuoso pedido de casamento.

Quando descobre que Flavian pediu sua mão apenas para se vingar da antiga paixão, Agnes decide fugir. Mas Flavian não tem a menor intenção de deixar a esposa partir, principalmente após descobrir que, para sua própria surpresa, está completamente apaixonado por ela.


O quarto livro da série Clube dos Sobreviventes, Uma Paixão e Nada Mais da autora Mary Balogh, tem uma narrativa que considero a mais interessante dos três anteriores da série.

A série Clube dos Sobreviventes gira em torno de sete personagens (6 homens e 1 mulher) que possuem traumas profundos do pós-guerra, tanto físicos quanto emocionais. E todos foram acolhidos pelo duque de Stanbrook, George Grable que igualmente possui suas marcas pessoais. Durante o tempo que viveram sobre a proteção do Duque, foram se recuperando e tornado um grupo que antes todos eram desconhecidos formando praticamente uma família. Porém cada um tem suas vidas, mas anualmente se reúnem para compartilhar suas vitórias, anseios e dificuldades que ainda permeiam suas vidas.

Flavian Arnott, Visconde de Ponsonby, apesar de não ter marcas físicas evidentes, mas durante um incidente na guerra que ocasionou uma perda significativa da sua memória, fatos passados tornaram-se confusos para ele, tendo lembranças remotas sendo que algumas nem mesmo ele pode ter certeza se realmente são verdadeiras. Além de uma leve gagueira, ele tem períodos de extremo descontrole emocional, porém com ajuda dos amigos, ele está conseguindo superá-los progressivamente.

Mas Flavian foge do seu passado, principalmente na questão do possível noivado com uma amiga de infância, Velma, que o abandonou após ele voltar da guerra e logo em seguida, casou com seu melhor amigo. Porém esse período é bastante conturbado e obscuro, pois realmente Flavian fica confuso com os fatos da época ou com que ele imaginou durante o período crítico da sua vida. Mas agora Velma está viúva, e a família de Flavian o está pressionando para reatar o noivado.  

Porém a vida tem outros planos...

Agnes Keeping, uma recatada viúva que vive com a irmã mais velha, Dora, no vilarejo de Inglebrook, próximo a propriedade do Visconde Darleigh (integrante do clube e protagonista do segundo livro da série). Agnes tem uma vida tranquila e pacata, mesmo aos 26 anos, preferia viver assim, devido a fuga da mãe que as abandonou para viver uma grande paixão, Agnes se tornou avessa a sentir grandes emoções, tanto que o casamento com o falecido marido foi algo estável e sem muitos sentimentos. No entanto isso está para mudar...

Visconde decidiu dar um baile para comemorar seu casamento e convidou todos os seus amigos do clube, dentre eles Flavian. Quando Agnes o conhece e principalmente depois de uma dança e uma simples conversa, ela se sente completamente atraída por ele, mesmo tentando controlar suas emoções.  Porém seriam apenas uma noite, e no outro dia iria embora e nunca mais se veriam... será???

Todas as reuniões do clube eram na casa do Duque de Stanbrook na Cornualha, mas este ano excepcionalmente seria em Middebury Park, propriedade do Visconde Darleigh, e seria inevitável o reencontro entre Flavia e Agnes, já que ela e a irmã eram próximas a viscondessa.

Apesar de tentar a todo custo se evitarem, porém o clima de sedução imposto por Flavian, deixa a determinação de Agnes de não viver uma grande paixão abalada, e aos poucos acaba acontecendo o envolvimento do casal. Mas Agnes está completamente apaixonada por Flavian, porém ele...

Flavian talvez inicialmente usou Agnes como uma tábua de salvação para enfrentar a família e Velma, pois a confusão de sentimentos que ele tem pela perda de memória o deixa receoso nas atitudes que possa tomar quanto reencontrá-la. Porém quando acontece o reencontro e tendo Agnes já como sua esposa, e sem perceber os sentimentos e a maneira que o casamento com Agnes o transforma, ele começará a lembrar de certas lacunas na sua antiga vida. E talvez Agnes não seja apenas uma salvação, mas sim sua companheira perfeita. O casamento que podia dar errado, começa na verdade dar muito certo para ambos.

Porém nesse meio tempo, Velma ainda não desistiu de casar com Flavian, ou apenas por vingança atrapalhar seu casamento, consegue semear a dúvida em Agnes em relação a Flavian.

E quando Flavian achou que encontrou a paz junto com Agnes, na verdade ele terá que provar que realmente a quer no seu lado, ou será abandonado por ela. Agnes dá uma semana para ele provar que realmente vale a pena viver nesse casamento, ou voltará a viver com sua irmã em Inglebrook.

Dos três da série, foi a relação mais adulta e sensual, todo o flerte e sedução de Flavian em relação a Agnes, cheios de palavras e diálogos com segundas intenções, deixa o livro mais estimulantes para leitoras que gostam de um romance, onde o casal constrói a relação aos poucos, e ao mesmo tempo uma sensualidade exposta, porém sem vulgaridade.

Outro ponto são a profundidade emocional dos protagonistas, tanto Flavian quando Agnes tiveram marcas emocionais profundas que ambos conseguem curar um no outro. Ela se entregando uma verdadeira paixão, e ele confiando realmente em alguém, além dos amigos do clube.

Está sentindo falta da profundidade da escrita de Mary Balogh, quem leu a série Bedwyns e iniciou essa, deve ter sentido falta desse fator, não que eles não tenham sido emocionantes e cheio de superações, mas Agnes e Flavian são aqueles personagens que te fazem rir e emocionar ao mesmo tempo, além de você sentir um pouco dentro da narrativa.


Uma Paixão e Nada Mais é aquele livro que fica na memória do leitor, ao mesmo tempo que você deseja saber o final, você não quer parar de ler e conviver mais um pouco com o casal. Super indico a leitura. 




RESENHAS DOS LIVROS ANTERIORES...


[RESENHA] UMA PROPOSTA E NADA MAIS (O CLUBE DOS SOBREVIVENTES #1) – MARY BALOGH: https://bit.ly/2Q8Q8WA


[RESENHA] UM ACORDO E NADA MAIS (CLUBE DOS SOBREVIVENTES #2) - MARY BALOGH: https://bit.ly/36TCoEN


[RESENHA] UMA LOUCURA E NADA MAIS (CLUBE DOS SOBREVIVENTES #3) - MARY BALOGH: https://bit.ly/2O1upgp

0 comentários

Postar um comentário

Deixe seu Comentário!