[CRÍTICA] COBRA KAI - NETFLIX

sexta-feira, 28 de agosto de 2020

 


Cobra Kai é uma websérie americana de comédia dramática, baseada no primeiro filme da trilogia Karate Kid, criada por Robert Mark Kamen, que estreou em 2 de maio de 2018 no YouTube Premium, agora disponível na Netflix.

Oi gente, tudo bem?

Desde 2018 eu houvia falar sobre a websérie Cobra Kai e morria de curiosidade para saber o que estava rolando com a galera da ala das Bahianas do Karatê, hehehe. Assim, agora que as 2 temporadas estão na Netflix, não tive dúvidas e abracei a nostalgia.

Para quem assim como eu cresceu absorvendo aos ensinamentos do Sr. Miyagi, enquanto assistia à sessão da tarde, a série é uma excelente forma de reviver momentos épicos dos filmes Karat Kid originais (e não aquela abominação com o Jackie Chan), sem falar na trilha sonora matadora com muitos sucessos dos anos 80.

A rivalidade entre Johnny e Daniel está mais acirrada do que nunca e enquanto vemos o dojo Cobra Kai ressurgindo das cinzas,  também acompanhamos o dojo do falecido Sr. Miyagi tentando fazer a diferença e revidar contra os malvadões rivais.

Gente, a série além de ser uma viagem fantástica ao passado, também é muito feliz em demonstrar que nada é preto no branco. E mesmo do jeito torto dele, conseguimos ver que Johnny (o Sensei do Cobra Kai) está tentando dar uma guinada na sua vida e de alguma forma.

Mas é um pouco difícil ensinar da maneira correta, quando durante a vida toda aprendemos da maneira torta, né?

E aí é que entram vários dilemas, tipo, a condescendência de Larusso, assim como sua visão limitada das coisas que muitas vezes geram mais problemas aos até então "desajustados" e aumentam as dificuldades de Johnny, mesmo quando o mesmo está apenas tentando seguir sua vida. Visto que nem sempre a "visão do cidadão de bem" ou a sua verdade, realmente são o melhor meio de resolver as coisas.

A série nos trás várias lições sobre amizades, relacionamentos familiares, segundas chances e as visões diferentes quanto às mesmas dificuldades dependendo de onde se está na piramide financeira ou da cidade.

Realmente gostei bastante do que vi, embora Daniel tenha me irritado em pelo menos 85% do tempo dele em tela! kkkkkkk

Será que pirei e resolvi torcer para os malvados? Com certeza, não! Acho que apenas a série consegue nos fazer desviar o olhar do preto ou do branco, e enxergar um pouco melhor os tons de cinza.

Recomendo!



0 comentários

Postar um comentário

Deixe seu Comentário!