[Resenha] Punk 57 - Penelope Douglas - The Gift Box Editora

terça-feira, 2 de junho de 2020

Punk 57
Autora: Penelope Douglas
Editora: The Gift Box
Páginas: 324

Autora best-seller do New York Times, Penelope Douglas, apresenta seu mais recente romance “New Adult” ...
“Nós éramos perfeitos juntos. Até nos conhecermos.”

Misha
Não posso deixar de sorrir com a letra da música em sua carta. Ela sente a minha falta.
Na quinta série, minha professora organizou duplas com colegas de uma escola diferente. Pensando que eu era uma menina – por causa do meu nome – a outra professora me juntou com a sua aluna, Ryen. Minha professora – acreditando que Ryen era um garoto – concordou.
Não demorou muito para descobrirmos o erro. E, em pouco tempo, estávamos discutindo sobre tudo. A melhor pizza para viagem. Android vs. iPhone. Se Eminem é ou não o melhor rapper de todos os tempos...
E foi assim que começou. Nos sete anos seguintes, éramos só nós.
Suas cartas são sempre escritas em papel preto com caneta prateada. Às vezes, recebo uma por semana ou três em um dia, mas eu preciso delas. Ela é a única que me mantém nos eixos, me acalma e aceita quem eu sou por inteiro.
Nós só tínhamos três regras: nada de redes sociais, sem números de telefone e nenhuma fotografia. Nós tínhamos um lance bacana. Por que arruinar isso?
Até eu deparar com uma foto de uma garota, online. Com o nome de Ryen, que ama a pizza do “Gallo” e idolatra seu iPhone. Quais eram as chances?
Que se f*da. Preciso encontrá-la.
Só não imaginava que odiaria o que descobri.

Ryen
Ele não escreve há três meses. Algo não está certo. Ele morreu? Foi preso? Conhecendo Misha, nem um dos dois seria um exagero.
Sem ele por perto, estou ficando maluca. Preciso saber que alguém está me ouvindo. A culpa é minha. Devia ter pedido seu número de telefone, foto ou algo assim.
Ele podia ter sumido para sempre.
Ou poderia estar bem debaixo do meu nariz, e eu nem sequer desconfiava.



Oi gente, tudo bem?
Hoje eu trouxe a resenha de um livro incrível e que eu adoro. Li Punk 57 pela primeira vez no início de 2017 e agora que a The Gift Box trouxe este e mais alguns dos meus livros favoritos da Penelope Douglas para o Brasil, estou aproveitando e relendo os meus queridões!

Misha e Ryen foram unidos pelo destino ainda crianças, quando por engano foram pareados em projeto de troca de correspondências escolares, nascendo assim uma amizade forte e que lhes guiou durante diversos momentos difíceis enquanto cresciam.

Misha e Ryen sabiam tudo um do outro. Comidas favoritas, músicas, sonhos eles eram inseparáveis, mesmo sem nunca terem se conhecido. Até que o destino trama novamente e agora os acontecimentos podem literalmente os separar para sempre quando a verdade sombria de cada um deles vier a tona.

Penelope Douglas nos trás uma narrativa intensa, com diversos conflitos morais e emocionais. Onde tanto Ryen, quanto Misha guardam segredos que podem ferir muita gente, mas que ao mesmo tempo os consomem e perigam destruir á eles mesmos.

      
      Cinquenta e sete vezes eu não liguei
      Cinquenta e sete cartas eu não mandei,
      Cinquenta e sete pontadas para voltar a respirar, e então, apenas fingir.

Misha não é quem Ryen acha que é, mas principalmente detesta quem ela realmente é.
Ryen detesta ser quem é, mas para Misha ela queria ser diferente, mesmo sem saber que ele também não é quem ela queria que fosse.

Adoro como a autora consegue nos manter cativos e no limite da revolta com suas reviravoltas.

Penelope aborda temos muito importantes na adolescência como a perda da sua identidade para poder se encaixar no grupo, assim como a superação do luto e questiona duramente os esteriótipos adolescentes americanos.

O livro é simplesmente incrível!! E além da trama arrebatadora, a edição da The Gift Box está como sempre maravilhosa, complementando ainda mais esta narrativa poderosa!

Ahhhh e rola ainda um crossover com a série Devil's Night, então para quem é fã da Pen, o livro se torna ainda melhor!!

0 comentários

Postar um comentário

Deixe seu Comentário!