[RESENHA] DE SANGUE E OSSOS (CRÔNICAS DA ESCOLHIDA #2) – NORA ROBERTS

domingo, 1 de março de 2020



TÍTULO ORIGINAL: OF BLOOD AND BONE

TRADUÇÃO: SIMONE REISNER

FORMATO: 16 X 23 CM

NÚMERO DE PÁGINAS: 432
PESO: 0.49 KG
ACABAMENTO: BROCHURA
ISBN: 9788530600846
EAN: 9788530600846


SINOPSE: SEGUNDO VOLUME DA TRILOGIA DISTÓPICA CRÔNICAS DA ESCOLHIDA.

Nora Roberts já vendeu mais de 500 milhões de livros no mundo.                        
“Um livro para leitores que desejam uma heroína forte e uma distopia impressionante.” – Publishers Weekly

Um novo poder está surgindo

Fallon Swift pouco conhece do mundo que existiu antes da Catástrofe. As cidades estão destruídas, gangues de criminosos e de fanáticos religiosos cruzam as estradas à procura de sua próxima vítima e aqueles que têm poderes mágicos como ela continuam sendo caçados.

Prestes a completar 13 anos, Fallon sabe que se aproxima o dia em que sua verdadeira natureza, sua identidade como A Escolhida, será revelada. No meio da floresta, ela começará seu treinamento sob a orientação do feiticeiro Mallick, que vem apurando as próprias habilidades ao longo de séculos.

A menina aprenderá métodos antigos de cura e técnicas de luta, conviverá com fadas, elfos e metamorfos e precisará descobrir dentro de si um poder que nunca imaginou possuir. Quando o momento certo chegar, Fallon vai empunhar a espada e o escudo e partir para cumprir sua missão.

Até que ela cresça o suficiente para se tornar a mulher que está destinada a ser, o mundo continuará em perigo. Fallon Swift é A Escolhida, e só ela poderá salvar a humanidade.

Se no primeiro livro da trilogia Crônicas da Escolhida, a autora provocou um grande impacto para suas assíduas leitoras, se aventurando no mundo distópico, no segundo livro, DE SANGUE E OSSOS, a autora continua impressionando...


Em ANO UM (link da resenha aqui), o vírus intitulado Catástrofe praticamente aniquilou a raça humana, os que não foram contaminados, tiveram que inventar novos desafios, desde adquirirem poderes mágicos antes desconhecidos quanto lutarem pela vida, já que a disputa pela sobrevivência tornou o bem mais precioso no mundo atual.

Os seres humanos que adquiriram poderes são denominados, “Incomuns”, porém esses poderes também foram para mal, os “Incomuns Sombrios”, além deles habitavam na terra os “Rapinantes”, na maioria humanos sem poderes que apenas queriam a destruição e aniquilar as pessoas de qualquer forma. Além do grupo Guerreiros da Pureza, que na verdade eram pessoas que não gostavam dos Incomuns cometendo crimes hediondos e até os escravizando.

Porém um grupo,  que se encontrou durante o caminho fundaram uma cidade, Nova Esperança, onde construíram uma nova sociedade, e aos poucos devido algumas dificuldades da convivência, criaram leis e regras, e nela tanto os Incomuns quanto os humanos sem poderes conviviam pacificamente.

Esse grupo era composto pela médica Rachel Hopman, o socorrista e vidente, Jonah Varhies, Katie que teve gêmeos no hospitade Rachel e Johan trabalhavam. A jornalista Arlys Reid, a fada Fredinha e o nerd, Chuch, também Bill Anderson e o filho Will, o os bruxos, Lana Bingham e Max  e Eddie Clawson e o labrador Joe, entre outros.

Porém no final do primeiro livro foram atacados por Sombrios Incomuns e integrantes do grupo Guerreiros da Pureza, e Lana Bingham teve que separar do grupo para proteger a criança que irá nascer, e que os Incomuns denominavam de A Escolhida, segundo a profecia, ela irá salvar a humanidade.

Nesse segundo livro a história se passa 13 anos depois, pois é a idade que Fallon, filha da Lana irá se separar da família, e ficará dois anos treinando com seu mentor, Mallick. Uma boa parte do livro acompanhamos a evolução de Fallon, tanto seu amadurecimento pessoal quanto seu aperfeiçoamento na magia e treinamento para lutas.

Paralelamente a evolução de Fallon, a cidade Nova Esperança continua em expansão, cada vez mais pessoas se juntam a comunidade, todos os protagonistas citados constituíram famílias (pensei melhor, e vou deixar subtendido, não revelarei os casais, mas para quem leu o primeiro livro, já deve ter uma desconfiança...). E os gêmeos de Katie, agora adolescentes Duncan e Antônia são poderosos bruxos que apesar da pouca idade já enfrentam desafios.
Juntamente com Will e Eddie, entre outros Incomuns, eles resgatam pessoas escravizadas por esses grupos hostis. Aprimorando seus poderes porque sabem que o destino exigirá que eles se unam com a Escolhida, na qual Duncan tem sonhos de tempos em tempos...

Fallon após acabar seus treinamentos, terá um novo objetivo, formar um exército para a grande batalha para tentar pacificar e melhor a vida dos habitantes. E nessa missão o destino a une com Duncan e os habitantes de Nova Esperança, onde será o início da sua missão.

Este livro, a autora esclareceu alguns interrogações do primeiro livro, juntou algumas peças, mas acima de tudo, aprofundou um pouco mais os personagens, principalmente Fallon e os gêmeos, como também a importância dos outros personagens no contexto do livro.

Mesmo situando melhor o leitor, porém deixou com outras tantas interrogações, e com uma ansiedade maior para o terceiro livro, principalmente para quem gosta de romance, ficou uma expectativa do romance entre Duncan e Fallon, neste apenas foi um aperitivo, já que são adolescentes, apesar de uma certa experiência de Duncan e total inexperiência de Fallon, teve apenas nuances de romances... mas deixa o leitor curioso com o desenrolar da relação.

Porém talvez a grande expectativa para o terceiro livro será a solução e como a autora conduzirá o desfecho dessa trilogia, pois até o momento foi impactante, completamente diferente de tudo que a autora escreveu até o momento, pelos menos do que eu li.

Nora Roberts sempre foi excelente na condução de narrativas que envolvem magia ou seres diferentes, mas em Crônicas da Escolhida, a autora vai além... deixa um pouco o estilo romântico, no qual a trama gira em torno de casais, e expanda sua escrita em um terreno mais sombrio. Além de abordar temas bastante atuais adaptados em uma distopia, porém faz o leitor refletir no agora.


Eu dificilmente indico Nora Roberts para qualquer tipo de leitor, é uma autora do mundo feminino e escreve para esse público, mas a trilogia Crônicas da Escolhida, Nora não se limita ao seu público, ela oferece uma narrativa para todos os tipos de leitores que apreciam uma história bem desenvolvida e viciante. 



0 comentários

Postar um comentário

Deixe seu Comentário!