[RESENHA] A CHAMA DE EMBER - COLLEEN HOUCK - EDITORA ARQUEIRO

segunda-feira, 2 de março de 2020

A CHAMA DE AMBER
Autora: Colleen Houck
Editora: Arqueiro
Páginas: 336


COLLEEN HOUCK DÁ NOVA VIDA AO FOLCLORE CLÁSSICO QUE ENVOLVE O ESPÍRITO DO HALLOWEEN.
As duas séries dela, A Maldição do Tigre e Deuses do Egito, publicadas pela Arqueiro, já venderam 2 milhões de livros no mundo – sendo mais de 700 mil só no Brasil.
“Colleen dá uma nova roupagem ao conto ‘A lenda do cavaleiro sem cabeça’ com algumas boas surpresas na manga.” – Kirkus Reviews
“Uma aventura sedutora e extraordinária, uma obra indispensável para jovens.” – School Library Journal
Bem-vindo ao Outro Mundo, onde reinam criaturas aterrorizantes...
Quinhentos anos atrás, Jack fez um pacto com um demônio e acabou condenado a uma eternidade de servidão. Como um lanterna, seu único dever é guardar um dos portais que levam ao reino imortal, garantindo que nenhuma alma se infiltre onde não é bem-vinda. Jack sempre fez um excelente trabalho... até conhecer a bela Ember O’Dare.
Há tempos, a bruxa de 17 anos vem tentando enganar Jack para atravessar o portal. Insistente, sem temer os alertas dele, Ember enfim consegue adentrar a dimensão proibida com a ajuda de um vampiro afável e misterioso, e então tem início uma perseguição frenética através de um mundo deslumbrante e perigoso.
Agora Jack precisa resgatar Ember antes que os universos terreno e sobrenatural entrem em colapso e se tornem um caos.

Oi gente!
Fazia séculos que estava curiosa para ler este livro da Colleen Houck, visto que embora eu ame a série A Maldição do Tigre, não tinha conseguido ainda deixar de lado meus sentimentos conflitantes em relação aos últimos livros.

Em A Maldição de Amber, Colleen nos apresenta um Romance de Fantasia um tanto quanto sombrio e inusitado, visto que acompanhamos a história de Jack Lanterna, um personagem mais conhecido das histórias de Haloween. E só aí, a autora já me ganhou pela originalidade e principalmente por nos fazer sair da zona de conforto.

Após fazer um acordo, Jack é condenado a uma vida eterna de servidão, guardando uma das entradas para o outro mundo. Um trabalho que seria apenas mais do mesmo, dia após dia, pela eternidade, se ele não tivesse se deparado com a jovem Ember.

Adorei como a autora teceu um reino de mistérios e criaturas que despertam a nossa curiosidade. A forma como Colleen também demonstra as várias facetas da personalidade de Jack através de suas abóboras. Mas ao mesmo tempo em que entendo os deveres dele e o quanto suas ações com Ember podem refletir um pouco de como ele era ou como eram as coisas na época em que ele estava "vivo", não posso deixar de sentir um pouquinho de ranço quanto ao seu autoritarismo para cima dela.

Ember foi uma personagem muito fácil de gostar também, visto que embora eu admire sua garra e tenacidade, foi um pouco frustrante ver essas características mudarem frente a seu par romântico.

E quando falamos em romance, acho que Colleen não soube dosar a mão ao nos apresentar 3 pretendentes. Embora eu adore uma boa disputa romântica, quando já havia uma profecia que determinava quem seria o final feliz para Ember acabei achando que não funcionou como deveria. Assim como, também achei que ela poderia ter desenvolvido melhor outros aspectos ou estruturado melhor esta parte do enredo.

Mas apesar disso, a narrativa deste livro é rápida e repleta de aventuras alucinantes, o leitor é fisgado já nos primeiros capítulos e simplesmente devoramos o livro. Definitivamente um YA com a dose certa de fantasia e aventura, que nos proporciona um ótimo divertimento.

O trabalho da editora também está impecável! Amo esta capa e todo o trabalho gráfico é a cereja do bolo. 

Foi uma leitura bem intensa e desafiadora, fazendo com que no geral eu tenha gostado muito do livro, apesar das minhas expectativas divergentes.

1 comentários

Deixe seu Comentário!